SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
COMO CONSTRUIR E DESENVOLVER OS PRINCÍPIOS DE
CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA NA ESCOLA?
Eronilde Rodrigues de Sousa
eronilde@hotmail.com
Palavra Chave: Realidades, Possibilidades, Mudanças.
(...) O ambiente escolar deve ser organizado de tal forma que os alunos possam
se sentir mais valorizados e capazes de obter sucesso nos estudos. E que, ao
estabelecerem laços afetivos com a escola e com os professores, eles possam aprender
pela vivência da curiosidade, pelo desejo de ver, fazer, indagar e construir. Tudo isso
sem negar sua condição social, muitas vezes cruel, nem aceitá-la como imutável.
Trabalhar com o sentido da realidade e das possibilidades, ou, como diz Paulo
Freire, em Pedagogia da Autonomia (1996): “Mudar a educação é difícil, mas é
possível”. (...). Página 53, caderno de estudo do PROGESTÃO módulo V.
Isso é possível quando se é capaz de ver o mundo em torno da gente.
Um cidadão é capaz de aprender as coisas mais difíceis do mundo se ele estiver
envolvido no processo.
A escola possui materiais extremamente sedutor mais não sabe seduzir,apenas
transmite o que sabe.
O que orienta nossa escola?O que a estrutura?
A proposta da gestão democrática é fazer pessoas mais crítica, conscientes,
conhecer seu mundo, fazer-se mais sujeito e autor.
Falar em gestão democrática nos elevou a algo maior que engloba mudanças,
expectativas e inovações que devem acontecer nas escolas com o foco único que é a
melhoria do ensino e aprendizagem.
A educação precisa formar uma coordenação de o serviço democrático formar
uma direção democrática.
(...) Que mundo é este!?
Nossas crianças e jovens estão enfrentando situações novas que o mundo não
conhecia antes e que não podem mais ser resolvidas só pela família, pela escola ou por
qualquer outra instituição isoladamente.
O mundo de hoje exige que os jovens estejam também inseridos em outros
referenciais de conhecimento: técnicos, como a informática; éticos, como a autonomia
sobre o corpo; ou ligados à cidadania, como os direitos humanos e de consumidor, entre
outros.
É importante que os jovens desenvolvam a reflexão sobre a responsabilidade que
eles têm sobre os rumos de suas vidas. Como? Desenvolvendo com eles atividades que
propiciem o exercício da autonomia, na qual o aluno passará de vítima ou de culpado a
mais um aliado no movimento de construção por uma escola e um mundo melhor. (...)
página 78, caderno de estudo do PROGESTÃO - módulo V.
Sabe-se que a criança sofre violência intelectual, pois é desprezada a sua
potencialidade, porque ela não é levada a sério a se apropriar da cultura em que ela vive,
muitas vezes é podadas de seus conhecimentos prévios.
Quando se trabalha com autonomia você tem mais possibilidades de criação,
possibilita ter uma visão aguçada onde o olhar de um melhora o olhar do outro.
REFERÊNCIAS BIBIOGRAFICA:
PROGESTÃO: Como Construir e Desenvolver os Princípios de Convivência Democrática na
Escola? Módulo / V, Autores deste Módulo: Maria Celeste da Silva Carvalho Ana Célia Bahia
Silva .
Coordenação geral: Maria Aglaê de Medeiros Machado - Brasília: Consed – Conselho
Nacional de Secretários de Educação, 2001.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ApresentaçãO Tcc Jussara
ApresentaçãO Tcc JussaraApresentaçãO Tcc Jussara
ApresentaçãO Tcc Jussaraadrianacarrazoni
 
O GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUAL
O GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUALO GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUAL
O GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUALchristianceapcursos
 
Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação.
Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação.  Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação.
Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação. SEDUC/RO
 
Função social da escola
Função social da escolaFunção social da escola
Função social da escolaAdilson Nobre
 
SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...
SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...
SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...unieubra
 
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...Claudinei Gonçalves de Lima
 
Formação para os Professores - Protagonismo
Formação para os Professores - ProtagonismoFormação para os Professores - Protagonismo
Formação para os Professores - ProtagonismoSandraRombi
 
Formação para os professores educação interdimensional
Formação para os professores educação interdimensionalFormação para os professores educação interdimensional
Formação para os professores educação interdimensionalSandraRombi
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONALGESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONALAna Maria Louzada
 
A importancia da gestão democratica
A importancia da gestão democraticaA importancia da gestão democratica
A importancia da gestão democraticaJose Gomes DE Abreu
 
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLAA FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLAAclecio Dantas
 

Mais procurados (20)

FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLAFUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
 
Progestão 1
Progestão 1Progestão 1
Progestão 1
 
ApresentaçãO Tcc Jussara
ApresentaçãO Tcc JussaraApresentaçãO Tcc Jussara
ApresentaçãO Tcc Jussara
 
O GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUAL
O GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUALO GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUAL
O GESTOR ESCOLAR E SUAS COMPETÊNCIAS NA SOCIEDADE ATUAL
 
Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação.
Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação.  Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação.
Gestão democrática na escola: princípios norteadores da educação.
 
Módulo 1
Módulo 1Módulo 1
Módulo 1
 
Vídeo aula 12
Vídeo aula 12Vídeo aula 12
Vídeo aula 12
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
Função social da escola
Função social da escolaFunção social da escola
Função social da escola
 
O Papel Social da Escola
O Papel Social da EscolaO Papel Social da Escola
O Papel Social da Escola
 
SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...
SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...
SEMINARIO 2 - A EVOLUÇÃO NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS PARA O DIRETOR GESTOR, NA...
 
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Formação para os Professores - Protagonismo
Formação para os Professores - ProtagonismoFormação para os Professores - Protagonismo
Formação para os Professores - Protagonismo
 
Formação para os professores educação interdimensional
Formação para os professores educação interdimensionalFormação para os professores educação interdimensional
Formação para os professores educação interdimensional
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONALGESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
 
A importancia da gestão democratica
A importancia da gestão democraticaA importancia da gestão democratica
A importancia da gestão democratica
 
Gestão Democrática Sônia_02
Gestão Democrática Sônia_02Gestão Democrática Sônia_02
Gestão Democrática Sônia_02
 
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLAA FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
 

Semelhante a Ensaio eronilde modulo v

Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelenteQuadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelenteE.E. Mario Martins Pereira
 
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelenteQuadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelenteAdriana Bueno
 
Isabel Alarcão - Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva
Isabel Alarcão -  Professores Reflexivos em uma Escola ReflexivaIsabel Alarcão -  Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva
Isabel Alarcão - Professores Reflexivos em uma Escola ReflexivaValdeci Correia
 
São vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênio
São vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênioSão vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênio
São vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênioTania Braga
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo bescola
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo bescola
 
Ciências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja iiCiências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja iiIvo Fonseca
 
Os conceitos e os caminhos da Educação
Os conceitos e os caminhos da EducaçãoOs conceitos e os caminhos da Educação
Os conceitos e os caminhos da EducaçãoPriscila Pettine
 
Resenha
ResenhaResenha
ResenhaCPM
 
A escola reflexiva resumo
A escola reflexiva   resumoA escola reflexiva   resumo
A escola reflexiva resumoKelly Sauerbonn
 
Educação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptxEducação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptxGlacemi Loch
 

Semelhante a Ensaio eronilde modulo v (20)

Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelenteQuadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
 
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelenteQuadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
Quadro resumo conhecimentos pedagógicos excelente
 
Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocpropostaIzabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
 
Isabel Alarcão - Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva
Isabel Alarcão -  Professores Reflexivos em uma Escola ReflexivaIsabel Alarcão -  Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva
Isabel Alarcão - Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva
 
São vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênio
São vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênioSão vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênio
São vários os problemas que se perpetuam e se intensificam nesse novo milênio
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo b
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo b
 
Edgar morin
Edgar morinEdgar morin
Edgar morin
 
Edgar morin
Edgar morinEdgar morin
Edgar morin
 
Caderno ii
Caderno   iiCaderno   ii
Caderno ii
 
Slide pra palestra problemas sociais
Slide pra palestra problemas sociaisSlide pra palestra problemas sociais
Slide pra palestra problemas sociais
 
Ciências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja iiCiências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja ii
 
Os conceitos e os caminhos da Educação
Os conceitos e os caminhos da EducaçãoOs conceitos e os caminhos da Educação
Os conceitos e os caminhos da Educação
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha
 
Cultura estudantil
Cultura estudantilCultura estudantil
Cultura estudantil
 
A escola reflexiva resumo
A escola reflexiva   resumoA escola reflexiva   resumo
A escola reflexiva resumo
 
Pedagogia afetiva
Pedagogia afetivaPedagogia afetiva
Pedagogia afetiva
 
Ensino médio
Ensino médioEnsino médio
Ensino médio
 
Ad1 didática
Ad1 didáticaAd1 didática
Ad1 didática
 
Educação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptxEducação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptx
 

Mais de Vania Mendes

Ensaio maraia nilsa modulo v
Ensaio maraia nilsa modulo vEnsaio maraia nilsa modulo v
Ensaio maraia nilsa modulo vVania Mendes
 
Ensaio hermivânia módulo v
Ensaio hermivânia módulo vEnsaio hermivânia módulo v
Ensaio hermivânia módulo vVania Mendes
 
Ensaio eliana módulo v
Ensaio eliana módulo vEnsaio eliana módulo v
Ensaio eliana módulo vVania Mendes
 
Ensaio eliano modulo iii
Ensaio eliano modulo iiiEnsaio eliano modulo iii
Ensaio eliano modulo iiiVania Mendes
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivVania Mendes
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo ivVania Mendes
 
Eronilde ensaio modulo iv
Eronilde ensaio modulo ivEronilde ensaio modulo iv
Eronilde ensaio modulo ivVania Mendes
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivVania Mendes
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo ivVania Mendes
 
Aulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religiosoAulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religiosoVania Mendes
 
Teatro para o dia das mães 3
Teatro para o dia das mães 3Teatro para o dia das mães 3
Teatro para o dia das mães 3Vania Mendes
 
Apresentação da p i
Apresentação da p iApresentação da p i
Apresentação da p iVania Mendes
 
Ensaio hermivania modulo iv
Ensaio hermivania modulo ivEnsaio hermivania modulo iv
Ensaio hermivania modulo ivVania Mendes
 

Mais de Vania Mendes (16)

Ensaio maraia nilsa modulo v
Ensaio maraia nilsa modulo vEnsaio maraia nilsa modulo v
Ensaio maraia nilsa modulo v
 
Ensaio hermivânia módulo v
Ensaio hermivânia módulo vEnsaio hermivânia módulo v
Ensaio hermivânia módulo v
 
Ensaio eliana módulo v
Ensaio eliana módulo vEnsaio eliana módulo v
Ensaio eliana módulo v
 
Ensaio eliano modulo iii
Ensaio eliano modulo iiiEnsaio eliano modulo iii
Ensaio eliano modulo iii
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo iv
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Eronilde ensaio modulo iv
Eronilde ensaio modulo ivEronilde ensaio modulo iv
Eronilde ensaio modulo iv
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo iv
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
A mãe esquecida
A mãe esquecidaA mãe esquecida
A mãe esquecida
 
Ser mãe é uma
Ser mãe é umaSer mãe é uma
Ser mãe é uma
 
Aulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religiosoAulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religioso
 
Teatro para o dia das mães 3
Teatro para o dia das mães 3Teatro para o dia das mães 3
Teatro para o dia das mães 3
 
A mãe esquecida
A mãe esquecidaA mãe esquecida
A mãe esquecida
 
Apresentação da p i
Apresentação da p iApresentação da p i
Apresentação da p i
 
Ensaio hermivania modulo iv
Ensaio hermivania modulo ivEnsaio hermivania modulo iv
Ensaio hermivania modulo iv
 

Último

Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 

Último (20)

Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 

Ensaio eronilde modulo v

  • 1. COMO CONSTRUIR E DESENVOLVER OS PRINCÍPIOS DE CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA NA ESCOLA? Eronilde Rodrigues de Sousa eronilde@hotmail.com Palavra Chave: Realidades, Possibilidades, Mudanças. (...) O ambiente escolar deve ser organizado de tal forma que os alunos possam se sentir mais valorizados e capazes de obter sucesso nos estudos. E que, ao estabelecerem laços afetivos com a escola e com os professores, eles possam aprender pela vivência da curiosidade, pelo desejo de ver, fazer, indagar e construir. Tudo isso sem negar sua condição social, muitas vezes cruel, nem aceitá-la como imutável. Trabalhar com o sentido da realidade e das possibilidades, ou, como diz Paulo Freire, em Pedagogia da Autonomia (1996): “Mudar a educação é difícil, mas é possível”. (...). Página 53, caderno de estudo do PROGESTÃO módulo V. Isso é possível quando se é capaz de ver o mundo em torno da gente. Um cidadão é capaz de aprender as coisas mais difíceis do mundo se ele estiver envolvido no processo. A escola possui materiais extremamente sedutor mais não sabe seduzir,apenas transmite o que sabe. O que orienta nossa escola?O que a estrutura? A proposta da gestão democrática é fazer pessoas mais crítica, conscientes, conhecer seu mundo, fazer-se mais sujeito e autor.
  • 2. Falar em gestão democrática nos elevou a algo maior que engloba mudanças, expectativas e inovações que devem acontecer nas escolas com o foco único que é a melhoria do ensino e aprendizagem. A educação precisa formar uma coordenação de o serviço democrático formar uma direção democrática. (...) Que mundo é este!? Nossas crianças e jovens estão enfrentando situações novas que o mundo não conhecia antes e que não podem mais ser resolvidas só pela família, pela escola ou por qualquer outra instituição isoladamente. O mundo de hoje exige que os jovens estejam também inseridos em outros referenciais de conhecimento: técnicos, como a informática; éticos, como a autonomia sobre o corpo; ou ligados à cidadania, como os direitos humanos e de consumidor, entre outros. É importante que os jovens desenvolvam a reflexão sobre a responsabilidade que eles têm sobre os rumos de suas vidas. Como? Desenvolvendo com eles atividades que propiciem o exercício da autonomia, na qual o aluno passará de vítima ou de culpado a mais um aliado no movimento de construção por uma escola e um mundo melhor. (...) página 78, caderno de estudo do PROGESTÃO - módulo V. Sabe-se que a criança sofre violência intelectual, pois é desprezada a sua potencialidade, porque ela não é levada a sério a se apropriar da cultura em que ela vive, muitas vezes é podadas de seus conhecimentos prévios. Quando se trabalha com autonomia você tem mais possibilidades de criação, possibilita ter uma visão aguçada onde o olhar de um melhora o olhar do outro.
  • 3. REFERÊNCIAS BIBIOGRAFICA: PROGESTÃO: Como Construir e Desenvolver os Princípios de Convivência Democrática na Escola? Módulo / V, Autores deste Módulo: Maria Celeste da Silva Carvalho Ana Célia Bahia Silva . Coordenação geral: Maria Aglaê de Medeiros Machado - Brasília: Consed – Conselho Nacional de Secretários de Educação, 2001.