Trajetórias1de Vidas 6
“ Um dos fatores   Básicos da economia:Planejamento e Controle”       Heretiano H. Pereira   2
APRESENTAÇÃO  Esta é a décima terceira obra, que tratará deinformações baseada no estado nação, tanto paraseu conhecimento...
INTRODUÇÃO         Mais uma vez acabamos de produzir umaobra, formada por tópicos, onde se trata de umtrabalho exaustivo d...
AGRADECIMENTOS        Inicialmente agradecemos a Deus por nosproporcionar inteligência para que possamostransmitir alguns ...
ATENÇÕES       Ao amado irmão,    Edson Carlos Pereira6
DEDICADO     Esta obra, é dedicada a todos aqueles quefazem parte da pesquisa, não importa o segmento,mas que de uma forma...
IN MEMORIAN       Profº Dr. Antonio Lopes de Sá         É, com imensas lembranças que deixamosregistrado em nossos escrito...
SUMÁRIOIntrodução....................................................... 4Capitulo I.........................................
Modelo de Planejamento x ControleRelatório dinâmicoInventários FraudadosCapitulo II..........................................
Idem, 1943 a 1945Capitulo III.................................................... 11Idem, 1945 a 1947Idem, 1947 a 1949Idem...
Idem, 1989 a 1991Idem, 1991 a 1993Idem, 1993 a 1995Idem, 1995 a 1997Urânio, ouro e pedras preciosasControle InternoControl...
CAPITULO I                   -Galeria -       =Presidentes dos Estados Unidos=  George                   Thomas           ...
Millard     Franklin     James                                    Abraham Lincoln  Fillmore     Pierce    Buchanan        ...
William    Theodore    William H.                                    Woodrow Wilson McKinley    Roosevelt      Taft       ...
Jimmy CarterRichard Nixon                          Ronald Reagan (1969/1974)  Gerald Ford (1977/)/(1981 (1981/1989        ...
Presidente Lula com os países                     Ano 2010      Não poderíamos deixar este relevanteregistro, que ficará p...
1ª Presidente do Brasil            Dilma Rousseff- 2011         Literalmente, temos o imenso prazer detraçar algumas linha...
A GRANDE FRATERNIDADE BRANCA      Esta, é a maior civilização definida comoOrganização, formada por homens e mulheres,espa...
procurando cada vez mais a evolução dahumanidade em nome de Deus, Jesus Cristo, etodos aqueles que o consideramos Iluminad...
de ciências, e que mais tarde serve para suaaplicabilidade perante a humanidade. Onde cada,individuo passa a ter responsab...
Visita c/a família ao Pe. Alfredo Barbosa          Da esq. para a direita:       Hemilana,Heretiano, Ana Neri,            ...
Encontro na Grande Loja PB         Da Esq. para direita:   Irs:. Bartolini, Valdembergue,         Edilson e Heretiano     ...
Lançtº do livro ABC-3 da ContabilidadeLM:. Gonçalves Ledo nº 18 – Or:. Cabedelo            Da esq. para direita:     Irs:....
Livro ABC-3 da Contabilidade   LM:. Gonçalves Ledo nº 18 – Or:. Cabedelo          Da direita para esquerda:Escritor, Heret...
Teatro Santa Catarina em Cabedelo-PB.              Do escritor Heretiano     Escritor Cabedelense lança livro introdutório...
Cartas ExpedidasCabedelo PB, 26 de fevereiro de 2010Ao STF – Supremo Tribunal FederalA/C – Min. Dr. Joaquim BarbosaBrasíli...
Cabedelo PB, quarta feira, de março de2010AAMORC- Ordem RosacruzA/C Grande Mestre Ref.: Remessa livro DigitalCuritiba –PRD...
Cabedelo PB, 26 de fevereiro de 2010AoMestre, YVAN BARRETO DE CAVALHORio de Janeiro-RJ     Ref.: livro DigitalPrezado amig...
SINCRETISMO         Tendência a unificação de idéias, ou sejaideais ou doutrinas, onde consideramos umamargem para fusão d...
01.D e u s02 Jesus Cristo03.Cristianismo04.PROTESTANTISMO05.budismo06.ISLAMISMO07.Espiritismo08.Cultura Afro09.CANDOMBLÉ10...
A EMPRESA DE TRANSPORTES LTDA.A/C Sr. Antonio da Silva REF.: RELATÓRIO/08NestaPrezado senhor,    Analisamos o contexto ope...
3. UNIAO e MUNICÍPIO.4. DA RECEITA LÍQUIDA –   A Receita Bruta, menos os impostos,   apresentou um valor na ordem de R$   ...
seguintes coeficientes sobre os respectivos   tributos: Imposto de Renda 4,80%;   Contribuição Social; 2,88% PIS 0,65%;   ...
quando existe contabilidade. Por outro lado se    deve      analisar     cuidadosamente       os    Investimentos e aplica...
internacional, onde seria muito interessante que asociedade como um todo tomasse conhecimento,onde tudo isso requer um alt...
Patrimônio        Capital – Terra      Agricultura – Trigo      Sistema Financeiro           BancosEmpréstimos – Custo Fin...
(-) Impostos e Contribuições      (=) Receita Liquida     (-) Custo das Vendas        (=) Lucro Bruto  2 -Panificadoras – ...
C/Vendas  Despesas Complementares            Manutenção            Depreciação (=) Lucro Operacional Liquido (-) Impostos ...
operacionais,      complementares        e                    lucratividades, lembrar de transformar                    va...
Relatório Dinâmico               Mão-de-obra        Mensalmente, se deve emitir relatório,comentando o crescimento ou qued...
vários escritórios para falar sobre o assunto, econcluímos que todos os cálculos elaborados parainformação junto ao Fisco ...
Capitulo II              Hábito de leitura                 Filosofia        Todo individuo deve manter o hábito deleitura,...
De H. Spencer Lewis         As Doutrinas Secretas de Jesus              De H. Spencer Lewis                O Dia do Chacal...
As Sandálias do Pescador  Fernão Capelo Gaivota Mauá,O Imperador e o Rei.   O Advogado do Diabo         O PianistaO Menino...
Filosofia x Criminologia        Partindo dos princípios do Direito dohomem, sendo parte do Direito Internacional,considera...
sociedade. Mas, meu caro leitor, é de grandeimportância que não participe da construção desseestado. Patenteado com a rotu...
atitudes e decisões dos governantes, sendo queprecisamente no dia 9 de novembro de 1989, aAlemanha passou a ser unificada....
Filho Natural de Cabedelo       =Antonio Ribeiro da Silva=                  Histórico:           Antonio Ribeiro da Silva,...
Livros Publicados                  (Heretiano Henrique Pereira)        Data                 Nomenclatura                  ...
Associação dos Contabilistas        Cabedelo - Paraíba    Em cinco (5) de janeiro de 1999, está,Constituída e Registrada n...
4. Conselho Fiscal      4.1.    Luiz Carlos Bezerra da Silva      4.2.    José Coelho da Silva      4.3.    Sergio Ricardo...
18.   Parlamento da Inglaterra   19.   Parlamento de Portugal   20.   Parlamento da Itália   21.   Parlamento do Brasil   ...
Ó r g ã o s.            Unidade01. Palácio da Redenção – João Pessoa                 0202.Ministério Público Estadual de C...
Tribunal Regional Eleitoral-PB          Da esq., para direita  Des. Genésio Gomes e Esc. Heretiano             Um Voto Mar...
a metodologia utilizada, é para que hajatransparência no voto, e que os cidadãos sejam daprópria cidade, evitando fraudes ...
Falar de nossa amiga Débora Moreira, é pautainexplicável, até porque esta senhorita está próximade atingir seus noventa an...
Região/Estado   Eleitores   População     % Ah1.Centro Oeste                        13.222.8541.1. Brasília1.2. Mato Gross...
História        A ordem foi criada no ano de 1843 peloInstituto dos Advogados do Brasil, onde após 87(oitenta e sete) anos...
Decreto nº 19.408 de 18 de novembro de 1930, quena época era chefe do Executivo Nacional, GetulioDorneles Vargas. Portanto...
Pessoa Guimarães, delegado do Conselho Diretordo Instituto dos Advogados do Rio de Janeiro. Ostrabalhos foram secretariado...
Período 1932 a 1935                   Nomes                   CargoJosé Flóscolo da Nóbrega                  PresidenteHor...
Período 1935 a 1937                Nomes                      CargoAdalberto Jorge Rodrigues Ribeiro         PresidenteFra...
Período 1937 a 1939               Nomes                    CargoGuilherme Gomes da Silveira            PresidenteEvandro S...
Período 1939 a 1941              Nomes                      CargoMauro Gouvêa Coelho                     PresidenteJosé Ro...
Período 1941 a 1943              Nomes                       CargoMauro Gouvêa Coelho                      PresidenteSever...
Período 1943 a 1945                  Nomes                   CargoSeverino Alves Ayres                    PresidenteOsias ...
Capitulo III                 Período 1945 a 1947               Nomes                       CargoJosé Mário Porto          ...
Período 1947 a 1949                  Nomes                    CargoOtávio Celso de Novais                    PresidenteSyn...
Período 1949 a 1951                 Nomes                    CargoOtávio Celso de Novais                   PresidenteJoão ...
Período 1951 a 1953                Nomes                      CargoHélio de Araújo Soares                    PresidenteJoã...
Período 1953 a 1955                 Nomes                    CargoJosé Mário Porto                         PresidenteHerme...
Período 1955 a 1957                N o m e s.              CargoJosé Mário Porto                       PresidenteJoão Sant...
Período de 1957 a 1959                  Nomes                     CargoOtavio Celso de Novais                     Presiden...
Período 1959 a 1961               Nomes                      CargoJosé Mário Porto                         PresidenteAnfri...
Período 1961 a 1963                          Nomes                CargoVamberto Augusto Costa                       Presid...
Período 1963 a 1965                   Nomes                   CargoVamberto Augusto Costa                    PresidenteNor...
Período 1965 a 1967                         Nomes                CargoGiácomo Porto                                Preside...
Período 1967 a 1969                    Nomes                    CargoAgnelo Amorim Filho                         President...
Período 1969 a 1971                    Nomes                   CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos          PresidenteJ...
Período 1971 a 1973                         Nomes                CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos           Presiden...
Período 1973 a 1975                        Nomes               CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos         PresidenteJo...
Período 1975 a 1977                        Nomes                CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos          Presidente...
Período 1977 a 1979                       No m e s             CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos         PresidenteSi...
Capitulo IV                         Período 1979 a 1981                         Nomes                               CargoP...
Período 1981 a 1983                        Nomes                  CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos             Presi...
Período 1983 a 1985                    N o me s                CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos          PresidenteC...
Período 1985 a 1987                        Nomes                   CargoAntonio Vital do Rêgo                          Pre...
Período 1987 a 1989                            Nomes                  CargoAntonio Vital do Rêgo                          ...
Período 1989 a 1991                      Nomes                      CargoAntônio Vital do Rêgo                           P...
Período 1991 a 1993                        Nomes                   CargoArlindo Carolino Delgado                       Pre...
Período 1993 a 1995                      Nomes                    CargoArlindo Carolino Delgado                      Presi...
A partir do biênio 1993/1995, houve novamudança na composição do Conselho, tendo sidoeleito 18 (dezoito) membros.Os demais...
Período 1995 a 1997                          Nomes                       CargoAfrânio Neves de Melo                       ...
Urânio, Ouro e Pedras Preciosas        O Brasil sempre foi um grande produtor deUrânio, metal (ouro) e pedras preciosas, d...
Controle Interno Segurança Nacional     Descrição          Urânio   Ouro   P.Preciosas   Outras Estoque Inicial/09   (+) P...
Estudo Econômico Social                    Exercício - 2007   Região       PIB R$*     Nº       Nº         População      ...
Controle Populacional Exercício – 2006/2007Região/Estado         = Sdo.Ant.        + Nat.        - Mort.       =Sdo. Atual...
Elogios ao Escritor Heretiano H. PereiraDe: Nilton Luiz da SilvaEnviada: sexta feira, 06 de agosto de 2010.Para: Heretiano...
Carga Tributária         Literalmente, concordamos que nossaCarga Tributária é relevante. No entanto,deixamos esclarecido ...
Trajetórias de vidas 6
Trajetórias de vidas 6
Trajetórias de vidas 6
Trajetórias de vidas 6
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trajetórias de vidas 6

1.546 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.546
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trajetórias de vidas 6

  1. 1. Trajetórias1de Vidas 6
  2. 2. “ Um dos fatores Básicos da economia:Planejamento e Controle” Heretiano H. Pereira 2
  3. 3. APRESENTAÇÃO Esta é a décima terceira obra, que tratará deinformações baseada no estado nação, tanto paraseu conhecimento quanto aprendizado, a nívelnacional e internacional, onde sem sombra dedúvida, deixará suplantado em sua mente,determinados tópicos. Assim sendo, esperamos quetenha contribuído. 3
  4. 4. INTRODUÇÃO Mais uma vez acabamos de produzir umaobra, formada por tópicos, onde se trata de umtrabalho exaustivo de pesquisa, que iremos lhesproporcionará aprendizado de como funciona oestado nação, através de linguagem própria, tanto anível nacional quanto internacional, além de outroscomentários de interesse de toda sociedade.Portanto, esperamos que faça um ótimoaprendizado. 4
  5. 5. AGRADECIMENTOS Inicialmente agradecemos a Deus por nosproporcionar inteligência para que possamostransmitir alguns informes de interesse de todasociedade, tanto na área de história, economiapolítica, e outros assuntos, sócios econômicos.Portanto, acreditamos que todos esses itens lhesajudarão a formar relevante entendimento de comofunciona o estado e a nação. 5
  6. 6. ATENÇÕES Ao amado irmão, Edson Carlos Pereira6
  7. 7. DEDICADO Esta obra, é dedicada a todos aqueles quefazem parte da pesquisa, não importa o segmento,mas que de uma forma ou de outra, procuraminformar para a sociedade, relevantesconhecimentos e aprendizados. Portanto, deixamosas nossas mais sinceras congratulações e apreços,com votos de sucesso. 7
  8. 8. IN MEMORIAN Profº Dr. Antonio Lopes de Sá É, com imensas lembranças que deixamosregistrado em nossos escritos, o nome deste ilustreir:. ,onde que, sem sombra de dúvidas, deixou umlegado, tanto para sociedade nacional quantointernacional, cumprindo sua missão de formaexpressiva, nascido no dia 09 de abril de 1927,passando pela transição em 07 de junho de 2010. 8
  9. 9. SUMÁRIOIntrodução....................................................... 4Capitulo I........................................................... 9Galeria:Presidente dos Estados UnidosPresidente Lula com os países1ª Presidente do BrasilA Grande Fraternidade BrancaHomenagens aos RosacruzesMaçonaria, SociedadeVisita c/a família ao Pe. Alfredo BarbosaEncontro na Grande Loja da ParaíbaLivro ABC-3 da ContabilidadeLançamento do Livro ABC-3 da ContabilidadeLançamento do Livro ABC-4/5 da ContabilidadeCartas Expedidas:STF -Supremo Tribunal FederalAMORC- Ordem RosacruzMestre, Yvan Barreto de CarvalhoSincretismoEstudos FilosóficosModelo de Relatório GerencialAspectos econômicosEmpresa Agropecuária e OutrasModelo de Relatório comentado 9
  10. 10. Modelo de Planejamento x ControleRelatório dinâmicoInventários FraudadosCapitulo II........................................................ 10Hábito de leitura - FilosofiaDos Filmes interessantesFilosofia x CriminologiaQueda do Muro Filho Natural de CabedeloLivros Publicados – Heretiano H. PereiraAssociação dos ContabilistasPesquisas Cientificas: Heretiano H. PereiraLivros: Trajetórias de Vidas: 2Informado p/órgãos públicosRecepção no TRE-PBUm Voto MarcanteCabedelo c/ BiometriaHomenagem a grande amiga:Análises IntrodutóriasOAB - HistóriaOAB – Histórico -Seccional ParaíbaPeríodo 1932 a 1935Idem, 1935 a 1937Idem, 1937 a 1939Idem, 1939 a 1941Idem, 1941 a 1943 10
  11. 11. Idem, 1943 a 1945Capitulo III.................................................... 11Idem, 1945 a 1947Idem, 1947 a 1949Idem, 1949 a 1951Idem, 1951 a 1953Idem, 1953 a 1955Idem, 1955 a 1957Idem, 1957 a 1959Idem, 1959 a 1961Idem, 1961 a 1963Idem, 1963 a 1965Idem, 1965 a 1967Idem, 1967 a 1969Idem, 1969 a 1971Idem, 1971 a 1973Idem, 1973 a 1975Idem, 1975 a 1977Idem, 1977 a 1979Capitulo IV........................................... 11Idem, 1979 a 1981Idem, 1981 a 1983Idem, 1983 a 1985Idem, 1985 a 1987Idem, 1987 a 1989 11
  12. 12. Idem, 1989 a 1991Idem, 1991 a 1993Idem, 1993 a 1995Idem, 1995 a 1997Urânio, ouro e pedras preciosasControle InternoControle Dinâmico p/ExercícioEstudo Econômico SocialControle PopulacionalEleitores x PopulaçãoElogios ao escritorMeus cumprimentosCarga TributáriaCapitulo V........................................................ 12Conclusão..................................................... 101 12
  13. 13. CAPITULO I -Galeria - =Presidentes dos Estados Unidos= George Thomas James MadisonWashington John Adams Jefferson (1797/1801) (1801/1809) (1809/1817)(1789/1797) John Quincy Andrew Martin VanJames Monroe Adams Jackson Buren (1817/1825) (1825/1829) (1829/1837) (1837/1841) William H. John Tyler James K. Polk Zachary Taylor Harrison (1841/1845) (1845/1849) (1849/1850)(1841/1841) 13
  14. 14. Millard Franklin James Abraham Lincoln Fillmore Pierce Buchanan (1861/1865)(1850/1853) (1853/1857) (1857/1861) Andrew Ulysses S. Rutherford B. James Garfield Johnson Grant Hayes (1881/1881)(1865/1869) (1869/1877) (1877/1881) Chester Grover Benjamin Grover Cleveland Arthur Cleveland Harrison (1893/1897)(1881/1885) (1885/1889) (1889/1893) 14
  15. 15. William Theodore William H. Woodrow Wilson McKinley Roosevelt Taft (1913/1921)(1897/1901) (1901/1909) (1909/1913) Warren Calvin Herbert Franklin Delano Harding Coolidge Hoover Roosevelt(1921/1923) (1923/1929) (1929/1933) (1933/1945) DwightHarry Truman John Kennedy Lyndon Johnson Eisenhower (1945/1953) (1961/1963) (1963/1969) (1953/1961) 15
  16. 16. Jimmy CarterRichard Nixon Ronald Reagan (1969/1974) Gerald Ford (1977/)/(1981 (1981/1989 (1974/1977) )George H. W. George Bill Clinton Barack Obama Bush W.Bush (1993/2001) (2009/ presente)(1989/1992) (2001/2009) 16
  17. 17. Presidente Lula com os países Ano 2010 Não poderíamos deixar este relevanteregistro, que ficará para posteridade, momentomarcante na história nacional e internacional, tendocomo destaque o nosso amado Presidente, LuizInácio Lula da Silva, sujeito de origem humilde,do nordeste do Brasil, mas que de uma forma ou deoutra, produziu um entrelace entre as nações,contribuindo de forma contundente para ointercambio internacional, se destacando ocomércio exterior, para melhoramento da (+)exportação e (-) importação, assim definido, comobalança comercial. 17
  18. 18. 1ª Presidente do Brasil Dilma Rousseff- 2011 Literalmente, temos o imenso prazer detraçar algumas linhas a respeito de nossa primeiraPresidente da República Federativa do Brasil,desde o inicio do período da Republicano, ondeesta porta, curso de graduação em economia, e sedá o nome de Dilma Vana Rousseff, esta chegouao cargo com um destaque nas eleições, com umindicador na ordem de 56,05% (cinqüenta e seisvírgula, zero cinco por cento), onde significa queobteve uma quantidade expressiva de votos naordem de 55.752.529, eleita pelo voto direto, emplena democracia. Portanto, deixamos as nossasmais sinceras congratulações e apreço pelo cargoalcançado, e que Deus ilumine seus passos. 18
  19. 19. A GRANDE FRATERNIDADE BRANCA Esta, é a maior civilização definida comoOrganização, formada por homens e mulheres,espalhada pelo mundo, que já conheci até omomento, seus estudos científicos como: físicaquântica e metafísica, além de outros como,macrocosmo e microcosmo, sendo considerado oconhecimento do conhecimento, faz com que vocêtenha visão do homem, da sociedade e do mundo,como um todo. Portanto, recomendamos queprocure estudar essas metodologias, para equilíbrioda sociedade, que com certeza você será um grandeseguidor desta ordem, aqui neste planeta terra, 19
  20. 20. procurando cada vez mais a evolução dahumanidade em nome de Deus, Jesus Cristo, etodos aqueles que o consideramos Iluminados, eque com certeza futuramente encontrará aPerfeição.HOMENAGENS AOS ROSAS CRUZESHERETIANO HENRIQUE PEREIRA–FRC A AMORC – Associação, Mística daOrdem Rosa Cruz , é uma Instituição milenar,legalmente constituída, sem fins lucrativos, queprocurar ensinar e lapidar no homem, os princípios 20
  21. 21. de ciências, e que mais tarde serve para suaaplicabilidade perante a humanidade. Onde cada,individuo passa a ter responsabilidade com o SER.Portanto, deixamos as nossas mais sincerascongratulações, a todos que faz parte desta tãorelevante e conceituada organização, espalhadapelo Universo. Maçonaria, Sociedade Maçonaria, sociedade secreta, de caráterfilantrópico, instituição legalmente constituída,espalhada por diversos países, tanto ocidentalquanto oriental, onde tem sua forma de governobaseado em hierarquia administrativa. Fundou-seem Londres a primeira Grande Loja simbólica.Sendo que em 1723, as “Constituições dosMaçons“, teve participação ativa do Pastor JamesAnderson, deram a Ordem, o caráter Místico.Onde no século XVIII, desempenhou importantepapel na independência de vários países, inclusiveo Brasil, marcante em todos os acontecimentoshistórico de cada nação. Portanto, baseado nos princípios deLiberdade, Igualdade e Fraternidades, vivem atéos dias atuais.Por outro lado, deixamos esclarecidoque a matéria é produto de pesquisa naEnciclopédia Universal Ilustrada, “Colorama” 21
  22. 22. Visita c/a família ao Pe. Alfredo Barbosa Da esq. para a direita: Hemilana,Heretiano, Ana Neri, Hémili e Heriely Quando a família estava em crescimento,sempre fazíamos visitas ao Padre ALFREDOBARBOSA, era realmente um momento dedescontração, falávamos de vários assuntos, grandemomento para aprendizados de diversos segmentosdo estado nação, em assuntos culturais esocioeconômico. Além de comentarmos sobrealguns segmentos ligados ao cristianismo. 22
  23. 23. Encontro na Grande Loja PB Da Esq. para direita: Irs:. Bartolini, Valdembergue, Edilson e Heretiano 23
  24. 24. Lançtº do livro ABC-3 da ContabilidadeLM:. Gonçalves Ledo nº 18 – Or:. Cabedelo Da esq. para direita: Irs:. Nilton, Evaristo e Heretiano No dia 24 de maio do ano de 2007, houvemomento de descontração na Loja MaçônicaGonçalves Ledo nº 18, na cidade de Cabedelo, foirealmente um grande evento na publicação do livroABC-3 da contabilidade, onde aqui se distingue osirs:., acima identificados, que abrilhantaram um diasingular para a referida Oficina. 24
  25. 25. Livro ABC-3 da Contabilidade LM:. Gonçalves Ledo nº 18 – Or:. Cabedelo Da direita para esquerda:Escritor, Heretiano e Marisa Almeida SRC.Na Oficina Maçônica Gonçalves Ledo nº 18, Or:.De Cabedelo, jurisdicionada a GLPB, onde no dia24 de maio do ano de 2007, foi lançamento o livrointitulado de ABC-3, Contabilidade, de autoria doir:. Escritor e contabilista, Heretiano, momento emque autografa matéria para a Ira:. Marisa Almeida.Lançtº do Livro ABC- 4/5 da Contabilidade 25
  26. 26. Teatro Santa Catarina em Cabedelo-PB. Do escritor Heretiano Escritor Cabedelense lança livro introdutóriona área empresarial, onde se distingue acontabilidade de indústria, comercio e serviços. Oevento se deu no dia 17 de novembro de 2007,onde contou com a presença de autoridades, civis,militares e eclesiásticas, foi um momento dedescontração para todos que acompanham suaTrajetória de Vida. 26
  27. 27. Cartas ExpedidasCabedelo PB, 26 de fevereiro de 2010Ao STF – Supremo Tribunal FederalA/C – Min. Dr. Joaquim BarbosaBrasília – DF Ref.: Livros DigitaisExmº Mestre, cumprimentos !!! Inicialmente gostaria de que me fossem dadoatenções, e ao mesmo tempo agradecer pelo BLOGque está disponibilizado em meu nome, eaproveitando a oportunidade, estou enviando-lhearquivo de três livros Digitais diagramados,intitulados de: Trajetórias de Vidas 1;Trajetórias de Vidas-2 e ABC da Contabilidade,tudo de sua autoria. Portanto, demonstra a históriada cidade de Cabedelo-PB, a atitude para que nadafique no esquecimento, e passamos a elaborar taisregistros.Entretanto, gostaria de que a matéria fosseinterpretada como um trabalho de relevância parasociedade nacional e internacional, muito emboraconsiderado por algumas pessoas, como matériaintrodutória, mas que produz contribuição parasociedade e estado nação. Assim sendo, fico noaguardo de suas atenções, e que ao mesmo temposeja acusado o recebimento desta. Sem outroparticular, sou, Heretiano Henrique Pereira Escritor e Contabilista 27
  28. 28. Cabedelo PB, quarta feira, de março de2010AAMORC- Ordem RosacruzA/C Grande Mestre Ref.: Remessa livro DigitalCuritiba –PRDigníssimo Mestre, em nome da R+C,Aceite meus sinceros cumprimentos !!! Em anexo estou enviando-lhe o livro Digitaldiagramado com arquivo PDF intitulado de ABC-6 da Contabilidade, contendo uma série deinformações da área, além de contar com algumasplanilhas de estatística de interesse da sociedade.Portanto, espero que seja inserido em meuhistórico. Por outro lado, gostaria de que fosseacusado o recebimento desta, e se possível exporalguns pontos de vista de seu entendimento.Sem outro particular, sou, Heretiano Henrique Pereira – FRC Insc. 000.000-0 28
  29. 29. Cabedelo PB, 26 de fevereiro de 2010AoMestre, YVAN BARRETO DE CAVALHORio de Janeiro-RJ Ref.: livro DigitalPrezado amigo, irmão, cumprimentos !!! Acabo de receber sua carta datada de 22 de janeirodo corrente exercício. E, inicialmente quero te desejartudo de bom que há entre nós, e aqueles que comungamcom a verdade.Agradecer mais uma vez a remessa de seu livrocomplementar, e que já está quase todo lido, muitointeressante sua história (!), que com certeza ficaráregistrado para posteridade. Por outro lado, quero dizerque há previsão de minha ida até esta cidademaravilhosa, gostaria muito de lhe conhecerpessoalmente, onde seria uma honra manterconversação a respeito de vários segmentos de nossopaís. Seria muito interessante em minha vida.Por outro lado, segue três livros digitais diagramados,com arquivo PDF intitulados de Trajetórias de Vidas 1e 2, como também o ABC – 6 da Contabilidade. Esseslivros, mesmo sendo de caráter simplista têm produzidoinformações básicas para nossa sociedade, estado nação,e que têm relevância no aprendizado para algumaspessoas.Portanto, fico no aguardo mais uma vez, de seuspronunciamentos. Sem outro particular, sou, Heretiano Henrique Pereira-FRC Contabilista 29
  30. 30. SINCRETISMO Tendência a unificação de idéias, ou sejaideais ou doutrinas, onde consideramos umamargem para fusão de fatores culturais, e quemuitas das vezes estão embutidos as respectivasreligiões, com suas tradições e conhecimentosfilosóficos de um modo geral. ESTUDOS FILOSOFICOS A sociedade é composta por vários fatores quemultiplica o conhecimento, além do mais, é regidapor nossas legislações, dependendo do segmentoque trilhamos no âmbito nacional e internacional.Portanto, durante várias décadas e anos deperegrinações, conseguimos participar de estudosque envolvem a história da humanidade, porquenão dizer universal, de maneira expressiva, até porque, sou pesquisador. E, para que você possaentender melhor, segue alguns tópicos que foramestudados durante determinados períodos deTempo e Espaço, que configuramos para suamelhor compreensão: 30
  31. 31. 01.D e u s02 Jesus Cristo03.Cristianismo04.PROTESTANTISMO05.budismo06.ISLAMISMO07.Espiritismo08.Cultura Afro09.CANDOMBLÉ10.MAÇONARIA10.1. Simbólica10.2. Filosófica11.ROSACRUCIANISMO12.Martinismo13.Lions Modelo de Relatório Gerencial Hipotético 31
  32. 32. A EMPRESA DE TRANSPORTES LTDA.A/C Sr. Antonio da Silva REF.: RELATÓRIO/08NestaPrezado senhor, Analisamos o contexto operacional de suaempresa na área de resultados e tributos, referenteao exercício financeiro de 2008, baseado naDeclaração do Imposto de Renda, Pessoa Jurídica ,e destacamos tópicos para seu gerenciamento dosfatos administrativos, que ora configuramos: 1. RECEITA BRUTA – Durante o exercício/2008, houve um faturamento na ordem de R$ 284.386,19 (duzentos e oitenta e quatro mil, trezentos e oitenta e seis reais e dezenove centavos), apresentando assim uma Receita média aritmética mensal de R$ 23.600,00 (vinte três mil e seis centos reais). 2. DA TRIBUTAÇÃO – Levantamos todos os dados na área fiscal, e constatamos um encargo na ordem de R$ 46.440,16 (quarenta e seis mil, quatrocentos e quarenta reais e dezesseis centavos), girando uma taxa em torno de 16,33% (dezesseis vírgula, trinta e três por cento), sobre a Receita bruta, envolvendo assim, as áreas da 32
  33. 33. 3. UNIAO e MUNICÍPIO.4. DA RECEITA LÍQUIDA – A Receita Bruta, menos os impostos, apresentou um valor na ordem de R$ 237.946,03 (duzentos e trinta e sete mil, novecentos e quarenta e seis reais e três centos), que corresponde a uma taxa de 83,67% ( oitenta e três vírgula sessenta e sete por cento).5. CUSTO DOS SERVIÇOS – Deixamos de inserir os respectivos valores, tendo em vista a falta de material para que pudéssemos levar em consideração os respectivos valores, que envolvem salários e encargos sociais de modo geral.6. CUSTO COMPLEMENTAR – Deixamos, de levar em consideração os valores por falta de documentos para cálculos dos resultados, para decisões gerenciais.7. LUCRO LÍQUIDO – A falta dos tópicos 4 e 5. Prejudica a conclusão do resultado final, para sua compreensão.8. INDICADORES PARA CÁLCULOS – Calculamos sobre a Receita Bruta, os 33
  34. 34. seguintes coeficientes sobre os respectivos tributos: Imposto de Renda 4,80%; Contribuição Social; 2,88% PIS 0,65%; COFINS 3,00; e ISS 5,00%, totalizando uma carga fiscal na ordem de 16,33% (dezesseis vírgulas trinta e três por cento). Por outro lado, lembramos ao contribuinte que carga tributária faz parte do preço de venda, e quem paga é a clientela ou seja a sociedade.9. COEFICIENTES SOBRE BASE DE CÁLCULO – Os tributos da UNIÃO, que são distinguidos como Imposto de Renda, leva-se um coeficiente de 15,00% e a Contribuição Social na ordem de 9,00% respectivamente..Quanto aos demais tributos são calculados pela Receita Bruta.10. MÃO-DE-OBRA – É de fundamental importância que seja calculado qual a taxa que compromete a Receita Bruta, demonstrando critérios de gerenciamentos.11. DISPONIBILIDADES – Devem-se observar os valores que constam no Caixa, Bancos contas movimentos e Aplicações Financeiras, no final do exercício, fazendo-se um comparativo com o Lucro Final que é Resultado Econômico,onde mais tarde será transferido para o Patrimônio Liquido, 34
  35. 35. quando existe contabilidade. Por outro lado se deve analisar cuidadosamente os Investimentos e aplicações de Recursos, durante todo o período financeiro em pauta. 12. CONCLUSÃO – As empresas de um modo geral devem manter os cuidados em seus Resultados, acompanhando para seu gerenciamento através de Relatórios comentados, para que se traduza algumas decisões administravas. Portanto, baseado, apenas sobre algumas informações base para seu entendimento e gerenciamentos dos negócios, ficamos a disposição de V. Sa, para quaisquer esclarecimentos complementares que se faz necessário. Este é nosso relatório, salvo outras interpretações técnicas e cientificas, Aspectos econômicos Baseado em pesquisas constatamos que ogoverno federal, não produz informação parasociedade sobre o PNB – Produto NacionalBruto, apenas sendo divulgado o PIB – ProdutoInterno Bruto. Portanto, esta variação do segundoem relação ao primeiro, significa a movimentação 35
  36. 36. internacional, onde seria muito interessante que asociedade como um todo tomasse conhecimento,onde tudo isso requer um alto controle interno eexterno, além do mais, sugerimos que as empresasfaçam seus registros de compras e vendas,distinguindo se à vista, ou a prazo, para quepossamos elaborar outras análises de interessenacional. Empresa Agropecuária e Outras Apresentamos logo em seguida, algunstópicos para controle na contabilidade de empresasagropecuárias, notadamente, com investimento naplantação de trigo e cana-de-açúcar. Portanto,esses são os princípios básicos paraacompanhamento de suas contas patrimoniais eresultados, tanto de ativo quanto de passivo, queproduz um bom retorno de investimento eexpressivo ganho de capital. 36
  37. 37. Patrimônio Capital – Terra Agricultura – Trigo Sistema Financeiro BancosEmpréstimos – Custo Financeiro Plantação 1ª Etapa – Safra FundadaSementes, adubos e fertilizantes 2ª Etapa – Safra em Formação Manutenção da safra 3ª Etapa – Safra em Curso Colheita da safra 4ª Etapa – Custo Agrícola Silos - Depósitos – Fornecedor 1- Venda – Indústria do Trigo 37
  38. 38. (-) Impostos e Contribuições (=) Receita Liquida (-) Custo das Vendas (=) Lucro Bruto 2 -Panificadoras – Clientes Vendas de Produtos (-) Impostos e Contribuições (=) Receita Liquida(-) Custo dos Produtos Vendidos Lucro Bruto (-) Custo Financeiro Custo com Depreciação Despesas Operacionais Administração 38
  39. 39. C/Vendas Despesas Complementares Manutenção Depreciação (=) Lucro Operacional Liquido (-) Impostos e Contribuições. Lucro Liquido- (%)Modelo de Relatório Comentado.1. Elaborar relatório comentando sobre as operações de todos os itens, desde o pedido de empréstimos, e outros como: custo agrícola, custo das vendas, impostos e contribuições, custo financeiro, despesas 39
  40. 40. operacionais, complementares e lucratividades, lembrar de transformar valores em indicadores. Portanto, para sua melhor compreensão elaboramos logo em seguida uma planilha com seus respectivos departamentos ou divisão, para melhores entendimentos, que ora configuramos: 2. Modelo de Planejamento x Controle Mão-de-obra Departamento ou Nº Pessoal Folha Bruta Encargos Custo Divisão $ Sociais $ Folha$1.Administração 300 100.000 60.000 160.0001.1. Planejamento 5. 20.000 12.000 32.0002.Comercial 315 120.000 72.000 192.0003. Fabricação 200 320.000 192.000 512.0004. Almoxarifado 5. 25.000 15.000 40.0005. Somatório 825 585.000 351.000 936.0006. Média Aritmética 165 117.000 70.200 187.2007.(%) Indicadores 000 62,50 37,50 100,00 40
  41. 41. Relatório Dinâmico Mão-de-obra Mensalmente, se deve emitir relatório,comentando o crescimento ou queda no custo damão-de-obra, de acordo com os departamentosacima identificados, procurando elaborar suasanálises dinâmicas, nunca esquecer de levar emconsideração o número de funcionários de cadadivisão, aplicando inclusive o custo médio percapito, de acordo com a planilha acima, este ficouem torno de R$ 1.134,54.(hum mil, cento e trinta equatro reais e cinqüenta e quatro centavos). Inventários fraudados As EPP – Empresas de Pequeno Porte, em suamaioria apresentam uma serie de anomalias emseus controles internos, principalmente na conta deestoque, produzido pelas compras paracomercialização, porque geralmente estáincorporado compras através do Cx-2, essa sem orespectivo acompanhamento fiscal, produzindomargem para reflexo tributário, quando levantadopelos auditores do Fisco Estadual, ao término doexercício, as empresas devem levantar seusinventários, teóricos e físicos, ou seja seu estoquefinal. Há alguns dias atrás, fomos procurados por 41
  42. 42. vários escritórios para falar sobre o assunto, econcluímos que todos os cálculos elaborados parainformação junto ao Fisco estavam apresentandoenganos ou erros, porque além de serem calculadoserradamente, apresentavam variações nas contas deresultados como: custo das mercadorias vendidas elucro operacional bruto, sem falarmos nas omissõesde receitas, que são expressivas, onde com issoreduz o recolhimento dos impostos. Lembramosaos nossos contadores de um modo geral, quequando na elaboração desses cálculos, se devemlevar em consideração a legislação estadual, para adeterminação da taxa da lucratividade bruta.Portanto, a falta dessas atenções, faz com queproduza reflexo e que muitas das vezes a empresaaumentará a taxa de endividamento em função aolevantamento de Autos praticado pelos exatores,sendo que a obrigação se torna muito elevada, porausência de gestão. 42
  43. 43. Capitulo II Hábito de leitura Filosofia Todo individuo deve manter o hábito deleitura, este é um dos fatores que contribui paraaprendizado e conhecimento, formando váriaslinhas para sua filosofia de vida, seja em quaisquersegmentos desejados, que produzam entendimentodo estado nação. Portanto, sugerimos que faça umaboa leitura de alguns livros que estudei: A Bíblia Todo O Profeta O Precursor Auto-Retrato Asas Partidas As almas Rebeldes Jesus o Filho do Homem De Gibran Khalil Gibran O Pequeno Príncipe De Antone de Saint Exupery Telepsiquismo Do Dr. Joseph Murphy A vida mística de Jesus 43
  44. 44. De H. Spencer Lewis As Doutrinas Secretas de Jesus De H. Spencer Lewis O Dia do Chacal De Frederich Forsyth O Monge e o Executivo De James Hunter O Código Da Vinci Anjos e Demônios De Dan Brown Auto Conhecimento do Budismo Dr. Georges da Silva e Rita Nomemnko O Inimigo Eleito De Júlio José Chiavenato O Outro Lado do Poder De Hugo Abreu Dos Filmes Interessantes* Seria muito interessante que você assistisseos filmes indicados, onde os quais vão lhesproporcionar relevantes conhecimentos dasociedade, muito embora seja ficção tratada deforma dinâmica e cientifica, caso venha a existirqualquer historia idêntica, é mera conhecidência.Portanto, deixamos algumas nomenclaturas parasuas atenções, como: 44
  45. 45. As Sandálias do Pescador Fernão Capelo Gaivota Mauá,O Imperador e o Rei. O Advogado do Diabo O PianistaO Menino do Pijama listrado A procura da felicidade Uma mente brilhante Pacto Quebrado Tropa de elite-2Uma Verdade Inconveniente Dossiê Pelicano O nome da Rosa Perfume de Mulher Um Sonho de Liberdade Teoria de Tudo A Firma Papilon Julgamento A Suprema Corte,Contra a Divindade Suprema 45
  46. 46. Filosofia x Criminologia Partindo dos princípios do Direito dohomem, sendo parte do Direito Internacional,consideramos um dos fatores que contribui paradefinir o equilíbrio da sociedade, muito embora acada dia surgem Teorias na convicção de que oestudo poderá se tornar Ciência, tudo isso dependede vários entendimentos de colégios para se chegara uma meta que é reprimir os estímulos e asatitudes da criminologia, dentro do estado modernode Direito (Democracia). Hoje, depois de extensa caminhada, deparamospor várias vezes com Institutos que preconiza aexistência da vida, sendo que predominam osestudos de sua transição, e que literalmente recebeo nome de metodologia da filosofia, tudo isso éantagônico aos princípios de liberdade,precisamente ser mais sensatos em interpretaçõesdesses ensaios. Portanto, se faz necessário que hajadistinção do que é Crime e filosofia. Osoperadores do Direito, bem sabem, o que estáexistindo nas nações, são implantações de ordenscriminosas com a rotulagem de ensinos defilosofias, como nomenclatura e bandeira de seusensinos, que mais tarde poderá produzir umasociedade inconseqüente. Deixamos de inserirnomes, por se tratar de conceitos éticos para com a 46
  47. 47. sociedade. Mas, meu caro leitor, é de grandeimportância que não participe da construção desseestado. Patenteado com a rotulagem de Filosofia.Assim, sendo espero que reflita a forma deexpressão como que me dirigi a todos vocês. Queda do Muro Berlin - Alemanha História O Muro de Berlin foi erguido durante aSegunda Grande Guerra Mundial, durante operíodo de 1939 a 1945, separando as duasAlemanhas, uma Oriental e outra Ocidental. E, queapós 45 anos, veio seu desmoronamento, graças a 47
  48. 48. atitudes e decisões dos governantes, sendo queprecisamente no dia 9 de novembro de 1989, aAlemanha passou a ser unificada. Portanto,deixamos nossos sinceros parabéns, a todos aquelesque comungaram para esses feitos, em unir ospovos, Repudiamos aqueles indivíduos que sedestacam no mundo, mas que ainda prevalecem emseus pensamentos, atitudes retrógadas para os diasatuais. Assim sendo, esperamos que todos façamreflexão do que vem a ser o homem na sociedade,independente de raça, credo ou filosofia.Entretanto, de acordo com estudos metafísicos,tudo vem em função da mente humana, que sempreprocura arquitetar determinados métodos para suasaplicabilidades no estado nação. 48
  49. 49. Filho Natural de Cabedelo =Antonio Ribeiro da Silva= Histórico: Antonio Ribeiro da Silva, filho natodesta cidade de Cabedelo –PB, serviu ao ExércitoBrasileiro, alcançando a patente de capitão,reformado como major. Trabalhou no município deRio Tinto, por várias décadas, depois transferidopara CSM, nesta cidade de João Pessoa, sempreteve uma vida pautada, dentro dos princípios doDireito e harmonia, porém de fino trato. Portanto,esta foi sua Trajetória de Vida. 49
  50. 50. Livros Publicados (Heretiano Henrique Pereira) Data Nomenclatura Evento 18.05.2004 ABC-1 da Contabilidade Rádio Tabajara 23.03.2005 ABC-2 da Contabilidade Faculdade Uniuol 24.05.2007 ABC-3 da Contabilidade LM Gonçalves Ledo,18 17.11.2007 ABC-4 da Contabilidade Teatro Santa Catarina 17.11.2007 ABC-5 da Contabilidade Teatro Santa Catarina 09.01.2011 ABC-6 da Contabilidade *Igreja S.C.Jesus 09.01.2011 ABC-7 da Contabilidade *Igreja S.C. Jesus 05.06.2009 *Trajetórias de Vidas 1 Teatro Santa Catarina 09.01.2011 Trajetórias de Vidas-2 *Igreja S.C. Jesus 09.01.2011 Trajetórias de Vidas -3 *Igreja S.C. Jesus 09.01.2011 Trajetórias de Vidas 4 *Igreja S.C. Jesus 09.01.2011 Trajetórias de Vidas 5 *Igreja S.C.Jesus Trajetórias de Vidas 6 Em processo*Missa em Ação de Graça 50
  51. 51. Associação dos Contabilistas Cabedelo - Paraíba Em cinco (5) de janeiro de 1999, está,Constituída e Registrada no Cartório de Títulos eDocumentos de Aparecida Dornelas, situado à RuaLeal, Mons. Walfredo 123, nesta cidade deCABEDELO-PB, tendo o nº de Protocolo 12.136Livro-10, e Registro sob o nº 12.136 no Livro A-01.Sendo que esta foi a primeira Associação doestado da Paraíba. Onde hoje não se sabe nemsiquer seu endereço, tendo em vista a falta degerenciamento E, na época seu quadro societárioficou configurado da seguinte forma: 1 Diretoria Executiva: 2.1. Gilsandro Costa de Macedo 2.2. Pedro Florêncio da Silva 2.3. Isaias Anízio Morais 2.4. Sebastião Ferreira da Silva 3. Conselho Diliberativo 3.1. José Marconi da Silva 3.2. Edivaldo Roberto de Lima 3.3. Guilardo Abreu de Araújo 51
  52. 52. 4. Conselho Fiscal 4.1. Luiz Carlos Bezerra da Silva 4.2. José Coelho da Silva 4.3. Sergio Ricardo Bezerra dos Santos 4.4. Heretiano Henrique Pereira Pesquisa Cientifica (Heretiano H. Pereira).01. Comissão para Estudos da América Latina02. Almirante Yamamoto03. Grandes Guerras04. História do Projeto H-4405. Queda do Muro de Berlin - Alemanha06. Associação brasileira dos analistas07. Ciência do Direito08. Filosofia do Direito09. Estudos das Ciências Jurídicas10. Histórias dos Tribunais Internacionais11. Historia das Civilizações12. Historia de Victor Hugo13. ABIN – Agencia Brasileira de Informações14. Parlamento dos EUA15. Parlamento de Israel16. Parlamento da Grécia17. Parlamento da Alemanha 52
  53. 53. 18. Parlamento da Inglaterra 19. Parlamento de Portugal 20. Parlamento da Itália 21. Parlamento do Brasil 22. Parlamento da França 23. Parlamento da Espanha Livro Trajetórias de Vidas -2 Informado para órgãos Públicos Temos a grata satisfação de vos informar queentregamos pessoalmente aos Órgãos: Federal,Estadual e Municipal, o nosso segundo livro Digitalintitulado de Trajetórias de Vidas 2, onde omesmo é formado por tópicos, para conhecimentoda sociedade e que configuramos em seguida: 53
  54. 54. Ó r g ã o s. Unidade01. Palácio da Redenção – João Pessoa 0202.Ministério Público Estadual de Cabedelo 0203.Secretária de Educação Municipal de Cabedelo. 0104.Fórum Eleitoral de Cabedelo 0105.Fórum de Justiça de Cabedelo 0106.Grupamento de Engenharia – João Pessoa 0107.RFB -Receita Federal do Brasil-João Pessoa 0108.Auditoria da Receita Federal do Brasil 0109.PGFN- Procuradoria da Fazenda Nacional 0110.RFB- Receita Federal do Brasil - Cabedelo 0111.DPF- Policia Federal de João Pessoa 0112.Policia Militar Estadual – João Pessoa 0113.Capitania dos Portos da Paraíba – João Pessoa 0114.CSM-PB- Biblioteca – João Pessoa 0115. Tribunal de Justiça da Paraíba 0116. TCE-PB - Tribunal de Contas do Estado 0217.Universidade Federal da Paraíba 0118. Assembléia Legislativa da Paraíba 0119. PROCON – Municipal de Cabedelo 0120.Procuradoria da República – João Pessoa 0121.Secretaria de Seg. Pública Estadual. 0122.IBGE - Inst. Brasileiro de G.Estatística 0123. JF-PB- Justiça Federal – João Pessoa 0124.UFPB - Biblioteca – João Pessoa 0125. UNIUOL – Faculdade – João Pessoa 0126. Exatoria Estadual de Cabedelo 0127.Fórum Criminal de João Pessoa 0128.AMBEP – PB -Associação da Petrós 0129 Junta Comercial do Estado da Paraíba 0130 CRC-PB Conselho Regional de Contabilidade 0231.OAB - Ordem dos Advogados do Brasil 0132. Ministério Público Estadual – João Pessoa 0233. AMORC-Assoc.M. da Ordem Rosa Cruz 0234. Presidência da República 0135. Prof. Dr. Antonio Lopes de Sá 0136.Senador José Agripino 0137.Senador Cristóvão Buarque 0138.Senhor, Joel Pinto Figueiredo 0139.TRE - Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba 0140. Estação Ciência 02 54
  55. 55. Tribunal Regional Eleitoral-PB Da esq., para direita Des. Genésio Gomes e Esc. Heretiano Um Voto Marcante Cabedelo c/ Biometria Neste ano de 2010, Cabedelo, cidadecosmopolita do estado da Paraíba, situada nonordeste do Brasil, escolhida no cenário nacionalpara implantação do primeiro Sistema Biométricodo país, no recadastramento de eleitores da cidade, 55
  56. 56. a metodologia utilizada, é para que hajatransparência no voto, e que os cidadãos sejam daprópria cidade, evitando fraudes no processoeleitoral, situações que sempre chamou atenção dasociedade. Portanto, esperamos que essasmetodologias atinjam toda nação, produzindo deforma contundente, seriedade no voto, paraampliação da Democracia brasileira. Homenagem a Grande Amiga: Da esq. para direita Heretiano e Débora Moreira 56
  57. 57. Falar de nossa amiga Débora Moreira, é pautainexplicável, até porque esta senhorita está próximade atingir seus noventa anos de idade, semprededicada à família, nasceu praticando os bonsprincípios, do evangelho, ensinado pelos seus paise a sociedade. Assim sendo, deixamos patenteadanossa singular homenagem, e que Deus ilumine emseus passos, no caminhar da vida. Análise Introdutória Controle dos Eleitores x População (%) Exercício - 2007Para que possamos analisar o comportamento ecomprometimento do número de eleitores com apopulação, é necessária que haja acompanhamento,traduzido p/ análise horizontal, para que sejamobservadas suas variações (%). 57
  58. 58. Região/Estado Eleitores População % Ah1.Centro Oeste 13.222.8541.1. Brasília1.2. Mato Grosso1.3. Mato G.do Sul1.4. Goiás2. Norte 14.623.3162.1. Amazonas2.2. Pará2.3. Acre2.4. Rondônia2.5. Amapá2.6. Tocantins2.7. Roraima3. Sudeste 77.873.1203.1. Minas Gerais3.2.Espírito Santo3.3. Rio de Janeiro3.4. São Paulo4. S u l. 26.733.5954.1. Paraná.4.2. Santa Catarina4.3. Rio Grande do Sul5. Nordeste 51.534.4065.1. Maranhão5.2. Piauí5.3. Ceará5.4. Rio G. do Norte5.5. Paraíba5.6. Pernambuco5.7. Alagoas5.8. Sergipe5.9. Bahia= Somatório 183.987.291= Média Aritmética 36.797.458 58
  59. 59. História A ordem foi criada no ano de 1843 peloInstituto dos Advogados do Brasil, onde após 87(oitenta e sete) anos, foi denominada de OAB-Ordem dos Advogados do Brasil, através do 59
  60. 60. Decreto nº 19.408 de 18 de novembro de 1930, quena época era chefe do Executivo Nacional, GetulioDorneles Vargas. Portanto, esta instituição temconotação de Autarquia Federal, juntamente com oConselho Federal de Arquitetura, e Agronomia e oConselho Federal de Medicina. Esta é uma ordemde relevância para a nação, se destacando pelosseus serviços a sociedade nacional. Seccional Paraíba Histórico Inicio de Tudo O Instituto da Ordem dos AdvogadosParaibanos, foi fundado no dia 15 de outubro de1931, na capital do estado da Paraíba. Oacontecimento teve lugar na sala de redação darevista do Foro, no edifício da imprensa oficial doEstado, durante sessão presidida pelo Dr. Synésio 60
  61. 61. Pessoa Guimarães, delegado do Conselho Diretordo Instituto dos Advogados do Rio de Janeiro. Ostrabalhos foram secretariados pelo Dr. RenatoLima. Na confecção dos estatutos da novaentidade, atuaram os advogados: Odon Bezerra,Horácio de Almeida e José Flóscolo da Nóbrega,posteriormente eleito o primeiro presidente daOrdem dos Advogados do Brasil, seccional daParaíba. Ficou deliberado, que seriam consideradossócios fundadores, todos os advogados que até aaprovação dos estatutos, se manifestassemsolidários com a fundação do instituto. Na ata de fundação constaram os nomes de:Irineu Joffily, Odon Bezerra, José Flóscolo daNóbrega, Horácio de Almeida, José Mariz,Samuel Duarte, Severino Pessoa Guimarães,Francisco Vidal Filho, Arthur Urano deCarvalho, Lylia Guedes, Ary Santos, DustanMiranda, Renato Lima e Paulo Vidal. O fato histórico foi transmitido ao interventorfederal Dr. Anthenor Navarro, pelos advogadosAry dos Santos Silva, Dustan Miranda e SamuelDuarte, e publicado no jornal A União de sextafeira, 16 de outubro de 1931, à época dirigido porSamuel Duarte. 61
  62. 62. Período 1932 a 1935 Nomes CargoJosé Flóscolo da Nóbrega PresidenteHorácio de Almeida V.PresidenteEvandro Souto 1º SecretarioJosé Gomes Coelho 2º SecretarioAdalberto Jorge Rodrigues Ribeiro TesoureiroAdalberto Jorge Rodrigues Ribeiro ConselhoDustan Soares de Miranda Idem,Evandro Souto Idem,Horácio de Almeida Idem,Irineu Joffily Idem,José Flóscolo da Nóbrega Idem,José Gomes Coelho Idem,Orestes Lisboa Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Synésio Pessoa Guimarães Idem, 62
  63. 63. Período 1935 a 1937 Nomes CargoAdalberto Jorge Rodrigues Ribeiro PresidenteFrancisco Lianza V.PresidenteFernando Carneiro da Cunha Nóbrega 1º SecretárioLylia Guedes 2º SecretarioEvandro Souto TesoureiroAdalberto Jorge Rodrigues Ribeiro ConselhoEvandro Souto Idem,Fernando carneiro da Cunha Nóbrega Idem,Francisco de Paula Porto Idem,Francisco Lianza Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,José Gomes Coelho Idem,Lylia Guedes Idem,Severino Alves Ayres Idem,Synésio Pessoa Guimarães Idem, 63
  64. 64. Período 1937 a 1939 Nomes CargoGuilherme Gomes da Silveira PresidenteEvandro Souto V.PresidenteSynésio Pessoa Guimarães 1º SecretarioOsias Nacre Gomes 2º SecretarioJoaquim Ferreira da Costa TesoureiroEvandro Souto ConselhoFrancisco Lianza Idem,Guilherme Gomes da Silveira Idem,Joaquim Ferreira da Costa Idem,José Mário Porto Idem,Mauro Gouvêa Coelho Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Praxedes da Silva Pitanga Idem,Severino Alves Ayres Idem,Synésio Pessoa Guimarães Idem, 64
  65. 65. Período 1939 a 1941 Nomes CargoMauro Gouvêa Coelho PresidenteJosé Rodrigues de Aquino V.PresidenteAntonio Pereira Diniz 1º SecretárioOsias Nacre Gomes 2º SecretarioFrancisco Lianza TesoureiroAntonio Bôtto de Menezes ConselhoAntonio Pereira Diniz Idem,Francisco Lianza Idem,Francisco Seraphico da Nóbrega Filho Idem,Horácio de Almeida Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,José Rodrigues de Aquino Idem,Mouro Gouvêa Coelho Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Severino Alves Ayres Idem, 65
  66. 66. Período 1941 a 1943 Nomes CargoMauro Gouvêa Coelho PresidenteSeverino Alves Ayres V.PresidenteJosé Mário Porto 1º SecretarioOsias Nacre Gomes 2º SecretarioFrancisco Lianza TesoureiroEvandro Souto ConselhoFrancisco Lianza Idem,Francisco. Seraphico da Nóbrega Filho Idem,Horácio de Almeida Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,José Mário Porto Idem,Mauro Gouvêa Coelho Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Severino Alves Ayres Idem, 66
  67. 67. Período 1943 a 1945 Nomes CargoSeverino Alves Ayres PresidenteOsias Nacre Gomes V.PresidenteFernando Carneiro da Cunha Nóbrega 1º SecretarioHélio de Araújo Soares 2º SecretarioRenato Teixeira Bastos TesoureiroAntonio Pereira Diniz ConselhoEvandro Souto Idem,Fernando Carneiro da Cunha Nóbrega Idem,Francisco Lianza Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,Joaquim Ferreira da Costa Idem,José Mário Porto Idem,Mauro Gouvêa Coelho Idem,Orestes Lisbôa Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Renato Teixeira Bastos Idem,Severino Alves Ayres Idem,Synésio Pessoa Guimarães Idem, 67
  68. 68. Capitulo III Período 1945 a 1947 Nomes CargoJosé Mário Porto PresidenteOtávio Celso de Novais V.PresidenteFernando Carneiro da Cunha Nóbrega 1º SecretarioAdalberto Jorge Rodrigues Ribeiro 2º SecretarioMauro Gouvêa Coelho TesoureiroAdalberto Jorge Rodrigues Ribeiro ConselhoAnfrisio Ribeiro de Brito Idem,Antonio Pereira Diniz Idem,Corálio Soares de Oliveira Idem,Fernando Carneiro da Cunha Nóbrega Idem,Francisco de Paula Porto Idem,Fco. Seraphico da Nóbrega Filho Idem,Joaquim Ferreira da Costa Idem,José Mário Porto Idem,Luiz de Oliveira Lima Idem,Mauro Gouvêa Coelho Idem,Osmar de Aquino Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Severino Guimarães Idem,Virgílio Cordeiro Idem, 68
  69. 69. Período 1947 a 1949 Nomes CargoOtávio Celso de Novais PresidenteSynésio Pessoa Guimarães V.PresidenteHélio de Araújo Soares 1º SecretarioGuilherme Falcone Nicodemi 2º SecretarioHermes Pessoa de Oliveira TesoureiroAntonio Pereira Diniz ConselhoCorálio Soares de Oliveira Idem,Fernando Carneiro da Cunha Nóbrega Idem,Francisco. Seraphico da Nóbrega Filho Idem,Guilherme Falcone Nicodemi Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,Hermes Pessoa de Oliveira Idem,Joaquim Ferreira da Costa Idem,José Mário Porto Idem,Mário Antonio da Gama e Melo Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Renato Lima Idem,Rômulo Rangel Idem,Synésio Pessoa Guimarães Idem, 69
  70. 70. Período 1949 a 1951 Nomes CargoOtávio Celso de Novais PresidenteJoão Santa Cruz Oliveira V.PresidenteHélio de Araújo Soares 1º SecretarioGuilherme Falcone Nicodemi 2º SecretarioHermano Alfredo Netto de Sá TesoureiroAntonio Pereira Diniz ConselhoEvandro Souto Idem,Fernando Carneiro da Cunha Nóbrega Idem,Fco. Seraphico da Nóbrega Filho Idem,Guilherme Falcone Nicodemi Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Hermes Pessoa de Oliveira Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,Joaquim Ferreira da Costa Idem,José da Silva Mousinho Idem,Luiz de Oliveira Lima Idem,Otavio Celso de Novais Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Walter Rabelo Pessoa da Costa Idem, 70
  71. 71. Período 1951 a 1953 Nomes CargoHélio de Araújo Soares PresidenteJoão Santa Cruz Oliveira V.PresidenteGuilherme Falcone Nicodemi 1º SecretarioDurval Cabral de Almeida e Albuquerque 2º SecretarioHermano Alfredo Netto de Sá TesoureiroAnfrisio Ribeiro de Brito ConselhoAntonio Botto de Menezes Idem,Durval Cabral de Almeida e Albuquerque Idem,Evandro Souto Idem,Fernando carneiro da Cunha Nóbrega Idem,Guilherme Falcone Nicodemi Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Hermes Pessoa de Oliveira Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,José Mario Porto Idem,Luiz de Oliveira Lima Idem,Osias Nacre Gomes Idem,Severino Pessoa Guimarães Idem,Severino Alves Ayres Idem, 71
  72. 72. Período 1953 a 1955 Nomes CargoJosé Mário Porto PresidenteHermes Pessoa de Oliveira V.PresidenteGuilherme Falcone Nicodemi 1º SecretarioIvaldo Falcone de Melo 2º SecretarioAnfrisio Ribeiro de Brito ConselhoGuilherme Falcone Nicodemi Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Hermes Pessoa de Oliveira Idem,Ivaldo Falcone de Melo Idem,Ivan Pereira de Oliveira Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,João Santos Coelho Filho Idem,José Mário Porto Idem,Severino Alves da Silveira Idem,Severino Pessoa Guimarães Idem,Otávio Celso de Novais IdemVamberto Augusto Costa Idem,Walter Rabelo Pessoa da Costa Idem, 72
  73. 73. Período 1955 a 1957 N o m e s. CargoJosé Mário Porto PresidenteJoão Santa Cruz Oliveira V.PresidenteGuilherme Falcone Nicodemi 1º SecretarioHermano Alfredo Netto de Sá 2º SecretarioIvan Pereira de Oliveira TesoureiroAnfrisio Ribeiro de Brito ConselhoGuilherme Falcone Nicodemi Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Hermes Pessoa de Oliveira Idem,Ivaldo Falcone de Melo Idem,Ivan Pereira de Oliveira Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,João Santos Coelho Filho Idem,José Mário Porto Idem,Mário Antonio da Gama e Melo Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Renato Teixeira Bastos Idem,Severino Alves da Silveira Idem,Vamberto Augusto Costa Idem, 73
  74. 74. Período de 1957 a 1959 Nomes CargoOtavio Celso de Novais PresidenteAnfrisio Ribeiro de Brito V.PresidenteVamberto Augusto Costa 1º SecretarioMário Antonio da Gama e Melo 2º SecretarioIvan Pereira de Oliveira TesoureiroAnfrisio Ribeiro de Brito ConselhoFrancisco. Seráphico da Nóbrega Filho Idem,Giácomo Porto Idem,Guilherme Falcone Nicodemi Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,Hermes Pessoa de Oliveira Idem,Ivaldo Falcone de Melo Idem,Ivan Pereira de Oliveira Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,João Santos Coelho Filho Idem,Mario Antonio da Gama e Melo Idem,Normando Guedes Pereira Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Severino Alves da Silveira Idem,Vamberto Augusto Costa Idem, 74
  75. 75. Período 1959 a 1961 Nomes CargoJosé Mário Porto PresidenteAnfrisio Ribeiro de Brito V.PresidenteVamberto Augusto Costa 1º SecretarioMário Antonio da Gama e Melo 2º SecretarioIvan Pereira de Oliveira TesoureiroAdalberto Gomes da Silva ConselhoAnfrisio Ribeiro de Brito Idem,Antonio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Francisco. Saráphico da Nóbrega Filho Idem,Guilherme Falcone Nicodemi Idem,Hélio de Araújo Soares Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Ivan Pereira de Oliveira Idem,João Santos Coelho Filho Idem,José Mário Porto Idem,Mário Antonio da Gama e Melo Idem,Normando Guedes Pereira Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Severino Alves da Silveira Idem,Vamberto Augusto Costa Idem, 75
  76. 76. Período 1961 a 1963 Nomes CargoVamberto Augusto Costa PresidenteNormando Guedes Pereira V.PresidenteIvan Pereira de Oliveira 1º SecretarioMario Antonio da Gama e Melo 2º SecretarioBastilho Linhares Pordeus TesoureiroAgnelo Amorim Filho ConselhoAnfrisio Ribeiro de Brito Idem,Antonio Valdir Bezerra Cavalcanti Idem,Basílio Linhares Pordeus Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Clodoaldo Vergara de Mendonça Idem,Edigardo Ferreira Soares Idem,Francisco. Seráphico da Nóbrega Filho Idem,Giácomo Porto Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Ivan Pereira de Oliveira Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,João Santos Coelho Idem,José Porto Paiva Idem,Luiz de Oliveira Lima Idem,Mário Antonio da Gama e Melo Idem,Normando Guedes Pereira Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Vamberto Augusto Costa Idem,Vanildo Cabral de Vasconcelos Idem, 76
  77. 77. Período 1963 a 1965 Nomes CargoVamberto Augusto Costa PresidenteNormando Guedes Pereira V.PresidenteIvan Pereira de Oliveira 1º SecretarioMário Antonio da Gama e Melo 2º SecretarioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroCláudio Santa Cruz Costa ConselhoClodoaldo Vergara de Mendonça Idem,Edigardo Ferreira Soares Idem,Francisco. Seráphico da Nóbrega Filho Idem,Giácomo Porto Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Ivan Pereira de Oliveira Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,João dos Santos Coelho Filho Idem,José Porto Paiva Idem,Mário Antônio da Gama e Melo Idem,Normando Guedes Pereira Idem,Otávio Celso de Novais Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Vamberto Augusto Costa Idem,Vanildo Cabral de Vasconcelos Idem, 77
  78. 78. Período 1965 a 1967 Nomes CargoGiácomo Porto PresidenteAgnelo Amorim Filho V.PresidenteJosé Porto Paiva 1º secretarioMario Antonio da Gama e Melo 2º SecretarioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroAgnelo Amorim Filho ConselhoAnfrisio Ribeiro de Brito Idem,Antonio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Basilio Linhares Pordeus Idem,Claudio Santa Cruz Costa Idem,Clodoaldo Mendonça Idem,Francisco Seráphico da Nóbrega Filho Idem,Giácomo Porto Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Hermes Pessoa de Oliveira Idem,Hildebrando Assis Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,João Pereira Gomes Idem,José Porto Paiva Idem,Luiz Antonio Bandeira Lins Idem,Mário Antonio da Gama e Melo Idem,Nilo de Siqueira Costa Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Renato Teixeira Bastos Idem,Vanildo Pessoa Cabral de Vasconcelos Idem, 78
  79. 79. Período 1967 a 1969 Nomes CargoAgnelo Amorim Filho PresidenteJoacil de Brito Pereira V.PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º SecretarioJosé Gaudêncio de Brito 2º SecretárioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroAfrânio Aragão ConselhoAgenor Ribeiro Lacet Idem,Agnelo Amorim Filho Idem,Antônio Lucena Idem,Antonio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Basílio Linhares Pordeus Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Francisco Maria Filho Idem,Geraldo Freire Santana Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,Joás de Brito Pereira Idem,João Pereira Gomes Idem,José Gaudêncio de Brito Idem,José Porto Paiva Idem,Luiz Antonio Bandeira Lins Idem,Luiz Pereira Diniz Idem,Mário Antônio da Gama e Melo Idem,Orlando Jansen Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem, 79
  80. 80. Período 1969 a 1971 Nomes CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteJoacil de Brito Pereira V.PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º SecretarioCláudio Agra Porto 2º SecretarioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroAfrânio Aragão ConselhoAirton Cordeiro Idem,Antonio Lucena Idem,Basílio Linhares Pordeus Idem,Cláudio Agra Porto Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Francisco Maria Filho Idem,Geraldo Freire Santana Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,Joás de Brito Pereira Idem,João Pereira Gomes Idem,João Santa Cruz Oliveira Idem,José Porto Paiva Idem,Júlio Aurélio Coutinho Idem,Luiz Pereira Diniz Idem,Mário Antônio da Gama e Melo Idem,Nizi Marinheiro Idem,Orlando Jansen Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem, 80
  81. 81. Período 1971 a 1973 Nomes CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteJoacil de Brito Pereira V.PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º SecretarioCláudio Agra Porto 2º SecretarioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroAldino Lucas Gaudêncio ConselhoAntônio Lucena Idem,Antonio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Basílio Linhares Pordeus Idem,Cláudio Agra Porto Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Fernando Paulo Carrilho Milanez Idem,Geraldo Freire Santana Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,João Pereira Gomes Idem,Joás de Brito Pereira Idem,José Porto Paiva Idem,José Rodrigues de Aquino Filho Idem,Júlio Aurélio Coutinho Idem,Luiz Pereira Diniz Idem,Mário Antônio da Gama e Melo Idem,Orlando Jansen Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Walter Mendonça da Silva Porto Idem, 81
  82. 82. Período 1973 a 1975 Nomes CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteJoacil de Brito Pereira V.PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º SecretarioCláudio Agra Porto 2º SecretarioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroAmaury de Araújo Vasconcelos ConselhoAntonio Lucena Idem,Antônio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Basílio Linhares Pordeus Idem,Cláudio Agra Porto Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Fernando Paulo Carrilho Milanez Idem,Geraldo Freire Santana Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,João Pereira Gomes Idem,Joás de Brito Pereira Idem,José Porto Paiva Idem,José Rodrigues de Aquino Filho Idem,Jovani Paulo Neto Idem,Júlio Aurélio Coutinho Idem,Luiz Pereira Diniz Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Raimundo Gadelha Fontes Idem,Walter Mendonça da Silva Porto Idem, 82
  83. 83. Período 1975 a 1977 Nomes CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteJoacil de Brito Pereira V.PresidenteCláudio Agra Porto 1º SecretarioHermano Alfredo Netto de Sá 2º SecretarioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroAntônio Waldir Bezerra Cavalcanti ConselhoBasílio Linhares Pordeus Idem,Carlos Augusto Romero Idem,Cláudio Agra Porto Idem,Claudio Santa Cruz Costa Idem,Fernando Paulo Carrilho Milanez Idem,Joacil de Brito Pereira Idem,Geraldo Freire Santana Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,João Pereira Gomes Idem,Joás de Brito Pereira Idem,José Porto Paiva Idem,José Rodrigues de Aquino Filho Idem,Jovani Paulo Neto Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Raimundo Gadelha Fontes Idem,Silvio Pélico Porto Idem,Tarcísio de Miranda Burity Idem,Walter Mendonça da Silva Porto Idem, 83
  84. 84. Período 1977 a 1979 No m e s CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteSilvio Pélico Porto V.PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º secretarioAmaury Araújo Vasconcelos 2º SecretarioAluisio Bonavides Barros TesoureiroAluisio Bonavides Barros ConselhoAmaury Araújo Vasconcelos Idem,Antonio Lucena Idem,Antônio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Carlos Augusto Romero Idem,Celso de Paiva Leite Idem,Cláudio Agra Porto Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Geraldo Freire Santana Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,João Pereira Gomes Idem,Joás de Brito Pereira Idem,José Porto Paiva Idem,José Rodrigues de Aquino Filho Idem,Jovani Paulo Neto Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Raimundo Gadelha Fontes Idem,Silvio Pélico Porto Idem,Walter Mendonça da Silva Porto Idem, 84
  85. 85. Capitulo IV Período 1979 a 1981 Nomes CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteSilvio Pélico Porto V.PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º SecretarioAmaury Araújo Vasconcelos 2º SecretarioAluisio Bonavides Barros TesoureiroAluisio Bonavides Barros ConselhoAmaury Araújo Vasconcelos Idem,Antonio Vital do Rêgo Idem,Antônio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Basílio Linhares Pordeus Idem,Carlos Augusto Romero Idem,Claudio Santa Cruz Costa Idem,Celso Otávio Novais de Araújo Idem,Geraldo Freire Santana Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,Yanko Campos Cyrillo Idem,José Gabino farias Idem,José Porto Paiva Idem,José Rodrigues de Aquino Filho Idem,Jovani Paulo Neto Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Luismar Dália Idem,Marcos Antônio Souto Maior Idem,Maria do Livramento Bezerra Idem,Oscar Adelino de Lima Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Raimundo Gadelha Fontes Idem,Silvio Pélico Porto Idem,Walter Mendonça da Silva Porto Idem, (*) A partir do biênio 1979/1981 o Conselho passou a funcionar com 24 (vinte e quatro membros). 85
  86. 86. Período 1981 a 1983 Nomes CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteSilvio Pélico Porto V. PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º SecretarioAmaury Araújo Vasconcelos 2º secretarioAluisio Bonavides Barros TesoureiroAluisio Bonavides Barros ConselhoAmaury Araújo Vasconcelos Idem,Antonio Vital do Rêgo Idem,Antônio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Basilio Linhares Pordeus Idem,Carlos Augusto Romero Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Celso Otávio Novais de Araújo Idem,Emilton Amaral Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,José Gabino de Farias Idem,José Porto Paiva Idem,José Rodrigues de Aquino Filho Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Luismar Dália Idem,Marcos Antônio Souto Maior Idem,Marcos William Guedes de Arruda Idem,Maria do Livramento Bezerra Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Raimundo Gadelha Fontes Idem,Romero Abdon Queiroz da Nóbrega Idem,Silvio Pélico Porto Idem,Valberto Cosme de Lira Idem,Walter Mendonça da Silva Porto Idem, 86
  87. 87. Período 1983 a 1985 N o me s CargoPaulo Américo Maia de Vasconcelos PresidenteCláudio Santa Cruz Costa V. PresidenteHermano Alfredo Netto de Sá 1º SecretarioAmaury Araújo Vasconcelos 2º SecretarioBasílio Linhares Pordeus TesoureiroAmaury Araújo Vasconcelos ConselhoAntonio Vital do Rêgo Idem,Antonio Waldir Bezerra Cavalcanti Idem,Basílio Linhares Pordeus Idem,Carlos Augusto Romero Idem,Celso Otávio Novais de Araújo Idem,Cláudio Santa Cruz Costa Idem,Emilton Amaral Idem,Hermano Alfredo Netto de Sá Idem,José Gabino de Farias Idem,João Gonçalves de Aguiar Idem,Joás de Brito Pereira Idem,José Porto Paiva Idem,José Rodrigues de Aquino Filho Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Levi Borges Lima Idem,Marcos Antônio Souto Maior Idem,Marcos William Guedes de Arruda Idem,Maria da Conceição Agra Cariri Idem,Maria do Livramento Bezerra Idem,Paulo Américo Maia de Vasconcelos Idem,Raimundo Gadelha Fontes Idem,Romero Abdon Queiroz da Nóbrega Idem,Walter Mendonça da Silva Porto Idem, 87
  88. 88. Período 1985 a 1987 Nomes CargoAntonio Vital do Rêgo PresidenteGeraldo Gomes Beltrão V. PresidenteRomero Abdon Queiroz da Nóbrega 1º secretarioMaria IIcléia Gomes de Souza Neves 2º secretarioAfrânio Neves de Melo TesoureiroAfrânio Neves de Melo ConselhoAirton Cordeiro Idem,Álvaro Gaudêncio Neto Idem,Amarília Sales de Farias Idem,Amaury Araújo Vasconcelos Idem,Antônio Vital do Rêgo Idem,Carlos Coelho de Miranda Freire Idem,Cleanto Gomes Pereira Idem,Emilio de Farias Idem,Francisco de Assis Nascimento Idem,Geraldo Gomes Beltrão Idem,José Araújo Agra Idem,José Gabino de Farias Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Levi Borges Lima Idem,Marcos William Guedes de Arruda Idem,Maria da Conceição Agra Cariri Idem,Maria IIcléia Gomes de Souza Neves Idem,Onélia Setúbal Rocha de Queiroga Idem,Ophélia Gondim Pessoa de Figueiredo Idem,Pedro Moreno Gondim Idem,Romero Abdon Queiroz da Nóbrega Idem,Severino Marcondes Meira Idem,Wandilson Lopes de Lima Idem, 88
  89. 89. Período 1987 a 1989 Nomes CargoAntonio Vital do Rêgo PresidenteGeraldo Gomes Beltrão V.PresidenteRoberto Costa de Luna Freire 1º SecretarioMaria IIcléia Gomes de Souza Neves 2º SecretarioFrancisco Derly Pereira TesoureiroAfrânio Neves de Melo ConselhoAmarilia Sales de Farias Idem,Amaury Araújo Vasconcelos Idem,Antonio Vital do Rêgo Idem,Arlindo Carolino Delgado Idem,Emilio de Farias Idem,Enriquemar Dutra da Silva Idem,Eslú Eloy Idem,Francisco de Assis do Nascimento Idem,Francisco Derly Pereira Idem,Geraldo Gomes Beltrão Idem,Inaldo Rocha Leitão Idem,José Ricardo Porto Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Manoel Marleno Barros Idem,Maria da Conceição Agra Cariri Idem,Maria IIcléia Gomes de Souza Neves Idem,Nadja Diógenes Palitot de Oliveira Lima Idem,Ónélia Setúbal Rocha de Queiroga Idem,Ophélia Gondim Pessoa de Figueiredo Idem,Raphael Carneiro Arnaud Idem,Ricardo Soares de Carvalho Idem,Roberto Costa de Luna Freire Idem,Romero Abdon Queiroz da Nóbrega Idem, 89
  90. 90. Período 1989 a 1991 Nomes CargoAntônio Vital do Rêgo PresidenteOphélia Gondim Pessoa de Figueiredo V.PresidenteArlindo Carolino delgado 1º SecretarioLygia Vasconcelos Batista 2º SecretarioMaria IIcléia Gomes de Souza Neves TesoureiroAirton Cordeiro ConselhoAntônio Lucena Idem,Antônio Nóbrega Gadelha de Queiroz Idem,Antônio Vital do Rêgo Idem,Arlindo Carolino Delgado Idem,Emílio de Farias Idem,Eslú Eloy Idem,Francisco de Assis do Nascimento Idem,Francisco Derly Pereira Idem,Francisco Gomes de Araújo Idem,Geraldo Gomes Beltrão Idem,Hilda Mangueira Dominguez Idem,José Araújo Agra Idem,Lygia Vasconcelos Batista Idem,Manoel Marleno Barros Idem,Manuel Messias do Nascimento Idem,Marcos Antônio Souto Maior Idem,Maria do Socorro Brito Silva Idem,Maria IIcléia Gomes de Souza Neves Idem,Nadja Diógenes Palitot de Oliveira Lima Idem,Ophélia Godim Pessoa de Figueiredo Idem,Raimundo Doca Benevides Gadelha Idem,Wandilson Lopes de Lima Idem,Wilmar Carlos de Paiva Leite Idem, 90
  91. 91. Período 1991 a 1993 Nomes CargoArlindo Carolino Delgado PresidenteMarcos Antônio Souto Maior V. PresidenteAirton Cordeiro 1º SecretarioLygia Vasconcelos Batista 2º SecretarioMaria IIcléia Gomes de Souza Neves TesoureiroAbelardo Jurema Filho ConselhoAfrânio Neves de Melo Idem,Airton Cordeiro Idem,Antonio Nóbrega Queiroga Idem,Arlindo Carolino Delgado Idem,Emilio de Farias Idem,Erisvaldo Saraiva Gadelha Idem,Eslú Eloy Idem,Francisco Assis do Nascimento Idem,Francisco das Chagas Gil Messias Idem,José Araújo Agra Idem,José Mário Porto Júnior Idem,Josusmá Viana Idem,Levi Borges Lima Idem,Lygia Vasconcelos Batista Idem,Luiz Augusto da Franca Crispim Idem,Manuel Marleno Barros Idem,Manuel Messias do Nascimento Idem,Marconi Chianca Idem,Marcos Antonio Souto Maior Idem,Maria IIcléia Gomes de Souza Neves Idem,Ophélia Gondim Pessoa de Figueiredo Idem,Raimundo Doca Benevides Gadelha Idem,Valério Costa Bronzeado Idem, 91
  92. 92. Período 1993 a 1995 Nomes CargoArlindo Carolino Delgado PresidenteJosé Araújo Agra V.PresidenteFrancisco de Assis Camelo 1º SecretarioAldenor de Medeiros Batista 2º SecretarioEslú Eloy TesoureiroAfrânio Neves de Melo ConselhoAirton Cordeiro Idem,Aldenor de Medeiros Batista Idem,Aluisio da Silva Idem,Ângela Maria Dantas Lutfi de Abrantes Idem,Arlindo Carolino Delgado Idem,Carlos Antônio Albino de Morais Idem,Eslú Eloy Idem,Everaldo Nóbrega Idem,Fátima Maria Santana Lins Braga Idem,Francisco de Assis Camelo Idem,Geraldo Gomes Beltrão Idem,José Araújo Agra Idem,Leidson Meira e Farias Idem,Levi Borges Lima Idem,Nadja Diógenes Palitot de Oliveira Lima Idem,Raimundo Doca Benevides Gadelha Idem,Roberto Costa Benevides Gadelha Idem,José Mário Porto Júnior * Idem,José Porto Paiva * Idem,José Rodrigues de Aquino Filho * Idem,Luismar Dália * Idem,Mário Nicola Porto * Idem,Onélia Setúbal Rocha de Queiroga * Idem, 92
  93. 93. A partir do biênio 1993/1995, houve novamudança na composição do Conselho, tendo sidoeleito 18 (dezoito) membros.Os demais membros que integram o Conselho nestebiênio, num total de 6 (seis) conselheiros, foramescolhidos pelo Instituto dos Advogados.A matéria foi discutida por quase um ano naJustiça, que deu ganho de causa à entidade,empossando os conselheiros.(*) 93
  94. 94. Período 1995 a 1997 Nomes CargoAfrânio Neves de Melo PresidenteNadja Diógenes Palitot de Oliveira Lima V.PresidenteFrancisco de Assis Camelo 1º SecretarioMaria do Socorro Brito Silva 2º SecretarioEslú Eloy TesoureiroAfrânio Neves de Melo ConselhoAluisio da Silva Idem,Ângela Maria Dantas Lutfi de Abrantes Idem,Antonio Airton Gonçalves Idem,Antônio Carlos Escorel de Almeida Idem,Bivar Rufino de Lucena Idem,Carlos Alberto Gondim de Oliveira Idem,Carlos Antônio Albino de Morais Idem,Eslú Eloy Idem,Fátima Maria Santana Lins Braga Idem,Francisco de Assis Camelo Idem,Ivanildo Pinto de Melo Idem,Jocélio Jairo Vieira Idem,John Johnson Gonçalves de Abrantes Idem,José Edísio Simões Souto Idem,Levi Borges Lima Idem,Luiz de Gonzaga Guimarães Correia Idem,Marconi Chianca Idem,Maria do Socorro Brito Silva Idem,Nadja Diógenes Palitot de Oliveira Lima Idem,Onélia Setúbal Rocha de Queiroga Idem,Raimundo Doca Benevides Gadelha Idem,Valdemi Martins de Sousa Idem,Vanildo Oliveira Brito Idem,Wilson Silveira Lima Idem, (*)Fonte: OAB – João Pessoa. A partir do biênio 1995/1997, o Conselho passou a funcionar com 25 (vinte e cinco) membros. 94
  95. 95. Urânio, Ouro e Pedras Preciosas O Brasil sempre foi um grande produtor deUrânio, metal (ouro) e pedras preciosas, desdequando na existência dos indígenas, mais tardesurgem os portugueses precursor do descobrimentodesta nação chamada Brasil, em função ao pau detinta, que era conhecido com pau-brasil. E, em todajornada de desbravamento conseguiram encontrardiversos tipos de metais e pedras preciosas, nestegrande continente. Portanto, hoje quem controletoda produção é o CNPM- Conselho Nacional deProdução Mineral, por outro lado, a sociedade nãosabe qual sua produção anual, dos respectivosexercícios 2008 como saldo final e inicial de 2009, 95
  96. 96. Controle Interno Segurança Nacional Descrição Urânio Ouro P.Preciosas Outras Estoque Inicial/09 (+) Produção (-) Utilização (-Transferência Estoque final/09 Em Kg. Controle Dinâmico Exercício Descrição 2009 2008 2007 2006Produção Urânio Ouro Pedras Preciosas Outras-Utilização Urânio Ouro Pedras Preciosas Outras-Transferências Urânio Ouro Pedras Preciosas Outras Em Kg. 96
  97. 97. Estudo Econômico Social Exercício - 2007 Região PIB R$* Nº Nº População 2007 Estado Município 2007 Norte 133.578 7 449 14.623.316Centro Oeste* 235.964 4 466 13.222.854 Nordeste 347.797 9 1.793 51.534.406 Sudeste 1.501.185 4 1.668 77.873.120 Sul 442.820 3 1.188 26.733.595 Total ** 2.661.345 27 5.564 183.987.291 *Inclui o DF – ** Expressão em Bi. 97
  98. 98. Controle Populacional Exercício – 2006/2007Região/Estado = Sdo.Ant. + Nat. - Mort. =Sdo. Atual Norte 12.919.949 259.388 14.623.316 Amazonas 2.840.889 Pará 6.188.685 Acre 557.337 Rondônia 1.377.792 Amapá 475.843 Tocantins 1.155.251 Roraima 324.152Centro Oeste 11.611.491 209.240 13.222.854 Brasília 2.043.169 M. Grosso 2.498.150 M.G.do Sul 2.075.275 Goiás 4.994.897 Nordeste 47.679.381 819.901 51.534.406 Maranhão 5.638.381 Piauí 2.840.969 Ceará 7.417.402 Rio G.Norte 2.770.730 Paraíba 3.436.718 Pernambuco 7.910.992 Alagoas 2.817.903 Sergipe 1.779.522 Bahia 13.066.764 Sudeste 72.282.411 1.104.870 77.873.120 Minas Gerais 17.835.488Espírito Santo 3.093.171Rio de Janeiro 14.387.225 São Paulo 36.966.527 Sul 25.071.211 357.330 26.733.595 Paraná 9.558.126Santa Catarina 5.333.284Rio G. do Sul 10.179.801 Total 169.564.443 2.750.836 183.987.291 Média 33.912.888 1.100.313 36.797.458 Deixamos de concluir a planilha por falta de exatidão nos dados 98
  99. 99. Elogios ao Escritor Heretiano H. PereiraDe: Nilton Luiz da SilvaEnviada: sexta feira, 06 de agosto de 2010.Para: Heretiano Pereira Estimado irmão Heretiano, fico muito felizpela sua atenção. Li seus livros e lhe parabenizopelas obras, e principalmente pela sua valorosainteligência e pela grandiosa capacidade detrabalho.O beneficio das obras para a sociedade não tempreço. É pena que alguns não têm a visão disto Fraternalmente, Meus cumprimentos !!! Parabéns! Por você poder proporcionarvalioso trabalho a todos, não somente aos ligados aárea da pesquisa, pois, informação e conhecimentodevem ser extensivos a todos, e o seu trabalhocontribui de maneira riquíssima para estudos eapreciação de obras e atividades construídas evalorizadas. Agradeço por poder conhecer mais uma desuas obras, e poder valorizá-las. Elione Costa, Amiga 99
  100. 100. Carga Tributária Literalmente, concordamos que nossaCarga Tributária é relevante. No entanto,deixamos esclarecido que para todo segmentoeconômico, existem um número expressivo dealíquotas. Porém, vale destacar que todos essesencargos formam preços de vendas dos produtos,mercadorias e serviços, além do mais, quem arcacom esses encargos é a sociedade ou seja oconsumidor, sendo que o contribuinte, pessoajurídica é apenas mero repassador para a UNIÃO,ESTADO e MUNICIPIO.Onde em todo seu bojo econômico financeiro nãohá prejuízo em função aos Impostos, Contribuiçõese Taxas. Observe que quando se elabora umaplanilha para definir preço de venda, estãoembutidos os custos: diretos, indiretos ecomplementares. Além de preestabelecer indicador(%), para que seja multiplicado pelo custo,definindo assim, o preço de venda paracomercialização, onde está definido o ganho decapital. 100

×