Juventude

1.123 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.123
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Juventude

  1. 1. O que entendemos por grupo?? Qualquer grupo de pessoas constitui um grupo? O que seria preciso para ser um grupo? Quais elementos essenciais?
  2. 2. Grupo é... A cada encontro: imprevisível A cada interrupção da rotina: algo inusitado A cada elemento novo: surpresas. A cada elemento já conhecido: aspectos desconhecidos. A cada encontro: novo desafio, mesmo supostamente já vivido. A cada tempo: novo parto, novo compromisso fazendo a história. A cada conflito: rompimento do estabelecido para a construção da mudança. A cada emoção: insuspeitável. A cada encontro: descobrimentos de terras ainda não desbravadas...
  3. 3. A vida em grupo tem... alegrias, riso aberto, contentamento, folia, concentração. medo, dor, choro entendimentos, diferenças, brigas, busca, conforto silêncio, fala escondida, gritos... generosidade, escuta, olhar atento... ódio, decepção, raiva... amor, bem-querer, gratidão, afago..., A vida em grupo tem vários sabores...
  4. 4. Algumas características... facilitam a criação de laços profundos de fraternidade (cada um é reconhecido como pessoa e valorizado como tal). partilha de critérios, valores, visões e pontos de vista. ajudam a enfrentar os desafios dessa etapa de vida, tão decisiva para o amadurecimento da fé e integração social.
  5. 5.  educam para olhar a realidade junto com os outros, partilha de experiências. permitem encontrar Jesus de Nazaré, o único libertador, aderir a ele e a seu projeto de vida, alimentando-se da palavra e rezando em comum. impulsionam a renovação permanente do compromisso de serviço e de colaboração com a Igreja e a sociedade, na construção de um futuro digno.
  6. 6. O seguimento de Jesus em suas atitudes,mensagem e missão, a celebração de suapresença na vivencia do grupo e nos sinais litúrgicos e acolhida profunda do Espirito: elementos vitais da vida comunitária.
  7. 7. 1º comunhão dinâmica entre as pessoas, naamizade e na integração,aderindo a constância dogrupo e se sentindo com pertença no grupo. Dessa mediação gerasolidariedade, o diálogo, o olhar a vida com otimismo. É nesse dinamismo que vai se consolidando a maturidade humana. Vai se construindo a liberdade 2º presença ativa do Espirito do Senhor no dinamismo grupal.Através do amor fraterno, perdoando-se mutuamente, cuidando-se. É o Espirito quem vaicongregando, ajudando a superar as angustias.
  8. 8. Nascimento ....Etapas... o grupo nasce como pessoa.. com grande dificuldade como a vida começa. Sem cuidados necessários há o risco de morte pré-matura.
  9. 9. Primeira infância...Ainda não há conhecimento interpessoal...existe o apego com o assessor... afãimediatista de querer tudo logo...cresce o desejo de se conhecer mais... período degrande imaginação... sonhos... imitação de outros grupos...
  10. 10. Adolescência...Tomada a consciência grupal, da crise de integração, da buscade sentido, da inserção do grupo na realidade contextual.Tempo de crescimento... incertezas... avanços e recuos... odiálogo é fundamental.
  11. 11. Juventude...superada a crise, o grupo alcança maior estabilidade...com uma personalidade grupal...já possui objetivos eum “ethos” definidos...
  12. 12. Fase adulta: é uma comunidade sincera... sembarreiras... com objetivos claros e específicos.. édecidido continuar juntos...correção fraterna... énecessário crescer... multiplicar...
  13. 13. Dimensão da formação integral.
  14. 14. Relação com Deus RelaçãoRelação com a do Jovem Relação com o Igreja consigo grupo mesmo Relação com a sociedade
  15. 15. Documento de SantoDomingo... Que anuncie nos compromissos assumidos e na vida cotidiano que o Deus da vida ama aos jovens e quer para eles um futuro diferente sem frustrações nem marginalizações, onde a vida plena seja fruto acessível a todos. Que abra aos adolescentes e jovens espaços da participação na Igreja. Que o processo educativo se realize através de uma pedagogia experiencial, participativa e transformadora. Que promova o protagonismo através da metodologia do ver, julgar, agir, revisar e celebrar. Tal pedagogia tem de integrar o cresci-mento da fé no processo de crescimento humano, tendo em conta os diversos elementos, como o esporte, a festa, a música, o teatro. Cuidará especialmente de dar relevância à pastoral juvenil de meios específicos, onde vivem e atuam os adolescentes e os jovens
  16. 16. A Igreja, com sua palavra e seu testemunho, deve antes de tudo apresentarJesus Cristo aos adolescentes e aos jovens de modo atrativo e motivador, demodo que seja para eles o caminho, a verdade e a vida que responda a seusanseios de realização pessoal e a suas necessidades de encontrar sentido namesma vida.Para responder à realidade cultural atual, a pastoral juvenil deverá apresentar,com força e de um modo atraente e acessível à vida dos jovens, os ideaisevangélicos. Deverá favorecer a criação e animação de grupos, comunidadesjuvenis vigorosas e evangélicas, que assegurem a continuidade eperseverança dos processos educativos dos adolescentes e jovens, e ossensibilizem e comprometam a responder aos desafios da promoção humana,da solidariedade e da construção da civilização do amor.
  17. 17. Algumas pistasmetodológicas... ser coerente com a pedagogia de Jesus, sua realidade e experiência, ajudando os jovens a serem protagonistas da própria história. assumir a vida dos jovens, na sua realidade e experiência. levar ao confronto de suas vidas com a Palavra de Deus e possibilitar o encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo.
  18. 18.  favorecer a experiência comunitária, participativa e dialogal, crescimento do sentimento de pertença a Igreja Local. criar consciência missionária... anuncio explícito de Jesus n a vida cotidiana.
  19. 19. Projeto de VidaPor Onde ComeçarMas por onde devia começar?O mundo é tão vasto...Por meu país que é o que éConheço melhor.Mas, meu país é tão grande...Seria melhor começar por minhacidadeMas minha cidade também é grandeSeria melhor começar com minha ruaNão. Minha casa.Não. Minha família.Não importa.Começarei por mim mesmo.Elie Wiesel

×