Hemorróidas internas

398 visualizações

Publicada em

Você Sofre Com Hemorróidas Internas? Saiba Como Tratá-las

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
398
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hemorróidas internas

  1. 1. Você Sofre Com Hemorróidas Internas? Saiba Como Tratá-Las! Para entendermos quais são as melhores formas de tratar as hemorróidas, é importante conhecer suas principais causas e características. A área em volta do ânus é composta por diversas veias, localizadas embaixo da pele. A dilatação delas pode ocorrer por motivos variados e, por sua vez, causar as incômodas hemorróidas internas. A maioria das pessoas passa a maior parte do dia sentado ou em pé, sem contrair os músculos da região anal. Com isso, sem estimularmos o fluxo sanguíneo, o sangue pode se acumular nas veias e exercer uma pressão excessiva nas paredes das mesmas. Com a pressão, a tendência é que elas se dilatem e, com isso, tem início um círculo vicioso que pode tornar o problema cada vez mais complicado. O que ocorre é o seguinte: com a dilatação das veias, as válvulas presentes em seu interior não conseguem mais se fechar por completo, como seria o normal. Essa impossibilidade atrapalha o fluxo sanguíneo, fazendo com que mais
  2. 2. sangue se acumule e as paredes das veias se dilatem ainda mais, até se transformarem em varizes. Estas veias varicosas são, portanto, o que caracteriza esta condição. Possíveis causas são a gravidez, prisão do ventre crônica ou uso de força e esforço exagerados no momento da evacuação. É importante ressaltar que essa situação é diferente das fissuras anais. Apesar de ambas ocorrerem na mesma região, as fissuras são micro-cortes na pele ao redor do orifício anal, que surgem devido a fezes muito volumosas e rígidas. Apesar do seu tamanho reduzido, as lesões são profundas e podem causar dores intensas e sangramentos. Existem dois tipos principais de hemorróidas, as internas e as externas:  Internas: não são visíveis a olho nu e não costumam causar sintomas. Elas se desenvolvem no interior do canal que liga o ânus ao reto.  Externas: podem ser vistas e sentidas na parte exterior do ânus, com a presença de prolapso. Podem ser duras, causar dores, e a pele que as envolve é muito sensível. Ambos são classificados em uma escala de graus:  1° grau: são internas e costumam ser indolores. Podem causar eventuais sangramentos.  2° grau: ainda são consideradas internas, mas durante a evacuação elas podem se deslocar e sofrer prolapso. No entanto, entram novamente no canal de forma espontânea.  3° grau: sofrem prolapso, mas não retornam ao canal espontaneamente. Torna-se necessário recolocá-las manualmente com cuidado.  4° grau: a dor se torna mais intensa e as hemorróidas ficam na parte externa permanentemente. Não é possível recolocá-las para dentro do ânus. No caso das internas, é difícil identificá-las, a não ser que se trate de um caso de trombose, já que estão sob a pele e no interior do canal. Em algumas situações,
  3. 3. as veias podem se dilatar tanto que aumentam seu volume e se tornam visíveis, sofrendo prolapso. Entre os possíveis sintomas, que costumam ser leves, podemos citar a sensação de queimação, dor e prurido. No entanto, o sintoma mais frequente que pode nos alertar sobre as hemorróidas costuma ser a presença de sangramento de cor intensa. Possíveis Tratamentos Para tratar as hemorróidas, muitos apostam em cremes e supositórios. No entanto, apesar de serem ser úteis no tratamento de hemorróidas externas, eles não são muito eficazes no caso das internas. Isso ocorre pois, para que façam efeito, eles precisariam ser aplicados diretamente na inflamação, o que é difícil já que as hemorróidas ficam sob a pele e dentro do canal. Mesmo o supositório, que em teoria poderia ser absorvido na região, tem dificuldade em chegar ao local correto. Mesmo nos casos em que as hemorróidas sofreram prolapso, o uso destes produtos não é recomendado. No caso das externas, o revestimento de pele faz com que apenas uma pequena parte seja realmente absorvida e entre na corrente sanguínea. Já no caso das internas que sofreram prolapso, a superfície é revestida por mucosas, que permitem que as substâncias sejam mais absorvidas pelo sangue, podendo inclusive alcançar níveis tóxicos para o organismo. Além disso, a maioria dos fármacos usados são feitos a base de cortisol, que pode causar efeitos colaterais graves. Devido a estas razões, a melhor opção é investir em um tratamento natural, focado principalmente na prevenção e em sentir-se bem. Também é importante entender quais são os fatores que causam esta situação e combatê-los. Por exemplo, se as hemorróidas surgem devido a prisão de ventre crônica, a solução seria adequar a alimentação, incluindo alimentos que previnam esta condição e promovam a saúde intestinal. Identificando suas causas e fazendo uso de remédios naturais, será possível prevenir o aparecimento e eliminar de vez as Hemorróidas
  4. 4. Internas, acabando com este problema tão incômodo e doloroso para quem sofre com ele.

×