SETEMBRO 2014 *'13 EDIÇÃO í  “+377
lr: : 17; '
I
M] IIETlMHE'

Mllllllll BAIIMEIII]

 
   

ENTREVISTA PRESIDENTE A

  

F...
U REVISTA FUTCEARENSE

l .  . .  .
Sauclaoles 2013 - - - - - - - - 02

Sonho Possível - - - - - - - - 04

Incansável - - -...
Foto :  Jovempan. uo| .com. br

N rs r n n:   m"
  W f f»  Le l   
loasa não repete boa oamoanh
do ano passado e luta oont...
REVISTA FUTC EARE NSE

 

 

Iélí¡ 

I 

ii li Vil il*L i“li. . ii li

Um ano depois,  a realidade é bem
diferente.  Os pr...
.ii : l Etiítãbal 
TD EaafalíiílÇlis

[Em 31V' * T ll *n* t”    * E 7. ñ n 'É um f * VHC' ñ
lalrlslál ll l IÂCVVI.   IV: :...
12 gols marcados e apenas 5 sofridos, 
um aproveitamento de mais de 66%. 

s' a” _ , ipa P Í  .  E com esse bom futebol ap...
REVISTA FUTCEARENSE l

 

l.  A _   T ' l _  Disputar a Copa do Brasil,  então,  ¡ri
IL 'fu'  f',  A _"  se vai l0 anos.  ...
curta o Futebol cearense
no Twitter

@Jutüearense

REVISTA
DIGITAL
.q.  a¡ 1; A;  ,W I,   V_ I r
ai,    .  N I_ ; za 1 q. : _n  ~ -15 *~. 
lille 'I : '31 ' * &es;  -r/ ?Is  4
l" i Q. . ›  I...
REVISTA FUTCEARENSE

Perguntado pelo acesso,  Magno não
hesitou em dizer que os atletas estão
focados no retorno do clube ...
Acompanhe o nossa
Blog. 

hltozllluieboIoearense. netl

REVISTÀ
DIGITAL
e. 

-gn

       

 

l - Apesar de ter caido no esquecimento de boa
parte da imprensa,  este fato não passara
despercebid...
E eu peço pelo amor de Deus,  ¡I'I apareceu

uma época recente o interesse de trazer o
Flamengo-RJ,  e eu não quero.  Duer...
REVISTA FUTCEARENSE

Pelo que estou sabendo pela mídia,  o lcasa
parece mais próximo de conseguir.  Porque não
pode ter dé...
5 -Embora não tenhamos nenhum clube na

elite,  neste ano,  o futebol cearense conseguiu
grandes feitos na última década p...
REVISTA FUTCEARENSE

v * v-
 'T "JAH-Eni
x , .~ ' *com i4»
't rw ~ _l x . 
(s th¡ ç n
swf** , é  í-f",  í'
_ í#
. .r/ V
_ ...
Muita coisa acontece aqui e lá fora falam de
outra forma.  Estão reduzindo os campeonatos
locais,  embora Rio e São Paulo ...
REVISTA FUTCEARENSE

; amam , 

 

- JC. .

foto Régis liibeiro/ Futebol Cearense
i0 - Presidente,  para finalizar,  nós d...
Ú
›
u
o
a
E ' I
.  o o Ó
' a
.  . ___ _V M_ - P
°   - _'°°°~_.  _
.  c,  '. _ Os-
¡
V a

.  ». - . v"°"'°' _KÉWlÉÉÊ-"r
.  ...
U lREVISTA FUTCEARENSE

 l" rrrrrr m
*Ext , v O . ... ... ...  ..  f: 
“f” l . v 5;. 
 f K9
. II x  Recon  “a "
- -- 7-' a...
REVISTA FUTCEARENSE

 

"T Essa vai ser a segunda vez que o
'  Fortaleza vai disputar o mata-mata
""""" r S?  da série C. ...
REVISTA FUTCEARENSE  

 

EQUIPE FUTEBOL CEARENSE

João Paulo Sousa
Editor e Produtor da Revista

Ednardo Castro
Editor Ch...
EDIÇÃO 01 - SETEMBRO 2014

REVISTA
DIGITAL
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Futebol Cearense - Revista Digital

417 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Futebol Cearense - Revista Digital

  1. 1. SETEMBRO 2014 *'13 EDIÇÃO í “+377 lr: : 17; ' I M] IIETlMHE' Mllllllll BAIIMEIII] ENTREVISTA PRESIDENTE A FEDERAGÃU FlITEBUl IEIllsE VE-lllllE-l gm em a, limita o meme FEllllllVlÁllIll! @aires § “ a ~= -~ l ao; ' . , x . , _ I _ , _ , Mfíâfcfí ~' ~ l. ,_ - I, i lllltlklll-ll ml ll ! l « j; _luluEEMÀEEÂÊ u: * *-“**"-””**- wv- L. .L _i ” Lafáh-e* ; tsartzz-: l *zl E' *illl5'e'e'le'**e'7“* a» , . a. F'-¡i': ::: 'il . E 'à 9, ale* breast-e* e A *e e' a ~ / WI N78_ _ o _ _ : ver: à? ?? amar; ' a ãtgÍ-EWK» 7.¡ y, 'FflíÊ-Êl
  2. 2. U REVISTA FUTCEARENSE l . . . . Sauclaoles 2013 - - - - - - - - 02 Sonho Possível - - - - - - - - 04 Incansável - - - - - - - - - 06 Entrevista Mauro Carmélio - - - - - - - - - 'i3 O Mata-n1ata vem a¡ - - - - - - - - 'i5 í l i'll¡lfllllllíílílllflllífllllllÍÍlll? l _í @fllvlllllâílllllllil'
  3. 3. Foto : Jovempan. uo| .com. br N rs r n n: m" W f f» Le l loasa não repete boa oamoanh do ano passado e luta oontra o rebaixamento em 2014 João Paulo Sousa Em 2013, o lcasa surpreendeu a todos. Cotado como um dos possíveis rebaixados à Série C 2014, o Verdão resolveu trilhar um caminho diferente. Comandado pelo técnico Sidney Moraes e com alguns ¡ogadores rodados em seu elenco, o alviverde do Cariri brigou até a última rodada pelo acesso a Série A. Na 38" rodada, contra o Paranã, em Curitiba, o lcasa foi derrotado e, com o empate do Figueirense-SC, contra o Bragantino, o Verdão viu suas chances de acesso esmagadas pelo Figueira. Após a grande campanha na Série B 2013, histórica para o time da terra do Padre Cícero, o lcasa perdeu seu técnico, iogadores e ho¡e passa por dificuldades na segunda divisão nacional. “Wlllllllll «ill Ll ll Com Geraldo, Chapinha, Carlinhos (hoie no Coritiba-PR), Juninho Potiguar e companhia, um ponto separou o lcasa do acesso à Série A. Algo que pode ter contribuído para isso foram constantes discussães entre ¡ogadores e o técnico Sidney Moraes. Carlinho, Roberto, Tadeu foram alguns destes atletas que entraram em conflito com o treinador e acabaram sendo dispensados do CT do Praxedão. _M r rl REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 01
  4. 4. REVISTA FUTC EARE NSE Iélí¡ I ii li Vil il*L i“li. . ii li Um ano depois, a realidade é bem diferente. Os problemas que rondam o Verdão são extremos e deixam a torcida sem a certeza do que irã acontecer com o clube. Após travar uma batalha ¡urídica com a CBF em busca do acesso a Série A, o lcasa foi excluído da Série B há alguns dias atrús e ainda aguarda decisão do Pleno. Enquanto isso, continua atuando normalmente na competição. , r,_rp, lllilili Além disso, o clube deve salários aos seus atletas. Falta instabilidade ao elenco e aos treinadores que passam pelo clube, isso porque frequentes dispensas e contratagães são feitas. 0 resultado é este, o clube na zona de rebaixamento e sem muitas previsães de reação no campeonato e saída do Z-4. n~ m: : _g -, 1 , ~ _. ... -_. ._ Fototfutebolinterioncom REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 02
  5. 5. .ii : l Etiítãbal TD EaafalíiílÇlis [Em 31V' * T ll *n* t” * E 7. ñ n 'É um f * VHC' ñ lalrlslál ll l IÂCVVI. IV: : . ll . l . “IÀ*? lÍlI . ;vil›. l:-l l l--l; l.. l:r
  6. 6. 12 gols marcados e apenas 5 sofridos, um aproveitamento de mais de 66%. s' a” _ , ipa P Í . E com esse bom futebol apresentado 1 TI w "t", S» -3 à 'j 2 f: r o n¡ à e ; â ”“". §,_§~_; ate aqui, o Tubarao da Barra sonha age** * "“ ~ *l °~ 5 ' l "t - com a conquista de um torneio _. “y 2h ln' v' N 9,2 algo; estadual, algo que nao acontece s, ,, IF rf” ~ m. «E31 - Ã n; ' a desde 1995, quando o time sagrou-se Foto : ferroviario. com. br/ Bicampeão Cearense. De lá pra cú, I “W ' t* V g E ' uma crise terrível pairou sobre a Vila Elzir Cabral. A última final que o tri' td Lt "'r r nas calm” as a "a emular") e" a Ferrão disputou foi em 2003 contra o ganhar Fares lonas e voltar para mma do mas" em 2015 Fortaleza, pelo estadual. Ednardo Castro Luz no fim do túnel. É assim que o Ferroviário enxerga a Taca Fares - 'f' q _ Lopes de 2014. Após um desastroso y QI Campeonato Cearense, em que o clube I' E ” coral acabou sendo rebaixado, o time 'Ii passou por uma reformulagão grande V: u' ~ y pensando na conquista do torneio ' Ç _A5 . .íyá ~ ' estadual, o que significaria uma volta (35457 a Copa do Brasil de 2015. H 0 time Coral conseguiu a classificagão ' j 31-535: V il. é¡ (o para próxima fase de forma antecipada, com 3 vitórias, 3 empates e nenhuma derrota. REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 03
  7. 7. REVISTA FUTCEARENSE l l. A _ T ' l _ Disputar a Copa do Brasil, então, ¡ri IL 'fu' f', A _" se vai l0 anos. A última vez que o . _ . ', _ J_ l torcedor coral pôde ver seu time iogar g a competiçao foi em 200d. n i - . r-fzg” , i/ *Z/ ::ée Com todos esses dados fica nItIdo que 'iii-ig If a situação do Ferroviário esta longe de b, Í r _ "A . gi melhorar, mas a Taça Fares lopes pode l . . foi: : j; 71g ser um recomeço para esse clube que Em t Kiko Silva/ Alianca Diário ¡a viveu tempos aureos e e o terceiro maior campeao Cearense de Futebol, Além de voltar a gritar campeão, o Wm "We IÍIUIM- torcedor do Ferroviário está com saudade de disputar uma competição nacional. « u¡ Desde 2006, quando o time iogou a série C f I e quase conquistou o acesso a série B. g , s W _. l terminando em 5°, que o Ferrão não ¡oga TÍt @J um nacional. Naquele ano o clube revelou iogadores como Fernandinho, ho¡e no Grêmio/ RS e Everton, campeão brasileiro -: › _ em 2013 pelo Cruzeiro. Foi naquele ano, E "'43 . ›~ também, que o time coral aplicou uma | _ das maiores goleadas do futebol * ' nordestino. 7x 2 contra o Bahia, no PV. I “ Foto : opovo. com, .br REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 04
  8. 8. curta o Futebol cearense no Twitter @Jutüearense REVISTA DIGITAL
  9. 9. .q. a¡ 1; A; ,W I, V_ I r ai, . N I_ ; za 1 q. : _n ~ -15 *~. lille 'I : '31 ' * &es; -r/ ?Is 4 l" i Q. . › IT . ..VIII , í I ' f u 4 › 3x _ L. ._ . I - - - I¡ k _7x. ¡ l '___ , I í V» *w . rh¡ V II l* ; até Ii ; E , t°ôçscr° ' A? ? i2 "~”r~^ 'g7 i5' l l e ' AA J Í T "íifílnl Foto : Cearasc. com N05 33 0008, TNBQIIHTEI e o artilheiro do Brasil Daniel Cidrão Magno Alves vem mostrando que o tempo fez bem a ele, aos 38 anos, o atleta vem fazendo um ano irreparável. São 34 gols na temporada. Sendo 7 pelo Campeonato Cearense, 8 na copa do Nordeste, 4 na Copa do Brasil e até o momento, artilheiro da Série B com T5 gols. Poderia ser mais, isso porque a CBF não contabiliza o gol no início do ano diante da equipe do Barbalha, pela Copa dos Campeães cearenses. 0 Magnata, é o segundo maior artilheiro do futebol brasileiro em atuação, o atleta perde apenas para o meio-campista Alex, que ioga no Coritiba-PR "Isso é motivo de orgulho, primeiramente pela minha vida profissional e faz com que eu venha me doar cada vez mais, em prol primeiramente do clube, Ceará", disse o atleta quando perguntado como se sentia nesse momento no clube. Com uma temporada como esta, surgiu interesse de clubes da Série A, um dos clubes foi o Fluminense-RJ, time qual Magnata teve destaque e despontou no cenI'Irio nacional e internacional, chegando o Seleção Brasileira. Magno ¡I'I deixou claro o deseio de voltar a vestir a camisa do time das Iaranieiras. Quando surgiu a proposta, muito se falava a "certeza" da ida do atleta ao clube Carioca, mas pegando muitos de surpresa, o artilheiro alvinegro decidiu ficarem Porangabussu. REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 05
  10. 10. REVISTA FUTCEARENSE Perguntado pelo acesso, Magno não hesitou em dizer que os atletas estão focados no retorno do clube a Série A, que esse é o obietivo grupo, pois seria bom para todos. Tanto para o CearI'I como os para os atletas. "Esse é nosso obietivo maior, o retorno a Série A. Isso vai ser bom Foto : Futebol Interior pra todos. Todos ficariam em "Foi um trabalho que se iniciou e não tem evidencia e quem não gosta de estI'I porque sair na metade, deixar o Ceará em evidencia no País inteiro? " neste momento seria até um desastre. " Completou o artilheiro. Disse o atleta. Como a temporada do CearI'I vem sendo ll ° corrida, com muitos iogos importantes e '"delxa r O seguidos, Magno vem sendo poupado de Cea rá algumas partidas, para o atleta isso é normal, pela maratona e a idade que tem, "este e tudo isso é pensado ¡ontamente com o rnornento setor de Fisiologia, "Esse trabalho é . , feito para que o atleta não tenha uma serla ate contusão muscular e termine o u m desastre " campeonato iogando e ¡ogando bem", Mogno “ves palavras do preparador físico Reverson Pimentel. REVISTA DIGIAL ° SETEMBRO 2014 ° P 06
  11. 11. Acompanhe o nossa Blog. hltozllluieboIoearense. netl REVISTÀ DIGITAL
  12. 12. e. -gn l - Apesar de ter caido no esquecimento de boa parte da imprensa, este fato não passara despercebido por nós. Ano passado, mais precisamente em outubro de 2013, a Arena Castelão recebeu um ¡ogo entre Portuguesa-SP x Flamengo-RJ. Naquela ocasião, uma polêmica j envolveu a empresa Xaxú Produções, Arena Castelão e FCF. Galvão Engenharia e FCF Vl acusavam a Xaxã Produções de não ter quitado 7 ¡+~«+«Ã»«ç_: ¡_¡- tudo que devia referente ao ¡ogo que aconteceu 'T/ V p no Castelão. Por outro lado, o empresario Fabiano Foto : Régis Ribeiro/ Futebol Cearense Na primeira edição da Revista Digital Futebol Cearense, o entrevistado serI'I o maior mandatário do nosso futebol na atualidade, Mauro Carmelio, presidente da Federação Cearense de Futebol. Dentre os assuntos tratados na entrevista, Mauro Carmelio falou sobre o patrocínio da Caixa Econômica, polêmicas envolvendo Arena Castelão e muito mais. Confira na íntegra! Rodrigues, da Xaxã Produções, acusava um suieito intitulado por ele como 'Seu Luiz' que exigia 8.200 reais para oito repórleres, o famoso 'boi'. Na época, o presidente da FCF (Mauro Carmelio) afirmara que iria à ¡ustiça processar a empresa sul-mato-grossense. Essa questão ¡Ii foi resolvida? MC- Não. HI'I um impasse. Esse caso foi aberto um inquérito policial. Um inquérito preparado ¡I'I para um processo crime contra a empresa e a pessoa física do rapaz que trabalhou lú (na empresa XaxI'I Produções). Estamos tentando localizar, pelo que eu seia informação do Fabiano Rodrigues é o rapaz da empresa. Por qué? Porque ele deixou uns débitos, deixou para federação, deixou para própria administração (a G7, que administrava o estúdio na época), e mais, o lanche dos policiais, ambulância, ficou algumas pendências dentro do ioga. E um trauma que eu tive. REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 07
  13. 13. E eu peço pelo amor de Deus, ¡I'I apareceu uma época recente o interesse de trazer o Flamengo-RJ, e eu não quero. Duero não, por qué? Fo¡ tudo mal feito, agora não foi pela federação e nem pela G7, foi por eles. Eles mostraram um histórico, uma situação, que era favorável e a realidade foi totalmente diferente. E tanto que ele (Fabiano Rodrigues) saiu fugido do Castelão dentro de uma ambulãncia para ir ao Hotel. Fo¡ ridículo! Mas eu fico satisfeito, porque esse rapaz, o Fabiano, não deu calote só na gente não. Ele deu um calote IIi no Mato Grosso, em um show da Ivete Sangalo, que é algo muito maior. E pagou a metade do show e o resto ele sumiu. Mas está correndo (o processo). Pode ser que ninguém receba, mas ele não poderá mais pisar aqui no estado do CearI'I não. 2 - A FCF travou uma discussão com o Fortaleza Esporte Clube, no início deste ano, devido uma nota de repúdio divulgada pelo clube em que eles alegavom um "posicionamento" diferente em algumas questões com o CearI'I. Nota esta que teve resposta no site oficial da Federação. Após esse episódio, como ficou o relacionamento com o clube? MC- Ê como te falei, muitas vezes temos que tomar decisões contrárias a um e favorúveis a outro, mas sempre dentro da razão. Tudo que for, o torcedor cearense saber que a Federação se posicionou, é porque foi o lado da seriedade, o lado correto. Tudo isso aí, é aquela situação que eu lhe expliquei. Nós (FCF) não temos torcida, mas nós temos que ter a decisão. REVISTA FUTCEARENSE diante das brigas que tivemos (se referindo ao ano de 2012, quando CearI'I e Federação travaram uma discussão durante o certame estadual. ) é muito bom. Eu tenho documento na minha gaveta de nota de repúdio do Ceará, assim como tenho do Fortaleza. Mas nós administramos. E o momento, depois vai se chegando. .. E aquilo que eu gosto de brincar muito aqui, são os filhos rebeldes. Porque os filhos rebeldes brigam, mas depois voltam e dizem: “Papai, o senhor tinha razão". Magoou a gente, sim. Eu tenho sentimentos. Eu tenho família. .. Dói, dói na gente! Porque o futebol você não tem passado. Você tem presente e o futuro. Tudo que a gente fez no passado de bom, é esquecido. Mas ho¡e minha relação com o Daniel Frota (presidente em exercício do Fortaleza) é excelente! 3- Como a FCF tem trabalhado pensando em aiudar os nossos clubes a conseguir o patrocínio com a Caixa Econômico Federal? MC- Dlha, é aquela coisa. Foi a Federação que levantou a bandeira da Caixa Econômica. Foi a Federação que teve a primeira reunião com prefeito Roberto Cláudio. 0 que é que parou? 0 que infelizmente parou? Certidões. A Caixa não faz nenhum negócio se tiver certidões positivas. Tem que ter certidões negativas. Positivas não dá. 0 Ceara esta atrás, o Fortaleza estI'I atrás e o lcasa também. REVISTA DIGIAL ° SETEMBRO 2014 ° P 08
  14. 14. REVISTA FUTCEARENSE Pelo que estou sabendo pela mídia, o lcasa parece mais próximo de conseguir. Porque não pode ter débitos trabalhistas, não pode ter débitos fiscais, não pode ter débitos com a Receita Federal. Aí é que a Caixa vem! Dõi na gente o Rio Grande do Norte com Caixa Econâmica, futebol alagoano também com Caixa Econâmica e aqui não tem. Porque não l l é pagar seus débitos, é renegociar! (É _ z ) e «t4 “I ; E - _ LI ' Foto : Daniel Cidrão/ Futebol Cearense 4- Embora não seia diretamente ligada â Federação, como é visto a administração da Arena Castelão? Um dos clubes da capital, o Fortaleza, ¡á fechou uma parceria com o Consórcio que administra o Estádio. Por outro lado, o Ceará, que linha um contrato com a antiga administradora, rescindiu e tem uma relação bem áspera com a nova gestora do estádio. Contra o luverdense-MT, inclusive, o clube correu o risco de perder o ¡ogo por WO, iá que o estádio não seria aberto e, se não fosse por intervenção do Secretário Ferrucio Feitosa, o pior poderia ter acontecido. Essa questão está longe do alcance da Federação ou é algo que pode vocês podem interferir? MC- Não, eu estou acompanhando. Por qué? Porque neste momento de hoie, a Federação é que administra o futebol dos clubes cearenses perante â CBF. Nós somos a CBF aqui em cada ioga. Eu que represento a CBF aqui. Eu não vou muito nessa que o Ceará passou por isso tudo, acho que está tendo um pouquinho de exagero. Eu não chego a esse ponto de WD, é um pouco de exagero. Agora há um problema no Castelão, que me preocupa, porque é o seguinte: o tratamento que está sendo feito, pela experiência que a gente iá tem, de conhecer outras Arenas aqui do Nordeste, por exemplo, há um tratamento diferenciado nestes trés estados (Pernambuco, Bahia e Rio Grande do Norte) com os clubes em relação aos nossos. E eu conheço. Porque eu vou lhe dizer o seguinte: Rio Grande do Norte paga ao América-RN, porque o ABC tem o Frasqueirão. Os valores que o América recebe é muito maior que Ceará e Fortaleza é proposto. Em Pernambuco também. Na Bahia muito mais! Há uma proieção de uma desvalorização da nossa mercadoria que é Ceará e Fortaleza. E isso me preocupa. 0 que é que me estranha? Porque a BWA é uma empresa experiente e ela administra não só o Castelão, a empresa francesa tem uma experiéncia também, de administrar estádios no mundo todo. Por que o problema está sendo sá aqui? E necessário estudar essa situação. E tenho certeza que o Governador Cid Gomes tem interesse em resolver isso. Porque ele deu o Castelão para o futebol cearense. REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 09
  15. 15. 5 -Embora não tenhamos nenhum clube na elite, neste ano, o futebol cearense conseguiu grandes feitos na última década passada, 4 vezes na A, duas com o FEC e outras duas com o CSC, final de Copa do NE, semi de Copa do Brasil e grandes médias de público. Na sua opinião, o que falta para nossos clubes alçarem voos mais altos? MC - Primeiramente, a união dos dois clubes. Se vocês assistirem alguma reunião que tem aqui, vocês vão se assustar, porque se o Ceará quiser um "Não", ele dá o “Sim". Para o Fortaleza falar o "Não" e o Ceará conquistar o que quer. 0 mesmo vale no caso do Fortaleza. E um ¡ogo que não tem a consciência, é como o caso anterior, da Arena Castelão, se os dois se unissem, seria algo muito maior para os dois. 0 que falta para o futebol cearense é a união dos dois clubes. Precisa ter a consciência das duas diretorias. Dentro do campo, "podem se matar", dentro do bom sentido, claro. Mas fora de campo tem que ter o marketing, a parte comercial, tem que ter a parte ¡urídica pensando no crescimento do futebol cearense. Quando acaba uma reunião, o repórter chega, pergunta uma coisa e um dirigente fala algo áspera, tem torcedor que vibra com isso, tem torcedor que acha bonito. Então precisa ter essa conscientização. 6 - Clubes como Ferroviário e Maranguape, que anos atrás tinham grande força no futebol local, passam por uma crise grande. Em contrapartida, outros como Guarany de Sobral, lcasa e Horizonte cresceram. Além das administrações dos clubes, qual outro fator o senhor credita essa "gangorra" no nosso futebol? MC- Olha, quando eu assumi a Federação. Eu tinha e tendo ainda o trabalho de interiorização do futebol cearense. Eu ouvia o futebol cearense muito de capital. E eu tentei de toda maneira, estou tentando ainda, fortalecer o futebol do interior. E tanto que na sua pergunta você fala sobre os clubes que tiveram maior ascensão do interior. Guarany de Sobral foi campeão Brasileiro, pode ser da Série D, mas é o único campeão Brasileiro do futebol cearense. E foi na nossa gestão esse trabalho. 0 lcasa está com 2 anos na Série B, entre os 40 melhores clubes do Brasil. E eu tenho uma pontinha desse orgulho, de ter aiudado. 0 Horizonte, o trabalho do Paulo Wagner, que era do Ferroviário, mas não conseguiu realizar um trabalho lá, por causa da paixão. 0 problema do Ferroviário é um grupo contra outro. Costumo brincar: é a velha guarda contra a nova guarda. E a nova guarda também é dividida. E isso está acabando com o Ferroviário. 0 Ferroviário tem uma história bonita, tanto que em 2006 fez um belo trabalho no Campeonato Brasileiro da Série C. REVISTA FUTCEARENSE REVISTA DIGIAL ° SETEMBRO 2014 ° P 10
  16. 16. REVISTA FUTCEARENSE v * v- 'T "JAH-Eni x , .~ ' *com i4» 't rw ~ _l x . (s th¡ ç n swf** , é í-f", í' _ í# . .r/ V _ E ; í . “'.7 > Foto : Daniel Cidrão/ Futebol Cearense do ano subsequente, dúvidas voltam à rondar nossas indagações. Uma delas, como está a estrutura para receber iogos oficiais do Campeonato Cearense 2015. Ano após ano os clubes de menor porte têm sofrido com a falta de estrutura. Um destes, o Quixadá, com o estádio Abilhão. A falta de estrutura não só para comportar a torcida no estádio, como também para os próprios atletas em campo. 0 que vem sendo feito para melhorar e evitar que os mesmos problemas voltem a acontecer no próximo ano? MC - Quando começou o estatuto do torcedor exigir uma melhoria dos estádios de futebol, a Federação Cearense é a que tem melhores estádios cadastrados. Por incrível que pareça! Porque vocês que acompanham, pelo amor de Deus. .. Fortaleza, Ceará e lcasa têm iogado em cada porcarias. .. E eu chego na CBF e pergunto: "É isso que vocês estão liberandoil". Porque nos exigem mil e uma coisas para liberarem os estádios aqui. 7 - Quanto mais se aproxima o início do estadual Nós estamos melhorando gradativamente. Hoie, exigimos: laudo de bombeiros; Polícia Militar; Vigilância Sanitária e Conselho Regional de Engenharia. 0 que é que eu vou fazer agora para 2015? Gramado, Vestiário dos árbitros, vestiários dos times. .. Eu tenho informações que o Estádio Abilhão está uma tristeza. 0 campo está uma tristeza, os vestiários estão acabados Nós temos dois grandes problemas para a primeira divisão do ano que vem: ltapipoca e Quixadá. Eu, por precaução, iá estou vendo outro estádio para o Quixadá iogar. Seria em Alto Santo. Porque seria o Coliseu. E um estádio novo, o prefeito do município me entregou o estádio, entre aspas, para o que precisar. 0 meu núcleo iá teve lá, iá deu algumas opiniões. Ele (prefeito) se comprometeu para terminar em Novembro deste ano. Eu exigi cabine de rádio que não tem. .. São coisinhas pequenas! E o estádio lá é uma possibilidade para o Quixadá. 8 - Ainda dentro de um dos tópicos levantados pelo FEC em sua nota de repúdio, o calendário do estadual esse ano na primeira metade foi muito espremido, com iogos domingo, terça, quinta e domingo. Para 2015, o formato vai permanecer? MC - O Fortaleza foi um dos clubes que este ano votaram a favor. Só quem foi contra a fórmula foi Ceará, Guarany e lcasa. REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 11
  17. 17. Muita coisa acontece aqui e lá fora falam de outra forma. Estão reduzindo os campeonatos locais, embora Rio e São Paulo vão continuar com 19 datas. Mas a região do Nordeste só terá 12 datas para o estadual no ano que vem, por causa da Copa do Nordeste. 9 - Um canal de TV a cabo tem investido muito no futebol do Nordeste. E o Canal Esporte Interativo! Além do investimento na Copa do Nordeste, o canal também busca investir nos estaduais da Região. Acontece que, no caso do nosso estadual, a TV Verdes Mares não quer perder a exclusividade. Como a FCF está tratando essa negociação? MC - Nós estamos tratando neste momento. É um problema e uma solução. Porque olha, eu tenho uma satisfação muito grande com o Esporte Interativo. Eu fui um dos que briguei pela volta da Copa do Nordeste. Porque eu acho que a rivalidade do futebol nordestino é excelente. 0 Esporte Interativo está aiudando muito na região. Eles (do Esporte Interativo) nos procuraram para o campeonato cearense. Há iá uma proposta, uma proposta firme. Mas é aquela situação, eu sou muito parceiro, muito amigo, muito grato às pessoas que nos aiudam. A relação da Federação com o Sistema Verdes Mares vem de muito tempo, desde a época que a transmissão era de graça. E eles apostaram. É aquela situação, primeiramente, vamos tentar acertar com o Sistema Verdes Mares. 0 contrato encerrou, nós estamos sem contrato e negociando. REVISTA FUTCEARENSE Mas nós entendemos que há condição em também fazer com o Esporte Interativo, porque uma é TV Aberta e outra TV fechada. Estamos negociando. .. l Foto : Futebol Cearense REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 12
  18. 18. REVISTA FUTCEARENSE ; amam , - JC. . foto Régis liibeiro/ Futebol Cearense i0 - Presidente, para finalizar, nós do Futebol Cearense gostaríamos de saber a sua opinião a respeito do nosso trabalho nas redes sociais, divulgando ainda mais o nosso futebol? MC - Olha, de grande importância! Vocês estão trabalhando para o crescimento do Futebol Cearense, que é o primordial. Porque quando a divulgação concreta, correta, que vocês dão, que eu acompanho o Twitter de vocês, veio que a informagão que é dada, sempre concreta. .. Sempre sincera, verdadeira. ..E isso é importante! Vou acompanhar mais ainda, através da revista eletrônica, fico orgulhoso com certeza, embora não sou vaidoso, mas eu tenho orgulho de fazer parte do início desse trabalho de vocês. E, pode ter certeza, vai ser acompanhado com muito carinho o que vocês estão fazendo. Espero que por muito e muito tempo, porque o futebol cearense precisa de divulgagão. Uma divulgação concreta, uma divulgagão séria e uma divulgação correta. REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 E o trabalho que vocês estão fazendo, com toda sinceridade, vai dar certo. E vou dizer uma coisa: eu sempre digo aqui, uma frase que o pessoal iú conhece. Pode ter alguém do futebol cearense que ame o futebol cearense igual a mim, mas mais do que eu não tem não. E eu veio o trabalho de vocês, g vocês gostam do futebol cearense. . x1 - '.73 a __ _L_ -. ¡ uamucunttzzmxxxr / r __ _ r t Í 4 * . a X WF. .. / / _. Foto : Futebol Cearense P 13
  19. 19. Ú › u o a E ' I . o o Ó ' a . . ___ _V M_ - P ° - _'°°°~_. _ . c, '. _ Os- ¡ V a . ». - . v"°"'°' _KÉWlÉÉÊ-"r . A ' VNÉJLQÍ¡ J, l 1_ _P ' l' l L xx. › / _ . s ' . .a . k 8°. ; ? '- f* / 5. mins/ jun¡auradiowelmhlngsnutcn_ Éll/ l- ' à Q . y . l l l'/ c táxi f " HEVISTÂ t 'e DIGITAL
  20. 20. U lREVISTA FUTCEARENSE l" rrrrrr m *Ext , v O . ... ... ... .. f: “f” l . v 5;. f K9 . II x Recon “a " - -- 7-' aa v' . m. 11,13.' I / rh I' , -- . r «J , k JHKII O F A _ _. : ' v l, I , Foto: Nodge Nogueira N»/ al / l, ~l x“» / , l/ llbllll / x ÂIIÚS lllllil IIIIIIIEITEI fase SBIII SIISIIIS. o Fortaleza se prepara para a batalha mais IIIIIIUIIHIIIB Régis Ribeiro 0 Tricolor conquistou a classificação para o "mata-mata" com duas rodadas de antecedência após a vitória por 4x0 diante a equipe do Treze, na Arena Castelão, no último dia 22. Além disso, o Leão garantiu a primeira colocação, o que lhe dar o direito de disputar pelo acesso em casa. Mesmo com uma rodada pela frente, contra o ASA de Arapiraca, o Fortaleza não quer diminuir o ritmo. f” l . l". Segundo o Chamusca, somar pontos pode deixar o Fortaleza em boas condiçães ao passar de fases. "O Fortaleza tem que pensar grande, nós pensamos, claro, no acesso, só que depois disso, temos que pensar na sequencia da competição, então quanto mais pontos, melhor", ressaltou o comandante leonino. Foto : opovo. com. br REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 P 14
  21. 21. REVISTA FUTCEARENSE "T Essa vai ser a segunda vez que o ' Fortaleza vai disputar o mata-mata """"" r S? da série C. Em 2012, a equipe 'web90' ç yin-_c A #tricolor sucumbiu em pleno uni-num bc , Mi Presidente Vargas para o Oeste. à: : . " yfwnq_____ Este ano, Chamusca tenta não _ _ Í transferir esse peso e IL¡ 7* 'i responsabilidade para os . .,317 . - j. : Ízííiffl ¡ogadores. Segundo o treinador, I°I° z Fulelwl cearense esse estigma de "eliminação no m ata-mata" é uma lenda e que o Sobre os possíveis adversários na próxima fase, o treinador iú deixou 91ml” es” f°“'°l° e "eme °I° claro que vem estudando as equipes °bI°IIV° 'We °' mrfld" e ° clube há um bom tempo e que não prefere “m” ulmelfl' escolher adversário. "Dentro das nossas condições, estamos monitorando os adversários. : - E e sf “+7 ou Tem gente nossa em São Paulo, no ; e P_ _L Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. Venho assistindo os iogos das g5" l ° , z *lili-j equipes da outra chave, para que ~ ~ / f, 'l a gente possa conhecer a equipe . j, ' ) ? ÀÉXÍTÊTT/ à que vamos enfrentar na luta pelo acesso", confidenciou o técnico tricolor. Foto : globoesporte. com REVISTA DIGIAL SETEMBRO 2014 ' P 15
  22. 22. REVISTA FUTCEARENSE EQUIPE FUTEBOL CEARENSE João Paulo Sousa Editor e Produtor da Revista Ednardo Castro Editor Chefe e Produtor da Revista Régis Ribeiro Setorista (FEC) Daniel Cidrão Setorista (CSC) Ana Christina Setorista (lcasa) Bruno Barreto Redator Júnior Lopes Redator Rayanne Dutra Redator Igor Silva Designer Gráfico e Produtor da Revista Helmut Iarley Designer do Site Alessandro Oliveira Narrador e Produtor da Rádio União
  23. 23. EDIÇÃO 01 - SETEMBRO 2014 REVISTA DIGITAL

×