Onde está deus

51 visualizações

Publicada em

Mensagem espírita

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
51
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Onde está deus

  1. 1. No livro “Para Rir e Refletir”, Richard Simonetti conta a estória daquela mãe às voltas com dois filhos rebeldes. Dois meninos, doze e dez anos, que davam muito trabalho. Invariavelmente, qualquer confusão na pequena cidade envolvia os pirralhos. Reclamações de vizinhos, da escola, chegavam diariamente, e ela já não sabia mais o que fazer, até que mudou- se para aquela cidade onde moravam um padre, que tinha a fama de ser disciplinador de crianças rebeldes. A mãe, preocupada com o futuro dos encapetados rebentos, pediu ajuda ao pároco. Ela foi falar com ele, e o pároco recomendou que os meninos fossem levados à igreja, para uma conversa. Ao chegarem lá, o sacerdote deixou o mais velho na porta da igreja e levou o mais novo para a sacristia.
  2. 2. Chegando lá, fê-lo sentar num banco, e postou-se diante dele. Considerando que era preciso colocar um pouco de temor a Deus na cabeça daquele garoto, tratou logo de intimidá-lo. Em tom ameaçador disse: -Menino, eu tenho uma pergunta muito simples para lhe fazer! Diga- me, onde está Deus? Não houve resposta. Encolhido na banqueta, o pirralho, de olhos esbugalhados, mãos trêmulas, olhava pasmo para aquela montanha humana. O padre, um homem corpulento, e com quase dois metros de altura, decidido, continuou a perguntar, em tom ríspido. Menino, eu lhe fiz uma pergunta! Onde está Deus? E o menino, tremendo de medo, continuou calado. Ante o mutismo do interrogado, o sacerdote ergueu ainda mais a voz e, dedo em riste, bradou, tonitruante:
  3. 3. -Vou perguntar pela última vez! Responda-me! Onde está Deus? O garoto aproveitou-se de um descuido do padre e, pondo-se a gritar, saiu em desabalada carreira. Passou pelo irmão com a velocidade dos apavorados, e foi direto para casa, escondendo-se num armário em seu quarto. O irmão o encontrou. Vendo-o pálido e agitado, perguntou o que acontecera. O assustado, tentando recuperar o fôlego, gaguejou: -cara, nem lhe conto! Desta vez, estamos mesmo encrencados! Deus sumiu! E o padre está pensando que é arte nossa. Essa estória revela uma situação bem atual. O sumiço de Deus. Nós sabemos que isto é impossível. O Criador está sempre presente. Aqui, além, acolá, dentro de nós mesmos.
  4. 4. Mas as pessoas, de um modo geral, estão agindo como se Deus tivesse sumido, sido sequestrado, ou estivesse descansando, como diz o Velho Testamento. Na realidade, o que anda sumida é a percepção de um ser divino, inseparável da Natureza, que tudo sabe, tudo pode, tudo vê. Que exercita infalível justiça, premiando os bons e corrigindo os maus. Aliás e a propósito, o mundo não está sofrendo uma profunda modificação? Isto porque, na Terra, por ser um mundo de Expiações e Provas, encarnam Espíritos das zonas espirituais mais atrasadas, cheios de vícios. Então, fica claro que esse tipo de presença entre nós só poderia mesmo fazer nossa Humanidade mergulhar num caos moral espiritual.
  5. 5. Só mesmo companhias como as desses Espíritos poderiam insuflar tantos e tão degradantes vícios, e tão diabólicos comportamentos que estamos presenciando. Novos modismos, cimentando mentalidades e posturas de vida nunca imaginadas. A violência está presente em todos os cantos e, pior, as pessoas nem sabem por que estão violentas. Lemos diariamente que criaturas cometem crimes. Matam com a maior tranquilidade, e sem um pingo de arrependimento. Vícios, mentiras, maldades, grandes e pequenos deslizes, em relação às leis divinas, são cometidos, incessantemente. Mães abandonam seus filhos recém-nascidos em qualquer lugar; outras, espancam os indefesos até à morte; e, pasmem!
  6. 6. Há aqueles que conseguem esquecer seus bebês trancados dentro de um carro, impondo-lhes a morte por asfixia. Daí, a força do mal no mundo, embora sob controle do bem. Um filme, uma novela, um programa de Tv, para ter sucesso, precisa ter violência. E a prostituição infantil? Só mesmo um espírito profundamente pervertido pode ter prazer em fazer sexo com uma criança. Por tudo isso, não podemos negar que existem muitos monstros humanos vivendo entre nós. E por que isto acontece? Onde está Deus? É o caso de se perguntar: qual é a razão dessas encarnações? O Espiritismo nos dá as respostas. Pelas informações de Mentores Espirituais, essas medidas têm três finalidades:
  7. 7. Uma, a de dar a essa leva de espíritos moralmente atrasados uma última oportunidade para se regenerarem; outra, para promover a quebra dos antigos valores apresentados mais na hipocrisia do que em virtudes; e a última, para produzir uma definição segura dos valores de todas as criaturas, visando uma seleção, uma triagem, que deverá definir quem fica e quem será convidado a se retirar da Terra, para que a Humanidade terrena possa iniciar um novo ciclo evolutivo, o de regeneração, com justiça e fraternidade.
  8. 8. E nesse remanejamento entre comunidades planetárias, os espíritos deportados da Terra terão uma nova oportunidade de refazerem os próprio caminhos na nova morada e, ao mesmo tempo, estarão ajudando o progresso material e intelectual daquela nova Humanidade. Quanto aos critérios de seleção que deverão decidir o destino de todos nós, Jesus os definiu inúmeras vezes, e com exatidão, principalmente quando disse que o Rei vai separar os bons e os maus. Os bons, ficarão à Sua direita e herdarão a Terra, e os maus à Sua esquerda e serão lançados às trevas exteriores.
  9. 9. E o Cristo dá detalhes: os bons são aqueles que amam o próximo, a ponto de ajudá-lo em suas dificuldades; dando comida ao faminto, dando roupa ao nu, visitando doentes e encarcerados, ou seja, vivenciando a solidariedade, a caridade, que é o amor posto em ação. Assim, fica fácil entender que apenas os valores adquiridos e aplicados nas ações irão tutelar a “Salvação”. Portanto, devemos encontrar Deus, e trazê-lo para o nosso cotidiano, para que possamos ser mais comedidos, mais disciplinados, mais caridosos, mais fortes e confiantes.
  10. 10. Muita Paz! Meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br Com estudos comentados de O Livro dos Espíritos e de O Evangelho Segundo o Espiritismo. A página Espiritismo para iniciantes está sendo revisada e ilustrada.

×