SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 87
NOÇÕES DE MELHORAMENTO
 ANIMAL: Conceitos básicos
                     Prof.ª Hélida Mesquita



        Apodi – RN
          2012
Conceitos básicos
• Conceitos de genética básica
• Evolução e variabilidade genética
Conceitos de genética básica
•   DNA
•   Cromossomos
•   Cariótipo
•   Genoma
•   Gene
•   Alelos
•   Genótipo
•   Hereditariedade
•   Segregação
Conceitos básicos
• CÉLULA
Conceitos básicos
CÉLULA: É a unidade fundamental dos seres vivos, ou a menor
unidade capaz de manifestar as propriedades de um ser vivo; ela
é capaz de sintetizar seus componentes, de crescer e de
multiplicar-se. Todos os seres vivos são compostos de células,
desde as mais simples estruturas unicelulares, as bactérias e os
protozoários, até os mais complexos, como o ser humano e as
plantas. Dentro do mesmo indivíduo as células de diferentes
tecidos são diferentes.
Conceitos básicos
• Células-tronco
Conceitos básicos
CÉLULA - Composição química:
-Água;
-Carboidratos;
-Proteínas;
-Lipídeos;
-Sais Minerais.
Conceitos básicos
• CÉLULA
DNA (Ácido DesoxirriboNucléico)
• Molécula que armazena        informações
  genéticas;
• Forma de um espiral duplo.
DNA (Ácido DesoxirriboNucléico)
• Dois ramos compostos por moléculas de açúcar
  (desoxirribose) e de fosfatos;

• Ligam-se devido ao pareamento de quatro
  moléculas denominadas bases nitrogenadas:
  Adenina (A), Timina (T), Guanina (G), Citosina (C).
DNA
Bases nitrogenadas
Adenina (A) – Timina (T)
Guanina (G) – Citosina (C)
Ligações: pontes de hidrogênio
DNA
A fita de DNA humano mede aproximadamente 1,70m.




                     Dr. Francis Crick (Prêmio Nobel – 1961)




                     Dupla hélice: Dr. Francis Crick e
                            Dr. James Watson
DNA
Como organizar a fita dentro do núcleo?
                                    Núcleo (12-20 μmetros)
Cromossomos
Cromossomos
• Armazena e organiza o DNA no núcleo das
  células.
Cromossomos
• Armazena e organiza o DNA no núcleo das
  células.
Cromossomos
• Pares homólogos:
Mesmo tamanho
Mesma posição relativa dos centrômeros
Mesma posição de constrições secundárias
Presença de satélites
Distribuição de cromômeros.
Cromossomos
• Pares homólogos
Cromossomos
• Pares homólogos
Cromossomos
• Pares homólogos: Um cromossomo de cada
  um dos pais.
Cromossomos
Dois tipos de cromossomos:
•Autossomos
•Sexuais: determinam a formação do sexo do individuo.
Cromossomos
 Dois tipos de cromossomos:
 No par de cromossomos sexuais podem haver diferença.




Cromossomos autossomos              Cromossomos Sexuais
Cromossomos
Cromossomos sexuais:
Cariótipo
• Conjunto completo de cromossomos do
  indivíduo;
• Cada espécie apresenta um número de
  cromossomos diferentes.
Homem




 23 pares de cromossomos
Cariótipo
Alterações nos pares de cromossomos podem
gerar síndromes:
•Síndrome de Down
Cariótipo
Alterações nos pares de cromossomos podem
gerar síndromes:
•Síndrome de Turner
Cariótipo
Alterações nos pares de cromossomos podem
gerar síndromes:
•Síndrome de klinefelter
Cariótipo
   Cariótipo bovino: 30 pares de
   cromossomos, 29 de autossomos e 1
   par de cromossomos sexuais)
Cariótipo



Caprinos: 30 pares de
cromossomos.                      Ovinos: 27 pares de
                                  cromossomos.




Suínos: 19 pares    Coelhos: 22 pares   Abelhas: 16 pares de
de cromossomos.     de cromossomos.     cromossomos.
Cariótipo




Galinhas: 39 pares de                    Cavalos: 32 pares de
cromossomos.                             cromossomos.




                        Jumento: 31 pares de
                        cromossomos.
Cariótipo
• Nº de pares de cromossomos: n
• Células animais 2n  pares     de
  cromossomos
Cariótipo
SISTEMAS REPRODUTIVOS:
•Diferentes espécies
•Forma, tamanho e nº de cromossomos
•Cromossomos sexuais
Cariótipo
SISTEMAS REPRODUTIVOS:
•Sistema XY:
- Mamíferos




Fêmeas: XX
             Machos: XY
Cariótipo
 SISTEMAS REPRODUTIVOS:
 •Sistema ZW:
 - Aves


             Machos: ZZ


Fêmeas: ZW
Cariótipo
SISTEMAS REPRODUTIVOS:
                                Fêmeas: XX
•Sistema XO:
- Insetos: Abelhas


                   Machos: XO
Cariótipo
SISTEMAS REPRODUTIVOS:
•Sistema XO:
-Insetos: Abelhas
•Macho provenientes de ovos não fecundados (n) -
Partenogênese;
•Após a copla o macho morre.




                     Machos: XO
Cariótipo
• As células em que o nº de cromossomos
  aparecem aos pares é o diplóide (2n);

• As células em que o nº de cromossomos
  ocorre pela metade: genoma haplóide (n).
Genoma
• É todo o material genético de uma célula;
• Conjunto de genes.
Gene
• Segmento de DNA que ocupa uma posição
  específica de um determinado cromossomo e
  que participa da manifestação fenotípica de
  uma determinada característica.
Gene
      Éxons: são as partes “efetivamente”
      responsáveis pela codificação de
      proteínas.

      → RNAm → Proteína




A–T
C–G        Característica específica
C–G        do animal.
G–C
T–A        Ex.: Presença de chifres.
T–A
C–G
A–T
Gene
• DNA  Transcrição  RNA (mensageiro,
  transportador, ribossômico)
• Ácido RiboNucléico (RNA)
• Loco: local específico do gene no
  cromossomo. Pl. Locus.
Gene
• Determinam as características do indivíduo;
Ex.: Cor da pelagem dos animais.



                 Alelos
Alelos
• São formas alternativas de um mesmo gene
• Ocupam o mesmo loco em cromossomos
  homólogos
Alelos
• Podem afetar a mesma característica de
  maneiras diferentes;
• Pequenas diferenças na seqüência de bases



                            A     a
                          A–T    A–T
                          G–C    G–C
                          G–C    C–G
                          C-G    C-G
Alelos
• EX.: Cor da pelagem em bovinos Aberdeen
  Angus
Alelos
• EX.: Presença de chifres em bovinos.
Alelos
•   Alelos diferentes  heterozigotos (Aa)
•   Alelos iguais  homozigotos (AA ou aa)
•   Máximo dois alelos diferentes por lóculo
•   População  Alelos múltiplos
Alelos
• Gene A: AA   Homozigoto
• Gene B: Bb   Heterozigoto
• Gene C: cc   Homozigoto
Estudos de Mendel
                 Mendel observando as ervilhas,
                 verificou que haviam “variações” nas
                 características,    e   que    essas
                 características se transmitiam de pai
                 para filho.




1ª Lei de Mendel: “Cada caractere é determinado por
um par de fatores que se separam na formação dos
gametas, indo um par para cada gameta”
1ª lei de Mendel
• Pais podem transmitir seus caracteres para os
  filhos




Belted Galloway - Escócia
                            Holandês vermelho e branco
1ª lei de Mendel
• Experimento das ervilhas




  Ervilhas verdes




                             Ervilhas amarelas
1ª lei de Mendel
• Experimento com ervilhas:

 Ervilhas verdes           Ervilhas amarelas

            Obteve somente:
            Ervilhas amarelas

Obteve resultados semelhantes após várias repetições.
1ª lei de Mendel
• Experimento com ervilhas:

Por que Mendel obteve somente Ervilhas amarelas?
1ª lei de Mendel
• Experimento com ervilhas: Mendel fez um
  novo experimento:
 Ervilhas amarelas       Ervilhas amarelas

              Obteve 4 ervilhas:
              3 Ervilhas amarelas
               1 Ervilhas verdes
1ª lei de Mendel
• Experimento com ervilhas: Mendel fez um
  novo experimento:
Ervilhas amarelas  Característica dominante
Ervilhas verdes  Característica recessiva
1ª lei de Mendel
• Dominância e recessividade
AA  dominante
aa  recessivo
Aa  heterozigoto
1ª lei de Mendel
• Esquemas de cruzamentos:
Hereditariedade
• É a transmissão de características dos pais
  para seus filhos por meio do material
  genético.

• Transmissão    ocorre   no   momento    da
  fertilização
Transmissão de características
1. Separação dos pares de cromossomos
   durante a formação das células reprodutivas
   (meiose).
2. União do espermatozóide com um óvulo
   para criar uma célula com um único material
   genético (zigoto ou célula-ovo)
Segregação
• Separação dos alelos de um loco durante a
  meiose.
• Metade dos gametas carrega um dos alelos
  e outra metade carrega o outro alelo.
• Os pais transmitem os alelos (genes) para os
  seus filhos e não os genótipos.
• Crossing-over.
Segregação
Segregação
Genótipo
• É a combinação de genes alelos
  provenientes das células germinativas
  feminina (♀) e masculina (♂).
Genótipo
• Característica fixa de um organismo;
• Fica constante durante toda a vida;
• Não é mudada por fatores do ambiente.
Fenótipo
•   Expressão física do genótipo.
•   Muda em resposta a fatores ambientais.
•   Boa indicação da genética do indivíduo.
•   Menos confiável.
Fenótipo

F = G + A
Fenótipo
• DNA
Fenótipo
• DNA
Evolução das espécies



   DIVERSIDADE!
Evolução das espécies
• Evolução:
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
1.Criacionismo:




  Afresco da capela sistina (Michelangelo
  Buonarroti, 1511)
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
2.Teoria de Lamarkc:
Jean-Baptiste Lamarck (1744-1829), naturalista
  francês, foi o primeiro cientista a propor uma
  teoria sistemática da evolução. Sua teoria foi
  publicada em 1809, em um livro denominado
  Filosofia zoológica.



         Jean-Baptiste Lamarck (1744-
         1829)
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
2. Teoria de Lamarkc:
Segundo Lamarck, o principio evolutivo estaria baseado
   em duas Leis fundamentais:
• Lei do uso ou desuso: o uso de determinadas partes
   do corpo do organismo faz com que estas se
   desenvolvam, e o desuso faz com que se atrofiem.
• Lei da transmissão dos caracteres adquiridos:
   alterações      provocadas     em      determinadas
   características do organismo, pelo uso e desuso, são
   transmitidas aos descendentes.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
2.Teoria de Lamarkc: “Lei do uso ou desuso”



    As características adquiridas não são
                 hereditárias
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
3.Teoria de Darwin:
Charles Darwin ( 1809-1882 ), naturalista
  inglês, desenvolveu uma teoria evolutiva
  que é a base da moderna teoria sintética: a
  teoria da seleção natural.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
3.Teoria de Darwin: Seleção natural
Segundo Darwin, os organismos mais bem
  adaptados ao meio têm maiores chances de
  sobrevivência do que os menos adaptados,
  deixando     um    número      maior    de
  descendentes. Os organismos mais bem
  adaptados são, portanto, selecionados para
  aquele ambiente.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
3.Teoria de Darwin: Seleção natural
• Os indivíduos de uma mesma espécie
  apresentam variações em todos os
  caracteres, não sendo, portanto, idênticos
  entre si.
• Todo organismo tem grande capacidade de
  reprodução,       produzindo       muitos
  descendentes. Entretanto, apenas alguns
  dos descendentes chegam à idade adulta.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
3.Teoria de Darwin: Seleção natural
• O número de indivíduos de uma espécie é
  mantido mais ou menos constante ao longo
  das gerações.
• Assim, há grande "luta" pela vida entre os
  descendentes, pois apesar de nascerem
  muitos indivíduos poucos atingem a
  maturalidade, o que mantém constante o
  número de indivíduos na espécie.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
3. Teoria de Darwin: Seleção natural
• Na "luta" pela vida, organismos com variações
   favoráveis ás condições do ambiente onde
   vivem têm maiores chances de sobreviver,
   quando comparados aos organismos com
   variações menos favoráveis.
• Os organismos com essas variações vantajosas
   têm maiores chances de deixar descendentes.
   Como há transmissão de caracteres de pais
   para filhos, estes apresentam essas variações
   vantajosas.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
3.Teoria de Darwin: Seleção natural
• Assim , ao longo das gerações, a atuação da
  seleção natural sobre os indivíduos mantém
  ou melhora o grau de adaptação destes ao
  meio.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
3.Teoria de Darwin: Seleção natural
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
4.Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo”
-Noções de Darwin sobre a seleção natural e
  incorporando noções atuais de genética.
-Considera a população como unidade evolutiva. A
  população pode ser definida como grupamento de
  indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem em
  uma mesma área geográfica, em um mesmo
  intervalo de tempo.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
4.Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo”
A mais importante contribuição individual da Genética,
  extraída dos trabalhos de Mendel, substituiu o
  conceito antigo de herança através da mistura de
  sangue pelo conceito de herança através de
  partículas: os genes
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
4. Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo”
• A compreensão da variabilidade genética e fenotípica
   dos indivíduos de uma população é fundamental para
   o estudo dos fenômenos evolutivos.
• Evolução é a transformação estatística de populações
   ao longo do tempo, ou ainda, alterações na
   frequência dos genes dessa população.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
4. Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo”
• Os fatores que determinam alterações na
   frequência dos genes são denominados fatores
   evolutivos.
• Cada população apresenta um conjunto gênico,
   que sujeito a fatores evolutivos, pode ser alterado.
   O conjunto gênico de uma população é o conjunto
   de todos os genes presentes nessa população.
   Relacionado à variabilidade genética.
Evolução das espécies
• Teorias da evolução:
4. Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo”
Os fatores evolutivos que atuam sobre o conjunto gênico
  da população podem ser reunidos duas categorias:

    - Fatores que tendem a aumentar a variabilidade
  genética da população: mutação gênica, mutação
  cromossônica, recombinação;

   - Fatores que atuam sobre a variabilidade genética já
  estabelecida: seleção natural, migração e oscilação
  genética
Continua...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A primeira lei de mendel
A primeira lei de mendelA primeira lei de mendel
A primeira lei de mendelmainamgar
 
III. 1 Histórico Biotecnologia
III. 1 Histórico BiotecnologiaIII. 1 Histórico Biotecnologia
III. 1 Histórico BiotecnologiaRebeca Vale
 
Genetica
GeneticaGenetica
Geneticaemanuel
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introduçãoDalu Barreto
 
Genetica de populações
Genetica de populaçõesGenetica de populações
Genetica de populaçõesUERGS
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética nielimaia
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Bio
 
Epistasia
EpistasiaEpistasia
EpistasiaURCA
 
Interaçao genica
Interaçao genica Interaçao genica
Interaçao genica UERGS
 
Genética de populações
Genética de populaçõesGenética de populações
Genética de populaçõesCésar Milani
 
Interação gênica 4 e
Interação gênica   4 eInteração gênica   4 e
Interação gênica 4 eCésar Milani
 
19 bases da hereditariedade
19   bases da hereditariedade19   bases da hereditariedade
19 bases da hereditariedadeRebeca Vale
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológicaCésar Milani
 
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicasFluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicasSilvana Sanches
 
Aulão genética 3 em
Aulão genética 3 emAulão genética 3 em
Aulão genética 3 emCésar Milani
 

Mais procurados (20)

A primeira lei de mendel
A primeira lei de mendelA primeira lei de mendel
A primeira lei de mendel
 
III. 1 Histórico Biotecnologia
III. 1 Histórico BiotecnologiaIII. 1 Histórico Biotecnologia
III. 1 Histórico Biotecnologia
 
Genetica
GeneticaGenetica
Genetica
 
Conceitos básicos de Genética
Conceitos básicos de GenéticaConceitos básicos de Genética
Conceitos básicos de Genética
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Genetica de populações
Genetica de populaçõesGenetica de populações
Genetica de populações
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética
 
Codominancia e letalidade
Codominancia e letalidadeCodominancia e letalidade
Codominancia e letalidade
 
Genetica hereditariedade
Genetica hereditariedadeGenetica hereditariedade
Genetica hereditariedade
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
 
Epistasia
EpistasiaEpistasia
Epistasia
 
Transgênicos
TransgênicosTransgênicos
Transgênicos
 
Interaçao genica
Interaçao genica Interaçao genica
Interaçao genica
 
Genética de populações
Genética de populaçõesGenética de populações
Genética de populações
 
Interação gênica 4 e
Interação gênica   4 eInteração gênica   4 e
Interação gênica 4 e
 
19 bases da hereditariedade
19   bases da hereditariedade19   bases da hereditariedade
19 bases da hereditariedade
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Variabilidade
VariabilidadeVariabilidade
Variabilidade
 
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicasFluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
 
Aulão genética 3 em
Aulão genética 3 emAulão genética 3 em
Aulão genética 3 em
 

Destaque (20)

Slide Genética
Slide GenéticaSlide Genética
Slide Genética
 
Eja ciências biologia
Eja   ciências biologiaEja   ciências biologia
Eja ciências biologia
 
Aula - introdução à genética molecular
Aula - introdução à genética molecularAula - introdução à genética molecular
Aula - introdução à genética molecular
 
Conceitos básicos em genetica
Conceitos básicos em geneticaConceitos básicos em genetica
Conceitos básicos em genetica
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Aula citologia eja
Aula citologia ejaAula citologia eja
Aula citologia eja
 
Apostila EJA 3 ano - Bio - Prof. Kelly
Apostila EJA 3 ano - Bio - Prof. KellyApostila EJA 3 ano - Bio - Prof. Kelly
Apostila EJA 3 ano - Bio - Prof. Kelly
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
2cariotipo
2cariotipo 2cariotipo
2cariotipo
 
Genética aula I
Genética aula IGenética aula I
Genética aula I
 
Camundongos
Camundongos Camundongos
Camundongos
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Hereditariedade
HereditariedadeHereditariedade
Hereditariedade
 
UFMG Provas Antigas 1994 fechada 2 - Conteúdo vinculado ao blog http://f...
UFMG Provas Antigas 1994 fechada 2 - Conteúdo vinculado ao blog      http://f...UFMG Provas Antigas 1994 fechada 2 - Conteúdo vinculado ao blog      http://f...
UFMG Provas Antigas 1994 fechada 2 - Conteúdo vinculado ao blog http://f...
 
Aula 2. genética hereditariedade e mendelismo
Aula 2. genética   hereditariedade e mendelismoAula 2. genética   hereditariedade e mendelismo
Aula 2. genética hereditariedade e mendelismo
 
Conceitos básicos de genética
Conceitos básicos de genéticaConceitos básicos de genética
Conceitos básicos de genética
 
Genética 3 ano
Genética   3 anoGenética   3 ano
Genética 3 ano
 
Genetica veterinaria
Genetica veterinariaGenetica veterinaria
Genetica veterinaria
 
Ação gênica
Ação gênicaAção gênica
Ação gênica
 
Prova aberta de língua portuguesa ufmg 1999
Prova aberta de língua portuguesa ufmg 1999Prova aberta de língua portuguesa ufmg 1999
Prova aberta de língua portuguesa ufmg 1999
 

Semelhante a Melhoria Animal: Conceitos Genéticos Básicos

Conceitos basicos de Genetica ppt.pdf
Conceitos basicos de Genetica ppt.pdfConceitos basicos de Genetica ppt.pdf
Conceitos basicos de Genetica ppt.pdfErickSilva623305
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introduçãoDalu Barreto
 
genetica conceitos basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
genetica conceitos  basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).pptgenetica conceitos  basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
genetica conceitos basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).pptHerminioMendes3
 
Genetica conceitos basicos
Genetica conceitos  basicosGenetica conceitos  basicos
Genetica conceitos basicosJosEzequiel2
 
Noção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutivaNoção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutivaJamille Nunez
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre GenéticaSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre GenéticaTurma Olímpica
 
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.HellendosAnjos
 
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).pptGenética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).pptMarceloColodeti
 
Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)Carlos Cicinato
 
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdfMódulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdfLayzzaTardindaSilvaS
 
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdfMódulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdfLayzzaTardindaSilvaS
 
Introdução a Genética.pdf
Introdução a Genética.pdfIntrodução a Genética.pdf
Introdução a Genética.pdfJliaSouza88
 

Semelhante a Melhoria Animal: Conceitos Genéticos Básicos (20)

Conceitos basicos de Genetica ppt.pdf
Conceitos basicos de Genetica ppt.pdfConceitos basicos de Genetica ppt.pdf
Conceitos basicos de Genetica ppt.pdf
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
genetica conceitos basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
genetica conceitos  basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).pptgenetica conceitos  basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
genetica conceitos basicos (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
 
Genetica conceitos basicos
Genetica conceitos  basicosGenetica conceitos  basicos
Genetica conceitos basicos
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Noção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutivaNoção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutiva
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre GenéticaSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Aula.genética
Aula.genéticaAula.genética
Aula.genética
 
Aula 1 genética
Aula 1   genéticaAula 1   genética
Aula 1 genética
 
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Introdução à Genética.pptx
Introdução à Genética.pptxIntrodução à Genética.pptx
Introdução à Genética.pptx
 
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).pptGenética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
 
Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)
 
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdfMódulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
 
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdfMódulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
Módulo 1_A Genética e as Leis de mendel.pdf
 
Nucleo1
Nucleo1Nucleo1
Nucleo1
 
9 - genética I
9 - genética I9 - genética I
9 - genética I
 
Introdução a Genética.pdf
Introdução a Genética.pdfIntrodução a Genética.pdf
Introdução a Genética.pdf
 

Melhoria Animal: Conceitos Genéticos Básicos

  • 1. NOÇÕES DE MELHORAMENTO ANIMAL: Conceitos básicos Prof.ª Hélida Mesquita Apodi – RN 2012
  • 2. Conceitos básicos • Conceitos de genética básica • Evolução e variabilidade genética
  • 3. Conceitos de genética básica • DNA • Cromossomos • Cariótipo • Genoma • Gene • Alelos • Genótipo • Hereditariedade • Segregação
  • 5. Conceitos básicos CÉLULA: É a unidade fundamental dos seres vivos, ou a menor unidade capaz de manifestar as propriedades de um ser vivo; ela é capaz de sintetizar seus componentes, de crescer e de multiplicar-se. Todos os seres vivos são compostos de células, desde as mais simples estruturas unicelulares, as bactérias e os protozoários, até os mais complexos, como o ser humano e as plantas. Dentro do mesmo indivíduo as células de diferentes tecidos são diferentes.
  • 7. Conceitos básicos CÉLULA - Composição química: -Água; -Carboidratos; -Proteínas; -Lipídeos; -Sais Minerais.
  • 9. DNA (Ácido DesoxirriboNucléico) • Molécula que armazena informações genéticas; • Forma de um espiral duplo.
  • 10. DNA (Ácido DesoxirriboNucléico) • Dois ramos compostos por moléculas de açúcar (desoxirribose) e de fosfatos; • Ligam-se devido ao pareamento de quatro moléculas denominadas bases nitrogenadas: Adenina (A), Timina (T), Guanina (G), Citosina (C).
  • 11. DNA Bases nitrogenadas Adenina (A) – Timina (T) Guanina (G) – Citosina (C) Ligações: pontes de hidrogênio
  • 12. DNA A fita de DNA humano mede aproximadamente 1,70m. Dr. Francis Crick (Prêmio Nobel – 1961) Dupla hélice: Dr. Francis Crick e Dr. James Watson
  • 13. DNA Como organizar a fita dentro do núcleo? Núcleo (12-20 μmetros)
  • 15. Cromossomos • Armazena e organiza o DNA no núcleo das células.
  • 16. Cromossomos • Armazena e organiza o DNA no núcleo das células.
  • 17. Cromossomos • Pares homólogos: Mesmo tamanho Mesma posição relativa dos centrômeros Mesma posição de constrições secundárias Presença de satélites Distribuição de cromômeros.
  • 20. Cromossomos • Pares homólogos: Um cromossomo de cada um dos pais.
  • 21. Cromossomos Dois tipos de cromossomos: •Autossomos •Sexuais: determinam a formação do sexo do individuo.
  • 22. Cromossomos Dois tipos de cromossomos: No par de cromossomos sexuais podem haver diferença. Cromossomos autossomos Cromossomos Sexuais
  • 24. Cariótipo • Conjunto completo de cromossomos do indivíduo; • Cada espécie apresenta um número de cromossomos diferentes. Homem 23 pares de cromossomos
  • 25. Cariótipo Alterações nos pares de cromossomos podem gerar síndromes: •Síndrome de Down
  • 26. Cariótipo Alterações nos pares de cromossomos podem gerar síndromes: •Síndrome de Turner
  • 27. Cariótipo Alterações nos pares de cromossomos podem gerar síndromes: •Síndrome de klinefelter
  • 28. Cariótipo Cariótipo bovino: 30 pares de cromossomos, 29 de autossomos e 1 par de cromossomos sexuais)
  • 29. Cariótipo Caprinos: 30 pares de cromossomos. Ovinos: 27 pares de cromossomos. Suínos: 19 pares Coelhos: 22 pares Abelhas: 16 pares de de cromossomos. de cromossomos. cromossomos.
  • 30. Cariótipo Galinhas: 39 pares de Cavalos: 32 pares de cromossomos. cromossomos. Jumento: 31 pares de cromossomos.
  • 31. Cariótipo • Nº de pares de cromossomos: n • Células animais 2n  pares de cromossomos
  • 32. Cariótipo SISTEMAS REPRODUTIVOS: •Diferentes espécies •Forma, tamanho e nº de cromossomos •Cromossomos sexuais
  • 33. Cariótipo SISTEMAS REPRODUTIVOS: •Sistema XY: - Mamíferos Fêmeas: XX Machos: XY
  • 34. Cariótipo SISTEMAS REPRODUTIVOS: •Sistema ZW: - Aves Machos: ZZ Fêmeas: ZW
  • 35. Cariótipo SISTEMAS REPRODUTIVOS: Fêmeas: XX •Sistema XO: - Insetos: Abelhas Machos: XO
  • 36. Cariótipo SISTEMAS REPRODUTIVOS: •Sistema XO: -Insetos: Abelhas •Macho provenientes de ovos não fecundados (n) - Partenogênese; •Após a copla o macho morre. Machos: XO
  • 37. Cariótipo • As células em que o nº de cromossomos aparecem aos pares é o diplóide (2n); • As células em que o nº de cromossomos ocorre pela metade: genoma haplóide (n).
  • 38. Genoma • É todo o material genético de uma célula; • Conjunto de genes.
  • 39. Gene • Segmento de DNA que ocupa uma posição específica de um determinado cromossomo e que participa da manifestação fenotípica de uma determinada característica.
  • 40. Gene Éxons: são as partes “efetivamente” responsáveis pela codificação de proteínas. → RNAm → Proteína A–T C–G Característica específica C–G do animal. G–C T–A Ex.: Presença de chifres. T–A C–G A–T
  • 41. Gene • DNA  Transcrição  RNA (mensageiro, transportador, ribossômico) • Ácido RiboNucléico (RNA) • Loco: local específico do gene no cromossomo. Pl. Locus.
  • 42. Gene • Determinam as características do indivíduo; Ex.: Cor da pelagem dos animais. Alelos
  • 43. Alelos • São formas alternativas de um mesmo gene • Ocupam o mesmo loco em cromossomos homólogos
  • 44. Alelos • Podem afetar a mesma característica de maneiras diferentes; • Pequenas diferenças na seqüência de bases A a A–T A–T G–C G–C G–C C–G C-G C-G
  • 45. Alelos • EX.: Cor da pelagem em bovinos Aberdeen Angus
  • 46. Alelos • EX.: Presença de chifres em bovinos.
  • 47. Alelos • Alelos diferentes  heterozigotos (Aa) • Alelos iguais  homozigotos (AA ou aa) • Máximo dois alelos diferentes por lóculo • População  Alelos múltiplos
  • 48. Alelos • Gene A: AA Homozigoto • Gene B: Bb Heterozigoto • Gene C: cc Homozigoto
  • 49. Estudos de Mendel Mendel observando as ervilhas, verificou que haviam “variações” nas características, e que essas características se transmitiam de pai para filho. 1ª Lei de Mendel: “Cada caractere é determinado por um par de fatores que se separam na formação dos gametas, indo um par para cada gameta”
  • 50. 1ª lei de Mendel • Pais podem transmitir seus caracteres para os filhos Belted Galloway - Escócia Holandês vermelho e branco
  • 51. 1ª lei de Mendel • Experimento das ervilhas Ervilhas verdes Ervilhas amarelas
  • 52. 1ª lei de Mendel • Experimento com ervilhas: Ervilhas verdes Ervilhas amarelas Obteve somente: Ervilhas amarelas Obteve resultados semelhantes após várias repetições.
  • 53. 1ª lei de Mendel • Experimento com ervilhas: Por que Mendel obteve somente Ervilhas amarelas?
  • 54. 1ª lei de Mendel • Experimento com ervilhas: Mendel fez um novo experimento: Ervilhas amarelas Ervilhas amarelas Obteve 4 ervilhas: 3 Ervilhas amarelas 1 Ervilhas verdes
  • 55. 1ª lei de Mendel • Experimento com ervilhas: Mendel fez um novo experimento: Ervilhas amarelas  Característica dominante Ervilhas verdes  Característica recessiva
  • 56. 1ª lei de Mendel • Dominância e recessividade AA  dominante aa  recessivo Aa  heterozigoto
  • 57. 1ª lei de Mendel • Esquemas de cruzamentos:
  • 58. Hereditariedade • É a transmissão de características dos pais para seus filhos por meio do material genético. • Transmissão ocorre no momento da fertilização
  • 59. Transmissão de características 1. Separação dos pares de cromossomos durante a formação das células reprodutivas (meiose). 2. União do espermatozóide com um óvulo para criar uma célula com um único material genético (zigoto ou célula-ovo)
  • 60. Segregação • Separação dos alelos de um loco durante a meiose. • Metade dos gametas carrega um dos alelos e outra metade carrega o outro alelo. • Os pais transmitem os alelos (genes) para os seus filhos e não os genótipos. • Crossing-over.
  • 63. Genótipo • É a combinação de genes alelos provenientes das células germinativas feminina (♀) e masculina (♂).
  • 64. Genótipo • Característica fixa de um organismo; • Fica constante durante toda a vida; • Não é mudada por fatores do ambiente.
  • 65. Fenótipo • Expressão física do genótipo. • Muda em resposta a fatores ambientais. • Boa indicação da genética do indivíduo. • Menos confiável.
  • 69. Evolução das espécies DIVERSIDADE!
  • 71. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 1.Criacionismo: Afresco da capela sistina (Michelangelo Buonarroti, 1511)
  • 72. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 2.Teoria de Lamarkc: Jean-Baptiste Lamarck (1744-1829), naturalista francês, foi o primeiro cientista a propor uma teoria sistemática da evolução. Sua teoria foi publicada em 1809, em um livro denominado Filosofia zoológica. Jean-Baptiste Lamarck (1744- 1829)
  • 73. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 2. Teoria de Lamarkc: Segundo Lamarck, o principio evolutivo estaria baseado em duas Leis fundamentais: • Lei do uso ou desuso: o uso de determinadas partes do corpo do organismo faz com que estas se desenvolvam, e o desuso faz com que se atrofiem. • Lei da transmissão dos caracteres adquiridos: alterações provocadas em determinadas características do organismo, pelo uso e desuso, são transmitidas aos descendentes.
  • 74. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 2.Teoria de Lamarkc: “Lei do uso ou desuso” As características adquiridas não são hereditárias
  • 75. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 3.Teoria de Darwin: Charles Darwin ( 1809-1882 ), naturalista inglês, desenvolveu uma teoria evolutiva que é a base da moderna teoria sintética: a teoria da seleção natural.
  • 76. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 3.Teoria de Darwin: Seleção natural Segundo Darwin, os organismos mais bem adaptados ao meio têm maiores chances de sobrevivência do que os menos adaptados, deixando um número maior de descendentes. Os organismos mais bem adaptados são, portanto, selecionados para aquele ambiente.
  • 77. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 3.Teoria de Darwin: Seleção natural • Os indivíduos de uma mesma espécie apresentam variações em todos os caracteres, não sendo, portanto, idênticos entre si. • Todo organismo tem grande capacidade de reprodução, produzindo muitos descendentes. Entretanto, apenas alguns dos descendentes chegam à idade adulta.
  • 78. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 3.Teoria de Darwin: Seleção natural • O número de indivíduos de uma espécie é mantido mais ou menos constante ao longo das gerações. • Assim, há grande "luta" pela vida entre os descendentes, pois apesar de nascerem muitos indivíduos poucos atingem a maturalidade, o que mantém constante o número de indivíduos na espécie.
  • 79. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 3. Teoria de Darwin: Seleção natural • Na "luta" pela vida, organismos com variações favoráveis ás condições do ambiente onde vivem têm maiores chances de sobreviver, quando comparados aos organismos com variações menos favoráveis. • Os organismos com essas variações vantajosas têm maiores chances de deixar descendentes. Como há transmissão de caracteres de pais para filhos, estes apresentam essas variações vantajosas.
  • 80. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 3.Teoria de Darwin: Seleção natural • Assim , ao longo das gerações, a atuação da seleção natural sobre os indivíduos mantém ou melhora o grau de adaptação destes ao meio.
  • 81. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 3.Teoria de Darwin: Seleção natural
  • 82. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 4.Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo” -Noções de Darwin sobre a seleção natural e incorporando noções atuais de genética. -Considera a população como unidade evolutiva. A população pode ser definida como grupamento de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem em uma mesma área geográfica, em um mesmo intervalo de tempo.
  • 83. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 4.Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo” A mais importante contribuição individual da Genética, extraída dos trabalhos de Mendel, substituiu o conceito antigo de herança através da mistura de sangue pelo conceito de herança através de partículas: os genes
  • 84. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 4. Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo” • A compreensão da variabilidade genética e fenotípica dos indivíduos de uma população é fundamental para o estudo dos fenômenos evolutivos. • Evolução é a transformação estatística de populações ao longo do tempo, ou ainda, alterações na frequência dos genes dessa população.
  • 85. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 4. Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo” • Os fatores que determinam alterações na frequência dos genes são denominados fatores evolutivos. • Cada população apresenta um conjunto gênico, que sujeito a fatores evolutivos, pode ser alterado. O conjunto gênico de uma população é o conjunto de todos os genes presentes nessa população. Relacionado à variabilidade genética.
  • 86. Evolução das espécies • Teorias da evolução: 4. Teoria sintética da evolução:“neodarwinismo” Os fatores evolutivos que atuam sobre o conjunto gênico da população podem ser reunidos duas categorias: - Fatores que tendem a aumentar a variabilidade genética da população: mutação gênica, mutação cromossônica, recombinação; - Fatores que atuam sobre a variabilidade genética já estabelecida: seleção natural, migração e oscilação genética