Texto e discurso

2.165 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.165
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
217
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Texto e discurso

  1. 1. TEXTO X DISCURSO Helia Coelho Mello Cunha 1
  2. 2. O TEXTO É O PRODUTO CONCRETO DE UMA CODIFICAÇÃO LINGUÍSTICA. É UMA UNIDADE SEMÂNTICA DE SIGNIFICADO. É A CONCRETIZAÇÃO DA ATIVIDADE DISCURSIVA. TEXTO Helia Coelho Mello Cunha 2
  3. 3. UM TEXTO É QUALQUER CONJUNTO DE ELEMENTOS QUE, CAPAZES DE SEREM CAPTADOS POR NOSSOS SENTIDOS (VISÃO, AUDIÇÃO, TATO, OLFATO E GUSTAÇÃO), POSSAM FUNCIONAR, ASSIM CONJUNTAMENTE, COMO MEIO DE REGISTRO, CONSERVAÇÃO E TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO. (PIERCE) TEXTO Helia Coelho Mello Cunha 3
  4. 4. MARCUSCHI CONSIDERA O TEXTO COMO UMA ENTIDADE CONCRETA REALIZADA MATERIALMENTE E CORPORIFICADA EM ALGUM GÊNERO TEXTUAL. É UMA ENTIDADE FÍSICA, A PRODUÇÃO LINGUÍSTICA, IMAGÉTICA OU SINCRÉTICA DE UM OU MAIS INDIVÍDUOS TEXTO Helia Coelho Mello Cunha 4
  5. 5. MARCUSCHI CONSIDERA O DISCURSO COMO AQUILO QUE UM TEXTO PRODUZ AO SE MANIFESTAR EM ALGUMA INSTÂNCIA DISCURSIVA. O DISCURSO SE REALIZA NOS TEXTOS. É O CONJUNTO DE PRINCÍPIOS, VALORES E SIGNIFICADOS „POR TRÁS‟ DO TEXTO. DISCURSO Helia Coelho Mello Cunha 5
  6. 6.  COERÊNCIA - RESPONSÁVEL PELO SENTIDO DO TEXTO, ENVOLVE ASPECTOS LÓGICOS, SEMÂNTICOS E COGNITIVOS, O SENTIDO DE UM TEXTO NÃO É EXCLUSIVAMENTE DELE MESMO, O SENTIDO SE CONSTRÓI PELO PRODUTOR NO MOMENTO DE PRODUÇÃO DE TEXTO E PELO RECEPTOR, POIS CADA INDIVIDUO QUE SE DEPARA COM UM TEXTO O INTERPRETA DE FORMA PRÓPRIA E ÚNICA. CRITÉRIOS PARA DEFINIR A TEXTUALIDADE (Beaugrande ) Helia Coelho Mello Cunha 6
  7. 7.  COESÃO - É A MANIFESTAÇÃO LINGUÍSTICA DA COERÊNCIA, É O MODO COMO AS EXPRESSÕES, AS IDEIAS SÃO INTERLIGADAS NO TEXTO, É RESPONSÁVEL PELA UNIDADE FORMAL, SE CONSTRÓI ATRAVÉS DE MECANISMOS GRAMATICAIS E LEXICAIS. CRITÉRIOS PARA DEFINIR A TEXTUALIDADE Helia Coelho Mello Cunha 7
  8. 8. INTENCIONALIDADE - É O VALOR ILOCUTÓRIO DO TEXTO, É O EMPENHO DO PRODUTOR EM FAZER UM TEXTO COERENTE E COESO, RESPONDENDO ÀS EXPECTATIVAS DO RECEPTOR, OU SEJA PROPORCIONAR A ACEITABILIDADE. CRITÉRIOS PARA DEFINIR A TEXTUALIDADE Helia Coelho Mello Cunha 8
  9. 9. SITUACIONALIDADE - É A ADEQUAÇÃO DO TEXTO À SITUAÇÃO SOCIOCOMUNICATIVA, OU SEJA, A RELEVÂNCIA DO TEXTO QUANTO AO CONTEXTO. CRITÉRIOS PARA DEFINIR A TEXTUALIDADE Helia Coelho Mello Cunha 9
  10. 10.  INFORMATIVIDADE - O GRAU DE INTERESSE QUE O RECEPTOR TEM EM RELAÇÃO AO TEXTO COM QUE IRÁ SE DEPARAR . CRITÉRIOS PARA DEFINIR A TEXTUALIDADE Helia Coelho Mello Cunha 10
  11. 11.  INTERTEXTUALIDADE - É A DEPENDÊNCIA DE CONHECIMENTO DE OUTROS TEXTOS QUE O RECEPTOR TEM QUE TER PARA A LEITURA DE UM DETERMINADO TEXTO. CRITÉRIOS PARA DEFINIR A TEXTUALIDADE Helia Coelho Mello Cunha 11
  12. 12. PROGRAMA DA HEBE HEBE CAMARGO: - QUE GRACINHA, GENTE. VOCÊS NEM VÃO ACREDITAR, MAS ESSA MENINA LINDA AQUI FOI RETIRADA VIVA DA BARRIGA DE UM LOBO, NÃO É MESMO? BRASIL URGENTE DATENA: - AONDE É QUE A GENTE VAI PARAR, CADÊ AS AUTORIDADES? CADÊ AS AUTORIDADES?! A MENINA IA PARA A CASA DA VOVOZINHA A PÉ! NÃO TEM TRANSPORTE PÚBLICO! NÃO TEM TRANSPORTE PUBLICO! E FOI DEVORADA VIVA... UM LOBO, UM LOBO SAFADO. PÕE NA TELA!! PORQUE EU FALO MESMO, NÃO TENHO MEDO DO LOBO, NÃO TENHO MEDO DO LOBO, NÃO. CHAPEUZINHO VERMELHO NA IMPRENSA Helia Coelho Mello Cunha 12
  13. 13. REVISTA NOVA DEZ MANEIRAS DE LEVAR UM LOBO A LOUCURA NA CAMA. FOLHA DE S. PAULO LEGENDA DA FOTO: CHAPEUZINHO, À DIREITA, APERTA A MÃO DO SEU SALVADOR. NA MATÉRIA, BOX COM UM ZOÓLOGO EXPLICANDO OS HÁBITOS DOS LOBOS E UM IMENSO INFOGRÁFICO MOSTRANDO COMO CHAPEUZINHO FOI DEVORADA E DEPOIS SALVA PELO LENHADOR. O ESTADO DE S. PAULO LOBO QUE DEVOROU CHAPEUZINHO SERIA FILIADO AO PT. CHAPEUZINHO VERMELHO NA IMPRENSA Helia Coelho Mello Cunha 13
  14. 14. DURANTE PROGRAMA “ENCONTRO COM FÁTIMA BERNARDES ” EXIBIDO EM 17/05/2013, FOI PEDIDO QUE OS ATORES DA NOVELA “SALVE JORGE” DISSESSEM EM DUAS PALAVRAS O QUE FARIAM APÓS O TÉRMINO DAS GRAVAÇÕES. O ATOR NANDO CUNHA DISSE QUE A ATRIZ BRUNA MARQUEZINE IRIA “PENDURAR AS CHUTEIRAS” Helia Coelho Mello Cunha 14

×