Filosofia

3.796 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.796
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.852
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia

  1. 1. Filosofia“Uma vida não examinada não merece ser vivida” Sócrates
  2. 2. Temas: Relativismo cultural Relativismo moral Coesão social Conformismo absoluto
  3. 3. Food for thought… Casamento dos indianos Casamento dos europeus Casamento dos índios Será que há só uma maneira correta de casar?
  4. 4. Food for thought… Os chineses comem hot doggies, literalmente… Os pigmeus comem um preparado de larvas. Os portugueses comem caracóis. Os espanhóis, e não só, comem porco. Será que só deve haver uma dieta alimentar?
  5. 5. Roupa for thought… Em quase todos os países os hábitos de vestuário são pouco/nada e/ou muito distintos… …e isso é mau?
  6. 6. Food for thought… A Igreja Ortodoxa A Igreja Católica Baptistas Budistas Evangelistas Qual destas defende a Verdade?
  7. 7. 1ST CONCLUSÃO: Existem comportamentos que para nós são estranhos e invulgares e que para outros povos/pessoas/civilizações são perfeitamente aceitáveis. Por ex: a homossexualidade…
  8. 8. Gay Gregos Os homossexuais são muitas vezes alvo de discriminações e preconceitos… Na Grécia Antiga a homossexualidade não só era aceitável, como valorizada!
  9. 9. 2nd CONCLUSÃO: O Relativismo Cultural baseia-se em aceitarmos e acreditarmos que não devemos impor as nossas práticas e costumes a outras culturas. Ou seja, para sermos “relativistas culturais” temos que estar dispostos a compreender os diferentes tipos de soluções que diferentes culturas encontraram para os seus problemas de adaptação, e temos que defender que as culturas devem assumir-se como diferentes.
  10. 10. Intriduction to relativismo moral… O relativismo moral diz-nos que a ética, tal como os hábitos alimentares, as cerimónias de casamento, variam de sociedade para sociedade. Qual é a diferença? O que defende o relativismo moral?
  11. 11. Teses: Os juízes morais têm valor de verdade, ou seja, são verdadeiros ou falsos. Por isso, existem factos morais. A verdade ou falsidade dos juízes morais é sempre relativa a uma determinada sociedade. Um juízo moral é verdadeiro numa sociedade quando os seus elementos acreditam que ele é verdadeiro, falso quando acreditam que ele é falso.
  12. 12. Será que sou relativista moral? Para tal tens que acreditar que as noções de bem e de mal são convenções estabelecidas dentro de cada sociedade. Meaning?
  13. 13. Exemplos… “Matar os animais por diversão não tem nada de errado.” “As mulheres são inferiores.” “Racismo” Então, ainda queres ser relativista moral?
  14. 14. 3rd CONCLUSÃO: Ser relativista moral implica estar disposto a entender que quaisquer normas morais que nós aceitamos podem ser inaceitáveis noutro contexto. E estas normas só são válidas no contexto de uma determinada sociedade e não há nada nelas próprias que as torne aceitáveis ou inaceitáveis universalmente.
  15. 15. 4th CONCLUSÃO: “Não devemos matar pessoas por puro divertimento.” “Peace and Love.” “Não devemos provocar sofrimento desnecessário”.
  16. 16. 5th CONCLUSÃO: Ser relativista cultural não implica ser relativista moral. Mas ser relativista moral implica ser relativista cultural.
  17. 17. Samurai Sord parte 1 Os samurais costumavam experimentar as suas espadas nos transeuntes. Diz a lenda que tinham que mata-los com uma só “espadada”. Isto para provar a sua honra e dignidade.
  18. 18. Samurai Sord parte 2 Concordas com o “tsujigirar” (original tsujigiri) dos samurais? Prós e Contras.
  19. 19. Prós e Contras: Estes comportamentos parecem-nos estranhos porque não estamos familiarizados com eles. O relativismo diz que as sociedades são diferentes, nenhuma é melhor que a outra. Testado na pele, se calhar já não era tão bom. Será que nos devemos conformar à opinião da maioria, anulando as nossas próprias opiniões?
  20. 20. Com ou Contra? Eis a questão… Se a sociedade (ou algumas pessoas) onde vivemos concorda (ou simplesmente tem) atitudes com as quais discordamos… O que fazer
  21. 21. Com ou Contra… Tolerar ou Banir?
  22. 22. Os que não têm opinião… O conformismo absoluto… um conformista limita-se a agir de acordo com as ideias dominantes da sociedade. Será eticamente correto?
  23. 23. 6th CONCLUSÃO: O relativismo promove a coesão social. Esta coesão é fundamental para a sobrevivência da sociedade e, assim, para o nosso bem-estar. O relativismo promove a tolerância entre sociedades diferentes. Leva-nos a não ter qualquer impulso violento e destrutivo em relação aos outros povos e culturas.
  24. 24. 7th CONCLUSÃO: É necessário reconhecer que coesão é fundamental, mas faz falta algum inconformismo. O inconformismo é um dos motores do aperfeiçoamento social, e como o relativismo não aprova o inconformismo, aceita-lo verdadeiramente seria impedir que qualquer sociedade se aperfeiçoa-se.
  25. 25.  Nenhum animal foi maltratado durante a realização deste trabalho. Excepto o doggie pequeno que estava entre duas fatias de pão.

×