Ppoint.Origem.Vida.Revisar2007

4.088 visualizações

Publicada em

Resumo básico sobre a origem da vida.

Publicada em: Educação, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ppoint.Origem.Vida.Revisar2007

  1. 1. É natural que se pergunte como surgiu a vida?
  2. 2. Mas, na verdade, em quem ou no que devo acreditar?
  3. 3. Pois, o que temos e o que na verdade está escrito, são suposições.
  4. 4. Porque, no estudo da própria ciência, não existe ainda uma verdade absoluta.
  5. 5. De certo, que sobre a “Origem da vida”, também não existe ainda uma verdade absoluta.
  6. 6. Mas, para começarmos a falar sobre o surgimento da vida, é necessário abrir espaço para novas idéias.
  7. 7. Baseando-me nessa perspectiva, admito a importância de cada teoria.
  8. 8. Pois, cada teoria sobre a vida, trás na verdade um pouquinho do contexto do momento em que foi realizada.
  9. 9. Assim, desde a “abiogênese” até as atuais teorias, não podemos descartar o contexto do momento.
  10. 10. Não, em momento algum, desejo desvalorizar as grandes descobertas científicas atuais.
  11. 11. Mas, de alguma forma, é importante entender o valor e o significado da Teoria da Geração Espontânea.
  12. 12. Pois, entendo que a partir da teoria da Abiogênese, a busca da verdadeira origem da vida, se desenvolveu consideravelmente.
  13. 13. É natural que se pergunte: Por que não mais se formam seres vivos nas mesmas condições em que se formaram os primeiros que surgiram na Terra?
  14. 14. Então, vamos acompanhar o que diz a nossa querida professora:
  15. 15. Contudo, convém lembrar e acentuar que o princípio da geração espontânea, evidentemente, pode ser aplicado aos possíveis seres das ordens mais simples, é de certo modo, bem rudimentares.
  16. 16. Foram esses, com efeito, os primeiros que apareceram na Terra e cuja formação houve de ser espontânea.
  17. 17. Sabendo que, a geração espontânea é fato demonstrado, por muito limitado que seja.
  18. 18. Não deixa de constituir um marco de natureza a indicar o caminho para novas observações.
  19. 19. No estado atual dos nossos conhecimentos, não podemos estabelecer a teoria da geração espontânea permanente, senão como hipótese.
  20. 20. Desta forma, não podemos desconsiderar a seguinte descrição, realizada obviamente, dentro de um contexto bem diferente do atual.
  21. 21. Para nos auxiliar, vamos pedir ajuda ao nosso querido professor:
  22. 22. Acredita-se que, na Terra primitiva, a composição da atmosfera era diferente da atual e ocorriam intensas erupções vulcânicas, cujo produto continha quantidades significativas de água no estado de vapor.
  23. 23. Devido às altas temperaturas do planeta, grande parte desses vapores rumava para as regiões mais altas da atmosfera.
  24. 24. Como essas regiões eram mais frias, os vapores formavam nuvens; a água condensada precipitava-se sobre as rochas quentes, onde ocorriam novas evaporações.
  25. 25. Isso tudo era acompanhado de intensa e constantes descargas elétricas, produzindo violentas tempestades que, entre outros fenômenos, provocavam a formação dos oceanos.
  26. 26. As radiações cósmicas e as fagulhas elétricas geradas pelas tempestades forneceram as moléculas da atmosfera primitiva a energia necessária para se transformarem em moléculas orgânicas.
  27. 27. Fato este, que levou o cientista Harold Urey, intrigado com a origem dos primeiros compostos orgânicos do planeta, discutir o tema com o seu aluno Stanley Miller.
  28. 28. Na década de 50, S. Miller publicou um artigo intitulado “Produção de aminoácidos nas possíveis condições da Terra primitiva”.
  29. 29. O experimento de Miller empregou um aparelho que ele mesmo construiu, tentando recriar as condições da atmosfera primitiva.
  30. 30. Nesse aparelho, totalmente isolados do ar, vapor de água, amônia, metano e hidrogênio eram submetidos a altas temperaturas e a descargas elétricas, tais quais teriam ocorrido nos primórdios do nosso planeta.
  31. 31. A análise química do líquido revelou que, além de ter alterado sua coloração, havia, na verdade, sofrido alterações em sua composição.
  32. 32. Nele foram encontrados vários compostos orgânicos formados por átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, dentre os quais se encontravam os chamados “aminoácidos”.
  33. 33. Os aminoácidos são moléculas constituintes das proteínas, um dos principais componentes da matéria viva
  34. 34. Mais ou menos quatro anos após o experimento de Miller, outro cientista, Sidney W. Fox realizou um outro experimento para tentar descobrir como, nas condições da Terra primitiva, os aminoácidos poderiam ter originado as proteínas.
  35. 35. Sidney Fox, aqueceu uma mistura de aminoácidos até que ele secasse, verificando que eles se ligavam formando novas substâncias.
  36. 36. Ele supôs, então, que, nos intervalos entre as chuvas, os aminoácidos poderiam ter ficado em contato direto com as rochas quentes, permitindo que se formassem novas moléculas orgânicas.
  37. 37. Com novas chuvas, os compostos formados teriam sido arrastados para os oceanos formando uma espécie de “sopa orgânica”. Os mares teriam sido, então, os locais onde surgiram as primeiras formas de vida.
  38. 38. Os experimentos de Miller e Fox confirmaram as hipóteses feitas pelo cientista russo Aleksandr Ivanovitch Oparin.
  39. 39. Segundo Oparin, moléculas orgânicas, provavelmente proteínas, teriam se agrupado formando pequenos grumos, que, posteriormente, foram circundados por moléculas de água.
  40. 40. Esse fenômeno, conhecido como “coacervação”, ocorre quando moléculas de proteína dissolvidas em água adquirem carga elétrica e, com isso, atraem moléculas de água para junto de si.
  41. 41. O produto, cujo nome é coacervado, seria a forma inicial de organização das moléculas rumo à constituição da primeira forma de vida.
  42. 42. Desta maneira, espero que meus queridos interlocutores, entendam a importância da hipótese da Geração Espontânea.
  43. 43. Assim, deixo minha informação e repasso a finalização, para o nosso mediador:
  44. 44. Na minha concepção, acredito ou confio na descrição em que se apóia a geração espontânea.
  45. 45. Pois, se nos reportarmos ao contexto no qual foi elaborado todo o experimento, sabemos que existem grandes possibilidades de validarem este fenômeno.

×