Propostas relacionadas com Orientações Didáticas para os Professores de Ciências
Orientações Didáticas  para a  Formação Continuada  de  Professores de Ciências . Por: Albano T. Novaes Filho.
“ Há um princípio que serve de barreira contra toda e qualquer informação, de prova contra qualquer argumento e que jamais...
Atualmente, percebe-se uma tendência para renovações curriculares voltadas para o ensino de Ciências. As propostas recente...
A reorientação e a renovação curricular que se difunde, apresenta uma sólida fundamentação e responde ao consenso crescent...
A averiguação educacional evidencia a existência de diferenças marcantes entre o que os planejadores de currículos anseiam...
Não é suficiente apenas planejar cuidadosa e fundamentadamente um currículo, se o professorado não recebe a preparação ade...
E, também não se trata simplesmente de proporcionar aos professores (as) instruções e informações detalhadas por meio de m...
Compreende-se, que um modelo de ensino é algo mais que um conjunto de elementos dispersos e intercambiáveis, pois deve exi...
Assim, do mesmo modo que uma orientação correta da aprendizagem de Ciências exige uma conexão com as concepções prévias do...
A formação do professor pode ser pensada, assim, como a dos estudantes, como uma construção de conhecimentos a partir, nec...
O conhecimento científico compartilhado corresponde a um sistema de idéias com distintos níveis de concretude e de articul...
O processo de formação do conhecimento científico (ensino de Ciências) compartilhado implica a reorganização contínua dos:
<ul><li>saberes pedagógicos teóricos e práticos, </li></ul><ul><li>da organização das estratégias de ensino,  </li></ul><u...
Cada passo de um momento a outro não se baseia somente em acúmulo de conhecimentos, mas na reorganização dos conhecimentos...
<ul><li>O conhecimento científico compartilhado (ensino de Ciências) pode ser organizado com variedade e riqueza, apresent...
<ul><li>O conhecimento teórico e conceitual se caracteriza pela epistemologia   que fundamenta a prática pedagógica do pro...
(2)   A experiência prática caracteriza-se pelas formas de intervenção do professor, durante a ação pedagógica, bem como p...
(3)   A reflexão é caracterizada pelo pensar sobre as situações de ensino propostas, interpretando as respostas de seus al...
(4)  e a transformação que se caracteriza pelo processo de apropriação.
Desta forma, a educação necessita ser entendida como um processo, em que a intervenção mediadora ou a aprendizagem mediada...
Proposta para redirecionar as aulas de Ciências: Sala Ambiente de Ciências.
 
 
 
 
 
 
 
 
Sala Ambiente de Ciências CIEP. 354 – Martins Pena. Ensinos Fundamental e Médio. Rio de Janeiro. Nova Iguaçu. Bairro Marap...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apres.Ppoint.Orient.Didat.Prof.CiêNcias.Op2

805 visualizações

Publicada em

Resumo sobre as orientações básicas para o ensino de ciências.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
805
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apres.Ppoint.Orient.Didat.Prof.CiêNcias.Op2

  1. 1. Propostas relacionadas com Orientações Didáticas para os Professores de Ciências
  2. 2. Orientações Didáticas para a Formação Continuada de Professores de Ciências . Por: Albano T. Novaes Filho.
  3. 3. “ Há um princípio que serve de barreira contra toda e qualquer informação, de prova contra qualquer argumento e que jamais pode falhar, a fim de manter o homem em permanente estado de ignorância: esse princípio condena antes de pesquisar.”
  4. 4. Atualmente, percebe-se uma tendência para renovações curriculares voltadas para o ensino de Ciências. As propostas recentes, apóiam-se, geralmente, no contemporanismo da Didática das Ciências.
  5. 5. A reorientação e a renovação curricular que se difunde, apresenta uma sólida fundamentação e responde ao consenso crescente em torno das propostas de mudanças na prática de Ciências.
  6. 6. A averiguação educacional evidencia a existência de diferenças marcantes entre o que os planejadores de currículos anseiam e a prática real dos professores.
  7. 7. Não é suficiente apenas planejar cuidadosa e fundamentadamente um currículo, se o professorado não recebe a preparação adequada para pôr em prática.
  8. 8. E, também não se trata simplesmente de proporcionar aos professores (as) instruções e informações detalhadas por meio de manuais ou de cursinhos.
  9. 9. Compreende-se, que um modelo de ensino é algo mais que um conjunto de elementos dispersos e intercambiáveis, pois deve existir uma certa coerência, principalmente, no que se diz respeito as “preconcepções docentes”, que podem na atividade do professor, ser tão ou mais indispensáveis que as concepções prévias dos estudantes na aprendizagem de Ciências.
  10. 10. Assim, do mesmo modo que uma orientação correta da aprendizagem de Ciências exige uma conexão com as concepções prévias dos alunos e estabelece essa aprendizagem como um mudança, do ponto de vista conceitual, epistemológico e de atitudes, percebe-se que a formação dos professores exige levar em conta as concepções prévias dos docentes.
  11. 11. A formação do professor pode ser pensada, assim, como a dos estudantes, como uma construção de conhecimentos a partir, necessariamente, dos conhecimentos prévios que possuam.
  12. 12. O conhecimento científico compartilhado corresponde a um sistema de idéias com distintos níveis de concretude e de articulação, possuindo dimensões dinâmicas de caráter processual.
  13. 13. O processo de formação do conhecimento científico (ensino de Ciências) compartilhado implica a reorganização contínua dos:
  14. 14. <ul><li>saberes pedagógicos teóricos e práticos, </li></ul><ul><li>da organização das estratégias de ensino, </li></ul><ul><li>das atividades de estudo </li></ul><ul><li>e das rotinas de trabalho, </li></ul><ul><li>Onde o novo se elabora a partir do velho, mediante ajustes desse sistema. </li></ul>
  15. 15. Cada passo de um momento a outro não se baseia somente em acúmulo de conhecimentos, mas na reorganização dos conhecimentos pré-existentes, de maneira a reconstruir a sua configuração original.
  16. 16. <ul><li>O conhecimento científico compartilhado (ensino de Ciências) pode ser organizado com variedade e riqueza, apresentando quatro dimensões: </li></ul><ul><li>O conhecimento teórico e conceitual; </li></ul><ul><li>a experiência prática; </li></ul><ul><li>a reflexão; </li></ul><ul><li>e a transformação. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>O conhecimento teórico e conceitual se caracteriza pela epistemologia que fundamenta a prática pedagógica do professor. </li></ul><ul><li>Epistemologia = estudo dos postulados, conclusões e métodos dos diferentes ramos do saber científico, ou das teorias e práticas em geral, avaliadas em sua validade cognitiva, ou descritas em suas trajetórias evolutivas, seus paradigmas estruturais ou suas relações com a sociedade e a história; teoria da ciência. </li></ul>
  18. 18. (2) A experiência prática caracteriza-se pelas formas de intervenção do professor, durante a ação pedagógica, bem como pela explicitação de suas idéias sobre o que propôs como situação didática, deixando revelar as idéias sobre quais pressupostos teóricos embasam sua prática.
  19. 19. (3) A reflexão é caracterizada pelo pensar sobre as situações de ensino propostas, interpretando as respostas de seus alunos, como aconteceu a aprendizagem, revendo as experiências passadas e presentes, apontando para as possíveis transformações necessárias para o avanço do fazer pedagógico no ensino de Ciências.
  20. 20. (4) e a transformação que se caracteriza pelo processo de apropriação.
  21. 21. Desta forma, a educação necessita ser entendida como um processo, em que a intervenção mediadora ou a aprendizagem mediada, através dos instrumentos e signos, é essencial para a construção de conhecimento de forma compartilhada, uma vez que sua dinâmica compreende a mobilização de aprendentes/ensinantes, simultaneamente, a fim de que se apropriem ativamente dessas novidades.
  22. 22. Proposta para redirecionar as aulas de Ciências: Sala Ambiente de Ciências.
  23. 31. Sala Ambiente de Ciências CIEP. 354 – Martins Pena. Ensinos Fundamental e Médio. Rio de Janeiro. Nova Iguaçu. Bairro Marapicú.

×