Épocas literárias

25.316 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
4 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.316
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
721
Comentários
4
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Épocas literárias

  1. 2. A história da Literatura é didaticamente dividida em conjuntos (Eras) ou períodos (escolas) , levando em conta o momento histórico em que tais obras foram produzidas.
  2. 3. No estudo da literatura, costuma-se dividir a produção literária de um país em Eras/Épocas, e essas Eras/Épocas dividem-se em fases menores, também conhecidas como escolas, correntes ou movimentos. As escolas literárias correspondem à fases (períodos) histórico-culturais em que determinados valores estéticos e ideológicos resultam na criação de obras mais ou menos próximas no estilo e na visão de mundo. Diferenciam-se do estilo de época por terem uma abrangência maior, englobando circunstâncias como as condições do meio, as influências filosóficas e políticas, etc.
  3. 4. Uma escola literária é composta por um conjunto de obras e autores com semelhanças estilísticas e temáticas que predominam durante um determinado espaço de tempo. O termo escola literária é equivalente a estilo literário ou estilo de época . Estilo literário ou estilo de época é o conjunto de características comuns a grande maioria das obras de um determinado período cronológico. Estilo pessoal é o conjunto de características temáticas e estilísticas de um determinado autor.
  4. 5. <ul><li>Qualquer obra literária traz em si marcas do contexto em que foi produzida, como: </li></ul><ul><ul><li>Ideologia dominante no período </li></ul></ul><ul><ul><li>Realidade social do período </li></ul></ul><ul><ul><li>Realidade política do período </li></ul></ul><ul><ul><li>Realidade econômica do período </li></ul></ul><ul><ul><li>Cultura dominante no período </li></ul></ul>
  5. 6. <ul><li>Assim, qualquer período literário (ou artístic o) pressupõe: </li></ul><ul><ul><li>momento histórico delimitado (normalmente algumas décadas), onde se dá a adesão de vários escritores à normas e princípios comuns; </li></ul></ul><ul><ul><li>conjunto similar de influências sociais, culturais e ideológicas agindo sobre as mentalidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>elaboração estética semelhante, seja nas técnicas de construção literária, no estilo, na temática e nos pontos de vista sobre o ser humano e a vida. </li></ul></ul>
  6. 7. A ascensão, predominância e decadência de uma escola ou de um movimento não ocorrem arbitrariamente, apenas pela vontade dos artistas, mas resultam de um processo complexo de influências do espírito de cada época sobre os indivíduos. Em certas circunstâncias históricas - crises políticas, mudanças violentas ou condições opressivas - a criação de uma arte nova, de um estilo novo e de uma nova maneira de registar as coisas torna-se urgente para os escritores e os artistas em geral. Entretanto, a vitória de uma nova corrente não apaga de todo o prestígio e a força da antiga. Podemos assistir à coexistência de movimentos opostos numa mesma faixa temporal. Logo as datas de início e fim de um período não implicam o predomínio automático de um período sobre outro, mas a tentativa de ordenação e simplificação pedagógica dos fenómenos literários .
  7. 8. Século XII (Fundação de Portugal) ao Século XVI (Descobrimentos) <ul><li>TEOCENTRISMO </li></ul><ul><li>FEUDALISMO </li></ul><ul><li>DESCENTRALIZAÇÃO POLÍTICA </li></ul><ul><li>MISTICISMO </li></ul><ul><li>IRRACIONALISMO </li></ul>
  8. 9. Cantigas (amor, amigo, escárnio e maldizer). Predomínio da emoção. Cristianismo. Influência das tradições populares. Temas profanos. Ambiente cortês, rural ou marítimo. Temas: amor, saudade, crítica social. Exaltação do ideal cavaleiresco. Emprego de formas simples. Estrutura simples, repetições. POESIA TROVADORESCA
  9. 10. Separação entre a música e o texto poético. Ascensão da burguesia mercantilista. Expansão comercial e marítima. Desenvolvimento cultural. Transição do teocentrismo para o antropocentrismo. Fernão Lopes: Crônicas Históricas, ênfase no campo psicológico, personagens. Gil Vicente: Teatro popular.      - profano (sátira ao teocentrismo);      - alegoria - metafórica;      - tipo - não fala nomes;      - quadros - sem seqüência: mentalidade medieval. HUMANISMO Início: 1434 (nomeação de Fernão Lopes) Término: 1527 (retorno de Sá de Miranda) TRANS IÇÃO
  10. 11. Século XVI (Descobrimentos) ao Século XIX (Revolução Francesa e Invasões) De cerca de 1527 até 1825 (data da publicação do poema Camões de Almeida Garrett) <ul><li>Compreende três escolas literárias: </li></ul><ul><li>Classicismo - sec. XVI </li></ul><ul><li>Barroco - sec. XVII </li></ul><ul><li>Arcadismo/Neoclassicismo - sec. XVIII </li></ul>
  11. 12. Idealização amorosa. Predomínio da razão. Paganismo. Influência da cultura greco-romana. Antropocentrismo. Universalismo. Busca de clareza e equilíbrio. Nacionalismo. Gosto pelo soneto (forma clássica). Busca do equilíbrio formal. Camões. Séc. XVI. <ul><li>RENASCIMENTO </li></ul><ul><li>ANTROPOCENTRISMO </li></ul><ul><li>MERCANTILISMO </li></ul><ul><li>ABSOLUTISMO MONÁRQUICO </li></ul><ul><li>CIENTIFICISMO </li></ul><ul><li>RACIONALISMO </li></ul><ul><li>REFORMA E CONTRA REFORMA </li></ul>CLASSICISMO
  12. 13. Conflito (antropocentrismo X teocentrismo). Oposição (material X espiritual). Conflito entre fé e razão. Cristianismo. Morbidez, angústia. Idealização amorosa, sensualidade. Consciência da efemeridade do tempo. Gosto por raciocínios complexos. Gosto pelo soneto. Construções complexas e raras, uso de figuras de linguagens. Séc. XVII Sugestões sonoras e cromáticas (cor). BARROCO
  13. 14. Predomínio da razão. Universalismo. Materialismo, cientificismo. Paganismo. Gosto pela claridade. Mulher distante, abstrata. Sobriedade. Objetivismo. Natureza como pano de fundo, BUCOLISMO. Belo artístico equivalente à imitação perfeita dos modelos clássicos Séc. XVIII ARCADISMO
  14. 15. Século XIX e Século XX (de cerca de 1825 até à 2ª. Grande Guerra)
  15. 16. Século XX (da 2ª. Grande Guerra aos nossos dias) Do Neo-Realismo à Actualidade
  16. 17. R E N A S C I M E N T O R E V I N D U S T R I A L / F R A N C E S A TROVADORISMO SEC. XII a SEC. XIV HUMANISMO SEC. XV CLASSICISMO SEC. XVI BARROCO SEC. XVII ARCADISMO NEOCLASSICISMO SEC. XVIII ROMANTISMO SEC. XIX (1ª metade) REALISMO NATURALISMO PARNASIANISMO SEC. XIX (2ª metade) SIMBOLISMO SEC. XIX (final) PRÉ-MODERNISMO SEC.XX (início) MODERNISMO SEC. XX 1º tempo = 1922 a 1930 2º tempo = 1930 a 1945 3º tempo = 1945 a ???? ESCOLAS LITERÁRIAS ERA MEDIEVAL ERA CLÁSSICA ERA MODERNA

×