GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE – SESAU
CENTRO DE REFERENCIA EM SAUDE DO TRABALHADOR – CEREST/...
Os Impactos do PAC sobre a Saúde do Trabalhador
I – INTRODUÇÃO – Eixos de Integração Sul
Americana,
II – RONDÔNIA em 2008,...
I - INTRODUÇÃO
Eixos de Integração
1- Eixo Mercosul-Chile
2- Eixo Andino
3- Eixo Brasil-Bolívia-
Paraguai-Chile-Peru
4- Eixo Venezuela-Br...
Complexo Rio Madeira
UHE do Rio Madeira
Linhão BR 364
Gasoduto Urucun
Hidrovias do Madeira – Porto Graneleiro
Rodovias saí...
Subregião VII – Madeira – Mamoré
Eixo Peru – Brasil - Bolívia
BR-364 – Rio Branco – Cruzeiro do Sul
Rodovia Cruzeiro do Su...
Eje Perú – Brasil - Bolivia
Fuente: Planificación Territorial Indicativa – Cartera de Proyectos IIRSA 2004 en www.iirsa.or...
Eje Perú – Brasil - Bolivia
LOCALIZAÇÃO DOS EMPREENDIMENTOS DO COMPLEXO
BRASILBRASIL
BOLÍVIABOLÍVIA
PERUPERU
UHE GUAJARÁ-MIRIMUHE GUAJARÁ-MIRIM
UHE CA...
Interligação Tucuruí -Manaus -Macapá
Interligação Norte - Sul III
Interligação das Usinas do Madeiraa C1 e C2
Lechuga – Jo...
14
LT Tucuruí
Macapá/AP - Manaus/AM
LT Tucuruí
Macapá/AP - Manaus/AM
Interligação das Usinas do Madeira
Porto Velho – Arar...
Leste
Rondoniense
Centro-Sul
Mato-
Grossense
Norte Mato-
Grossense
Madeira-
Guaporé
Vale do
Acre
Sudoeste Mato-
Grossense
...
Fonte: DNIT, análise Macrologística
Mapeamento dos corredores potenciais internacionais na Amazônia
Legal
Na segunda fase,...
Lucas do
Rio Verde
Vila do Conde
Marabá
Tucuruí
Palmas
Ribeirão
Cascalheira
Sorriso
EFC
Açailândia
Itaqui
Santaré
m
Cuiab
...
19
Aguiarnópolis
Transporte
BR-364-ACBR-364-AC
BR-163-MT-PABR-163-MT-PA
BR-319-AMBR-319-AM
BR-156-APBR-156-AP
BR-230-PABR-...
24
Coari-ManausCoari-Manaus
Urucu-CoariUrucu-Coari
Previsão de ampliação da infraestrutura de transporte de gás natural
Ca...
II – RONDÔNIA 2008
Mapa de risco ocupacional
georeferenciado de Rondônia
(dissertação UNIR)
2007/2008
Mapa de risco ocupacional
georeferenciado de Rondônia - 2008
Mapa de risco ocupacional
georeferenciado de Rondônia - 2008
Elaboração de mapa de risco ocupacional no Estado de Rondônia baseado em
tecnologia de Georeferenciamento
MAPA DE RISCO OCUPACIONAL NO ESTADO DE RONDÔNIA
BASEADO EM TECNOLOGIA DE GEOREFERENCIAMENTO
Fonte: original do autor, Pign...
A Política Estadual de Saúde em Rondônia deverá
redirecionar as suas ações para o segmento
agrosilvopastoril: na Saúde do ...
Incapacidade para o trabalho no Brasil: análise de benefícios auxílio-doença segundo um recorte de atividade econômica,
di...
III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
Projetos de desenvolvimento regional (setor elétrico,
transportes, agricultura) >>>> aspectos econômicos,
políticos, socio...
Geral:
- Incremento demográfico;
- Reorganização econômica;
- Expectativas da População e dos setores econômicos;
- Carênc...
Ambiental
Saneamento básico
Infraestrutura
Progresso desorganizado e caótico
Qualidade de vida
Educação
Segurança pública
...
IMPACTOS NA SAÚDE:
CONSTRUÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE HIDRELÉTRICAS
CAUSAS ESSENCIAIS
INUNDAÇÃO DE ÁREAS RIBEIRINHAS (“banzeiros...
Monitorização de indicadores sociais (↑ índices de):
criminalidade,
violência,
prostituição,
atendimentos médico-hospitala...
“PAC-to velado”
Financiamento do Capital ($) >>>
Política/Interesse Internacional – Sul
Americana, Mercosul, Presidência, ...
SUBNOTIFICAÇÔES E SUBREGISTRO
NTEP - abril 2007
Fator Acidentário de Prevenção (FAP)
Guia da Previdência Social (GPS)
III ...
Trabalhador sadio, efeito do
Turnover Occupational (TO) – rotatividade
de pessoal
Terceirização de mão de obra – riscos
Pr...
A Mobilização de mão de obra e a
Construção das HidrelétricasAs Hidrelétricas do Rio Madeira e a Saúde do Trabalhador.
Pro...
Desemprego;
Violência urbana;
Prostituição, drogas;
Previdência – benefícios e pensões;
Sequelados;
Royalts ($) e contrapa...
E assim caminhamos....
Grato!
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Impacto do pac na st ro 2013
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Impacto do pac na st ro 2013

467 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
467
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Impacto do pac na st ro 2013

  1. 1. GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE – SESAU CENTRO DE REFERENCIA EM SAUDE DO TRABALHADOR – CEREST/RO Rua José do Patrocínio, 822 – Centro – Porto Velho – Rondônia. Fones: (69) 3216 – 5250 e 0800-647-53-00. Os Impactos do PAC sobre a Saúde do Trabalhador Prof. Dr. H.R. Jakobi Médico do Trabalho – CEREST/RO
  2. 2. Os Impactos do PAC sobre a Saúde do Trabalhador I – INTRODUÇÃO – Eixos de Integração Sul Americana, II – RONDÔNIA em 2008, III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA.
  3. 3. I - INTRODUÇÃO
  4. 4. Eixos de Integração 1- Eixo Mercosul-Chile 2- Eixo Andino 3- Eixo Brasil-Bolívia- Paraguai-Chile-Peru 4- Eixo Venezuela-Brasil- Guiana- Suriname 5- Eixo Multimodal Orinoco- Amazonas- Prata 6- Eixo Multimodal do Amazonas 7- Eixo Marítimo do Atlântico 8 -Eixo Marítimo do Pacífico 9- Eixo Neuquén-Concepción 10- Eixo Porto Alegre-Jujuy- Antogasta 11- Eixo Bolívia-Paraguai-Brasil (Interoceânico) 12- Eixo Peru-Brasil-Bolívia
  5. 5. Complexo Rio Madeira UHE do Rio Madeira Linhão BR 364 Gasoduto Urucun Hidrovias do Madeira – Porto Graneleiro Rodovias saída para o Pacífico BR PVH Manaus (Pacífico-Caribe) Duplicação BR 364 (Cuiabá) Pontes Ferronorte Infraestrutura de Porto Velho Eixo de Integração da América Latina Atlântico - Caribe - Pacífico
  6. 6. Subregião VII – Madeira – Mamoré Eixo Peru – Brasil - Bolívia BR-364 – Rio Branco – Cruzeiro do Sul Rodovia Cruzeiro do Sul - Pto de Pucallpa (em obras) BR-317 – Rio Branco – Assis Brasil (concluída) Gasoduto Urucu – Coari (concluído) Gasoduto Coari – Manaus – dez/08 Gasoduto Urucu – Porto Velho (projeto) Ponte sobre o rio Madeira na BR-364 (projeto) Ampliação do porto de Porto Velho(projeto) UHE de Santo Antônio – 2012 UHE de Jirau – 2012 LT Porto Velho – Araraquara (2.450 Km) Projeto de UHE Binacional de Guayaramerín e Beni Projeto de Eclusas nas UHE – Hidrovia Madeira
  7. 7. Eje Perú – Brasil - Bolivia Fuente: Planificación Territorial Indicativa – Cartera de Proyectos IIRSA 2004 en www.iirsa.org.
  8. 8. Eje Perú – Brasil - Bolivia
  9. 9. LOCALIZAÇÃO DOS EMPREENDIMENTOS DO COMPLEXO BRASILBRASIL BOLÍVIABOLÍVIA PERUPERU UHE GUAJARÁ-MIRIMUHE GUAJARÁ-MIRIM UHE CACHOEIRA ESPERANZAUHE CACHOEIRA ESPERANZA RIO M ADEIRA UHE SANTO ANTÔNIOUHE SANTO ANTÔNIO UHE JIRAUUHE JIRAU Hidroelétricas e eclusas – hidrovia
  10. 10. Interligação Tucuruí -Manaus -Macapá Interligação Norte - Sul III Interligação das Usinas do Madeiraa C1 e C2 Lechuga – Jorge Teixeira Interligação N – CO III (Rio Branco – Jauru) LT Itacaiúnas – Carajás C3 LT Integradora Sossego - Xinguara LT Tucuruí – Tucuruí Vila Interligação N–CO Vilhena - Samuel LT Itacaiúnas – Integradora Interligação Manaus – Boa Vista Ji- Paraná - Vilhena Interligação Tapajós - Sudeste Interligação N-NE e N-SE Interligação N-NE ( Colinas-S.J.do Piauí) PAC 2 PAC 1 PAC 1 com conclusão original após 2010 Interligação N-CO III (Jauru - Vilhena) ELECTRIC POWER TRANSMISSION North Region
  11. 11. 14 LT Tucuruí Macapá/AP - Manaus/AM LT Tucuruí Macapá/AP - Manaus/AM Interligação das Usinas do Madeira Porto Velho – Araraquara SP Interligação das Usinas do Madeira Porto Velho – Araraquara SP LT Açailândia - Miranda LT Açailândia - Miranda LT Balsas - Ribeiro Gonçalves LT Balsas - Ribeiro Gonçalves LT Banabuíu - MossoróLT Banabuíu - Mossoró LT Jardim - PenedoLT Jardim - Penedo LT Xingó - AngelimLT Xingó - Angelim Interligação N-NE LT colinas TO - CoremasPB Interligação N-NE LT colinas TO - CoremasPB LT Araraquara - Nova IguaçuLT Araraquara - Nova Iguaçu LT Neves - MesquitaLT Neves - Mesquita LT Jorge Lacerda B - SiderópolisLT Jorge Lacerda B - Siderópolis LT Santa Cruz I – Presidente MédiciLT Santa Cruz I – Presidente Médici LT Jauru - CuiabáLT Jauru - Cuiabá LT Juína - JauruLT Juína - Jauru LT Maggi - SinopLT Maggi - Sinop Transmissão de Energia Elétrica Previsto - 14 Em estudo - 1
  12. 12. Leste Rondoniense Centro-Sul Mato- Grossense Norte Mato- Grossense Madeira- Guaporé Vale do Acre Sudoeste Mato- Grossense 2008 – 2º Trimestre Quando confrontou-se a demanda de movimentação de todas estas cargas com a infra-estrutura atual, conseguiu-se apontar os principais gargalos de infra-estrutura existentes atualmente e se nada for feito os gargalos que se multiplicarão no futuro Quando confrontou-se a demanda de movimentação de todas estas cargas com a infra-estrutura atual, conseguiu-se apontar os principais gargalos de infra-estrutura existentes atualmente e se nada for feito os gargalos que se multiplicarão no futuro Acesso Rodoviário ao Porto de Porto Velho Acesso Rodoviário a BR-364 Tráfego acima da capacidade nos trechos e respectivos acessos: Lucas do Rio Verde - Diamantino Diamantino - Tangará da Serra Tangará da Serra – Campos de Júlio Campos de Júlio – Porto Velho Gargalos Atuais do Corredor da Hidrovia do Madeira no Sentido Norte – Cargas Consolidadas Diamantino Porto Velho Rio Branco Lucas do Rio Verde Santarém Ji-Paraná Itacoatiara Matupá Cuiabá Baixo Amazonas Produção da Mesoregião Capacidade de Movimentação < 55 milhões ton/Trim. Panamax (50 mil DWT) Balsa (40 mil DWT) Gargalos de Modais Via Principal Descrição dos Gargalos < 0,8 milhão < 1,2 milhão < 1,6 milhões < 1,4 milhões Rio < 35 milhões ton/Trim.Ferro < 6 milhões ton/Trim. Mineroduto < 4 milhões ton/Trim (restrito a num. balsas) > 6 milhões tons/ Trim. < 2 milhões < 4 milhões < 6 milhões < 1 milhão Capesize (120 mil DWT) Centroeste Amazonense Fonte: Análise Macrologística
  13. 13. Fonte: DNIT, análise Macrologística Mapeamento dos corredores potenciais internacionais na Amazônia Legal Na segunda fase, analisou-se o potencial de utilização dos corredores internacionais de sete países além dos impactos do projeto de ampliação do Canal do Panamá Corredores Internacionais Potenciais na Amazônia Legal Países limítrofes com potencial de integração direta Ligações rodoviárias Ligações hidroviárias 1 3 2 4 5 6 1. Guiana Francesa 2. Guiana 3. Venezuela 4. Equador 5. Peru 6. Chile 7. Bolívia 8. Canal do Panamá 7 8
  14. 14. Lucas do Rio Verde Vila do Conde Marabá Tucuruí Palmas Ribeirão Cascalheira Sorriso EFC Açailândia Itaqui Santaré m Cuiab á Vilhena Humaitá Porto Velho Rio Branco Alto Araguaia Parauapebas São Paulo / Resende Ji- Paraná BR-364 BR-364 Ferrovia Hidrovia Rodovia Porto L.Curso Terminal Hidroviário Dutovia Eclusa Rondonópoli s Balsas Estreito Corredo r BR-364 São Paulo / Santos Santos/Paranaguá Norte- Sul Pedra Branca do Amapari Santana Macapá Espadar te Itacoatiar a Caracaraí Boa Vista Manaus Ponta da Madeira São Luiz Eixos de Integração Nacionais Atuais Principais Eixos de Integração Atuais Ao todo, foram analisados 42 eixos de integração de interesse da Amazônia Legal sendo que 8 eixos eram melhorias em Eixos de Integração Atuais... Araguari/Vitória 1 2 3 4 5 6 7 8 Canaã dos Carajas Eixos de Integração 1. BR 364 2. Hidrovia do Madeira 3. EF Carajás 4. BR158/PA150 5. Manaus-Belém-Brasilia 6. Maranhense BR226/BR135 7. ALL Malha Norte 8. Ferronorte
  15. 15. 19 Aguiarnópolis Transporte BR-364-ACBR-364-AC BR-163-MT-PABR-163-MT-PA BR-319-AMBR-319-AM BR-156-APBR-156-AP BR-230-PABR-230-PA Ferrovia Norte-Sul - TOFerrovia Norte-Sul - TO Eclusa de Tucuruí - PA Eclusa de Tucuruí - PA Terminais Hidroviários na Amazônia - AM-PA Terminais Hidroviários na Amazônia - AM-PA Porto de Vila do Conde - PA Porto de Vila do Conde - PA Pavimentação/Construção - 5 Eclusa - 1 Porto - 1 Terminais Hidroviários – 67 Ferrovia - 1 Investimento total: R$ 6,2 bilhões - 2007-20
  16. 16. 24 Coari-ManausCoari-Manaus Urucu-CoariUrucu-Coari Previsão de ampliação da infraestrutura de transporte de gás natural Campinas - RioCampinas - Rio Malha SudesteMalha Sudeste Terminal de Regaseificação de GNLTerminal de Regaseificação de GNL Gasene Cacimbas-Catu Gasene Cacimbas-Catu Em implantação Previsto Em estudo Terminal de Regaseificação de GNLTerminal de Regaseificação de GNL GASBEL IIGASBEL II Gasoduto km Até 2010 R$ bilhões N 1.183 2,8 NE 1.668 4,6 SE 1.675 5,1 Total 4.526 12,5 Gasodut os Cabiúnas-Vitória-CacimbasCabiúnas-Vitória-Cacimbas Catu-Carmópolis-PilarCatu-Carmópolis-Pilar Malha NordesteMalha Nordeste Urucu-Porto VelhoUrucu-Porto Velho Plano de Aceleração do Crescimento - PAC
  17. 17. II – RONDÔNIA 2008 Mapa de risco ocupacional georeferenciado de Rondônia (dissertação UNIR) 2007/2008
  18. 18. Mapa de risco ocupacional georeferenciado de Rondônia - 2008
  19. 19. Mapa de risco ocupacional georeferenciado de Rondônia - 2008
  20. 20. Elaboração de mapa de risco ocupacional no Estado de Rondônia baseado em tecnologia de Georeferenciamento
  21. 21. MAPA DE RISCO OCUPACIONAL NO ESTADO DE RONDÔNIA BASEADO EM TECNOLOGIA DE GEOREFERENCIAMENTO Fonte: original do autor, Pignati WA, 2007.
  22. 22. A Política Estadual de Saúde em Rondônia deverá redirecionar as suas ações para o segmento agrosilvopastoril: na Saúde do Trabalhador Rural e na Erradicação do Trabalho Infantil, priorizando a implantação de Núcleos em Saúde do Trabalhador – NUSAT em todos os municípios rondonienses, enfatizando a educação continuada dos seus técnicos para o enfrentamento das enfermidades no campo, e a redução do número de casos. (2008) Mapa de risco ocupacional georeferenciado de Rondônia - 2008
  23. 23. Incapacidade para o trabalho no Brasil: análise de benefícios auxílio-doença segundo um recorte de atividade econômica, diagnóstico e localização geográfica. Tese de Doutorado UnB, 2013.
  24. 24. III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  25. 25. Projetos de desenvolvimento regional (setor elétrico, transportes, agricultura) >>>> aspectos econômicos, políticos, socioculturais, técnicos e ecológicos >>>> capital ($) e mão de obra; O aumento do fluxo migratório de trabalhadores >>>>>>> serviços públicos >>>>> abastecimento de água tratada, ausência ou inadequação dos serviços de coleta de lixo e esgotos domésticos, serviços de segurança, transporte e educação e o atendimento à saúde da população População local (diretamente atingida) >>>> prostituição, DST, doenças endêmicas. III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  26. 26. Geral: - Incremento demográfico; - Reorganização econômica; - Expectativas da População e dos setores econômicos; - Carência de serviços de infraestrutura; - Problemas de saúde, econômicos e sociais diversos. As Hidrelétricas do Rio Madeira e a Saúde do Trabalhador. Prof. Wladimir Nunes Pinheiro . 2007 (UNIR). III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  27. 27. Ambiental Saneamento básico Infraestrutura Progresso desorganizado e caótico Qualidade de vida Educação Segurança pública Saúde pública e privada Saúde ocupacional (Risco 4) Qualificação de mão de obra III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  28. 28. IMPACTOS NA SAÚDE: CONSTRUÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE HIDRELÉTRICAS CAUSAS ESSENCIAIS INUNDAÇÃO DE ÁREAS RIBEIRINHAS (“banzeiros” e a erosão das margens) MIGRAÇÃO DE POPULAÇÕES PARA A ÁREA DE IMEDIATO – trabalhadores da construção das barragens e migrações de populações secundárias: epidemia de malária; poluição águas :gastro enterites e doenças diarreicas CURTO PRAZO – hepatites, leptospirose, etc.; aumento da promiscuidade: dst- aids, etc. MÉDIO-LONGO PRAZO – montagem e funcionamento das usinas estabilização de trabalhadores (?) redução da preocupação com as medidas de controle pelo empreendedor e aumento da demanda de saúde, educação e transporte. Fonte: IPEPATRO /RO
  29. 29. Monitorização de indicadores sociais (↑ índices de): criminalidade, violência, prostituição, atendimentos médico-hospitalares, matrículas em escolas da rede pública e particular, tráfego de veículos, veículos pesados nas rodovias e avenidas urbanas, ações trabalhistas e cíveis e criminais (judicial), participação sindicatos (!?), inexistem dados das obras ou não informados – “caixa preta”. As Hidrelétricas do Rio Madeira e a Saúde do Trabalhador. Prof. Wladimir Nunes Pinheiro . 2007 (UNIR). III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  30. 30. “PAC-to velado” Financiamento do Capital ($) >>> Política/Interesse Internacional – Sul Americana, Mercosul, Presidência, Casa Civil e Militar >>> conivência dos órgãos públicos (soberania segurança nacional!) >>> BLINDAGEM Jurídica !!! III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA duas filosofias opostas: “mal necessário?” “a que custo!?”
  31. 31. SUBNOTIFICAÇÔES E SUBREGISTRO NTEP - abril 2007 Fator Acidentário de Prevenção (FAP) Guia da Previdência Social (GPS) III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  32. 32. Trabalhador sadio, efeito do Turnover Occupational (TO) – rotatividade de pessoal Terceirização de mão de obra – riscos Presenteísmo ou "trabalhar doente” gratificações >>> conluio de todos atores Resiliência III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  33. 33. A Mobilização de mão de obra e a Construção das HidrelétricasAs Hidrelétricas do Rio Madeira e a Saúde do Trabalhador. Prof. Wladimir Nunes Pinheiro . 2007 (UNIR). junho/2008 2013/4 adaptado
  34. 34. Desemprego; Violência urbana; Prostituição, drogas; Previdência – benefícios e pensões; Sequelados; Royalts ($) e contrapartida pífia; ICMS pagos para os Estados consumidores; INUNDAÇÃO E DESABRIGADOS.... e agora? Realidade Pós-PAC III - IMPACTOS DO PAC NA ST EM RONDONIA
  35. 35. E assim caminhamos.... Grato!

×