Novo acordo ortográfico

294 visualizações

Publicada em

Publicado no blog
http://horadaleiturajaga.blogspot.com.br/

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
294
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novo acordo ortográfico

  1. 1. Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa PROFESSORA: MIRIAM
  2. 2. “Conhecer a Língua Portuguesa, entender os seus sentidos e desvendar as suas possibilidades constituem uma forma efetiva de integrar-se a umanação. E uma nação se faz digna e soberana quando o domínio da língua está ao alcance de todos”. (Oriovisto Guimarães)
  3. 3. VOCÊ ACHAVA QUE SABIA ESCREVER? APRENDA DE NOVO (Época, 05/01/09)
  4. 4. O texto que você lerá agora pode provocar estranhamento . Não, ele não revela escutas clandestinas de ministros nem documentos exrtaoficiais ou ultrassecretos de algum mandachuva do governo. Não pronuncia os efeitos colaterais de mais um anti-inflamatório inconsequente. Também não explica tim-tim por tim-tim uma doença causada por um novo micro-organismo superpoderoso. Tampouco propaga ideias paranoicas dos que creem nalgum guru de autoajuda eloquente. E – acredite - não contém erros de português. Se a ortografia está ligeiramente diferente do que você estáacostumado a ler, é porque ele foi escrito de acordo com as normas ditadas peloAcordo Ortográfico de Língua Portuguesa. No Brasil, a nova ortografia passa avaler a partir de agora, embora as duas versões possam, pela lei, conviver até31 de dezembro de 2012. Se, em 2013, você escrever “assembléia”, comacento, cometerá um erro ortográfico.
  5. 5. Países lusófonos que têm a Língua Portuguesa como idioma oficial
  6. 6. CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa)• População de cerca de 230 milhões de falantes;• É a 6.ª língua mais falada no mundo e a 3.ª mais falada no Ocidente.
  7. 7. Objetivos do Acordo OrtográficoUnificar a ortografia da Língua Portuguesa que, atualmente, é oúnico idioma do ocidente que tem duas grafias oficiais: a doBrasil e a de Portugal;Facilitar os fóruns internacionais, pois o intercâmbio deinformações e textos ficará mais fácil;Reduzir custos de produção e adaptação de livros entre as oitonações da CPLP;Simplificar algumas regras que suscitam dúvidas até entreespecialistas;Difundir o prestígio internacional da Língua Portuguesa.
  8. 8. Tempo de adaptaçãoA reforma entrou em vigor em 1º de janeiro de 2009.Duração de quatro anos como período de transição para nova norma.Segundo o MEC, todos os textos produzidos a partir de 2009, deverãoser impressos segundo as novas regras linguísticas.Vestibulares, concursos e avaliações poderão aceitar as duas grafiascomo corretas até 31/12/2012.A partir de 2010, os alunos de primeiro a quinto ano do EF receberãoos livros dentro da nova norma na rede estadual.As alterações ocorrerão na forma escrita e não falada em 1,6% dovocabulário usado em Portugal e de 0,5%, no Brasil.
  9. 9. O que muda daqui para frente?Ver manual da nova ortografia
  10. 10. O NOSSO ALFABETO PASSA A TER 26 LETRAS: abcdefghijklmno pqrstuvwxyz
  11. 11. Uma questão de tempo Miguel Sanches Neto Demorei para aprender a ortografia. E essa aprendizagem contoucom a ajuda dos editores de texto do computador. Quando eu cometia umainfração, pequena ou grande, o programa grifava em vermelho meu deslize.Fui assim me obrigando a escrever minimamente do jeito correto. Mas de meu tempo de escola, trago uma grande descoberta, a domonstro ortográfico. O nome dele era Qüeqüi Güegüi, esse animal existiu defato. A professora de Português nos disse que devíamos usar trema nassílabas qüe, qüi, güe, güi, quando o u é pronunciado. Fiquei com essaexpressão sonora quanto enigmática na cabeça. Uma namorada ouvindo minha vocação quis saber o que era esse talde Qüeqüi Güegüi. - Você nunca ouviu falar nele? – perguntei: - Ainda não fomos apresentados – ela disse. - É o abominável monstro ortográfico – fiz uma falsa voz de terror. - E ele faz o quê? - Atrapalha a gente na hora de escrever.
  12. 12. Uma questão de tempo Miguel Sanches Neto Ela riu e se desinteressou do assunto. Provavelmente não sabia usartrema e nem se lembrava da regrinha. Aos poucos, eu me habituei a colocar as letras e os sinais no lugarcerto. Como essa aprendizagem foi demorada, não sei se conseguireiescrever de outra forma – agora que teremos novas regras. Por isso, peçodesde já que perdoem meus futuros erros que servirão aos menos para eudeterminar minha idade. - Esse aí é do tempo do trema.
  13. 13. “Mestre é aquele que de repente aprende”. (João Guimarães Rosa) Obrigada!

×