Michelangelo Merisi da Caravaggio <ul><li>Vida e Obra </li></ul><ul><li>Carina  Marques </li></ul><ul><li>Sara Joaquim </l...
Biografia <ul><li>Michelangelo Merisi da Caravaggio nasceu em 1571. </li></ul><ul><li>Filho do artesão e mestre de obras F...
Conversão de São Paulo a caminho  de Damasco
 
 
Degolação de São João Batista
 
Marcas de Caravaggio <ul><li>Caravaggio sempre recebeu a alcunha de polémico por todo o realismo que empregava nos persona...
<ul><li>Outras grandes obras: </li></ul>
A Crucificação de São Pedro
O Sacrifício de Isac
Narcissus
Os Setes actos de Misericórdia <ul><li>Dar de comer aos famintos  </li></ul><ul><li>Dar de beber aos sedentos   </li></ul>...
St Jerome
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Michelangelo Merisi da Caravaggio

6.192 visualizações

Publicada em

Trabalho elaborado por Sara Joaquim

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.192
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
52
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Michelangelo Merisi da Caravaggio

  1. 1. Michelangelo Merisi da Caravaggio <ul><li>Vida e Obra </li></ul><ul><li>Carina Marques </li></ul><ul><li>Sara Joaquim </li></ul>
  2. 2. Biografia <ul><li>Michelangelo Merisi da Caravaggio nasceu em 1571. </li></ul><ul><li>Filho do artesão e mestre de obras Fermo Merisi. </li></ul><ul><li>Aos 11 anos, torna-se aprendiz, no atelier de Simone Peterzano, que se dizia discípulo de Ticiano, em Milão, como uma forma de ocupar o seu tempo e livrar-se da vadiagem. </li></ul><ul><li>Em 1593, transfere-se para Roma, cidade que prometia trabalho. No início, a vida em Roma não foi fácil e Caravaggio chegou a passar fome, até que desperta a atenção do cardeal Francesco del Monte, que viria a ser o seu principal patrocinador. </li></ul><ul><li>Mas os primeiros trabalhos com a sua marca, usando contrastes de luz e sombras que provocam efeitos dramáticos, definido com o nome de tenebrismo , aparecem na igreja de San Luigi dei Franchesi e na Capela de Contarelli, esta com cenas da vida de São Mateus. </li></ul><ul><li>Caravaggio tinha temperamento violento. Perito no pincel como na espada, foi um homem turbulento, socialmente rebelde e artisticamente livre. </li></ul><ul><li>Por diversas vezes conseguiu, com a ajuda de protectores, fugir das prisões. Debilitado pela malária contraída na prisão. Tenta deixar Nápoles por via marítima, mas acaba falecendo na praia, antes dos 40 anos de idade. </li></ul>
  3. 3. Conversão de São Paulo a caminho de Damasco
  4. 6. Degolação de São João Batista
  5. 8. Marcas de Caravaggio <ul><li>Caravaggio sempre recebeu a alcunha de polémico por todo o realismo que empregava nos personagens que pintava, nas suas telas estavam representados sentimentos como a angustia, o sofrimento, a dor e o desespero. Em vez de copiar os modelos convencionais, Caravaggio pintava directamente com modelos vivos e não esquecia as pregas e os sulcos da face, nem as rugas que denunciam o trabalho de toda uma vida. A outra característica marcante foi a dimensão e impacto realista que ele deu aos seus quadros, ao usar um fundo sempre raso, obscuro, muitas vezes totalmente negro, e agrupar a cena em primeiro plano com focos intensos de luz sobre os detalhes, geralmente os rostos. Este uso de sombra e luz é marcante nos seus quadros e atrai o observador para dentro da cena - como fica bem demonstrado em A Ceia em casa de Emmaus . Os efeitos de iluminação que Caravaggio criou receberam um nome específico: tenebrismo. </li></ul><ul><li>P unhais, facas e espadas também estão evidentes em quase todos os quadros do pintor. O cenário de Caravaggio não tem nada de inventado ou alegórico. Caravaggio buscava o envolvimento real e total. Ele suprime a ideia do espectador como algo externo; ele transforma-o em actor; faz dele um participante do enrredo que se desenrola quase que ao seu redor. Caravaggio obriga o espectador a se sentir responsável por seus irmãos miseráveis. Ele compele o espectador à acção. </li></ul>
  6. 9. <ul><li>Outras grandes obras: </li></ul>
  7. 10. A Crucificação de São Pedro
  8. 11. O Sacrifício de Isac
  9. 12. Narcissus
  10. 13. Os Setes actos de Misericórdia <ul><li>Dar de comer aos famintos </li></ul><ul><li>Dar de beber aos sedentos </li></ul><ul><li>Vestir os nus </li></ul><ul><li>Acomodar os peregrinos </li></ul><ul><li>visitar os doentes </li></ul><ul><li>Visitar os presos </li></ul><ul><li>Enterrar os mortos </li></ul>
  11. 14. St Jerome

×