SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
Nos dias de hoje, os educadores, mais especificamente do Ensino em
Química, estão buscando novas metodologias para melhorar a assimilação dos
conteúdos pelos estudantes da educação básica. Uma alternativa encontrada é a
contextualização, pois percebe-se que há um grande desinteresse pela aprendizagem dos
conteúdos por parte dos discentes, também pelo fato de alguns ainda considerarem que a
Química é pura memorização (MARTINS, 2003). Contextualizando os assuntos
discutidos na sala de aula, os alunos percebem a relação com a sociedade em que vivem
além de ser uma ótima forma de entender o que está sendo transmitido pelo professor
(SOUZA, 2010).
A concepção de contextualização apareceu com a reestruturação do ensino
médio, a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB-9.394/97) que conduz a
compreensão dos conhecimentos para uso cotidiano. Originou-se nas diretrizes que
estão definidas nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), os quais visam um
ensino de química centrado na conexão entre informação científica e contexto social.
Contextualizar a química não é promover uma ligação artificial entre o conhecimento e
o cotidiano do aluno. Não é citar exemplos como ilustração ao final de algum conteúdo,
mas que contextualizar é propor “situações problemáticas reais e buscar o conhecimento
necessário para entendê-las e procurar solucioná-las” (PCN+, p.93).
Contextualização significa que os conceitos e conteúdos que estão sendo
repassados não são estudados em vão, há uma série de aplicações nas nossas vidas
cotidianas e que o próprio aluno pode se instigar a conhecer mais, a se aprofundar em
um determinado assunto, sendo o principal agente do seu conhecimento (RICARDO,
2005).
“Se não contextualizamos os conteúdos e simplesmente ensinarmos fórmulas
e símbolos, não daremos ao aluno a chance de pensar. Não podemos esperar
que nossos jovens sejam capazes de receber conhecimentos fragmentados e
contextualizá-los, de forma a entender os processos que nos cercam. Os
conhecimentos, quando fragmentados, só servem para usos técnicos, e não
para uma re-leitura do mundo”. (FRANÇA, 2005)
Um dos objetivos fundamentais da química é fazer com que o jovem
reconheça a importância da ciência na busca do conhecimento da realidade e insiram no
seu cotidiano. Para atingir este objetivo é necessário trabalhar e valorizar contextos que
tenham significado para o discente e possam levá-los a aprender, num processo ativo,
pois acredita-se que o mesmo tenha um envolvimento tanto intelectual como afetivo. De
acordo com as novas propostas curriculares (PCNs), seria educar para a vida.
"Contextualizar o conteúdo que se quer aprendido significa, em primeiro
lugar, assumir que todo conhecimento envolve uma relação entre sujeito e
objeto (...). O tratamento contextualizado do conhecimento é o recurso que a
escola tem para retirar o aluno da condição de espectador passivo" (Brasil,
1998).
"A contextualização visa dar significado ao que se pretende ensinar para o
aluno (...), auxilia na problematização dos saberes a ensinar, fazendo comque
o aluno sinta a necessidade de adquirir um conhecimento que ainda não tem"
(RICARDO, 2003, v. 4, p. 11).
A escola assume um papel muito importante na formação do educando,
sendo assim, é necessário que a mesma seja um lugar de descobertas e de reflexão,
possibilitando ao educando ter condições para uma compreensão mais crítica sobre a
realidade da vida. Os professores devem procurar sempre que possível saber como anda
a aprendizagem dos seus alunos, observar se aquele assunto que está sendo transmitido
de forma clara e se está sendo bem absorvido pelos estudantes, além de incentivar a
curiosidade dos discentes. Mas, percebe-se de modo geral, que há uma desmotivação de
ambas as partes, aqueles profissionais que buscam se aperfeiçoarem e desenvolverem
coisas novas alcançam resultados positivos.
"A motivação desempenha um papel central na aprendizagem. (...) Um
professor que consegue manter seus alunos motivados temganha metade da
batalha" (MAMEDE-NEVES, 1999).
Pensando nessas novas metodologias de ensino e no que estar acontecendo
no mundo atualmente no que diz respeito ao meio ambiente, a horta escolar se apresenta
como uma excelente oportunidade de contextualização, pois além de diminuir os
impactos ambientais causados pelo lixo, permite ao professor explorar de varias formas
os conteúdos de química abordados em sala.
A relação que existe entre a educação ambiental e o ensino da química
possibilita ao estudante observar as transformações que ocorrem no ambiente
proporcionando uma melhor assimilação dos conteúdos. No entanto é preciso que o
docente trabalhe de forma contextualizada os diferentes conteúdos, uma das diversas
maneiras viáveis de trabalhar a química na horta é através do processo de compostagem,
onde a mesma se utilizada de forma adequada pelos educadores torna-se um excelente
laboratório vivo interdisciplinar (SOUSA, 2011).
A horta inserida no ambiente escolar pode ser um laboratório vivo que
possibilita o desenvolvimento de diversas atividades pedagógicas em
educação ambiental e alimentar unindo teoria e prática de forma
contextualizada, auxiliando no processo de ensino-aprendizagem e
estreitando relações através da promoção do trabalho coletivo e cooperado
entre os agentes sociais envolvidos. (MORGADO, 2006, p. 1).
Os conteúdos de química podem ser trabalhados com diferentes
metodologias, uma delas é observando que durante o processo de compostagem,
ocorrem varias reações químicas, a importância dos nutrientes para o solo e para o
crescimento das plantas entre outras. Segundo Beltran (2010), o conteúdo de Química é
extenso, podendo ser abordado de diversas formas, portanto, cabe ao professor fazer a
escolha do que vai trabalhar com seus alunos, mas com cuidado para não prejudicar a
clareza dos conceitos, nem confundir suas conexões.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Texto para estudo ou atividade a natureza da educação
Texto para estudo ou atividade  a natureza da educaçãoTexto para estudo ou atividade  a natureza da educação
Texto para estudo ou atividade a natureza da educaçãopactoensinomedioufu
 
A importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre aA importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre aVictor Hugo
 
TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...
TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...
TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...ProfessorPrincipiante
 
EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...
EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...
EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...Anderson Oliveira
 
A relevância do trabalho pedagógico no ensino superior
A relevância do trabalho pedagógico no ensino superiorA relevância do trabalho pedagógico no ensino superior
A relevância do trabalho pedagógico no ensino superiorBartolomeu Varela
 
Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...
Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...
Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...Temas para TCC
 
5 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-09
5 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-095 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-09
5 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-09Ana Vanessa Paim
 
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...ProfessorPrincipiante
 
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade. Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade. Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Proposta curricular magalhães neto
Proposta curricular magalhães netoProposta curricular magalhães neto
Proposta curricular magalhães netofamiliaestagio
 
RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...
RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...
RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...Heitor Rodrigues
 
Projeto de ensino; escritores da ciência.2010
Projeto de ensino; escritores da ciência.2010Projeto de ensino; escritores da ciência.2010
Projeto de ensino; escritores da ciência.2010Abraão Matos
 
Ação didática no ensino superior a docência em discussão
Ação didática no ensino superior   a docência em discussãoAção didática no ensino superior   a docência em discussão
Ação didática no ensino superior a docência em discussãoUNILAGO
 
Contextualização do ensino de química motivando alunos de ensino
Contextualização do ensino de química motivando alunos de ensinoContextualização do ensino de química motivando alunos de ensino
Contextualização do ensino de química motivando alunos de ensinoaleciam18
 

Mais procurados (19)

6.proposta curricular
6.proposta curricular6.proposta curricular
6.proposta curricular
 
Texto para estudo ou atividade a natureza da educação
Texto para estudo ou atividade  a natureza da educaçãoTexto para estudo ou atividade  a natureza da educação
Texto para estudo ou atividade a natureza da educação
 
A importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre aA importância da reflexão sobre a
A importância da reflexão sobre a
 
TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...
TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...
TÍTULO DO TRABALHO: O PAPEL DA ATIVIDADE DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PRO...
 
EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...
EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...
EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª E 3ª SÉRIES ...
 
A relevância do trabalho pedagógico no ensino superior
A relevância do trabalho pedagógico no ensino superiorA relevância do trabalho pedagógico no ensino superior
A relevância do trabalho pedagógico no ensino superior
 
Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...
Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...
Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica ...
 
5 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-09
5 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-095 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-09
5 docencia competencias_para_ensinar ppt 15-09-09
 
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO PROPOSTA INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL ...
 
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade. Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
 
Proposta curricular magalhães neto
Proposta curricular magalhães netoProposta curricular magalhães neto
Proposta curricular magalhães neto
 
Caderno5
Caderno5Caderno5
Caderno5
 
RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...
RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...
RESENHA CRÍTICA Química e sociedade: uma experiência de abordagem temática pa...
 
Projeto de ensino; escritores da ciência.2010
Projeto de ensino; escritores da ciência.2010Projeto de ensino; escritores da ciência.2010
Projeto de ensino; escritores da ciência.2010
 
Ensaio modulo 3
Ensaio modulo 3Ensaio modulo 3
Ensaio modulo 3
 
Ação didática no ensino superior a docência em discussão
Ação didática no ensino superior   a docência em discussãoAção didática no ensino superior   a docência em discussão
Ação didática no ensino superior a docência em discussão
 
Slides 4º encontro
Slides 4º encontroSlides 4º encontro
Slides 4º encontro
 
Contextualização do ensino de química motivando alunos de ensino
Contextualização do ensino de química motivando alunos de ensinoContextualização do ensino de química motivando alunos de ensino
Contextualização do ensino de química motivando alunos de ensino
 
Gestão Democrática Sônia_02
Gestão Democrática Sônia_02Gestão Democrática Sônia_02
Gestão Democrática Sônia_02
 

Destaque

Project feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarni
Project feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarniProject feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarni
Project feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarniANIKET KULKARNI
 
cotización infórmatica
cotización infórmaticacotización infórmatica
cotización infórmaticajaimeandres90
 
Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?
Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?
Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?Lorena Castillo Allendes
 
20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTES
20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTES20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTES
20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTESLa French Team
 
Corso di formazione per manager
Corso di formazione per managerCorso di formazione per manager
Corso di formazione per managerDenis Leo
 
Marketing mix models measure the sales
Marketing mix models measure the salesMarketing mix models measure the sales
Marketing mix models measure the salesBottomLine Analytics
 
Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3
Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3
Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3LianeCamacho
 
Los makers exhibition Bogota
Los makers exhibition BogotaLos makers exhibition Bogota
Los makers exhibition BogotaJorge Montana
 
Influenzare trasversalmente in 6 mosse
Influenzare trasversalmente in 6 mosseInfluenzare trasversalmente in 6 mosse
Influenzare trasversalmente in 6 mosseChristine Gallaire
 
INCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULAR
INCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULARINCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULAR
INCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULARchristianceapcursos
 
AngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoney
AngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoneyAngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoney
AngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoneyTechMeetups
 
Desert habitat
Desert habitatDesert habitat
Desert habitatroshanrm
 
Трудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.com
Трудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.comТрудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.com
Трудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.comfreegdz
 

Destaque (19)

Repaso ppaa 8vo unidad 1
Repaso ppaa 8vo unidad 1Repaso ppaa 8vo unidad 1
Repaso ppaa 8vo unidad 1
 
Project feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarni
Project feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarniProject feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarni
Project feasibilty report on Pricision Auto pistons aniket kulkarni
 
cotización infórmatica
cotización infórmaticacotización infórmatica
cotización infórmatica
 
Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?
Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?
Lesiones en la Cavidad Oral. ¿Cuándo consultar?
 
Clean Code
Clean CodeClean Code
Clean Code
 
20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTES
20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTES20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTES
20 NOTIONS ET CHIFFRES CLÉS EN AQUITAINE - LIMOUSIN - POITOU-CHARENTES
 
Corso di formazione per manager
Corso di formazione per managerCorso di formazione per manager
Corso di formazione per manager
 
Marketing mix models measure the sales
Marketing mix models measure the salesMarketing mix models measure the sales
Marketing mix models measure the sales
 
Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3
Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3
Evolução dos principais_sistemas_operativos_liane3
 
Los makers exhibition Bogota
Los makers exhibition BogotaLos makers exhibition Bogota
Los makers exhibition Bogota
 
Influenzare trasversalmente in 6 mosse
Influenzare trasversalmente in 6 mosseInfluenzare trasversalmente in 6 mosse
Influenzare trasversalmente in 6 mosse
 
INCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULAR
INCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULARINCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULAR
INCLUSIÓN DE ESTUDIANTES CON DISCAPACIDAD INTELECTUAL EN LA EDUCACIÓN REGULAR
 
AngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoney
AngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoneyAngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoney
AngelsCube Presentation at Show Me the Money London 2015 #TMUMoney
 
Desert habitat
Desert habitatDesert habitat
Desert habitat
 
Online Shopping
Online ShoppingOnline Shopping
Online Shopping
 
IAMCP One-pager
IAMCP One-pagerIAMCP One-pager
IAMCP One-pager
 
Azhars- CPPM
Azhars- CPPMAzhars- CPPM
Azhars- CPPM
 
Трудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.com
Трудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.comТрудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.com
Трудове навчання 6 клас Сидоренко 2014 (для хлопців) от Freegdz.com
 
100 free online tools for business to grow
100 free online tools for business to grow100 free online tools for business to grow
100 free online tools for business to grow
 

Semelhante a Atualmente os profissionais da área da educação (salvo automaticamente)

Projeto monografia 2
Projeto monografia 2Projeto monografia 2
Projeto monografia 2Leonor
 
Introdução monografia
Introdução   monografiaIntrodução   monografia
Introdução monografiaRafael Machado
 
Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...
Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...
Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...Valria13
 
O curriculo e a educação ambiental
O curriculo e a educação ambientalO curriculo e a educação ambiental
O curriculo e a educação ambientalSara Cristina
 
Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...
Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...
Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...LindsaiSantosAmaralB
 
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati PereiraRestinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati PereiraCursoTICs
 
Grupo a atividade_is
Grupo a atividade_isGrupo a atividade_is
Grupo a atividade_isLuciana
 
Carla rita franceschett-paim_sobradinho
Carla rita franceschett-paim_sobradinhoCarla rita franceschett-paim_sobradinho
Carla rita franceschett-paim_sobradinhoequipetics
 
Artigo cp ea_d_final_daniela
Artigo cp ea_d_final_danielaArtigo cp ea_d_final_daniela
Artigo cp ea_d_final_danielaDaniela Menezes
 
Tcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão finalTcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão finalEdneusa Souza
 
Matematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambienteMatematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambienteNívia Sales
 
Matematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambienteMatematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambienteNívia Sales
 
Cristiane back weber
Cristiane back weber Cristiane back weber
Cristiane back weber equipetics
 
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...Sandra Menucelli
 
CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...
CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...
CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...ProfessorPrincipiante
 
Vivenciando novas experiências na educação de jovens e adultos
Vivenciando novas experiências na educação de jovens e adultosVivenciando novas experiências na educação de jovens e adultos
Vivenciando novas experiências na educação de jovens e adultospedagogianh
 

Semelhante a Atualmente os profissionais da área da educação (salvo automaticamente) (20)

Projeto monografia 2
Projeto monografia 2Projeto monografia 2
Projeto monografia 2
 
Introdução monografia
Introdução   monografiaIntrodução   monografia
Introdução monografia
 
Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...
Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...
Interação no espaço escolar contribuições para a construção do conhecimento e...
 
O curriculo e a educação ambiental
O curriculo e a educação ambientalO curriculo e a educação ambiental
O curriculo e a educação ambiental
 
Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...
Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...
Metodologias Ativas como proposta estratégica para a o desenvolvimento de apr...
 
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati PereiraRestinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
 
Livro de Didatica
Livro de DidaticaLivro de Didatica
Livro de Didatica
 
Livreto quimica
Livreto quimicaLivreto quimica
Livreto quimica
 
Grupo a atividade_is
Grupo a atividade_isGrupo a atividade_is
Grupo a atividade_is
 
Carla rita franceschett-paim_sobradinho
Carla rita franceschett-paim_sobradinhoCarla rita franceschett-paim_sobradinho
Carla rita franceschett-paim_sobradinho
 
Artigo cp ea_d_final_daniela
Artigo cp ea_d_final_danielaArtigo cp ea_d_final_daniela
Artigo cp ea_d_final_daniela
 
Tcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão finalTcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão final
 
Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008
 
Matematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambienteMatematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambiente
 
Matematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambienteMatematica e o meio ambiente
Matematica e o meio ambiente
 
Cristiane back weber
Cristiane back weber Cristiane back weber
Cristiane back weber
 
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
 
CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...
CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...
CONCEPÇÕES SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DE DOCENTES EM EXERCÍCIO E EM FORMAÇÃO: ...
 
Vivenciando novas experiências na educação de jovens e adultos
Vivenciando novas experiências na educação de jovens e adultosVivenciando novas experiências na educação de jovens e adultos
Vivenciando novas experiências na educação de jovens e adultos
 
20265 87941-1-pb
20265 87941-1-pb20265 87941-1-pb
20265 87941-1-pb
 

Atualmente os profissionais da área da educação (salvo automaticamente)

  • 1. Nos dias de hoje, os educadores, mais especificamente do Ensino em Química, estão buscando novas metodologias para melhorar a assimilação dos conteúdos pelos estudantes da educação básica. Uma alternativa encontrada é a contextualização, pois percebe-se que há um grande desinteresse pela aprendizagem dos conteúdos por parte dos discentes, também pelo fato de alguns ainda considerarem que a Química é pura memorização (MARTINS, 2003). Contextualizando os assuntos discutidos na sala de aula, os alunos percebem a relação com a sociedade em que vivem além de ser uma ótima forma de entender o que está sendo transmitido pelo professor (SOUZA, 2010). A concepção de contextualização apareceu com a reestruturação do ensino médio, a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB-9.394/97) que conduz a compreensão dos conhecimentos para uso cotidiano. Originou-se nas diretrizes que estão definidas nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), os quais visam um ensino de química centrado na conexão entre informação científica e contexto social. Contextualizar a química não é promover uma ligação artificial entre o conhecimento e o cotidiano do aluno. Não é citar exemplos como ilustração ao final de algum conteúdo, mas que contextualizar é propor “situações problemáticas reais e buscar o conhecimento necessário para entendê-las e procurar solucioná-las” (PCN+, p.93). Contextualização significa que os conceitos e conteúdos que estão sendo repassados não são estudados em vão, há uma série de aplicações nas nossas vidas cotidianas e que o próprio aluno pode se instigar a conhecer mais, a se aprofundar em um determinado assunto, sendo o principal agente do seu conhecimento (RICARDO, 2005). “Se não contextualizamos os conteúdos e simplesmente ensinarmos fórmulas e símbolos, não daremos ao aluno a chance de pensar. Não podemos esperar que nossos jovens sejam capazes de receber conhecimentos fragmentados e contextualizá-los, de forma a entender os processos que nos cercam. Os conhecimentos, quando fragmentados, só servem para usos técnicos, e não para uma re-leitura do mundo”. (FRANÇA, 2005) Um dos objetivos fundamentais da química é fazer com que o jovem reconheça a importância da ciência na busca do conhecimento da realidade e insiram no seu cotidiano. Para atingir este objetivo é necessário trabalhar e valorizar contextos que tenham significado para o discente e possam levá-los a aprender, num processo ativo,
  • 2. pois acredita-se que o mesmo tenha um envolvimento tanto intelectual como afetivo. De acordo com as novas propostas curriculares (PCNs), seria educar para a vida. "Contextualizar o conteúdo que se quer aprendido significa, em primeiro lugar, assumir que todo conhecimento envolve uma relação entre sujeito e objeto (...). O tratamento contextualizado do conhecimento é o recurso que a escola tem para retirar o aluno da condição de espectador passivo" (Brasil, 1998). "A contextualização visa dar significado ao que se pretende ensinar para o aluno (...), auxilia na problematização dos saberes a ensinar, fazendo comque o aluno sinta a necessidade de adquirir um conhecimento que ainda não tem" (RICARDO, 2003, v. 4, p. 11). A escola assume um papel muito importante na formação do educando, sendo assim, é necessário que a mesma seja um lugar de descobertas e de reflexão, possibilitando ao educando ter condições para uma compreensão mais crítica sobre a realidade da vida. Os professores devem procurar sempre que possível saber como anda a aprendizagem dos seus alunos, observar se aquele assunto que está sendo transmitido de forma clara e se está sendo bem absorvido pelos estudantes, além de incentivar a curiosidade dos discentes. Mas, percebe-se de modo geral, que há uma desmotivação de ambas as partes, aqueles profissionais que buscam se aperfeiçoarem e desenvolverem coisas novas alcançam resultados positivos. "A motivação desempenha um papel central na aprendizagem. (...) Um professor que consegue manter seus alunos motivados temganha metade da batalha" (MAMEDE-NEVES, 1999). Pensando nessas novas metodologias de ensino e no que estar acontecendo no mundo atualmente no que diz respeito ao meio ambiente, a horta escolar se apresenta como uma excelente oportunidade de contextualização, pois além de diminuir os impactos ambientais causados pelo lixo, permite ao professor explorar de varias formas os conteúdos de química abordados em sala. A relação que existe entre a educação ambiental e o ensino da química possibilita ao estudante observar as transformações que ocorrem no ambiente proporcionando uma melhor assimilação dos conteúdos. No entanto é preciso que o docente trabalhe de forma contextualizada os diferentes conteúdos, uma das diversas maneiras viáveis de trabalhar a química na horta é através do processo de compostagem, onde a mesma se utilizada de forma adequada pelos educadores torna-se um excelente laboratório vivo interdisciplinar (SOUSA, 2011).
  • 3. A horta inserida no ambiente escolar pode ser um laboratório vivo que possibilita o desenvolvimento de diversas atividades pedagógicas em educação ambiental e alimentar unindo teoria e prática de forma contextualizada, auxiliando no processo de ensino-aprendizagem e estreitando relações através da promoção do trabalho coletivo e cooperado entre os agentes sociais envolvidos. (MORGADO, 2006, p. 1). Os conteúdos de química podem ser trabalhados com diferentes metodologias, uma delas é observando que durante o processo de compostagem, ocorrem varias reações químicas, a importância dos nutrientes para o solo e para o crescimento das plantas entre outras. Segundo Beltran (2010), o conteúdo de Química é extenso, podendo ser abordado de diversas formas, portanto, cabe ao professor fazer a escolha do que vai trabalhar com seus alunos, mas com cuidado para não prejudicar a clareza dos conceitos, nem confundir suas conexões.