SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
HISTÓRIA
 Desde o aparecimento do homem sobre a terra até
aos nossos dias, a técnica e a arte de trabalhar a
madeira tem evoluído desde o processo manual e
primitivo, até à vasta e engenhosa indústria
moderna. A madeira esteve sempre ao alcance do
homem desde os tempos remotos. A imaginação deste
soube tirar proveito dela para a execução de
inúmeros objetos e produtos. Foi um dos primeiros
materiais utilizados pelo homem; para sua defesa
(como arma ou fazendo parte dela) para se aquecer,
cozinhar, para a iluminação, nos primeiros abrigos,
nas primeiras jangadas e barcos.
O QUE É MADEIRA?
 A madeira pode ser definida como sendo o tecido
lenhoso das árvores, ela é o principal produto
mercantil florestal. É obtida do corte das árvores, é
preciso que a extração seja feita em florestas
controladas, onde apenas uma pequena fração das
árvores é cortada para evitar o desmatamento em
larga escala.
TIPOS DE MADEIRA
 Amescla: Madeira fácil de serrar, moderadamente fácil de
aplainar, apresentando superfícies radiais ásperas. Uso:
construção civil, caixas, engradados, móveis, divisórias e outros.
 Angelim: Fácil de trabalhar, acabamento de regular a bom na
plaina, torno e broca. Uso: peças de decoração para exteriores e
interiores, escadas, pisos, vigas, dormentes, estacas, tacos de
assoalhos, vigamentos, etc.
 Cedrinho: Apresenta retrabilidade linear e volumétrica baixas e
propriedades mecânicas entre baixa e média. Uso:
venezianas, rodapés, guarnições, cordões, forros, etc.
 Champanhe: Madeira muito resistente e firme. Uso: pontes,
construção pesada, portos, estacas, obras imersas em ambiente
de água doce, vigamentos, carpintaria, tacos, tábuas para
assoalho, etc.
 Curupixá: Fácil processamento no torno e na broca, resultando
em excelente acabamento. Uso: torneados, móveis, artigos
domésticos decorativos, utensílios domésticos, produção de
chapas e outros.
TIPOS DE MADEIRA
 Faveira: Fácil de trabalhar. Uso: embarcações, móveis, artigos
domésticos decorativos, brinquedos, artigos domésticos
utilitários, compensados e outros.
 Garapeira: Madeira considerada fácil de ser trabalhada. Recebe
bom acabamento. Uso: construção de estruturas externas,
dormentes, postes, estacas, mourões, carrocerias, vigas, caibros,
ripas, tábuas, tacos para assoalhos, marcos de portas e janelas,
etc.
 Guariúba: Madeira fácil de trabalhar. Cola bem. Uso: Construção
civil e naval, móveis, torneados, pisos, instrumentos musicais,
caixas, engradados, chapas e outros.
 Itaúba: De baixa retratibilidade em relação à densidade,
resistência mecânica alta a média e durabilidade alta. Uso:
assoalhos, postes, pilares e dormentes, carpintaria, tacos,
estrutura de pontes, cruzetas, vigas, caibros, tábuas, marcos de
portas e janelas, implementos agrícolas, confecção de peças
torneadas, etc.
A UTILIZAÇÃO DA MADEIRA
 A utilização da madeira em grande escala se deve à
razão entre a sua resistência e o seu peso que são
altos, por isso é um excelente material de
construção. Possui propriedades como durabilidade e
solidez que são essenciais para estruturas
resistentes. Além disso, a madeira é muito fácil de
ser trabalhada, objetos que exigem um trabalho
artesanal como mobílias, instrumentos musicais,
artigos de arte e painéis são trabalhados em madeira.
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 FORMAS DE PILARES E VIGAS
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 ESCORAS
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 ESTRUTURAS DE COBERTURA
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 REVESTIMENTO DE PISOS
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 ESCADAS
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 PERGOLADOS
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 FORROS
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 REVESTIMENTO DE FACHADAS
UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
 PORTAS E ESQUADRIAS
VANTAGENS DA MADEIRA
 Pode ser obtida a um preço relativamente baixo;
 As reservas são renováveis, caso exploradas com
responsabilidade;
 Pode ser trabalhada com ferramentas simples;
 Tem facilidade de afeiçoamento e simplicidade de ligações e
emendas;
 Primeiro material empregado capaz de resistir tanto a esforços
de compressão como de tração;
 Resiste excepcionalmente a choques e esforços dinâmicos: sua
resistência permite absorver impactos que romperiam ou
estilhaçariam outros materiais;
 Boas condições naturais de isolamento térmico e absorção
acústica;
 No seu estado natural apresenta uma infinidade de padrões
estéticos e decorativos.
DESVANTAGENS DA MADEIRA
 É um material heterogêneo que pode possuir falhas em seu
interior;
 É bastante vulnerável aos agentes externos, e sua durabilidade,
quando desprotegida é limitada;
 É combustível;
 É muito sensível aos agentes atmosféricos, aumentando ou
diminuindo de dimensões com as variações de umidade;
 Estas características negativas podem ser eliminadas ou
atenuadas através de processos especiais de beneficiamento.
DISCENTES:
 DANIELA PAIVA
 DIÓRGENES PASSO
 LUANA CONCEIÇÃO
 VERÔNICA PEREIRA
DISCIPLINA: MATERIAIS DE COSNTRUÇÃO CIVIL II
DOCENTE: PAULO
CURSO: ENGENHARIA CIVIL
SALVADOR-2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (16)

Aula4 materiais
Aula4 materiaisAula4 materiais
Aula4 materiais
 
Estrutura madeira laminada colada
Estrutura madeira laminada colada Estrutura madeira laminada colada
Estrutura madeira laminada colada
 
Madeiras
MadeirasMadeiras
Madeiras
 
Madeiras
MadeirasMadeiras
Madeiras
 
Madeiras Industrializadas
Madeiras IndustrializadasMadeiras Industrializadas
Madeiras Industrializadas
 
2011 cumaru carolinewrubleski
2011 cumaru carolinewrubleski2011 cumaru carolinewrubleski
2011 cumaru carolinewrubleski
 
Estruturas de madeira aula
Estruturas de madeira aulaEstruturas de madeira aula
Estruturas de madeira aula
 
Material construção madeira unicamp
Material construção madeira unicampMaterial construção madeira unicamp
Material construção madeira unicamp
 
Apostila madeiras
Apostila madeirasApostila madeiras
Apostila madeiras
 
Aula3 materiais
Aula3 materiaisAula3 materiais
Aula3 materiais
 
Teoria dos Materiais: Madeiras
Teoria dos Materiais: MadeirasTeoria dos Materiais: Madeiras
Teoria dos Materiais: Madeiras
 
Madeiras
MadeirasMadeiras
Madeiras
 
Tecnologiadamadeira
TecnologiadamadeiraTecnologiadamadeira
Tecnologiadamadeira
 
2011 madeira plástica vivian dallin
2011 madeira plástica vivian dallin2011 madeira plástica vivian dallin
2011 madeira plástica vivian dallin
 
Madeira plastica ambientalismo
Madeira plastica  ambientalismoMadeira plastica  ambientalismo
Madeira plastica ambientalismo
 
2011 itauba marinarosa
2011 itauba marinarosa2011 itauba marinarosa
2011 itauba marinarosa
 

Destaque

Destaque (7)

Cef
CefCef
Cef
 
Fundações
FundaçõesFundações
Fundações
 
Estacas
EstacasEstacas
Estacas
 
Nbr 6122 1996 - projeto e execução de fundações
Nbr 6122   1996 - projeto e execução de fundaçõesNbr 6122   1996 - projeto e execução de fundações
Nbr 6122 1996 - projeto e execução de fundações
 
Madeira (Propriedades, Processos de Fabricação e Aplicações)
Madeira (Propriedades, Processos de Fabricação e Aplicações)Madeira (Propriedades, Processos de Fabricação e Aplicações)
Madeira (Propriedades, Processos de Fabricação e Aplicações)
 
Apostila fundações ifpa
Apostila fundações ifpaApostila fundações ifpa
Apostila fundações ifpa
 
Tipos de madeiras
Tipos de madeirasTipos de madeiras
Tipos de madeiras
 

Semelhante a História e usos da madeira

Semelhante a História e usos da madeira (20)

Madeiras pdf
Madeiras pdfMadeiras pdf
Madeiras pdf
 
Madeira
MadeiraMadeira
Madeira
 
Trab. josé
Trab. joséTrab. josé
Trab. josé
 
Boletim Informativo Junho 2023.pdf
Boletim Informativo Junho 2023.pdfBoletim Informativo Junho 2023.pdf
Boletim Informativo Junho 2023.pdf
 
Boletim Informativo Junho 2023.pdf
Boletim Informativo Junho 2023.pdfBoletim Informativo Junho 2023.pdf
Boletim Informativo Junho 2023.pdf
 
Trabalho a madeira
Trabalho  a madeiraTrabalho  a madeira
Trabalho a madeira
 
AULA COSNTRUÇÃO 09.05.pptx
AULA COSNTRUÇÃO 09.05.pptxAULA COSNTRUÇÃO 09.05.pptx
AULA COSNTRUÇÃO 09.05.pptx
 
Trabalho de coberturas
Trabalho de coberturasTrabalho de coberturas
Trabalho de coberturas
 
Bambu adriana
Bambu adrianaBambu adriana
Bambu adriana
 
Bambu adriana
Bambu adrianaBambu adriana
Bambu adriana
 
Aula de construções
Aula de construçõesAula de construções
Aula de construções
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL I - MADEIRA.pdf
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL I - MADEIRA.pdfMATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL I - MADEIRA.pdf
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL I - MADEIRA.pdf
 
Apresentação de rochas
Apresentação de rochasApresentação de rochas
Apresentação de rochas
 
Ficha 1 ng6 dr1
Ficha 1 ng6 dr1Ficha 1 ng6 dr1
Ficha 1 ng6 dr1
 
Detalhamento - Madeiras Transformadas
Detalhamento - Madeiras TransformadasDetalhamento - Madeiras Transformadas
Detalhamento - Madeiras Transformadas
 
barro.pdf
barro.pdfbarro.pdf
barro.pdf
 
Artigo: TERRA CRUA - TAIPA DE MÃO, ADOBE E TIJOLO DE SOLO-CIMENTO
Artigo: TERRA CRUA - TAIPA DE MÃO, ADOBE E TIJOLO DE SOLO-CIMENTOArtigo: TERRA CRUA - TAIPA DE MÃO, ADOBE E TIJOLO DE SOLO-CIMENTO
Artigo: TERRA CRUA - TAIPA DE MÃO, ADOBE E TIJOLO DE SOLO-CIMENTO
 
Técnica Construtiva : Adobe
Técnica Construtiva : AdobeTécnica Construtiva : Adobe
Técnica Construtiva : Adobe
 
Dormentes
DormentesDormentes
Dormentes
 

História e usos da madeira

  • 1.
  • 2. HISTÓRIA  Desde o aparecimento do homem sobre a terra até aos nossos dias, a técnica e a arte de trabalhar a madeira tem evoluído desde o processo manual e primitivo, até à vasta e engenhosa indústria moderna. A madeira esteve sempre ao alcance do homem desde os tempos remotos. A imaginação deste soube tirar proveito dela para a execução de inúmeros objetos e produtos. Foi um dos primeiros materiais utilizados pelo homem; para sua defesa (como arma ou fazendo parte dela) para se aquecer, cozinhar, para a iluminação, nos primeiros abrigos, nas primeiras jangadas e barcos.
  • 3. O QUE É MADEIRA?  A madeira pode ser definida como sendo o tecido lenhoso das árvores, ela é o principal produto mercantil florestal. É obtida do corte das árvores, é preciso que a extração seja feita em florestas controladas, onde apenas uma pequena fração das árvores é cortada para evitar o desmatamento em larga escala.
  • 4. TIPOS DE MADEIRA  Amescla: Madeira fácil de serrar, moderadamente fácil de aplainar, apresentando superfícies radiais ásperas. Uso: construção civil, caixas, engradados, móveis, divisórias e outros.  Angelim: Fácil de trabalhar, acabamento de regular a bom na plaina, torno e broca. Uso: peças de decoração para exteriores e interiores, escadas, pisos, vigas, dormentes, estacas, tacos de assoalhos, vigamentos, etc.  Cedrinho: Apresenta retrabilidade linear e volumétrica baixas e propriedades mecânicas entre baixa e média. Uso: venezianas, rodapés, guarnições, cordões, forros, etc.  Champanhe: Madeira muito resistente e firme. Uso: pontes, construção pesada, portos, estacas, obras imersas em ambiente de água doce, vigamentos, carpintaria, tacos, tábuas para assoalho, etc.  Curupixá: Fácil processamento no torno e na broca, resultando em excelente acabamento. Uso: torneados, móveis, artigos domésticos decorativos, utensílios domésticos, produção de chapas e outros.
  • 5. TIPOS DE MADEIRA  Faveira: Fácil de trabalhar. Uso: embarcações, móveis, artigos domésticos decorativos, brinquedos, artigos domésticos utilitários, compensados e outros.  Garapeira: Madeira considerada fácil de ser trabalhada. Recebe bom acabamento. Uso: construção de estruturas externas, dormentes, postes, estacas, mourões, carrocerias, vigas, caibros, ripas, tábuas, tacos para assoalhos, marcos de portas e janelas, etc.  Guariúba: Madeira fácil de trabalhar. Cola bem. Uso: Construção civil e naval, móveis, torneados, pisos, instrumentos musicais, caixas, engradados, chapas e outros.  Itaúba: De baixa retratibilidade em relação à densidade, resistência mecânica alta a média e durabilidade alta. Uso: assoalhos, postes, pilares e dormentes, carpintaria, tacos, estrutura de pontes, cruzetas, vigas, caibros, tábuas, marcos de portas e janelas, implementos agrícolas, confecção de peças torneadas, etc.
  • 6. A UTILIZAÇÃO DA MADEIRA  A utilização da madeira em grande escala se deve à razão entre a sua resistência e o seu peso que são altos, por isso é um excelente material de construção. Possui propriedades como durabilidade e solidez que são essenciais para estruturas resistentes. Além disso, a madeira é muito fácil de ser trabalhada, objetos que exigem um trabalho artesanal como mobílias, instrumentos musicais, artigos de arte e painéis são trabalhados em madeira.
  • 7. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  FORMAS DE PILARES E VIGAS
  • 8. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  ESCORAS
  • 9. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  ESTRUTURAS DE COBERTURA
  • 10. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  REVESTIMENTO DE PISOS
  • 11. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  ESCADAS
  • 12. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  PERGOLADOS
  • 13. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  FORROS
  • 14. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  REVESTIMENTO DE FACHADAS
  • 15. UTILIZAÇÃO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL  PORTAS E ESQUADRIAS
  • 16. VANTAGENS DA MADEIRA  Pode ser obtida a um preço relativamente baixo;  As reservas são renováveis, caso exploradas com responsabilidade;  Pode ser trabalhada com ferramentas simples;  Tem facilidade de afeiçoamento e simplicidade de ligações e emendas;  Primeiro material empregado capaz de resistir tanto a esforços de compressão como de tração;  Resiste excepcionalmente a choques e esforços dinâmicos: sua resistência permite absorver impactos que romperiam ou estilhaçariam outros materiais;  Boas condições naturais de isolamento térmico e absorção acústica;  No seu estado natural apresenta uma infinidade de padrões estéticos e decorativos.
  • 17. DESVANTAGENS DA MADEIRA  É um material heterogêneo que pode possuir falhas em seu interior;  É bastante vulnerável aos agentes externos, e sua durabilidade, quando desprotegida é limitada;  É combustível;  É muito sensível aos agentes atmosféricos, aumentando ou diminuindo de dimensões com as variações de umidade;  Estas características negativas podem ser eliminadas ou atenuadas através de processos especiais de beneficiamento.
  • 18. DISCENTES:  DANIELA PAIVA  DIÓRGENES PASSO  LUANA CONCEIÇÃO  VERÔNICA PEREIRA DISCIPLINA: MATERIAIS DE COSNTRUÇÃO CIVIL II DOCENTE: PAULO CURSO: ENGENHARIA CIVIL SALVADOR-2014