Manual do mixer Mackie 1604 VLZ3 (PORTUGUÊS)

4.144 visualizações

Publicada em

MIXER MACKIE 1604 VLZ3 16 CANAIS PREMIUM MIC/LINE, 16 CANAIS DE ENTRADA (16 MIC XLR), 16 INSERTS, EQ 3-BAND, PHANTOM POWER.

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.144
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manual do mixer Mackie 1604 VLZ3 (PORTUGUÊS)

  1. 1. 58 – Ajuste o controle de Ganho do canal de modo que ovisor do medidor direito composto por leds indicadorespermaneça em torno de “0” e nunca ultrapasse “+7”.Obs.:somente o lado esquerdo do medidor estará ativo duranteeste procedimento.9 – Caso você deseje aplicar uma equalização ao sinal,faça-o neste momento e retorne ao passo anterior.10 – Desacione a chave SOLO.11– Repita o procedimento acima descrito para os demaiscanais.Para performances sonoras otimizadas, os faders (botõesdeslizantes) dos canais e os faders MAIN MIX deverão estarem suas posições centrais, posicionados na marca deGanho Unitário “U” (Unity Gain).Certifique-se que os botões MAIN MIX e CTL ROOM/PHONES estejam abaixados antes que as conexões sejamfeitas.Ao desligar seu sistema, desligue primeiramente seuamplificador ou monitores ativos.Ao acionar o sistema, ligue-os por último. Recomendamos também que você guarde aembalagem original do seu misturador de som, pois poderánecessitar um dia.MIXAGEMINSTANTÂNEAPartindo da premissa que você já possui ao menos ummicrofone e um sintetizador conectado ao seu misturadorde som, eis a seguir como proceder para obter sua primeiramixagem:1 – Conecte seu microfone à entrada MIC do Canal 1;2 – Ligue o seu misturador de som;3 – Faça o ajuste dos níveis como descrito anteriormente;4 – Conecte cabos apropriados nas saídas MAIN OUT doseu misturador de som às entradas do seu amplificador depotência;5 – Conecte as suas caixas acústicas ao seu amplificadore ligue todo o sistema;6 – Posicione o fader LEVEL do canal 1 até a sua posiçãomarcada como “U”;7 – Pressione a chave L-R do canal 1;8 – Ajuste o fader do canal para uma posição um poucoacima da metade do seu curso;9 - Teste o sinal do microfone;10 – Conecte seu sintetizador nos canais estéreo 3 e 4;11 – Gire totalmente o botão PAN do canal 3 para a esquerdae gire totalmente o botão PAN do canal 4 para a direita;12–Ajusteambosfadersparaaposiçãodeganhounitário“U”;13 – Faça o procedimento de ajuste do nível dos sinais comodescrito anteriormente;14 – Pressione a chave L-R nestes canais;15 - Neste ponto, você já deverá estar ouvindo o sinal domicrofone misturado ao sinal do sintetizador. Eis a suaprimeira mixagem instântanea!32Anotações
  2. 2. 6IntroduçãoObrigado por escolher o misturador de som compacto Mackiemod. 1604-VLZ3. Este misturador de som é equipado comnossos pré-amplificadores de extrema precisão identificadoscomo XDR2.Agora que você possui o seu misturador Mackie,acompanhe a seguir a descrição dos seus recursos.COMOUTILIZARESTEMANUALUma vez que presumimos que você esteja louco para utilizaro seu equipamento o quanto antes, destacamos naspróximas páginas os Diagramas de Conexões, ou seja, comoo seu misturador de som pode ser ligado aos outrosequipamentos. Estes são os mais típicos ajustes em termosde gravação, mixagem, vídeo e instalação fixa.Após estesdiagramas você encontrará uma descrição detalhada sobretodos os recursos técnicos que o seu misturador oferece.Cada recurso do seu misturador de som pode ser descrito“geograficamente”, isto é, no sentido da posição que ocupafisicamente no topo ou no painel traseiro do misturador desom. As descrições estão divididas entre os três primeiroscapítulos deste Manual, assim como o seu misturador desom está dividido em três zonas diferentes:1 – PATCHBAY – as várias entradas e saídas localizadasnos painéis superior e traseiro do seu misturador de som.2 – BARRA DE CANAL – as barras de canal onde os seusequipamentos serão conectados.3 – SEÇÃO DE SAÍDAS – a seção das saídas localizadasno lado direito.Através das seções acima, você encontrará ilustraçõesnumerando os recursos.MUITO IMPORTANTE: esta chamada aparecerá durantetodo o Manual visando chamar a sua atenção parainformações críticas ou exclusivas do seu misturador Mackie.Recomendamos que você as leia atentamente.DEFINIÇÃODAARQUITETURAVLZMACKIE:Ao projetar um circuito para um misturador de som, o nívelde ruído mais baixo versus o melhor resultado otimizado éalcançado através da utilização da “impedância muito baixa”(sigla VLZ em inglês). Contudo, para que um misturador sebeneficie e utilize corretamente desta tecnologia, a sua fontede alimentação deve estar apta a fornecer um fluxo completode corrente aos circuitos internos. Daí resulta o fato dealguns misturadores gerarem ruídos durante a sua operação– eles não estão aptos a fornecer a quantidade de correnteconstante a um circuito VLZ. Na Mackie, a qualidade deáudio é tão importante quanto o preço. Todos os nossosmisturadores utilizam circuitos VLZ e possuem fontes dealimentação embutidas capazes de fornecer a correnteadequada para o seu perfeito funcionamento.31Diagrama de Bloco
  3. 3. 7Diagrama de ConexõesDIAGRAMABÁSICODEUMSISTEMADEGRAVAÇÃO30Dimensões
  4. 4. 8DIAGRAMABÁSICODEUMSISTEMADESONORIZAÇÃOAOVIVO29EQHigh Shelving ±15 dB @ 12 kHzMid Peaking ±15 dB sweep 100 Hz–8 kHzLow Shelving ±15 dB @ 80 HzLow Cut Filter 18 dB/octave, –3 dB @ 75 HzPower Consumption120 VAC, 50/60 Hz, 50 wattsFuse Ratings100–120 VAC 1A Slo Blo, 5 x 20 mm220–240 VAC 0.5A Slo Blo, 5 x 20 mmDimensions (H x W x D) in Normal Pod Position17.5" x 17.3" x 5.1" (445 mm x 440 mm x 129 mm)Weight20.0 lb (9.1 kg)Importante : as especificações técnicas desteproduto poderão ser alteradas a qualquermomento sem a notificação prévia de seufabricante ou distribuidor autorizado.
  5. 5. 10Descrição do PatchbayBasicamente, este é o local onde você conectará todos osdemais equipamentos tais como microfones, instrumentosmusicais (geradores de sinal de linha) e processadores deefeito. Além disso, permite o envio do sinal mixadodiretamente a um gravador ou a um sistema de sonorizaçãodirigido ao público (sistema de PA).INTERFACEE-ZO seu misturador de som Mackie 1604-VLZ3 possui entradase saídas balanceadas (exceto pelos Inserts, Phones econexões RCA) sendo que estas entradas e saídas tambémaceitam sinais desbalanceados (exceto nas conexões XLRnas situações em que o recurso Phantom Power estiveracionado).Adicionalmente, cada entrada foi construída paraaceitar virtualmente qualquer tipo de impedância de saída.As saídas esquerda e direita da mixagem podem enviar28dBu em um sinal de 600 Ohms. Todas as outras saídaspodem enviar 22dBu em 600 Ohms. Todas as saídas estãoalinhadas em fase com as entradas. Deste modo, certifique-se de executar o procedimento de ajuste do nível do sinaltoda vez que uma nova fonte sonora for conectada.1 – ENTRADAS MICO seu misturador de som Mackie utiliza entradasbalanceadas para microfone com o recurso Phantom Powersimilarmente conforme utilizado pelos grandes consoles dosestúdios de gravação pelo mesmo motivo: este tipo decircuito é excelente em termos de rejeição de ruídos echiados. Você pode conectar praticamente qualquermicrofone com conector padrão XLR macho. Certifique-sesempre de executar o procedimento de ajuste de nívelconforme demonstrado no início deste Manual sempre queuma nova conexão for feita.Microfones profissionais de fita (ribbon), dinâmicos oucondensadores soarão excepcionalmente bem atravésdestas entradas.NOTA IMPORTANTE: CERTIFIQUE-SE QUE ORECURSO PHANTOM POWER ESTEJADESLIGADO AO CONECTAR MICROFONES DEFITA - RIBBON).As entradas do seu misturador de som Mackie estão aptasa operar praticamente com qualquer nível de sinal emitidopelos microfones os quais possam ser conectados a elas,sem incorrer na saturação do sinal. Como citadoanteriormente, certifique-se sempre de executar oprocedimento de ajuste dos níveis nestas situações.Não são todos os instrumentos que podem ser conectadosdiretamente a um misturador de som. Guitarras, por exemplo,necessitam de um casador de impedância (Direct Box)previamente conectado entre a guitarra e a entrada domisturador de som. Estes casadores convertem sinais delinha desbalanceados gerados pela sua guitarra em sinaisde linha balanceados, proporcionando também o casamentoda impedância. Isto permite também que você possa utilizarcabos com comprimentos maiores, evitando ruídos e perdanas altas freqüências. Contate seu revendedor preferido paraadquirir um bom casador de impedância (Direct Box).PHANTOM POWERA maioria dos microfones condensadores profissionaisnecessita de um ganho extra conhecido como PhantomPower, onde o misturador de som envia uma voltagem DCde baixa corrente à parte eletrônica do microfonecondensador pelos mesmos fios que carregam o áudio.O microfones condensadores semi-profissionais podempossuir em alguns casos baterias para se alcançar o mesmoobjetivo. O nome “Phantom” se deve à sua habilidade emfornecer energia sem ser fisicamente notado ou percebidopelos microfones dinâmicos (tais como os excelentesmicrofones Shure modelo SM57 ou SM58, por exemplo) quenão necessitam de uma fonte externa de alimentação e nãosão afetados de modo algum por este recurso.27girado para a direita, visando compensar o nível baixo dossinais gerados pelos processadores de efeitos.Normalmente, estes controles podem ser deixados naposição central (Ganho Unitário “U”). Contudo, caso vocêperceba que o seu sinal está muito baixo ou muito alto,ajuste o controle do nível de saída do efeito externo. Destaforma, você poderá continuar mantendo os controles do seumisturador de som na posição central de Ganho Unitário.Os sinais que passam através destes controles STEREORETURN serão enviados diretamente para os faders damixagem principal MAIN MIX, apenas com algumasexceções que comentaremos a seguir. Normalmente, estesbotões podem permanecer na posição central, uma vez queo ajuste do nível do sinal neste caso deveria ser feito naunidade geradora do sinal (processador de efeitos, módulosprocessadores etc) em uma posição a que se equivaleria aonosso conceito de ganho unitário. Para checar como fazerisso, reporte-se ao Manual do Proprietário do equipamentogerador de efeitos. Deste modo, somente utilize estes botõesem casos esporádicos e se realmente necessário for.52 – Para AUX 1 e para AUX 2Caso você queira adicionar um efeito Reverb ou Delay à suamixagem direcionada aos monitores de palco, faça-o atravésdestes botões. Operando independentemente dos seusrespectivos e numerados controles de nível STEREORETURNS, estes botões são exatamente os mesmosAUX1 e AUX 2 presentes na barra de canal. Estes dois botõesenviam o sinal dos STEREO RETURNS à suas respectivassaídasAUX SEND.TO AUX SEND 1 alimenta o STEREO RETURN 1 para ocontrole principalAUX SEND 1 e TOAUX SEND 2 alimenta oSTEREO RETURN 2 para o controle principalAUX SEND 2.Tal qual a maioria dos controles, eles estarão desligadosquando posicionados totalmente para a esquerda, em ganhounitário quando posicionados na posição central marcadacomo “U” fornecendo até 15dB de ganho adicional ao sertotalmente girado para a direita. Note que os STEREORETURN 3 e 4 não possuem este botão.53 – SINALMAIN MIX PARASUBSComestachaveposicionadaparacima,STEREORETURN3secomportarácomotodososoutros–enviaráumsinalestéreoparaamixagemprincipalMAINMIX,controladopeloseuprópriobotão. Assim que esta chave for acionada, os sinais serãoremovidosdassaídasdamixagemprincipalMAINMIXeserãoenviadosparaachave1-2/3-4,aqualdesviaráosinalumavezmais. Mais detalhes a seguir neste Manual.54 – RETORNO ESTÉREO 3 (1-2/3-4)Caso a chave MAIN MIX TO SUBS esteja desacionada, estachave não fará absolutamente nada. Contudo, ao seracionada, o sinal STEREO RETURN 3 não será enviado àmixagem principal MAIN MIX, mas sim para os faders dossubgrupos 1 e 2 (com a chave para cima) ou para os fadersdos subgrupos 3 e 4 (com a chave para baixo).Digamos que você esteja monitorando uma submixagem deuma bateria ocupando sete canais através dos faders dossubgrupos 1 e 2. Neste caso, obviamente você desejarácontrolar todo o grupo através destes dois faders ao invésdossetefadersdecadarespectivocanal.Ofaderdosubgrupo1 possui sua chave ASSIGN TO MAIN MIX, botão LEFTselecionado e o fader do subgrupo 2 possui sua chaveASSIGN TO MAIN MIX, botão RIGHT selecionado,misturando desta forma todos os sete canais em dois eestes dois resultando em um único sinal de volta à mixagemprincipal MAIN MIX. Os canais de bateria também estãoenviando sinais ao seu processador de efeitos Reverb atravésdas mandadas auxiliares AUX SENDS, e as saídas doprocessador de efeitos Reverb estão direcionadas para asentradas STEREO RETURN 3.Até aqui, tudo bem.Mesmo considerando que você poderia enviar o sinal dosSTEREO RETURN 3 diretamente para a mixagem principalMAINMIX,(nestecaso,atravésdachaveMAINMIXTOSUBSacionada), você provavelmente não desejará isso. Ao invésdisso, acione a chave MAIN MIX TO SUBS e certifique-se queachave1-2/3-4estejalevantada(desapertada).Agoraoretornodo efeito Reverb será misturado na submixagem da bateria evocêpoderácontrolaroníveldasfaixasmaisoníveldoReverbatravés destes dois faders.Agrande sacada neste caso é queo nível do efeito Reverb seguirá o nível geral.55 – Retorno estéreo 4 (C-R/PHONSONLY)Uma vez mais, o modo padrão para todos os STEREORETURNS é o de alimentá-los diretamente para a mixagemprincipal MAIN MIX. As exceções foram comentadas nostópicos anteriores.O STEREO RETURN 4 também possui uma exceçãoopcional: ao acionarmos esta chave, você removerá o sinalestéreo do STEREO RETURN 4 da mixagem principal MAINMIX e o enviará diretamente para a matrix CTL ROOM/PHONES SOURCE. Não importa se as chaves da matrixSOURCE estão assinaladas, pois elas serão interrompidascomo normalmente aconteceria caso as chaves SOLOfossem acionadas.Vamos supor que você esteja fazendo uma mixagem deuma sonorização ao vivo diretamente para um gravador deduas pistas, para um House P.Aou para ambos e você queiratocar uma faixa guia. Você poderia enviar a faixa guiadiretamente para a mixagem principal MAIN MIX, mas vocênão quer que o público ouça aquele incômodo sinal. Nestecaso, esta é a chave ideal para estas situações.Similarmente, ela pode ser utilizada para faixas adicionaisde voz, narração, qualquer coisa que você deseje que oengenheiro e os músicos ouçam, mas o público não.
  6. 6. 11O recurso Phantom Power presente no seu misturadorMackie é controlado globalmente através da chavePHANTOM localizada no painel traseiro, ou seja, ativa edesativa o recurso automaticamente para os seis canaissimultaneamente.MUITO IMPORTANTE: a menos que você tenha certezaabsoluta, nunca conecte um microfone, instrumento musicalou qualquer outro equipamento eletrônico diretamente àsentradas LINE ou MIC com o Phantom Power ligado.2 – ENTRADAS LINEEstas entradas ¼ compartilham o circuito (mas não o recursoPhantom Power) com os pré-amplificadores dos microfones.Você poderá utilizar estas entradas para virtualmente receberqualquer fonte de sinal, seja esta gerada através deinstrumentos musicais que ofereçam níveis baixos tais como–50dBu a níveis operacionais de –10dBV a +4dBu, uma vezque existe um ganho adicional de –15 a 45dB (faixa total de60 dB) disponível nos canais com entrada de linha atravésdo botão GAIN (Ganho). Certifique-se sempre de fazer oprocedimento do ajuste de níveis ao conectar qualquerequipamento ao seu misturador de som.Para conectar sinais de linha balanceados a estas entradas,utilize um conector TRS ¼ do tipo encontrado nos cabosdos fones de ouvido. Certifique-se sempre de executar oprocedimento do ajuste dos níveis como descritoanteriormente no início deste Manual.Para conectar sinais de linha desbalanceados a estasentradas, utilize um conector ¼ TS mono ou um cabo parainstrumentos musicais.3 – BOTÃO GAIN (GANHO)Como você já deve ter notado, estes controlesde ganho não estão localizados na seção dopatchbay. Eles estão localizados na fileirasuperior dos botões na seção das barras decanal. Uma vez que sua utilização estáfortemente interligada com as estradas MIC (1)e LINE (2), sua localização não poderia ser melhor.Desta forma, cada vez que você conectar algonas entradas MIC ou LINE, você deverá seguiro procedimento de ajuste dos níveis comocomentado anteriormente. Neste casoespecífico, este procedimento poderia serresumido em “como utilizar corretamente obotão GAIN – Ganho”.O recurso GAIN ajusta a sensibilidade do sinalnas entradas MIC e LINE. Isto faz com que ossinais provenientes dos outros equipamentossejam ajustados a níveis otimizados deoperação interna.Através da entrada XLR (MIC), haverá 0 (zero)dB de ganho quando este botão estivertotalmente girado para a esquerda, alcançandoaté 60 dB de ganho adicional quando totalmentegirado para a direita. Sua posição de ganho unitário estámarcada como “U”.Atravésdaentrada¼ (LINE),haverá15dBdeatenuaçãoquandoestebotãoestivertotalmentegiradoparaaesquerdae45dBdeganho adicional quando totalmente girado para a direita. Suaposiçãodeganhounitárioestámarcadacomo“U”.Estes 15dB de atenuação são muito úteis nas situaçõesem que você está inserindo um sinal muito forte ou casoqueira adicionar um sinal repleto de ganho de EQ, ou atémesmo em ambas situações concomitantemente. Sem esterecurso, o sinal poderia distorcer.Certifique-se sempre de desligar o recurso Phantom Powerassim que este não mais se fizer necessário. Lembre-se:os microfones de fita (Ribbon) não utilizam PhantomPower e nunca devem ser conectados às entradas MICcom este recurso ligado. Caso você não esteja certo sobrea característica técnica do seu microfone, consulte orespectivo Manual do Proprietário antes de conectá-lo aoseu misturador de som.26Comentários sobre os AuxiliaresPrimeiramente, frisamos que não existe nenhuma ligaçãoparticular entre AUX SEND 1 (ou 2) e STEREO RETURN 1(ou 2).Ambos são apenas referências. Via de regra, SENDSsão saídas e RETURNS são entradas. O botãoAUX direcionao sinal do canal e envia para as saídasAUX SEND. O sinalAUX 1 é enviado para o controle AUX 1 MASTER antes deser enviado para a saída AUX SEND 1 e o sinal AUX 2 éenviado diretamente para a saídaAUX SEND 2.Estas saídas podem ser enviadas para as entradas de umprocessador de som Reverb ou outro equipamento similar.Deste ponto em diante, as saídas do seu equipamentoexterno são enviadas de volta ao misturador de som atravésde suas entradas STEREO RETURN. Daí, estes sinais sãoenviadosatravésdoscontrolesdeníveldoSTEREORETURNe finalmente direcionados ao MAIN MIX.Portanto, o som original “seco” (ou seja, sem efeito)proveniente dos canais para o MAIN MIX e os sinais“molhados” (ou seja, com efeito) provenientes dos STEREORETURN ao MAIN MIX são misturados uma vez mais,combinando-se desta forma para criar uma sonoridade únicae maravilhosa.49–MANDADASAUXILIARESAUXSENDSMASTEREstes botões fornecem um controle geral do nível do sinal dasmandadasauxiliaresAUXSENDS1e2,umpoucoantesdestasseremenviadasparasuasrespectivassaídasAUXSEND.Istoé perfeito para controlar o nível dos monitores de palco, umavez que você estará utilizando os auxiliares AUX 1 e 2 paraisso com suas respectivas chaves PRE devidamenteacionadas. As mandadas auxiliares AUX SENDS 3 a AUXSENDS 6 não possuem este tipo de controle – elas terãoseus sinais mixados enviados diretamente às suas saídasAUX SEND com o nível de sinal de ganho unitário.Estes botões operam desde a posição desligada (totalmentegirados para a esquerda), em ganho unitário quandoposicionados ma marcação “U” atingindo até 10dB de ganhoadicional quando totalmente girados para a direita. Comoacontece também com os outros controles, você poderánão necessitar deste ganho adicional, mas é sempre bomsaber que estará lá. Este é o botão que você geralmente vaiutilizar quando o cantor da banda virar-se pra você levantandoo dedão pedindo mais volume.50–MANDADASAUXILIARESAUXSENDSSOLOUma vez mais, em situações de sonorização ao vivo, osauxiliaresAUX SEND 1 eAUX SEND 2 são muito úteis paraalimentar os seus monitores de palco. Neste caso, vocêdesejará checar a mixagem antes de enviá-la, e estes botõesestão aqui pra isso (lembre-se que os auxiliaresAUX SEND3 a AUX SEND 6 não possuem este tipo de controle).Aolado de cada chave encontra-se um led indicador verde, talqual o led –20 conforme descrito anteriormente, para auxiliar-lhe a encontrar a chave SOLO.Aúnica diferença nas mandadasAUX SENDS SOLO é queestas não são verdadeiramente PFL. São na verdadeAFL.Durante o modo NORMAL (AFL), você obterá o sinal solodoAUX SEND 1, pós-AUX SENDS e nível principal do ladoesquerdo das saídas para a sala de controle, fones de ouvidoe display medidor e a mandadaAUX SEND 2 no canal direito(caso um dia você utilize AUX 1 e AUX 2 para criar umamixagem estéreo para o monitor, você entenderá o porquê).No modo LEVEL SET (PFL), você obterá o sinal após onível principal dosAUX SENDS.51 – RETORNOS ESTÉREO (LEVEL)Estes quatro controles ajustam o nível geral proveniente dosefeitos recebidos através das entradas STEREO RETURN.Estescontrolesforamdesenvolvidosparaoperaremcomumaampla variação de ganho nos sinais. Este botão opera nasposições “desligado” (totalmente girado para a esquerda),passando pela posição central (Ganho Unitário “U”)alcançando 20dB de ganho adicional quando totalmente
  7. 7. 124 - INSERTEstes conectores ¼ desbalanceados foram projetados parase conectarem a processadores de efeito, equalizadores,De-Essers ou filtros. Os pontos de inserção nos canais estãolocalizados após os controles de Ganho (GAIN), mas antesdos controles de EQ de cada canal, LOW CUT, dos FADERse do MUTE. A ponta do conector é responsável pelo enviodo sinal de baixa impedância (120 Ohms) capaz de secomunicar com qualquer equipamento de áudio com sinalde linha. O anel é responsável pelo retorno do sinal em altaimpedância (acima de 2.5K Ohms), podendo se comunicarcom qualquer equipamento de áudio.As saídas do gravador multi-pistas serão então direcionadaspara as próximas oito entradas dos canais LINE do seumisturador de som (saída do canal 1 do gravador multi-pistaspara entrada LINE 9, saída do canal 2 do gravador multi-pistas para entrada LINE 10 e assim por diante). Este é omotivopeloqualdizemosqueafaixa1provenientedogravadormulti-pistas está direcionada ao fader do canal 9 e assimpor diante. Estes canais (9 a 16) serão assinalados à seçãode saídas do misturador de som, enviando daí o sinal aoseu destino final o qual poderá ser sua mixagem final emdois canais, o sistema da sua sala de controle ou para seusfones de ouvido.Ponta – envio do sinal (envio do sinal ao processador)Anel - retorno (retorno do sinal enviado pelo processador)Manga – terraMesmo considerando que os canais 1 a 8 já possuemconectores de saída DIRECT OUT, os conectores INSERTpodem ser também utilizados como saídas diretas do canal,pós-Ganho, pré-EQ e pré-LOW CUT.5 – DIRECT OUTEncontrado somente nos canais 1 a 8, estes conectoresbalanceados ¼ enviam o sinal resultante dos controles doscanais, pós-Ganho, pós-EQ, pós-LOW CUT, pós-FADER epós-MUTE. Estes controles desempenham um papelfundamental no monitoramento dividido como veremos aseguir.MONITORAMENTODIVIDIDOAtravés do monitoramento dividido, você poderá utilizar osoito primeiros canais para as suas fontes sonoras:microfones para voz, bateria, saídas do sintetizador, doprocessador de efeitos para guitarra, em suma, este tipo deequipamento. A partir deste ponto, os canais manipulam osom, mas não estão assinalados à seção de saídas. Aoinvés disso, eles estão direcionados através das saídasDIRECTOUTàsentradascorrespondentesdogravadormulti-pistas (saída DIRECT OUT 1 para entrada 1 do gravador,saída DIRECT OUT 2 para entrada 2 do gravador e assimpor diante). Estes sinais agora poderão ser gravados oupassarão através do gravador multi-pistas, dependendo dostatus do gravador.Não nos esqueçamos que o seu misturador de som Mackiepossui quatro BUS. Estes conectores BUS conduzem osinal às saídas SUB OUTS e foram projetados para angariaros sinais dos canais ao gravador multi-pistas sem a utilizaçãodas saídas diretas.Por exemplo, um certo canal está assinalado para a saídaSUB OUT 1. Neste caso, esta saída está direcionada àentrada 1 do gravador multi-pistas. Daí, a saída do gravadormulti-pistas enviará o sinal à entrada LINE 9 do misturadorde som, conforme descrito acima.As vantagens neste caso são: você poderá assinalar qualquercanal a qualquer faixa, sem a necessidade de re-endereçamento ou você poderá assinalar múltiplos canais2548 – MEDIDORESO sistema de medidores do seu misturador de som Mackieé composto por duas colunas com doze leds indicadorescada. Realmente muito simples se considerarmos aquantidade dos diferentes níveis de sinais que podem sermonitorados por elas. Realmente são muito eficientes.Caso não haja nada selecionado na fonte SOURCE e nãohaja canais selecionados pela função SOLO, os medidoresnão acusarão nenhum sinal presente. Neste caso, escolhauma seleção na fonte SOURCE ou acione as chaves SOLOpresentes nos canais.Mesmo presumindo que você já esteja a par do conceitoque envolve os níveis de operação +4V (+4dBu=1,23V) e do–10dBu (-10dB=0,32V), gostaríamos de informar-lhe umpouco mais a respeito. Basicamente, o que diferencia ummisturador de som do outro é a posição 0dBVU (ou 0 “zero”VU) escolhido para os padrões de medição. Um misturadorde som fornecendo um sinal de +4dBu terá sua marcaçãonos medidores como “0dB”. Um misturador de somfornecendo um sinal de –10dBu mostrará exatamente estaposição, ou seja, 0VU nos medidores.Mesmo correndo o risco de criarmos novos conceitos, osmisturadores de som Mackie refletem o que a maioria daspessoas deseja, ou seja, chamar as coisas simplesmentepelo que elas são: 0dBu na saída refletirá a posição 0dB VUnos medidores. O que poderia ser mais simples? Por outrolado, você poderá obter uma ótima dinâmica de operaçãono seu misturador Mackie com picos na faixa de –20 a+10dBu acusados através dos medidores. Lembre-se quevários amplificadores e gravadores distorcem o sinal emaproximadamente +10dBu, portanto, para obter resultadosmais otimizados, certifique-se que os seus medidoresoscilem em torno de “0” e “+7”.Finalmente, lembre-se que os medidores de áudio somenteservem para que você tenha uma idéia do que estáacontecendo com os níveis dos sinais ao serem processadosinternamente no seu misturador. Nunca se esqueça deutilizar seus próprios ouvidos e seu bom senso paradeterminar qual o melhor nível de sinal de acordo com a suapreferência.Naáreadeáudioprofissional,novasexperiênciasexecutadas com segurança são sempre bem-vindas!
  8. 8. 13para uma faixa e controlar o nível geral do sinal daquelesubgrupo.Você não poderá pular as pistas sem este recurso.Talvez o melhor método ainda seja utilizar ambos recursos:utilize as saídas SUB OUTS para alimentar as submixagensdo multicanal (tal como uma bateria, por exemplo) paraalgumas das pistas e as saídas DIRECT OUTS paraalimentar os sinais simples dos canais (como umcontrabaixo) para as demais pistas.O ponto aqui é que você nunca ouvirá diretamente as fontesdos canais 1 a 8. Você ouvirá os canais do monitor (de 9a16) e estes por sua vez estarão refletindo o que o gravadormulticanais estará recebendo do misturador de som (nestecaso, certifique-se de assinalar os canais de monitor 9 a 16para o MIX L/R, e não para os canais 1 a 8). A principalvantagem deste sistema é que você não será forçado aconstantemente redirecionar seu gravador multicanais –apenas conecte e pronto.Outro método de interligação entre o misturador e o gravadormulti-pistas é chamado de monitoramento em linha, porémneste caso você necessitará de um outro misturador de somMackie específico para esta função chamado Mackie 8 Bus.Cada um de seus canais é na verdade composto por doiscanais: um está encarregado do envio do sinal de áudioenquanto que o outro está responsável pelo sinal provenientedo gravador multi-pistas.6 – SAÍDASAUX SENDEstes conectores ¼ normalmente direcionam o sinal àsentradas do processador de efeitos paralelo ou para asentradas do seu amplificador dos monitores de palco. Vejamais detalhes mais adiante neste Manual.EFEITOS: SERIAL OU PARALELO ?Nas próximas seções, citaremos os termos “serial” e“paralelo”. Portanto, vamos nos aprofundar um pouco maisa respeito. O termo “serial” significa que o sinal completo éenviado pelo misturador de som (através da mandadaINSERT), roteado através do processador de efeitos eretornado ao misturador de som (através do retorno INSERT).Exemplos: compressores, limitadores, equalizadoresgráficos. Fontes geradoras de sinal de linha podem serendereçadas através de um processador de efeitos antesou depois do misturador de som.Já o termo “paralelo” significa que apenas uma parte do sinalno misturador de som está endereçada para o processador(através da mandadaAUX SEND), processado e retornadoaomisturadordesom(atravésdoretornoSTEREORETURN)para ser mixada com o sinal original “seco”, ou seja, sem oefeito. Deste modo, múltiplos canais podem fazer uso dosmesmos equipamentos de efeitos. Exemplos: Reverbs eDelays digitais.24Qualquer que seja a sua seleção, você poderá utilizartambém as saídas Control Room para outras aplicações.Aqualidadesonoraétãoimpecávelquantoaapresentadapelassaídas principais MAIN OUTS. Esta saída pode ser utilizadacomo uma saída adicional da mixagem principal com avantagem de possuir seu próprio controle de nível. Contudo,ao fazer isso, esteja avisado que, caso você acione a chaveSOLO, isto irá interromper o sinal da mixagem.Ao acionarmos a chave SOLO nos canais, ocorrerá umasensível mudança de eventos. Qualquer seleção feita atravésda matrix SOURCE será automaticamente substituída pelosinal SOLO, sinal este que aparecerá nas saídas ControlRoom, Phones e no display medidor. Os níveis audíveis dosinal SOLO passarão a ser controlados pelo botão SOLO.Os níveis dos sinais SOLO que aparecerão no displaymedidor não poderão ser controlados, pois provavelmentevocê não gostaria que isso ocorresse. Neste caso, vocêgostará de ver os níveis reais do canal no visor medidorindependentemente de como você os esteja ouvindo.44 – MODOS NORMAL (AFL) OU LEVELSET (PFL)O sistema de assinalamento dos canais para a função SOLOdo seu misturador de som Mackie possui dois modosdistintos de operação: o modo NORMAL (AFL), tambémconhecido como modo SIP e o modo LEVEL SET (PFL).No modo NORMAL (AFL), os sinais dos canais assinaladospela função SOLO são enviados diretamente para a sala decontrole, fones de ouvido e display medidor tal qual soariacaso estivessem assinalados pelas respectivas chavesSOLO em cada um dos canais: pós-EQ, pós-FADER e pós-PAN. A única diferença neste caso é que a função SOLOtrabalha independentemente da posição de assinalamentodos canais, e isto realmente é muito útil, pois você poderáchecar qualquer canal antes de assinalá-lo.OmodoNORMAL(AFL)éomodopreferidoduranteamixagemfinal,poisvocêouviráosinalsonoroexatamentecomofoiconduzidoatéomomento,ouseja,daformamaisrealpossível.Écomosevocêtivesseemudecidotodososdemaiscanais.Já o modo LEVEL SET (PFL) é o principal agente durante oprocedimento de ajuste dos níveis. Ele é o responsável peloenvio dos níveis reais internos de cada canal para osmedidores de forma que você acompanhe exatamente o queestá ocorrendo em tempo real. O procedimento de ajustedos níveis deverá ser executado sempre que um novoequipamento for conectado às entradas MIC ou LINE doseu misturador de som.O modo LEVEL SET (PFL) é também o modo preferido parasonorizações ao vivo, uma vez que você poderá checar osinal dos canais antes que estes sejam enviados para amixagem final. Este modo não proporcionará umposicionamento estéreo, mas fornecerá um sinal mesmose os faders estiverem abaixados.MUITO IMPORTANTE:lembre-se,omodoLEVELSET(PFL)direciona o sinal antes do fader. Caso você tenha algum dosseus faders posicionado abaixo da posição de ganho unitário(marcada com um “U”), a função SOLO não reconheceráeste sinal e enviará automaticamente um sinal de ganhounitário à sala de controle, fones de ouvido e ao displaymedidor. Isso poderá resultar em um nível diferente nestassaídas, dependendo da posição do botão SOLO.45-LEDINDICADORDOMODOLEVELSETRecordando o passo 6 do ajuste de procedimento dos níveiscomo descrito no início deste Manual (“pressione a chaveMODE localizada na seção de saídas (modo LEVEL SET(PFL)). Um led indicador se acenderá”).Assim que a chave MODE for acionada, você estará no modoLEVEL SET (PFL), modo este onde você poderá ajustartodos os níveis.Agora, quando você aciona qualquer chaveSOLO, este led indicador se acenderá na cor verde paraajustar os níveis. Caso você tente ajustar os níveis no modoNORMAL (AFL), o display medidor estará à disposição dofader do canal, e isto poderia ser um grande problema.46 – SOLO (LEVEL)Este botão controla o nível dos sinais a partir do sistemaSOLO. Assim que o nível SOLO for determinado, os sinaisSOLO suprimirão os sinais enviados para a sala de controle,para os fones de ouvido e para o display medidor.MUITO IMPORTANTE:lembre-se,omodoLEVELSET(PFL)direciona o sinal antes do fader. Caso você tenha algum dosseus faders posicionado abaixo da posição de ganho unitário(marcada com um “U”), a função SOLO não reconheceráeste sinal e enviará automaticamente um sinal de ganhounitário à sala de controle, fones de ouvido e ao displaymedidor. Isso poderá resultar em um nível diferente nestassaídas, dependendo da posição do botão SOLO.47 – LED INDICADOR SOLOEste led indicador piscante serve para avisar-lhe que existeao menos um canal com a sua função SOLO ativada. Isto éextremamente útil e nenhum outro fabricante se preocupatanto com este detalhe como a Mackie. Caso você estivesseoperando em um outro misturador de som de outra marcasem este recurso, você poderia ser facilmente levado aoengano ou a pensar que há algo errado com o seu misturadorde som. Daí a importância do led indicador RUDE SOLO.
  9. 9. 147 – RETORNOS ESTÉREOEstes conectores são específicos para serem utilizados paraa conexão do equipamento externo tal como um processadorde efeitos ou uma fonte adicional de áudio. Os circuitostratarão os sinais mono ou estéreo, balanceados oudesbalanceados provenientes de instrumentos musicais com-10dBV ou +4dBu. Eles podem ser utilizados praticamentecom qualquer equipamento profissional ou semi-profissionaldo mercado.Utilizando um equipamento mono: caso você possua umprocessador com uma saída mono (um cabo somente),conecte-o ao STEREO RETURN e deixe o lado direito RIGHTdesconectado. Deste modo o sinal será enviado para ambosos lados, convenientemente aparecendo no centro como umsinal mono.8 – SAÍDAS SUB OUTSEstes quatro conectores ¼ são comumente direcionadospara as entradas de um gravador multi-pistas ou paraamplificadores secundários em uma instalação complexa.Veja mais detalhes sobre este recurso mais adiante nesteManual.Saída duplaPor que motivo você teria quatro conectores para alimentaroito pistas ? Para alimentar um gravador de oito pistassomente através das quatro saídas SUB OUTS, utilize cabosem “Y” como descrito a seguir:• SUB OUT 1 alimenta a pista 1 e 5• SUB OUT 2 alimenta a pista 2 e 6• SUB OUT 3 alimenta a pista 3 e 7• SUB OUT 4 alimenta a pista 4 e 8Todas as pistas no modo gravação aceitarão o sinal, contudoas pistas no modo segurança não. Simples assim mesmo.9 – SAÍDAS C-R (CONTROL ROOM)Estes conectores ¼ são normalmente direcionados para asentradas do amplificador dos monitores da sala de controle(Control Room) ou para um amplificador distribuidor para osfones de ouvido. Veja mais detalhes sobre este recurso maisadiante neste Manual.10 – SAÍDAPHONES (PAINEL FRONTAL)A saída para fone de ouvidoestéreo ¼ do seu misturador desom Mackie fornece um sinalextremamente claro e audível emaltos níveis. Fones de ouvido estiloWalkman podem ser utilizadosdesde que um adaptadorapropriado fornecidoseparadamente seja adquirido.Caso você esteja montando seupróprio cabo, siga o diagrama aseguir:Ponta – canal esquerdoAnel – canal direitoManga, corpo ou carcaça – TerraMUITO IMPORTANTE: ao informarmos que o nível do sinal deáudio enviado aos fones de ouvido é muito forte, isto não é umameraformadeexpressão.Osinaldeáudioenviadoaosfonesdeouvidopodecausardanosauditivossériosepermanentes.Mesmosinaisdeníveisintermediáriospodemcausarlesõesgraves.SEJACUIDADOSOECONSULTEPERIODICAMENTESEUMÉDICOOTORRINOLARINGOLOGISTA.MUITO IMPORTANTE: sempre ajuste os faders CTL ROOM/PHONESparaaposiçãomínimaantesdeconectarosfonesdeouvido.Mantenha-onestaposiçãoatéquevocêponhaosfonesde ouvido na sua cabeça.Daí, aumente lenta e gradualmente osinalatéqueestealcanceumníveldeconfortosonoroadequadoà sua audição. LEMBRE-SE: DANOS AUDITIVOS SÃOIRREVERSÍVEIS.11 – SAÍDATAPEEstas saídas desbalanceadas tipo RCAdenominadas TAPEenviam o sinal das saídas MAIN MIX para a gravaçãosimultânea ou para o sistema de PA. Conecte estas saídasàs entradas do seu gravador de duas pistas.23Caso você acione somente a chaveASSIGN TO MAIN MIXem cada subgrupo, (LEFT – ESQUERDO ou RIGHT -DIREITO), o sinal enviado para a mixagem principal MAINMIX seguirá o mesmo nível das saídas SUB OUTS. Casovocê deseje que o subgrupo apareça no centro da mixagemprincipal MAIN MIX, acione ambos botõesASSIGNTO MAINMIX, LEFT e RIGHT. O sinal será enviado para ambos oslados, sendo atenuado somente o suficiente para preservara ambiência constante, tal como os botões PAN quandoposicionados no centro.40 – NÍVEL DAENTRADATAPE INEste botão controla o nível do sinal estéreo recebido atravésda entrada TAPE INPUT. Seu alcance é suprimido quandototalmente girado para a esquerda, em ganho unitário quandoposicionado na marcação “U” e fornecendo até 20dB deganho adicional quando totalmente girado para a direita. Umavez que o nível for determinado, o sinal estéreo TAPE podeser enviado para qualquer um dos destinos a seguir: mixagemprincipal MAIN MIX ou para a matrix SOURCE.41 – SINALTAPE PARAMAIN MIXO acionamento desta chave equivale-se ao acionamento dachave L-R nos canais – o sinal, estéreo, neste caso, éenviado à mixagem principal MAIN MIX, não interrompendooutros sinais, apenas adicionando-se a eles. Esta chavepode ser muito útil nas situações de sonorização ao vivo.MUITO IMPORTANTE: o acionamento da chave TAPE TOMAIN MIX poderá criar um efeito de realimentação entre aentrada TAPE INPUT e a saída TAPE OUTPUT. Certifique-se que o seu gravador não esteja no modo RECORD (prontopara gravação), no modo PAUSE (pausado) ou no modoINPUTMONITORassimqueacionarestachaveoucertifique-se que o botão TAPE IN esteja totalmente abaixado, ouseja, desligado.42 – FONTE SOURCENormalmente, o engenheiro de som envia o sinal da mixagemprincipal diretamente para o público ou para um gravador (nocaso de gravações). Mas o que ocorreria caso o engenheironecessitasse ouvir um sinal diferente do que está sendoenviado pela mixagem principal MAIN MIX ? Com o seumisturador de som Mackie, o engenheiro terá várias opções.Através destas chaves, você poderá escolher entre ouvirqualquer combinação dos sinais MAIN MIX (mixagemprincipal), SUBS 1-2, SUBS 3-4 e TAPE.As seleções feitasaqui fornecem sinais estéreos à sala de controle, fones deouvido e para o display medidor. Estes sinais sãodirecionados como descrito a seguir: pós-MAIN MIX FADER,pós-SUBGROUP FADERS e pós-TAPE IN. Sem chavesacionadas, não haverá sinal presente nestas saídas e,portanto, não haverá movimentação no display medidor comsomente duas exceções: SOLO e STEREO RETURN 4.Independentemente da fonte SOURCE escolhida, oacionamento da chave SOLO se sobreporá à seleção como sinal SOLO também enviada para a sala de controle, paraos fones de ouvido e para o display medidor. Isto é o quetorna o procedimento de ajuste dos níveis tão simples efácil de se operar.Agora você já sabe como selecionar os sinais que oengenheiro de som irá ouvir na sala de controle ou atravésdos fones de ouvido. Uma vez selecionados, todos estessinais passarão através do mesmo controle de nívelapropriadamente denominado como Control Room /Phonescomo veremos a seguir.43 – SAÍDA CTL ROOM/PHONESComo você provavelmente já decifrou, este botão controla onível do sinal enviado à sala de controle e aos fones deouvido. Certifique-se de movimentá-lo em posições mínimasantes de selecionar ou adicionar uma nova fonte.
  10. 10. 15Mono: caso você deseje enviar um sinal mono ao seugravador ou um outro equipamento qualquer, simplesmenteutilize um cabo mono padrão ¼. Certifique-se de não fazerisso com qualquer outra saída do seu misturador de som.12 – ENTRADATAPEEstas entradas RCA desbalanceadas foram projetadas paraoperar com equipamentos semi-profissionais assim comocom gravadores profissionais. Conecte as duas saídas doseu gravador nestas entradas através de um cabo RCA dealta qualidade. Para compensar o sinal tipicamente baixo,todos os sinais recebidos nesta entrada serão acrescidosde até 6dB. Utilize estas entradas para uma convenientereprodução das suas mixagens.Através delas, você estaráapto a rever uma mixagem e daí a retornar a reproduçãotentando novamente sem que haja uma alteração drásticados níveis do misturador de som. Você poderá utilizartambém estas entradas com um CD Player portátil para oenvio de músicas ao seu sistema PA.MUITO IMPORTANTE: o acionamento simultâneo daschaves TAPE TO MAIN MIX na seção de saídas poderá criarum efeito de realimentação entre as entradas TAPE IN e assaídas TAPE OUT. Certifique-se que o seu gravador nãoesteja no modo RECORD (pronto para gravação), no modoPAUSE (pausado) ou no modo INPUT MONITOR assim queacionar estas chaves ou certifique-se que o nível do botãoTAPE IN esteja totalmente girado no sentido anti-horário(desligado).13 – INSERT PRINCIPALEstes conectores ¼ foram projetados para se conectarema processadores paralelos de efeito tais como compressores,De-essers ou filtros. O ponto de inserção está localizadoapós a mixagem dos amplificadores, mas antes do faderMAIN MIX. Os cabos utilizados para a inserção devem seguiras instruções descritas abaixo:Ponta – envio do sinal para o processador de efeitosAnel – retorno do sinal enviado pelo processador de efeitosManga – terra14 – SAÍDAS PRINCIPAISEstes conectores ¼ são normalmente direcionados para asentradas do seu gravador de duas pistas (a menos que vocêtenha optado por utilizar as saídas formato RCA chamadasTAPE OUTPUT. Para utilizar estas saídas, conecte cabos¼ TRS como segue:Ponta = + (positivo)Anel = - (negativo)Manga = TerraPara utilizar estas saídas com entradas desbalanceadas,conecte um cabo ¼ TS como descrito a seguir:Ponta = sinalAnel = terra15 – SAÍDA MONOCaso você necessite utilizar um sinal mono, conecte umcabo mono ¼ nesta saída. A saída MONO nada mais é doque um mistura da mixagem principal entre o canal esquerdoe o direito.16 – NÍVEL DA SAÍDA MONOUtilize este controle para ajustar o nível do sinal mono. Comeste botão totalmente girado para a direita (sentido horário)você obterá 6dB de ganho extra, com sua posição de ganhounitário marcada como “U”.17 – SELETOR DE VOLTAGEMLocalizada no painel inferior, utilize esta chave para selecionara voltagem de acordo com a utilizada em sua área. Utilizeuma pequena chave de fenda para alterar a posição do botão.NOTA IMPORTANTE: SEMPRE VERIFIQUE AVOLTAGEM DO LOCAL ANTES DE LIGARQUALQUER APARELHO ELÉTRICO OUELETRÔNICO À REDE ELÉTRICA. LEMBRE-SEQUE DANOS CAUSADOS POR LIGAÇÕES EM220V SÃO EXTREMAMENTE PREJUDICIAIS ENÃO SERÃO COBERTOS PELA GARANTIA.18 – CONEXÃO DO CABO DE FORÇACaso você perca o seu cabo de força original fornecido como seu misturador de som Mackie, a entrada específica parao cabo de força aceita qualquer cabo padrão IEC de trêspinos tais quais encontrados nos melhores aparelhos deáudio como gravadores profissionais, instrumentos musicaise até mesmo computadores. Você poderá conseguir umfacilmente em qualquer loja de produtos eletrônicos de suaregião. Contudo, certifique-se que o cabo seja de boaprocedência e calibre, pois de outro modo poderá esquentarmais do que o aceito pelos padrões internacionais causandodanos ao seu equipamento. Conecte o seu misturador desom Mackie a qualquer tomada elétrica aterrada. Nuncaremova o pino redondo responsável pelo aterramento.NOTA IMPORTANTE: SEMPRE VERIFIQUE AVOLTAGEM DO LOCAL ANTES DE LIGARQUALQUER APARELHO ELÉTRICO OUELETRÔNICO À REDE ELÉTRICA. LEMBRE-SEQUE DANOS CAUSADOS POR LIGAÇÕES EM220V SÃO EXTREMAMENTE PREJUDICIAIS ENÃO SERÃO COBERTOS PELA GARANTIA.22Seção de SaídasNas páginas anteriores, falamos sobre os canais de entrada ecomoossinaistrafegamnoseumisturadordesom.Basicamenteos sinais são recebidos através das entradas MIC e LINE, sãomanipuladospeloscanais,edaíenviadosàseçãodesaídas.Naseçãodesaídasveremoscomoestessinaissãoenviadosapartirdoseumisturadordesomparaoutrosequipamentos.37 – FADER MAIN MIXEste botão deslizante conhecido como Fader controla osníveis dos sinais enviados às saídas principais MAIN OUT eTAPE OUTPUT (formato RCA). Todos os canais e osSTEREO RETURNS que estão assinalados à mixagemprincipalMAINMIXquenãoforamemudecidosouquetiveramseus controles abaixados aparecerão nas saídas principaisMAIN OUTS.Ao ser totalmente girado para a esquerda, este controle serádesligado.Ao ser posicionado na posição central atingirá oGanhoUnitário“U”etotalmentegiradoparaadireitaadicionaráaté 10dB de ganho extra. Este ganho extra normalmentenão será necessário nas operações do dia-a-dia, mas é bomfrisarmos uma vez mais que sempre é bom saber que eleestará disponível em caso de necessidade. Este é o botãoa ser abaixado no final de cada faixa musical.38 – FADERS DOS SUBGRUPOSComo esperado, estes faders controlam o nível dos sinaisenviados para as saídas SUB OUTS. Todos os canais queestiverem assinalados para os subgrupos através da chaveASSIGN e que não estiverem emudecidos ou totalmenteabaixados aparecerão nas saídas SUB OUTS.Ao contrárioda saída principal MAIN OUT, os sinais dos subgrupos nãopassarão através do conector Insert durante o seu caminhoaos faders dos subgrupos. Contudo, isso não será problema,pois caso você queira enviar estes sinais através de umprocessador de efeitos externo, simplesmente direcione assaídas SUB OUTS para a entrada do processador de efeitoseja qual for a destinação final. Normalmente, a destinaçãofinal nestes casos é um gravador multi-pistas.O sinal do subgrupo estará desligado quando este controleestiver totalmente abaixado, ajustado para a posição deganho unitário ao atingir a marcação “U” e fornecendo até10dB de ganho adicional quando totalmente girado para adireita. Lembre-se que, caso você esteja tratando doissubgrupos como um par estéreo (os subgrupos 1 e 2 porexemplo), certifique-se que ambos os faders destessubgrupos operem exatamente nas mesmas posições paraque o equilíbrio esquerdo/direito seja mantido.39–ASSINALAMENTOÀMIXAGEMPRINCIPALMAINMIXUma das utilizações mais populares dos subgrupos reside nofatodeutilizá-loscomofadersprincipaisdeumgrupodecanaisacaminhodamixagemprincipal.Porexemplo,digamosquevocêtenhaumkitdetamboresdebateriaocupandosetecanaisequevocêqueiracontrolá-losdeummododiferentedosdemaiscanais.Nestecaso,bastaretirá-losdoassinalamentoL-Reassinalá-losparaossubgrupos1e2,acionandoachaveASSIGNTO MAINMIX LEFT para o subgrupo 1 (canal esquerdo) e ASSIGN TOMAINMIXRIGHTparaosubgrupo2(canaldireito).Agora,vocêpoderácontrolartodoosetdebateriaatravésdedoisfadersemestéreo - faders 1 e 2.
  11. 11. 1619 – FUSÍVELO seu misturador de som Mackie possui um fusível embutidopara sua maior segurança. Caso você desconfie que o fusívelqueimou (explodiu), desconecte o cabo de força e remova ocompartimento do fusível (localizada logo abaixo da entradaespecífica para o cabo de força) e remova o fusível queimado.Imediatamente substitua-o por outro de exato tamanho eequivalência em Amperes. Neste caso, o fusível é de 250mA para os misturadores que operam em 120V ou de 500mApara os misturadores que operam em 220V. Estes tipos defusíveis são facilmente encontrados em lojas de artigoseletrônicos. Dica importante: certifique-se de manter algunsfusíveis em estoque, deste modo agilizando o processo detroca e reduzindo o período em que o seu misturador desom fique desligado. Contudo, caso os fusíveis queimemcom uma certa freqüência, contrate um eletricista parachecar a corrente elétrica do local, pois neste caso podemestar ocorrendo sobre-picos de energia extremamentedanosos aos equipamentos eletrônicos em geral.20 – CHAVE LIGA/DESLIGAAo ajustar-se esta chave POWER ON para a posição “I” (IN– ligado), o seu misturador de som será ligado e ao ajustar-se esta chave para a posição “O” (OFF – desligado), o seumisturador de som será desligado. Note que o led indicadorse acenderá indicando que o seu misturador de som estáligado.Ao desligar o seu sistema, inicie pelos amplificadorese termine no misturador de som.Nota: desligar o misturador de som através do botão liga/desliga não significa que toda a energia elétrica foi cortada.Para isso, certifique-se de desconectar o cabo de força datomada elétrica.21 – LED INDICADOR DE FORÇAComo mencionado anteriormente, este led se acenderáassim que o misturador de som for ligado. Caso este lednão se acenda, cheque a possibilidade do fusível estarqueimado e providencie a sua substituição por um novo comodescrito anteriormente.22 – CHAVE PHANTOM POWERA chave PHANTOM ON controla o fornecimento da voltagemadicional conhecida como Phantom Power aos microfonescondensadores como descrito anteriormente neste Manualpara todas as entradas MIC. Assim que acionado (oudesacionado), o circuito Phantom Power necessitará dealguns instantes para que a voltagem atinja seu limitemáximo ou diminua totalmente. Isto é perfeitamente normale aceitável, contudo certifique-se de abaixar totalmente osfaders principais e o volume controlado pela chave CTLROOM/PHONES antes de acionar este recurso.23 – LED 48V INDICADOR DO RECURSOPHANTOM POWERLocalizado à direita do led indicador POWER, este led servepara informar-lhe se o recurso Phantom Power foi acionadoou não.Assim que você desligar o recurso Phantom Power,você notará que o led demorará um pouco para apagar-setotalmente. Isto é normal.24 – SOQUETE BNC PARALÂMPADALocalizado no canto superior direito da seção de saídas, estesoquete para lâmpadas 12V foi projetado e construído para autilização de lâmpadas estilo Gooseneck (pescoço de ganso)encontradas nas melhores lojas de produtos eletrônicos.2134–AUXILIARESAUX1,2,3E4Estes quatro botões operam com umaporção de cada sinal dos canais, mistura eenvia às saídasAUX SEND. Estes controlesestarão desligados quando totalmenteabaixados, ajustados na posição centralpara o ganho unitário “U” e podem forneceraté 15dB de ganho quando totalmentegirado para a direita. Normalmente você nãonecessitará deste ganho extra, mas ésempre bom ter com quem contar nas horasde necessidade.AssaídasAUXSENDsãodirecionadasparaas entradas de um processador de efeitosexterno ou para as entradas do amplificadordos monitores de palco. Os níveis dassaídas AUX SEND 1 e AUX SEND 2 nãosão apenas controlados pelos botõesAUXpresentes nos canais, mas também pelobotão principalAUX 1 MASTER.As saídasAUX SEND podem ser utilizadaspara gerar mixagens separadas paragravação ou para chamadas em rádio-difusão. Ao utilizar-se do AUX 1 ou AUX 2no modo “PRE”, estes níveis de mixagempodem ser obtidos independentemente dosajustes dos controles de nível faders doscanais.Nós recomendamos um efeito Reverbestéreo no mono retornando em estéreo.Nós encontramos muito isso nos efeitosReverb estéreo, ou seja, a segunda entrada“amarra” uma saída AUX SEND nãoadicionandonadaàsonoridade.Obviamenteexistem exceções, portanto fique à vontadepara experimentá-las. Caso você queirautilizar dois AUX SEND, utilize o AUX denumeração ímpar (1, 3 ou 5) para alimentara entrada esquerda e oAUX de numeraçãopar (2, 4 ou 6) para alimentar a entradadireita. Lembre-se que, nos casos em quevocê já esteja trabalhando com fontessonoras em estéreo, você terá que obrigatoriamente seguirestas direções – utilize o AUX de numeração ímpar para ocanal responsável pelo lado esquerdo e oAUX de numeraçãopar para o canal responsável pelo lado direito do sinal.35 – PRÉEsta chave determina o ponto de direcionamento doAUX 1e doAUX 2. Normalmente, as mandadas “pós” são utilizadaspara alimentar os processadores de efeito, enquanto que asmandadas “prés” são utilizadas para alimentar os monitoresde palco. Veja a seguir o diagrama “Pré versus Pós”. OsauxiliaresAUX 3 a AUX 6 estão sempre no modo “Pós”.No modo Pós (chave para cima), os auxiliaresAUX 1 eAUX2 seguirão os ajustes do EQ, do LOW CUT do MUTE e dosfaders. Neste caso, se você abaixar o canal, você estaráabaixando o sinal enviado pela mandada. Isto é necessáriopara o envio de efeitos, uma vez que você sempre desejaráque os sinais com efeito sigam os sinais sem efeito.No modo Pré (com a chave para baixo), os auxiliaresAUX 1e 2 seguirão os ajustes de GAIN e LOW CUT somente. Osajustes de EQ, PAN, MUTE e dos Faders não terão efeitonas mandadas Pré. Este é o método preferido para o ajustedos monitores de palco, pois deste modo poderão sercontrolados independentemente dos movimentos dos faderse do MUTE, evitando assim “acidentes sonoros” durante assuas performances.36 – SHIFT 5/6Não deixe que o fato de haver somente quatro botõesAUXpor canal te engane. O seu misturador de som Mackie possuiseis mandadas auxiliaresAUX SEND. Com esta chave 5/6SHIFTparacima,osbotõesnomeadosAUX3eAUX4enviamseus sinais às saídas AUX SEND 3 e AUX SEND 4. Comesta chave pressionada, os sinais aparecerão nas saídasAUX SEND 5 eAUX SEND 6.Nós recomendamos que as mandadasAUX SEND 3 eAUXSEND 4 sejam direcionadas para o seu gerador de efeitoscomuns tal como um Reverb ou um Delay, efeitos estes quevocê utiliza normalmente o tempo todo. Utilize a mandadaauxiliarAUX SEND 5 eAUX SEND 6 para os efeitos menosutilizados tais como Harmonizers (Harmonizadores) e DelaysMulti-taps.
  12. 12. 17Descrição das barras de canalSuas dezesseis barras de canal sãoidênticas e possuem funções similares,portanto ao aprender sobre uma vocêaprenderá sobre todas.A única diferençaé que as oito entradas do lado esquerdopossuem saídas DIRECT OUT, recursoeste indisponível nas demais entradas.CONCEITO DE GANHOUNITÁRIO “U”Os misturadores de som Mackie possuemum símbolo “U” em quase todos os seuscontroles. Este símbolo significa GanhoUnitário, ou seja, uma vez selecionada esteposição nos controles, significa que nãohá alteração nos níveis dos sinais, ou seja,os sinais serão reproduzidos do exatomodo como estão sendo recebidos. Vocêpoderá iniciar todas as suas operações noseu misturador de som Mackie com oscontroles na posição “U”, deste modoindicando que os sinais estão trafegandopelo misturador de som com seus níveisotimizados, ou seja, os mais naturaispossíveis. Além do mais, todas asetiquetas presentes nos seus controles sãomedidas em decibéis (dB), portanto vocêsaberá exatamente o que acontece emtempo real tal qual os melhoresprofissionais da área de áudio.No nosso caso, você não precisa ficarchecando aqui e ali como comumente éfeito em misturadores de som de outrasmarcas. De fato, alguns nem mesmopossuem uma referência para os níveisatuais em decibéis (mesmo existindo asmarcações 0 a 10 presentes nos faders).Outro grande diferencial que você sóencontra em nossos misturadores!25 – FADER DO CANALEste fader pode ser considerado o últimocontrole no percurso natural do canal. Estáposicionado após os controles de EQ eMUTE (pós-EQ e pós-MUTE) e antes do controle PAN (pré-PAN). A marcação “U” indica ganho unitário, significandoque não há acréscimo ou decréscimo no nível do sinal. Comeste fader totalmente aumentado, você obterá um ganhoextra de 10dB para o caso em que você necessiteincrementar uma parte de um faixa musical. Caso vocêperceba que o nível geral do sinal está muito baixo ou muitoalto, reporte-se ao procedimento de ajuste dos níveis comodescrito no início deste Manual.FADERSLIMPOSLembre-se que os seus faders operam através de um trilha demetal. Caso esta trilha seja obstruída ou contaminada porresíduos presentes na poeira, ruídos e pipocos serão ouvidosao se manusear os faders. Para evitar que isso aconteça,certifique-sedeoperarseumisturadordesomemlocaislimposcom ar-condicionado (sempre que possível), evite fumarpróximo na sala de controle, evite comer e beber próximo aoseu misturador de som. Não utilize limpadores em spray. Aoinvés disso, utilize pistolas de ar ou aspiradores de pó.26–ASSINALAMENTO(ASSIGN1-2,3-4,L-R)Junto de cada fader do canal existem quatro botõesnomeados SOLO, 1-2, 3-4 e L-R.Os últimos três sãocoletivamente referidos como as chaves de assinalamentodo canal. 1, 3 e L representam os lados esquerdos destepares estéreo enquanto que 2, 4 e R representam os ladosdireitos. Utilizados em conjunto com o botão PAN do canal,estas determinam o destino do sinal do canal: com o botãoPAN ajustado para a posição central, o lado esquerdo e olado direito receberão níveis iguais de sinal. Para alimentarum lado ou outro, apenas gire o botão PAN de acordo comsua preferência.Caso você esteja fazendo uma mixagem final para umgravador de duas pistas, simplesmente acione a chave L-Rem todos os canais que você queira ouvir, deste modo sendoenviados para a mixagem principal MAIN MIX. Caso vocêdeseje criar subgrupos com certos canais, pressione aschaves 1-2 ou 3-4 ao invés da chave L-R. Deste modo, oscanais escolhidos através desta chave serão enviados paraos devidos subgrupos. A partir deste ponto, os subgrupospodem ser enviados de volta à mixagem principal, permitindoque você utilize os faders do subgrupo como os controlesprincipais para estes canais.Caso você esteja operando com novas faixas ou com faixasjá existentes, você poderá utilizar as chaves 1-2 e 3-4, masneste caso não poderá utilizar a chave L-R, pois neste casovocê não desejará que os sinais dos subgrupos sejamenviados para a mixagem principal MAIN MIX, mas simenviados para fora através das saídas MAIN OUTSdiretamente para as entradas do seu gravador multi-pistas.Contudo, caso você esteja operando as faixas através dassaídas DIRECT OUTS, todas as chaves de assinalamentodo canal deverão estar desacionadas, ou seja, posicionadaspara cima.20O MID EQ é conhecido por mid-range ou controlador dasmédias freqüências e possui uma largura de banda fixa deuma oitava. O botão MID ajusta a quantidade de incrementoou corte em até 15dB, e é efetivamente suprimido na posiçãocentral em 2.5 kHz. O botão de freqüência ajusta a freqüênciacentral, operando de 100Hz a 8kHz.A maioria dos harmônicos mais baixos responsáveis peladefinição básica da sonoridade estão localizados na bandade freqüência de 100Hz a 8kHz, portanto você poderáproduzir drásticas diferenças sonoras através do ajuste destebotão. Muitos engenheiros de som utilizam o controle MIDEQ para cortar as freqüências médias e não paraincrementá-las.O controle HI EQ responsável pelocontrole das altas freqüênciasfornece até 15dB de incrementoou corte em 12kHz, possuindo suaposição neutra exatamente nocentro. Utilize-o para adicionarmais agudo e brilho ao som dospratos de bateria, um sentido geralde clareza e transparência ou ainda um maior ataque nosom dos sintetizadores, vocais e guitarras. Diminua-o umpouco para reduzir sibilos e agudos indesejáveis ou parareduzir a presença de chiados.Contudo, note que um excesso de equalização poderealmente comprometer a sua sonoridade. Os nossoscontroles possuem inúmeras funções de ajuste e regulagemjustamente porque sabemos que você poderá necessitardeles em várias ocasiões, porém não se esqueça que sevocê utilizar em larga escala estes ajustes do equalizadorem todos os canais, a sua sonoridade final estaráembaralhada e comprometida. Utilize estes controles comparcimônia e sabedoria. Caso você perceba que estáutilizando demais as funções de incremento ou de cortedos sinais, reveja a sua fonte sonora, ou seja, posicione osmicrofones de uma forma diferente, tente um outro tipo demicrofone, troque as cordas dos instrumentos etc etc.33 – CHAVE LOW CUTEsta chave LOW CUT, algumas vezes conhecida como umfiltropassa-altas(tudodependerádamaneiracomovocêencareesta chave) corta as baixas freqüências abaixo de 75Hz emuma taxa de 18dB por oitava. Destacamos que uma curva de18dBporoitavaexigeumcircuitobastanteelaborado.AMackieorgulhosamente informa que possui este circuito.Nós recomendamos que você utilize a chave LOW CUT emtodos as fontes sonoras exceto nos sinais do bumbo, docontrabaixo, da seção de graves dos sintetizadores. Alémdo mais, este chave poderá auxiliar-lhe a diminuir o terrívelefeito da realimentação (feedback) em situações desonorização ao vivo, ajudando também a conservar eprolongar a vida útil dos seus amplificadores.Com a chave LOW CUT, você pode incrementar o LOW EQcom segurança. Muitas vezes, a equalização dos graves nosistema Shelving pode beneficiar bastante as vocalizações. Oproblema é que, adicionando-se LOW EQ ao som, aquantidade de resíduos subsônicos aumentaráproporcionalmente,emespecialresultantederuídosdepalco,ruídosdemanuseiodomicrofone,ruídosdeventoerespiração.OLOWCUTremovetodosestesresíduosparaquevocêpossaincrementar o LOW EQ sem danificar sua sonoridade, seusouvidos e suas caixas acústicas. A seguir uma curva defreqüência de LOW EQ combinada com LOW CUT:
  13. 13. 18OmisturadordesomMackie1604-VLZ3éoquechamamosdeumautênticomisturadordesomcomquatrosaídas.Cadacanalpode ser assinalado ou não para qualquer um dos subgrupossemafetarosoutrossubgruposouajustesfeitosemcadacanal.Neste caso, cada subgrupo possui seu controle principal e suaprópria saída dedicada. De fato, uma vez que existem quatrosubgruposmaisamixagemprincipalL/R,trata-senaverdadedeum misturador de som com seis saídas.27 – SOLOEstachavedepressãopermitequevocêouçaossinaisatravésdos seus fones de ouvido ou em sua sala de controle (ControlRoom) sem a necessidade de direcioná-los às mixagens L-R,1-2 ou 3-4. Você pode selecionar quantos canais preferir paraafunçãoSOLO.AfunçãoSOLOnãointerrompequaisquerumdos outros canais ou saídas. Lembre-se que o botão SOLO éfundamental no procedimento de ajuste dos níveis conformecomentado no início deste Manual.Este botão desempenhaum papel fundamental noprocedimento de ajustedos níveis. No caso do seumisturador Mackie, estebotão possui também umafunção dupla. A chaveMODE presente na seçãoprincipal determina qual omodo de monitoramento que você estará acompanhando.Com esta chave para cima, você obterá o modo AFL(Monitoramento pós-Faders) e com esta chave pressionadavocê obterá o modo PFL (Monitoramento pré-Faders),utilizado no procedimento de ajuste dos níveis como descritono início deste Manual. A descrição completa desta chavevocê encontrará mais adiante neste Manual.Muito importante: o modo LEVEL SET (PFL) direciona osinal do canal após o fader. Caso você possua um fader docanal posicionado abaixo da marcação de ganho unitário“U”, a função SOLO não reconhecerá este sinal e enviaráautomaticamente um sinal de ganho unitário à sala decontrole, fones de ouvido e display medidor. Isto poderáresultar em um sinal diferente do desejado nestas saídas,dependendo da posição do nível do botão SOLO.Todos os canais marcados através da do botão SOLO sãoenviados para a mixagem SOURCE, o qual por sua vezalimentará sua sala de controle, seus fones de ouvido e odisplay medidor. Sempre que a chave SOLO estiverselecionada, todas as seleções SOURCE (MAIN MIX, 1-2,3-4 e TAPE) serão desativadas para permitir que você ouçasomente o sinal solo.28 – LED –20 SOLOEste led indicador possui duas funçõescompletamente diferentes. Primeiramente,abordaremos a função “-20”. Reconhecidoalgumas vezes como um led indicador dapresença de sinal, este led piscará deacordo com a performance do sinal emcada canal. É muito útil para identificar sehá atividade naquele canal, além de daruma indicação de que tipo de sinal aquelecanal está monitorando. Por exemplo, casoseja um bumbo, o led piscará de acordocom a batida do bumbo. Caso seja umsinal proveniente de um sintetizador, esteled estará mais estável não acusando picosde variações.Agora, descreveremos a parte “SOLO”deste led. Assim que a função SOLO foracionada em um canal qualquer, este ledse acenderá e se manterá aceso (sempiscar). Neste caso, se tornará ainda maisbrilhante do que na função anteriormentecitada. Em conjunto com o led RUDESOLO (mais detalhes sobre este ledindicador mais adiante neste Manual), vocêterá ótimos indicadores para as suasfunções SOLO.29 – LED OL (MUTE)Outro led indicador que possui duas funções completamentediferentes. Primeiramente, descreveremos a função “OL”. Asigla “OL” é um diminutivo para a palavra inglesa “Overload”que significa distorção, saturação. Obviamente, você nãodesejará que isso ocorra com o seu som. A distorção ousaturação pode ocorrer em qualquer misturador de som, poistratasse da ultrapassagem do ponto máximo onde a voltagempresente no sinal excede a do fornecimento de energia quealimenta o circuito. O led indicador do seu misturador de somMackie se acenderá um pouco antes da saturação efetiva dosinal, permitindo desta forma que você tome as medidasnecessárias para evitar que isso ocorra. A primeira destasmedidasérefazer(oufazer,casovocêaindanãotenhafeito)oprocedimento de ajuste dos níveis como descrito no iníciodeste Manual. Caso isso não resolva o problema, cheque oequalizador EQ ou o fader de Ganho (GAIN) presente noscanais para averiguar se não há ganho excessivo em algumdos canais. Tal qual o led –20, este led tende a piscar deacordo com o nível do sinal presente no canal.Agora, a segunda função deste led: a função MUTE, ou seja, afunçãoemudecedora.Partindodoprincípioqueosseusníveisdesinalestejamajustadoscorretamente,oledOLnuncapiscaráouseacenderá,umavezquenãohaverásaturaçãonosinal.Contudo,note que este led indicador se manterá aceso constantementeassimqueachaveMUTEforpressionada.19Aseguir, um resumo rápido sobre os modos destes dois leds: para a direita caso seja um canal direito conectado a umcanal de numeração par.NÍVELDE VOLUME CONSTANTEO seu misturador de som Mackie incorpora uma série denovos conceitos desenvolvidos pelos nossos melhoresprojetistas. Um destes conceitos é chamado de “ConstantLoudness”, ou seja, nível de volume constante. Este conceitoestá presente no recurso PAN. Assim que você ajustar obotão PAN totalmente para a esquerda ou para a direita(fazendo deste modo que o som se mova de um lado para ooutro em suas caixas acústicas), o nível sonoro pareceráser o mesmo mantendo-se no mesmo volume.Caso você tenha um canal totalmente ajustado para aesquerda ou para a direita pelo PAN e estiver mostrando0dB, ele deverá ser abaixado em 4dB no lado esquerdo oudireito quando posicionado na posição central. De outromodo, como acontece nos misturadores de som de outrasmarcas, o som parecerá muito mais alto quando o botãoPAN estiver centralizado.32 - EQUALIZADOR DE TRÊS BANDASO seu misturador de som Mackie possui em seus canaisum equalizador de três bandas do tipo mid-sweep (combotões giratórios). Neste caso, o botão LOW (baixasfreqüências) opera em 80Hz, o botão MID (médiasfreqüências) opera de 100Hz a 8 kHz e o botão HI (altasfreqüências) opera em 12kHz, todos em estilo Shelving. Oestilo Shelving significa que o circuito do equalizadorincrementa ou corta automaticamente todas as freqüênciasque ultrapassem as freqüências especificadas através deseus controles. Por exemplo, ao girar totalmente o botãodas freqüências graves LOW EQ da Mackie, você estaráincrementando em 15dB as freqüências graves a partir de80Hz e continuará abaixando-as até a nota audível maisbaixa presente no sinal. Os picos significam que certasfreqüências tomam o formato de uma “colina” em torno docentro da freqüência, 2.5 kHz no caso do MID EQ.O controle dos graves LOW EQforneceaté15dBdeganhooucorteabaixo de 80Hz. Na posiçãocentral, o circuito é neutro (semcorte ou incremento). Estafreqüência representa a pegada dobumbo, do contrabaixo, da seçãodos graves dos teclados esintetizadores e algumas vocalizações masculinas.Utilizado em conjunto com a chave LOW CUT, você poderáincrementar o LOW EQ sem a necessidade de injetar umatonelada de resíduos subsônicos em sua mixagem. Nósrecomendamos a utilização do recurso LOW CUT em todosos canais, exceto para os sinais de baixa freqüência, taiscomo bumbos e contrabaixos.30 – MUTE (EMUDECEDOR)O acionamento desta chave proporciona os mesmosresultados obtidos através do abaixamento de todos os fadersdos canais. Qualquer assinalamento dos canais para L-R,1-2 e 3-4 será interrompido. Todas as mandadas auxiliarespósAUX serão silenciadas assim como os sinais enviadosatravés das saídas diretas nos canais 1 a 8. O led indicadorOL(MUTE) se acenderá.As mandadas auxiliares PREAUX,a mandada INSERT do canal e o sinal SOLO (no modoLEVEL SET - PFL) continuarão a funcionar normalmentequando a função MUTE for acionada.Dependendo do conteúdo de áudio de cada canal, oacionamento da chave MUTE poderá causar leves pipocos.Isso não é causado por um defeito do misturador de som epode ser evitado acionando-se a chave LOW CUT nos canais(a menos que a freqüência grave seja extremamenteimportante naquele determinado canal tal como um sinal debumbo ou de contrabaixo). O recurso LOW CUT elimina osresíduos subsônicos causadores dos pipocos e seu efeito énormalmente transparente.31 – PAN (PANORÂMICO)O controle de PAN ajusta a quantidade de sinal em cadacanal enviado para o lado esquerdo versus o lado direito. Orecurso PAN determina o destino do assinalamento L-R,dos subgrupos 1-2 e 3-4 e da função SOLO (no modoAFL).Com este botão totalmente girado para a esquerda, o sinalalimentará o lado esquerdo da mixagem principal, o subgrupo1, o subgrupo 3 e o lado esquerdo da função SOLO no modoNORMAL (AFL), considerando-se que as chaves deassinalamento estejam acionadas. Já com o botãototalmente girado para a direita, o sinal alimentará o ladodireito da mixagem principal, o subgrupo 2, o subgrupo 4 eo lado direito da função SOLO no modo NORMAL (AFL),considerando-se que as chaves de assinalamento estejamacionadas. Com o botão PAN posicionado próximo ao centro,o sinal será dividido entre as saídas esquerda e direita.FONTES ESTÉREOLembre-se que uma das convenções adotadas no ramo degravação profissional é o direcionamento do sinal esquerdo(LEFT) para um canal de numeração ímpar tais como canal1, 3, 5 etc. enquanto que o sinal direito (RIGHT) para umcanal de numeração par tais como 2, 4, 6 etc. Daí, posicioneo botão PAN destes canais totalmente para a esquerda casoseja sinal esquerdo conectado a um canal ímpar e totalmente

×