MATA DA ESPERANÇA – O MISTÉRIO CONTINUA OU NÃO?!Em 21 de outubro, deste ano, o blogueiro Guy Valério do Sarrafo, diante de...
vistoria no mesmo dia 23, inclusive com registro fotográfico do local para tomaras devidas providências ao proprietário da...
não é “cartografada”, pois seria meramente um ponto (.), e era o materialdisponível naquela época.A inquietação maior é po...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mata da Esperança

2.544 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.241
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mata da Esperança

  1. 1. MATA DA ESPERANÇA – O MISTÉRIO CONTINUA OU NÃO?!Em 21 de outubro, deste ano, o blogueiro Guy Valério do Sarrafo, diante de suainquietação sobre um ponto localizado dentro do Parque Municipal da BoaEsperança, conhecida popularmente como Mata da Esperança. E comopossivelmente o assunto envolvia a área de fotointerpretação e não seja seuramo técnico, deixou a interrogação para os devidos responsáveis pelo parque,emitissem uma nota de esclarecimento. Que foi feito no dia 23 de outubro, pelosenhor, Eduardo Rodrigo, coordenador de Unidades de Conservação daSecretaria de Meio Ambiente e Gestor do Parque Municipal. Na nota, ocoordenador dentre outras coisas dizia que, já tinha recebido uma denúnciadesse tipo de construção no parque, e que ordenou sua equipe composta de10 agentes, a verificação in loco e nada foi localizado. Que repetiu uma nova
  2. 2. vistoria no mesmo dia 23, inclusive com registro fotográfico do local para tomaras devidas providências ao proprietário da fazenda, no qual se encontra essaestrutura e solicitar os devidos esclarecimentos.Ainda, em esclarecimentos dizia o coordenador que: “no ensejo com intuito deevitar informações infundadas e sem autentificação de veracidade já queinfelizmente a maioria das notícias que circulam na internet, muitas vezes nãosão devidamente investigadas”... É que nos colocamos a inteira disposiçãopara sanar quaisquer dúvidas, ao mesmo tempo em que, se comprometeuencaminhar as fotos retiradas pelos guardas do local, para divulgação ediscussões.Baseado nestes comentários, e por ter trabalhado mais de 30 anos comfotointerpretação, de fotografias aéreas, imagens de radar e satélite, e dianteda imagem de satélite apresentada, foi possível descriminar com certaprecisão, a área em questão.O local indicado trata-se de uma “clareira”, com construção ou não, que podeter sido aberta bem antes de 1980, mas não identificada na fotografia aérea emnossos trabalhos, devido ao tamanho aproximado de 16 metros decomprimento por 3,15 metros de largura, que na escala de 1:25.000 e 1:108.00
  3. 3. não é “cartografada”, pois seria meramente um ponto (.), e era o materialdisponível naquela época.A inquietação maior é por se tratar de uma área de forma retangular, que numdesmatamento é raramente impossível, pois de uma forma geral isto acontecesem forma definida. Esta área também poderá ser um Campo Natural, ou seja,de vegetação rasteira, devido o tipo de solo muito arenoso nos primeiros 40centímetros de profundidade, e que logo após, se apresenta outro tipo de soloque é chamado de Podzol, de cor preto e endurecida, dando a impressão deuma camada de betume. Estas áreas normalmente foram vegetação arbóreanum passado muito remoto, e com seu desmatamento, a recuperação éimpossível, e se transformam nestes Campos Naturais, assim chamados pelosbotânicos.Em todo estudo de fotointerpretação, nas minorias das vezes é preciso umachecagem em campo, e foi por isso, que na época da publicação deste assuntono Blog O Sarrafo, sugerimos um sobrevôo, ou uma visita in loco pelo guardasflorestais, por terra.Passados 10 dias da primeira inquietação do amigo/colega, Guy Valério, fica anossa inquietação também, pois desde que isso se tornou um “mistério” até apresente data, pelo menos, não tomamos conhecimento das fotos prometidasdo local, ou quaisquer esclarecimentos, que seja do nosso conhecimento. Casoisto já tenha acontecido pedimos aqui nossas desculpas.José Rezende Mendonça

×