SlideShare uma empresa Scribd logo
Oficina de Fotografia
PupilaCórneaPalpebra
Retina
Olho Humano
Câmera Fotográfica
DIAFRAGMA
(PUPILA)
REGULAGENS DE EXPOSIÇÃO
A regulagem de exposição é feita por meio da abertura do diafragma
e do tempo do obturador.
Abertura do diafragma
Com pouca luz, deve abrir. Com luz demais, deve fechar.
As diferentes aberturas são conhecidas como f/ponto ou f/números
que são dispostos em uma série numérica, cuja seqüência padrão é:
f/1.4, f/2, f/2.8, f/4, f/5.6, f/8, f/11, f/16, f/22 e f/32.
Nesta escala, cada número possui uma abertura de diferente
tamanho, sendo que à medida que passamos de um número para o
próximo, significa que estamos dobrando ou diminuindo pela
metade a quantidade de luz.
O número f/32 representa a menor abertura e f/1.4, a maior
abertura.
PROFUNDIDADE DE CAMPO
A profundidade de campo, como é conhecida esta área, é a zona de
nitidez aparente na frente e atrás do assunto em que a câmera está
focalizando. Além da abertura, outros dois fatores podem influenciar a
profundidade de campo: a distância da camera e a distância do
motivo.
OBTURADOR
(PALPEBRA/ VELOCIDADE)
Regulagem do obturador
O obturador controla o tempo/ velocidade pelo qual a luz deve
entrar na câmera para sensibilizar o filme.
Essas velocidades são indicadas pelos números: 1, 2, 4, 8, 15, 30,
60, 125, 250, 500, 1000. Quando você regula a velocidade no
número 1, permite a entrada de luz durante um segundo.
Os demais números representam frações de segundo e são
calculados de maneira a reduzir o tempo de entrada de luz pela
metade, toda vez que você mudar de um número para outro
imediatamente superior.
É a combinação abertura do diafragma/velocidade do obturador que
torna possível obter fotos nas mais diversas condições de
iluminação.
Velocidade: 1/200 Velocidade: 1/1000
Fotos em Movimento
(com borrão ou panning)
Muita abertura no Diafragma e
Baixa velocidade no Obturador
Fotos em Movimento
(sem borrão)
Muita abertura no Diafragma e
Muita velocidade no Obturador
FOTÔMETRO
Instrumento para leitura da luz. Existem vários, dependendo do
tipo de equipamento. O fotômetro serve como guia para se achar a
correta exposição fotográfica. Podem ser de agulha ou
programáveis.
AUTOMÁTICA
Contraste
Saturação
DICAS
PARA
BOAS
FOTOS
PERSONAGEM PRINCIPAL
Determine um personagem ou assunto principal e concentre sobre ele a
sua atenção. Evite incluir vários elementos em um mesmo clic. Use um
conceito por vez.
SIMPLICIDADE
Escolha fundos simples para destacar aquilo que verdadeiramente
interessa na imagem. Evite cenários distrativos.
Utilizar grande abertura do diafragma, com velocidade do obturador
adequada às condições de iluminação. Isso diminui a profundidade de
campo e desfocaliza o fundo.
REGRA DOS TERÇOS
Descentralize os modelos. Divida o visor em terços imaginários criando
guias de orientação. Nos movimentos, deixe espaço à frente
transmitindo uma idéia de direção.
FOTOGRAFAR DE PERTO
Observe as fotos dos bons fotógrafos: não há espaço vazio. O assunto
de interesse está enchendo o fotograma. É por isso que as fotos ficam
mais sugestivas e interessantes. Um assunto observado pelo visor, ou
mesmo um detalhe, podem resultar em belas fotos. Uma foto feita de
perto elimina o excesso de fundo e o efeito desagradável do segundo
plano. Enquanto isso, um close mostra apenas os detalhes
absolutamente essenciais, além de oferecer maior impacto à foto.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Obturador e diafragma x iso técnica e pp
Obturador e diafragma x iso técnica e ppObturador e diafragma x iso técnica e pp
Obturador e diafragma x iso técnica e pp
Mara Jane
 
Diafragma, obturador de velocidade
Diafragma, obturador de velocidadeDiafragma, obturador de velocidade
Diafragma, obturador de velocidade
Francisco Ferreira
 
Aula 8 equipamentos
Aula 8 equipamentosAula 8 equipamentos
Aula 8 equipamentos
Rafael Serra
 
02 principios da fotografia (2012)
02 principios da fotografia (2012)02 principios da fotografia (2012)
02 principios da fotografia (2012)
Marcio Duarte
 
Introdução a Fotografia Digital
Introdução a Fotografia DigitalIntrodução a Fotografia Digital
Introdução a Fotografia Digital
Alexandre Duarte
 
E book fotometria_+_flash
E book fotometria_+_flashE book fotometria_+_flash
E book fotometria_+_flash
Jose Jos
 
Apresentação aula basica 3 alterada
Apresentação aula basica 3 alteradaApresentação aula basica 3 alterada
Apresentação aula basica 3 alterada
Jacqueline
 

Mais procurados (20)

Princípios da fotografia
Princípios da fotografiaPrincípios da fotografia
Princípios da fotografia
 
Obturador e diafragma x iso técnica e pp
Obturador e diafragma x iso técnica e ppObturador e diafragma x iso técnica e pp
Obturador e diafragma x iso técnica e pp
 
Canon college simulador p1
Canon college   simulador p1Canon college   simulador p1
Canon college simulador p1
 
FOTOMETRIA - DSLR
FOTOMETRIA - DSLRFOTOMETRIA - DSLR
FOTOMETRIA - DSLR
 
Diafragma, obturador de velocidade
Diafragma, obturador de velocidadeDiafragma, obturador de velocidade
Diafragma, obturador de velocidade
 
Fotometria
FotometriaFotometria
Fotometria
 
Técnicas fotográficas
Técnicas fotográficasTécnicas fotográficas
Técnicas fotográficas
 
Técnica Fotográfica - Arquitetura e Urbanismo
Técnica Fotográfica - Arquitetura e UrbanismoTécnica Fotográfica - Arquitetura e Urbanismo
Técnica Fotográfica - Arquitetura e Urbanismo
 
Aula 8 equipamentos
Aula 8 equipamentosAula 8 equipamentos
Aula 8 equipamentos
 
Fotometro
FotometroFotometro
Fotometro
 
Profundidadedecampoeaberturadodiafragma 120419112030-phpapp02
Profundidadedecampoeaberturadodiafragma 120419112030-phpapp02Profundidadedecampoeaberturadodiafragma 120419112030-phpapp02
Profundidadedecampoeaberturadodiafragma 120419112030-phpapp02
 
Exposição fotográfica
Exposição fotográficaExposição fotográfica
Exposição fotográfica
 
ISO, Diafragma e Obturador
ISO, Diafragma e Obturador ISO, Diafragma e Obturador
ISO, Diafragma e Obturador
 
Aula 02 - Curso Fotografia Básica
Aula 02 - Curso Fotografia BásicaAula 02 - Curso Fotografia Básica
Aula 02 - Curso Fotografia Básica
 
02 principios da fotografia (2012)
02 principios da fotografia (2012)02 principios da fotografia (2012)
02 principios da fotografia (2012)
 
Introdução a Fotografia Digital
Introdução a Fotografia DigitalIntrodução a Fotografia Digital
Introdução a Fotografia Digital
 
E book fotometria_+_flash
E book fotometria_+_flashE book fotometria_+_flash
E book fotometria_+_flash
 
Apresentação aula basica 3 alterada
Apresentação aula basica 3 alteradaApresentação aula basica 3 alterada
Apresentação aula basica 3 alterada
 
Mini Curso de Fotografia - Aula 2
Mini Curso de Fotografia - Aula 2Mini Curso de Fotografia - Aula 2
Mini Curso de Fotografia - Aula 2
 
Técnicas fotográficas
Técnicas fotográficasTécnicas fotográficas
Técnicas fotográficas
 

Semelhante a Oficina de fotografia_técnica

Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)
Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)
Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)
Osmar Rios
 
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoesAprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
anapaulacot
 
Aula 7 equipamentos
Aula 7 equipamentosAula 7 equipamentos
Aula 7 equipamentos
Rafael Serra
 

Semelhante a Oficina de fotografia_técnica (20)

Fotografia_Aula 04
Fotografia_Aula 04Fotografia_Aula 04
Fotografia_Aula 04
 
Aula objetiva
Aula objetivaAula objetiva
Aula objetiva
 
O Diafragma
O DiafragmaO Diafragma
O Diafragma
 
Aprenda a fotografar em 7 licoes
Aprenda a fotografar em 7 licoesAprenda a fotografar em 7 licoes
Aprenda a fotografar em 7 licoes
 
Fotometragem
FotometragemFotometragem
Fotometragem
 
Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)
Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)
Aula 004 - Aspectos técnicos (luz)
 
Conceitos Técnicos da Fotografia
Conceitos Técnicos da FotografiaConceitos Técnicos da Fotografia
Conceitos Técnicos da Fotografia
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Fotografia - Saia do automático
Fotografia - Saia do automáticoFotografia - Saia do automático
Fotografia - Saia do automático
 
Obetivas Fotografia
Obetivas FotografiaObetivas Fotografia
Obetivas Fotografia
 
Câmera fotografica
Câmera fotograficaCâmera fotografica
Câmera fotografica
 
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoesAprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
 
Fotografia: luz, composição e exposição, by Caroline Flores
Fotografia: luz, composição e exposição, by Caroline FloresFotografia: luz, composição e exposição, by Caroline Flores
Fotografia: luz, composição e exposição, by Caroline Flores
 
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoesAprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
 
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes-por-claudia-regina
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes-por-claudia-reginaAprenda a-fotografar-em-7-licoes-por-claudia-regina
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes-por-claudia-regina
 
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoesAprenda a-fotografar-em-7-licoes
Aprenda a-fotografar-em-7-licoes
 
Aula 7 equipamentos
Aula 7 equipamentosAula 7 equipamentos
Aula 7 equipamentos
 
Controles operacionais da câmera unicap
Controles operacionais da câmera unicapControles operacionais da câmera unicap
Controles operacionais da câmera unicap
 
Conceitos básicos: Planos, Exposição e Edição
Conceitos básicos: Planos, Exposição e EdiçãoConceitos básicos: Planos, Exposição e Edição
Conceitos básicos: Planos, Exposição e Edição
 
Módulo 1 | Fotografia Digital | 3. Exposição
Módulo 1 | Fotografia Digital | 3. ExposiçãoMódulo 1 | Fotografia Digital | 3. Exposição
Módulo 1 | Fotografia Digital | 3. Exposição
 

Mais de Gustavo Sousa (9)

Som, Ritmo e Movimento 2015
Som, Ritmo e Movimento 2015Som, Ritmo e Movimento 2015
Som, Ritmo e Movimento 2015
 
Música em Ação 2015
Música em Ação 2015Música em Ação 2015
Música em Ação 2015
 
Jovens de Ação 2015
Jovens de Ação 2015Jovens de Ação 2015
Jovens de Ação 2015
 
Família e Comunidade em Rede 2015
Família e Comunidade em Rede 2015Família e Comunidade em Rede 2015
Família e Comunidade em Rede 2015
 
Articulação Sociocultural Proac 2015
Articulação Sociocultural Proac 2015Articulação Sociocultural Proac 2015
Articulação Sociocultural Proac 2015
 
Oficina de Vídeo
Oficina de VídeoOficina de Vídeo
Oficina de Vídeo
 
Mapeamento Participativo
Mapeamento  ParticipativoMapeamento  Participativo
Mapeamento Participativo
 
Fotografia – câmera pinhole
Fotografia – câmera pinholeFotografia – câmera pinhole
Fotografia – câmera pinhole
 
Fotografia referências
Fotografia   referênciasFotografia   referências
Fotografia referências
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 

Oficina de fotografia_técnica

  • 6.
  • 7. REGULAGENS DE EXPOSIÇÃO A regulagem de exposição é feita por meio da abertura do diafragma e do tempo do obturador. Abertura do diafragma Com pouca luz, deve abrir. Com luz demais, deve fechar. As diferentes aberturas são conhecidas como f/ponto ou f/números que são dispostos em uma série numérica, cuja seqüência padrão é: f/1.4, f/2, f/2.8, f/4, f/5.6, f/8, f/11, f/16, f/22 e f/32. Nesta escala, cada número possui uma abertura de diferente tamanho, sendo que à medida que passamos de um número para o próximo, significa que estamos dobrando ou diminuindo pela metade a quantidade de luz. O número f/32 representa a menor abertura e f/1.4, a maior abertura.
  • 8. PROFUNDIDADE DE CAMPO A profundidade de campo, como é conhecida esta área, é a zona de nitidez aparente na frente e atrás do assunto em que a câmera está focalizando. Além da abertura, outros dois fatores podem influenciar a profundidade de campo: a distância da camera e a distância do motivo.
  • 9.
  • 11. Regulagem do obturador O obturador controla o tempo/ velocidade pelo qual a luz deve entrar na câmera para sensibilizar o filme. Essas velocidades são indicadas pelos números: 1, 2, 4, 8, 15, 30, 60, 125, 250, 500, 1000. Quando você regula a velocidade no número 1, permite a entrada de luz durante um segundo. Os demais números representam frações de segundo e são calculados de maneira a reduzir o tempo de entrada de luz pela metade, toda vez que você mudar de um número para outro imediatamente superior. É a combinação abertura do diafragma/velocidade do obturador que torna possível obter fotos nas mais diversas condições de iluminação.
  • 12.
  • 14. Fotos em Movimento (com borrão ou panning) Muita abertura no Diafragma e Baixa velocidade no Obturador
  • 15. Fotos em Movimento (sem borrão) Muita abertura no Diafragma e Muita velocidade no Obturador
  • 16. FOTÔMETRO Instrumento para leitura da luz. Existem vários, dependendo do tipo de equipamento. O fotômetro serve como guia para se achar a correta exposição fotográfica. Podem ser de agulha ou programáveis.
  • 21. PERSONAGEM PRINCIPAL Determine um personagem ou assunto principal e concentre sobre ele a sua atenção. Evite incluir vários elementos em um mesmo clic. Use um conceito por vez. SIMPLICIDADE Escolha fundos simples para destacar aquilo que verdadeiramente interessa na imagem. Evite cenários distrativos. Utilizar grande abertura do diafragma, com velocidade do obturador adequada às condições de iluminação. Isso diminui a profundidade de campo e desfocaliza o fundo. REGRA DOS TERÇOS Descentralize os modelos. Divida o visor em terços imaginários criando guias de orientação. Nos movimentos, deixe espaço à frente transmitindo uma idéia de direção.
  • 22.
  • 23.
  • 24. FOTOGRAFAR DE PERTO Observe as fotos dos bons fotógrafos: não há espaço vazio. O assunto de interesse está enchendo o fotograma. É por isso que as fotos ficam mais sugestivas e interessantes. Um assunto observado pelo visor, ou mesmo um detalhe, podem resultar em belas fotos. Uma foto feita de perto elimina o excesso de fundo e o efeito desagradável do segundo plano. Enquanto isso, um close mostra apenas os detalhes absolutamente essenciais, além de oferecer maior impacto à foto.