Psicologia do Trabalho - Parte II

1.301 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
3 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
3
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicologia do Trabalho - Parte II

  1. 1. Curso Técnico em Segurança do Trabalho<br />Psicologia do Trabalho<br />
  2. 2.
  3. 3.
  4. 4.
  5. 5.
  6. 6.
  7. 7.
  8. 8.
  9. 9.
  10. 10.
  11. 11.
  12. 12.
  13. 13.
  14. 14.
  15. 15.
  16. 16.
  17. 17. Os desenhossãofeitos pelo artista JulianBeevercomgizemcalçadas . <br />
  18. 18. O que você acredita que as pessoas sentem ao ver este tipo de arte?<br />
  19. 19. COMPORTAMENTO SEGURO<br /> Com relação à prevenção de acidentes, os tipos de comportamentos destacados podem ser divididos em seguros e inseguros.<br /> O adjetivo “seguro” é utilizado para se referir àquilo que o trabalhador faz e que contribui para a não ocorrência de acidentes. São exemplos de comportamentos: o uso de EPI’s, o cumprimento de normas de segurança e o uso adequado de ferramentas e equipamentos. <br /> Da mesma forma, os comportamentos considerados como sendo “de risco” são aqueles que contribuem para que os acidentes aconteçam e são também chamados de “atos inseguros”. Alguns exemplos são não usar EPI’s, não seguir padrões de segurança, utilizar ferramentas de maneira inadequada. <br />Os comportamentos relacionados com a segurança são considerados como determinados por múltiplas causas, internas e externas ao indivíduo.<br />
  20. 20. ATENÇÃO!!!<br />A maior parte do tempo dos treinamentos e campanhas de segurança é utilizado para apontar aquilo que NÃO deve ser feito. Não entre! Não deixe de ler a norma! Não suba sem cinto! Não use o celular na direção! Será que não estamos fazendo o processo inverso? Passamos mais tempo ensinando o trabalhador aquilo que ele não deve do que aquilo que ele DEVE fazer, como se o Comportamento Seguro pudesse ser reduzido simplesmente a um código de regras que dizem o que é permitido e o que é proibido. Ele é muito mais do que isso.<br />
  21. 21. As pessoas não são iguais e nem fazem as mesmas coisas do mesmo jeito!!<br /> O que é fácil para uns é difícil para outros!! <br />Um treinamento deve ser muito bem pensado para atingir a grande maioria, mas nunca atingirá 100%.<br />Mas afinal, o que é então o Comportamento Seguro?<br />
  22. 22. O Comportamento Seguro de um trabalhador, de um grupo ou de uma organização, é definido como sendo a capacidade de identificar e controlar os riscos presentes numa atividade no presente de forma a reduzir a probabilidade de ocorrências indesejadas no futuro, para si e para os outros. É esta competência que deve ser desenvolvida e estimulada nos processos educativos para que os comportamentos seguros sejam mais freqüentes nas frentes de trabalho. Ao trabalhador devem ser dadas condições (capacitação e abertura) para PENSAR, SENTIR e AGIR considerando os riscos aos quais está exposto e as melhores formas de controlá-los. Coerência entre pensamento, sentimento, ação e objetivo final é o que se chama popularmente de consciência.<br />

×