DADOS - SKATE NO BRASIL

QUANTIDADE DE COMPETIDORES

        São mais de 300 competidores profissionais em atividade no pa...
História

Anos 60

       No início da década de 1960, os surfistas da Califórnia queriam fazer das
pranchas um divertimen...
No ano de 1995 Digo Menezes conquista o primeiro título mundial de vertical
para o Brasil.
        Em março de 1999 foi fu...
SKATEPARKS PÚBLICOS EM CAPITAIS DO BRASIL:

ACRE - Rio Branco
Skatepark Tropical

ALAGOAS – Maceió
Praça Muniz Falcão

AMA...
PARÁ – Belém
Pista Pública de Skate de Belém

PARAÍBA – João Pessoa
Skate Plaza Manaíra

PERNAMBUCO – Recife
Aurora Skate ...
SÃO PAULO - São Paulo
CEU Butantã
CEU São Rafael
CEU Inácio Monteiro
CEU Rosa da China
CEU Aricanduva
CEU Parque Veredas
C...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Skate Brasileiro

2.897 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.897
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Skate Brasileiro

  1. 1. DADOS - SKATE NO BRASIL QUANTIDADE DE COMPETIDORES São mais de 300 competidores profissionais em atividade no país e mais de 10 mil competidores das categorias de base (Feminino 2, Feminino 1, Infantil, Mirim, Iniciante, Amador 2, Amador 1) e de veteranos (Master, Grand Master e Legends). A média de idade entre os competidores das categorias de base é entre 16 e 17 anos e, em termos de competição, as meninas representam 3 % do contingente. PRATICANTES NO BRASIL Segundo pesquisa realizada em Setembro de 2006 pela Datafolha há quase 3.200.000 de domicílios brasileiros que possuem pelo menos um morador que tem um Skate, aproximadamente 6% dos domicílios brasileiros conforme o IBGE. Deste contingente 8% são do sexo feminino. ESTIMATIVA DE CRESCIMENTO Infelizmente não há uma pesquisa realizada a respeito do crescimento econômico nos últimos anos, mas a cada ano o Skate está mais solidificado e penetrando em todas as regiões do Brasil. Para se ter uma boa idéia disto, segundo o Guia de Pistas da revista 100% editado em 2006, existem 1024 pistas de skate distribuídas em todos os 27 Estados brasileiros, um crescimento de mais de 210% em 4 anos. Também há mais de 130 entidades reguladoras (associações, federações e a confederação) neste esporte no país. O Mercado de Skate (fabricação de peças, vestuário e calçados com revenda no atacado e no varejo) fatura algo em torno de 250 milhões de reais por ano. Atualmente algumas empresas deste Mercado estão exportando para outros países como França, Alemanha, Estados Unidos, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Venezuela e Japão. Uma informação importante que o Brasil tem a segunda maior indústria mundial, sendo um dos poucos países que produzem peças, vestuário e calçados para esta modalidade Fonte: Confederação Brasileira de Skate www.cbsk.com.br
  2. 2. História Anos 60 No início da década de 1960, os surfistas da Califórnia queriam fazer das pranchas um divertimento também nas ruas, em uma época de marés baixas e seca na região. Inicialmente, a nova "maneira de surfar" foi chamada de sidewalk surf. Em 1965, surgiram os primeiros campeonatos, mas o skate só ficou mais reconhecido uma década depois. Anos 70 Em 1973, o norte-americano Frank Naswortly inventou as rodinhas de uretano, que revolucionaram o esporte. Um skate passou a pesar por volta de 2,5 kg. O primeiro skatista nipo-brasileiro a chegar ao Brasil foi Jun Hashimoto em 1975, o mesmo abriu as portas para três gerações de descendetes japoneses no skate. Nome importante de skatista brasileiro Lincoln Ueda[2]. Por volta do ano 1975, um grupo de garotos revolucionou ainda mais o skate realizando manobras do surf sobre ele. Esses garotos eram os lendários Z-boys da tambêm lendária equipe Zephyr. Essa equipe era de Venice,Califórnia,lugar o qual chamavam de Dogtown. Em 1979, Alan Gelfand inventou o Ollie-Air, manobra com a qual os skatistas ultrapassam obstáculos elevados. A partir disso, o skate nunca mais foi o mesmo. Essa manobra possibilitou uma abordagem inacreditavelmente infinita por parte dos skatistas. Não se pratica Street Style sem o domínio do Ollie-Air. Anos 80 Na década de 1980, um dos revolucionários do esporte, principalmente na modalidade freestyle foi Rodney Mullen. Mullen desenvolveu várias manobras como flip, heelflip, hardflip, kickflip, casper, darkslide, rockslide, 50-50, body varial, nollieflip underflip, primo, reemo, varialflip, inward heelflip, 360 flip, fs flip, bs flip, varial heelflip, fs heelflip, bs heelflip, etc. Grande parte das atualmente são derivadas destas manobras. Rodney Mullen foi diversas vezes campeão mundial, chegando a ser considerado o melhor skater do mundo na sua modalidade. Outro revolucionário, na modalidade Vertical, foi Tony Hawk. Hawk inovou a maneira como os skatistas devem abordar o Half-Pipe, sempre procurando ultrapassar o limites de criatividade e dificuldade de execução das manobras. É tido como o maior skatista de todos os tempos na modalidade. Anos 90 Nos anos 90, o brasileiro Bob Burnquist elaborou a última grande revolução no Skate: o Switchstance vertical. Essa é a técnica de se praticar Skate com a base trocada. Já era difundida na modalidade street mas Bob foi o primeiro a popularizá-la na modalidade vertical. A partir daí, o Skate passou a não ter mais "lado", ou seja, não existe mais o lado da frente nem o lado de trás. As manobras realizadas com pé direito na frente do Skate, agora também são realizadas com o pé esquerdo na frente. Essa técnica quadruplicou o número de variações possíveis nas manobras. Para um skatista que deseja competir, é imprescindível o domínio de tal técnica.
  3. 3. No ano de 1995 Digo Menezes conquista o primeiro título mundial de vertical para o Brasil. Em março de 1999 foi fundada em Curitiba a CBSk Confederação Brasileira de Skate, a entidade que regulamenta as normas e políticas voltadas ao desenvolvimento do skate (skateboard) no território brasileiro. Ano 2000 É fundada em São Paulo a Associação Brasileira de Skate Feminino, por skatistas femininas, seu primeiro circuito ocorreu em 2005. Em 2001 Og de Souza um skatista que na sua infância sofria de poliomielite, foi citado nas revistas Tribo Skate, CemporcentoSKATE entre outras em 2001 ganha o campeonato profissional no Best Trick (se deriva da palavra que vem do inglês) mesmo que melhor manobra. Fonte: Wikipédia http://pt.wikipedia.org/wiki/Skate
  4. 4. SKATEPARKS PÚBLICOS EM CAPITAIS DO BRASIL: ACRE - Rio Branco Skatepark Tropical ALAGOAS – Maceió Praça Muniz Falcão AMAZONAS – Manaus Ponta Negra Skate Park AMAPÁ - Macapá Pista Municipal do Santa Inês BAHIA – Salvador Pista Pública de Skate de Salvador Lauro de Freitas Pista do Parque de Pituaçu CEARÁ - Fortaleza Paraíso Skate Park Pista do Conjunto Ceará Pista do Pólo de Lazer do Sargento Erminio Pista do Pólo do Ginásio da Parangaba DISTRITO FEDERAL - Brasília Pista Pública de São Sebastião Pista do Lago Skate Park do Cruzeiro ESPIRITO SANTO – Vitória Praça dos Namorados GOIÁS – Goiânia Pista do Jerim MARANHÃO – São Luís Complexo Castelão Skatepark da Lagoa de Jansen MINAS GERAIS – Belo Horizonte Jardim Leblon MATO GROSSO DO SUL – Campo Grande Pista do Parque das Nações Indígenas MATO GROSSO – Cuiabá Verdinho Skate Park
  5. 5. PARÁ – Belém Pista Pública de Skate de Belém PARAÍBA – João Pessoa Skate Plaza Manaíra PERNAMBUCO – Recife Aurora Skate Park PIAUÍ – Terezina Praça Ocilio Lago PARANÁ – Curitiba Praça Enoch Araújo Ramos Pista do Centro de Esporte e Lazer Avelino Vieira RIO DE JANEIRO – Rio de Janeiro Pista do Estácio Vila Olímpica Gamboa Skatepark Pista de Skate do Recreio Pista do Aterro do Flamengo Aterro de Cocotá RIO GRANDE DO NORTE – Natal Não Existe RIO GRANDE DO SUL – Porto Alegre Praça Frederico Ballvê (IAPI) RONDÔNIA – Porto Velho Skate Park Jardim das Mangueiras RORAIMA – Boa Vista Praça Ayrton Senna Praça Germano Sampaio Praça do Pricumã SANTA CATARINA – Florianópolis Pista pública do Balneário de Camboriú Pista pública do Aterro do Saco dos Limões SERGIPE – Aracajú Cara-de-Sapo Skate Park Praça Durval Andrade Praça Franklin Roosevelt Mosquito Skate Park
  6. 6. SÃO PAULO - São Paulo CEU Butantã CEU São Rafael CEU Inácio Monteiro CEU Rosa da China CEU Aricanduva CEU Parque Veredas CEU Jambeiro CEU Vila Curuçá Pista de São Mateus Ermelino Matarazzo Praça Wilson Moreira da Costa Pista Anália Franco Praça Humberto Souza de Mello Sal Skate Park ... entre outras TOCANTINS – Palmas Parque Cesamar Fonte: Guia de Pistas - CemporcentoSKATE http://cemporcentoskate.uol.com.br/guiadaspistas.php

×