Aula 13 Natureza Do Planejamento E Controle

16.327 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
391
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 13 Natureza Do Planejamento E Controle

  1. 1. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>INTRODUÇÃO </li></ul><ul><li>Qualquer operação produtiva requer planos e controle. </li></ul><ul><li>O propósito do planejamento e do controle é garantir que os processos da produção ocorram de forma eficaz e eficiente e que forneçam ao cliente os produtos/serviços requeridos por ele. </li></ul><ul><li>As atividades de planejamento e controle proporcionam sistemas, procedimentos e decisões que conciliam os requisitos de mercado e os recursos da produção. Ou seja, conciliam suprimento e demanda. </li></ul>
  2. 2. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>INTRODUÇÃO </li></ul><ul><li>PLANO – É a formalização do que se pretende que aconteça. É uma declaração de intenções baseada em expectativas e esperanças relativas ao futuro. </li></ul><ul><li>CONTROLE – é o processo de lidar com as variações que podem ocorrer entre o que foi planejado e o que está sendo executado. Consiste em fazer os ajustes que permitam a operação atingir os seus objetivos, mesmo que as premissas do plano não se confirmem. </li></ul>
  3. 3. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>O plano e controle podem ser de: longo, médio e curto prazos. </li></ul><ul><li>Plano e controle de longo prazo </li></ul><ul><li>Características: </li></ul><ul><ul><li>Ênfase no plano, pois existe pouco a ser controlado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Previsões de demanda provável descritas de forma agregada. </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos planejados de forma agregada. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os orçamentos identificam metas de custos e receitas a ser alcançados. </li></ul></ul>
  4. 4. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>Plano e controle de médio prazo . </li></ul><ul><li>Características: </li></ul><ul><ul><li>Ênfase em planejar com mais detalhes e re-planejar, se necessário. </li></ul></ul><ul><ul><li>Demanda e recursos definidos de forma desagregada. </li></ul></ul><ul><ul><li>Elaboração dos planos de contingência. </li></ul></ul>
  5. 5. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>Plano e controle de curto prazo . </li></ul><ul><li>Características: </li></ul><ul><ul><li>Ênfase em controlar. </li></ul></ul><ul><ul><li>Será mais difícil fazer mudanças de grande escala. </li></ul></ul><ul><ul><li>Intervenções de curto prazo poderão ser feitas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Demanda avaliada de forma totalmente desagregada. </li></ul></ul><ul><ul><li>Fazer mudanças tentando equilibrar os objetivos de desempenho caso a caso. </li></ul></ul><ul><ul><li>Conhecer prioridades para tomada de decisões. </li></ul></ul>
  6. 6. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>A natureza do suprimento e da demanda e sua influencia no plano e no controle. </li></ul><ul><ul><li>Diferenças na demanda e no suprimento podem afetar a forma pelas qual os gerentes de produção planejam e controlam as suas atividades. </li></ul></ul><ul><ul><li>Neste aspecto o suprimento pode ser: </li></ul></ul><ul><ul><li>1) Previsível – Programação gravada de TV e </li></ul></ul><ul><ul><li>2) Imprevisível – Programação ao vivo de TV. </li></ul></ul>
  7. 7. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>A natureza do suprimento e da demanda e sua influencia no plano e no controle. </li></ul><ul><ul><li>Neste aspecto a demanda pode ser: </li></ul></ul><ul><ul><li>1) Previsível – nº de apostilas para uma classe já matriculada </li></ul></ul><ul><ul><li>2) Imprevisível – nº de provas para alunas que ainda vão se matricular para fazer o vestibular. </li></ul></ul>
  8. 8. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>Tipos de respostas à demanda dependente . </li></ul><ul><ul><li>Podem ocorrer de três formas: </li></ul></ul><ul><ul><li>1) Começar a operação quando for demandado: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ex.: Construtor de casas sob encomenda </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Plano de obter recursos contra pedido – resource-to-order. </li></ul></ul></ul>
  9. 9. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>Tipos de respostas à demanda dependente . </li></ul><ul><ul><li>Podem ocorrer de três formas: </li></ul></ul><ul><ul><li>2) Começar a operação antes de ser demandado: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ex.: Construtor de casas padronizadas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Obtém recursos antes da demanda. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Plano de fazer a operação contra pedido – make-to-order. </li></ul></ul></ul>
  10. 10. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>Tipos de respostas à demanda dependente . </li></ul><ul><ul><li>Podem ocorrer de três formas: </li></ul></ul><ul><ul><li>3) Começar a operação antes de ser demandado: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ex.: Construtor de casas pré-projetadas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Obtém recursos e faz a operação antes da demanda. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Plano de fazer a operação para estocar – make-to-stock. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A demanda tem que ser alta e reprimida </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tem que existir fila </li></ul></ul></ul>
  11. 11. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>A razão P:D . </li></ul><ul><ul><li>É a comparação entre o tempo de espera dos consumidores desde o pedido até o recebimento (tempo de demanda D) e o tempo total do processo P (soma dos tempos de obter, produzir e entregar o produto ou serviço). </li></ul></ul><ul><ul><li>Neste aspecto podem ocorrer três situações: </li></ul></ul><ul><ul><li>P=D – Resource-to-order; </li></ul></ul><ul><ul><li>P>D – make-to-order, e. </li></ul></ul><ul><ul><li>P>>D – make-to-stock. </li></ul></ul>
  12. 12. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>A razão P:D . </li></ul><ul><ul><li>P=D – Resource-to-order </li></ul></ul><ul><ul><li>D = ciclo de comprar + ciclo de fazer + ciclo de entregar </li></ul></ul><ul><ul><li>P>D – make-to-order </li></ul></ul><ul><ul><li>D = ciclo de fazer + ciclo de entregar </li></ul></ul><ul><ul><li>P>>D – make-to-stock </li></ul></ul><ul><ul><li>D = ciclo de entregar </li></ul></ul>
  13. 13. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>A razão P:D . </li></ul><ul><li>Observações: </li></ul><ul><li>Nas operações híbridas podem ocorrer os três tipos de casos de razão P:D para produtos diferentes; </li></ul><ul><li>A razão P:D indica o grau de risco da operação. Quando P>D ou P>>D algumas operações não são percebidas (vistas) pelos consumidores, pois são executadas especulativamente na expectativa de recebimento de eventual pedido. </li></ul><ul><li>Se a demanda for prevista com mais precisão, mesmo que P>D ou P>>D o risco será menor. </li></ul>
  14. 14. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>O plano e o controle requerem a conciliação do suprimento e da demanda em termos de: VOLUME, TEMPO e QUALIDADE </li></ul><ul><li>Para conciliar o VOLUME e o TEMPO existem quatro atividades a ser desempenhadas: </li></ul><ul><li>O Carregamento. </li></ul><ul><li>O Seqüênciamento. </li></ul><ul><li>A Programação, e. </li></ul><ul><li>O Controle </li></ul>
  15. 15. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>O Carregamento . </li></ul><ul><li>É a QUANTIDADE de trabalho alocado para um centro de trabalho (ver figura: 10:8). </li></ul><ul><li>Neste aspecto o carregamento pode ser: </li></ul><ul><li>Carregamento finito – quando o trabalho alocado ao centro de trabalho respeita um limite estabelecido; </li></ul><ul><li>O limite estabelecido = capacidade de trabalho estimada, baseada nos tempos disponíveis de carga. </li></ul><ul><li>Carregamento infinito – Abordagem de carregamento que não limita a quantidade de trabalho alocada, mas tenta corresponder a ele. </li></ul>
  16. 16. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>O Carregamento finito é possível onde: </li></ul><ul><li>É possível limitar a carga – Ex.: marcação de consultas para um consultório médico ou salão de beleza; </li></ul><ul><li>É necessário limitar a carga, e – Ex.: A quantidade de pessoas e cargas em uma avião são limitados por razões de segurança. </li></ul><ul><li>O custo da limitação da carga não é proibitivo – Ex.: O custo de manter uma fila finita de pedidos de um fabricante de carros esportivos não afeta de maneira adversa a demanda e, pode mesmo melhorá-la. </li></ul>
  17. 17. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>O Carregamento infinito é relevante em operações nas quais: </li></ul><ul><li>Não é possível limitar a carga – Ex.:Emergência de um hospital; </li></ul><ul><li>Não é necessário limitar a carga, e – Ex.: Quiosques de fast-food que são projetados para flexibilizar a capacidade para cima e para baixo, para corresponder às variáveis de chegada de consumidores, de acordo com a sua capacidade de espera. </li></ul><ul><li>O custo da limitação da carga é proibitivo – Ex.: Se um banco de varejo recusasse clientes na porta porque certa quantidade de pessoas estivesse dentro, os clientes se sentiriam menos satisfeitos com o serviço. </li></ul>
  18. 18. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>O Sequenciamento – Refere-se a decisões que devem ser tomadas em relação à ordem em que as tarefas serão executadas: </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul>
  19. 19. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>Prioridades estabelecidas por RESTRIÇÃO FÍSICA: </li></ul><ul><li>A natureza física dos materiais determinam a prioridade – Ex. tingir os tons claros antes dos tons escuros em uma roupa; </li></ul><ul><li>A natureza física do equipamento pode determinar a seqüência da operação – Ex. máquina de corte em uma industria de papel. </li></ul><ul><li>A combinação dos trabalhos a ser executados podem estabelecer a prioridade – Ex. em uma industria de confecções, primeiro fazer os cortes grandes e depois os pequenos. </li></ul>
  20. 20. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>Prioridades estabelecidas PELO CONSUMIDOR: </li></ul><ul><li>As operações algumas vezes permitem que um consumidor importante, ou temporariamente ofendido, ou um item sejam ‘processados’ antes de outros, independente da ordem de chegada – Ex. Bancos, hotéis, serviços de emergência, força policial, triagem de hospital; </li></ul><ul><li>Este procedimento pode: 1) baixar a média de desempenho da operação e 2) comprometer a qualidade e a produtividade. </li></ul>
  21. 21. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>Prioridades estabelecidas POR DATA PROMETDA: </li></ul><ul><li>Visam melhorar a confiabilidade de entrega de uma operação e a média de rapidez de entrega; </li></ul><ul><li>Este procedimento pode: 1) comprometer a produtividade 2)flexibilizar trabalhos urgentes. </li></ul><ul><li>Ex. Sistema de triagem de um hospital </li></ul>
  22. 22. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>Prioridades estabelecidas POR ORDEM INVERSA DE CHEGADA – último a entrar e primeiro a sair – LIFO (last in first out): </li></ul><ul><li>Ex. Descarga de um elevador; </li></ul><ul><li>Este procedimento pode: 1) ter efeito adverso na rapidez e na confiabilidade da entrega; 2) Comprometer os objetivos de desempenho já que a seqüência não é definida por razões de qualidade, flexibilidade ou custo. </li></ul>
  23. 23. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>Prioridades estabelecidas POR ORDEM DIRETA DE CHEGADA – primeiro a entrar e primeiro a sair – FIFO (first in first out): </li></ul><ul><li>Em operações de alto contato com o cliente, o momento de chegada pode ser visto pelos consumidores como uma forma justa de seqüênciamento, minimizando assim as reclamações dos consumidores e melhorando o desempenho do serviço. </li></ul>
  24. 24. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>Prioridades estabelecidas por OPERAÇÃO MAIS LONGA PRIMEIRO: </li></ul><ul><li>Vantagens: </li></ul><ul><li>Ocupar os centros de trabalho dentro da operação por longos períodos antes de realizar uma nova preparação; </li></ul><ul><li>Nível de utilização mais alto significa custo relativamente mais baixo. </li></ul><ul><li>Desvantagem – Pode prejudicar a rapidez </li></ul>
  25. 25. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle. </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>Prioridades estabelecidas por OPERAÇÃO MAIS CURTA PRIMEIRO: </li></ul><ul><li>Vantagens: </li></ul><ul><li>Este tipo de prioridade pode ser estabelecido quando a disponibilidade de caixa é baixa, tornando-se urgente ‘fazer dinheiro’ rapidamente; </li></ul><ul><li>Tem efeito sobre o melhoramento do desempenho de entrega, ou seja, o número de trabalhos completados aumenta. </li></ul><ul><li>Desvantagem – Pode afetar a produtividade total e prejudicar consumidores maiores. </li></ul>
  26. 26. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle . </li></ul><ul><li>Neste aspecto terão que ser decidas as prioridades de acordo com um conjunto de regras previamente estabelecidas. </li></ul><ul><li>IMPORTANTE: Todos os cinco objetivos de desempenho podem ser usados para estabelecer as prioridades de seqüênciamento. Entretanto os objetivos de confiabilidade, rapidez e custo são particularmente importantes. </li></ul>
  27. 27. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle . </li></ul><ul><li>PROGRAMAÇÃO. </li></ul><ul><li>Cronograma detalhado </li></ul><ul><li>Programas – Declarações de volume e horário </li></ul><ul><li>Programação – atividade complexa: </li></ul><ul><ul><li>Lidar com tipos diferentes de recursos simultaneamente; </li></ul></ul><ul><ul><li>Máquinas com diferentes capacidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pessoal com diferentes habilidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>Número de programas é grande; </li></ul></ul><ul><ul><li>Para n trabalhos há n! maneiras diferentes de programar </li></ul></ul>
  28. 28. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle . </li></ul><ul><li>PROGRAMAÇÃO. </li></ul><ul><ul><li>Número de Programações possíveis = n! * m, onde: </li></ul></ul><ul><ul><li>n = número de trabalhos; </li></ul></ul><ul><ul><li>M = número de máquinas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Observação: nem todas as programações possíveis na teoria serão factíveis na prática e pode ser eliminada. </li></ul></ul><ul><li>A PROGRAMAÇÃO PARA FRENTE </li></ul><ul><ul><li>Envolve iniciar um trabalho logo que ele chega; </li></ul></ul><ul><li>A PROGRAMAÇÃO PARA TRÁS </li></ul><ul><ul><li>Envolve iniciar o trabalho no último momento, possível sem que ele sofra atraso. MRP e JIT </li></ul></ul><ul><li>Ver tabela 10.3 </li></ul>
  29. 29. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle . </li></ul><ul><li>PROGRAMAÇÃO. </li></ul><ul><li>Gráfico de Gantt – tempo como uma barra – ver. Fig. 10.13 – andamento de trabalho e 10.14 </li></ul><ul><li>Programando padrões de trabalho </li></ul><ul><ul><li>Objetivo – garantir que um número suficiente de pessoas está trabalhando em qualquer momento, para proporcionar uma capacidade adequada para cada nível de demanda nesse momento. </li></ul></ul><ul><ul><li>Utilização mais freqüente – operações com alto contato com o consumidor </li></ul></ul>
  30. 30. Natureza do Planejamento e Controle <ul><li>As atividades de planejamento e controle . </li></ul><ul><li>PROGRAMAÇÃO. </li></ul><ul><ul><li>Monitorando e controlando a operação – ver fig. 10.16 </li></ul></ul><ul><ul><li>Controle empurrado e controle puxado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ver fig. 10.17 </li></ul></ul><ul><ul><li>Grau de dificuldade em controlar operações – ver fig 10.18 </li></ul></ul><ul><ul><li>Efeito volume-variedade no planejamento e controle – ver fig 10.4 </li></ul></ul>

×