Aula 5 AudiçãO E Tato 1seg

10.355 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Turismo
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.355
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
173
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 5 AudiçãO E Tato 1seg

  1. 1. Os Sentidos <ul><li>Visão, Audição,Tato, Paladar e Olfato . </li></ul><ul><li>Os órgãos sensoriais recebem as impressões externas, convertem em impulsos nervosos </li></ul><ul><li>( despolarização da membrana) que no cérebro serão decodificados. </li></ul><ul><li>As sensações são entendidas no cérebro e não nos órgãos sensoriais!!!! </li></ul>
  2. 3. Os receptores estão distribuídos pelo corpo Mecano rreceptores Termo rreceptores Químio rreceptores Foto rreceptores Receptores de dor Nocioceptores ? ? ?
  3. 4. Os receptores estão distribuídos pelo corpo Mecano rreceptores Termo rreceptores Químio rreceptores Foto rreceptores Receptores de dor Tato e audição Paladar e Olfato Visão
  4. 5. Os receptores estão distribuídos pelo corpo Mecano rreceptores Termo rreceptores Químio rreceptores Foto rreceptores Receptores de dor Pressão Substâncias luz Estímulos intensos e substâncias calor
  5. 6. Mecanorreceptores: <ul><li>Equilíbrio - labirinto, localizado no ouvido. </li></ul><ul><li>Auditivos - cóclea, localizado no ouvido </li></ul><ul><li>Tato - localizados na pele. </li></ul><ul><li>Proprioceptores - localizados no músculo. </li></ul><ul><li>Pressão - localizados nos vasos. </li></ul>
  6. 7. Audição <ul><li>ORELHA EXTERNA , MÉDIA E INTERNA </li></ul>
  7. 10. Sons que estão acima de 90dB são extremamente estressantes e os que atingem 120dB, causam dor. Nosso ouvido tem mais sensibilidade na faixa de som da nossa fala (800 a 8000 Hz).
  8. 11. Audição <ul><li>O ar vibra </li></ul><ul><li>As ondas entram no pavilhão auditivo </li></ul><ul><li>O tímpano se move </li></ul><ul><li>O martelo bate na bigorna que bate no estribo </li></ul>
  9. 12. RESSONÂNCIA Captação do som As ondas de pressão sonora chegam ao pavilhão auricular, seguem pelo meato acústico e atingem o tímpano. (ORELHA EXTERNA) 1
  10. 13. FISIOLOGIA DA AUDIÇÃO Museu-Escola do IB PERCEPÇÃO Compreensão da linguagem RESSONÂNCIA Captação do som CONDUÇÃO NERVOSA Comunicação da cóclea ao cérebro O tímpano vibra em ressonância e a atividade mecânica é transferida para o sistema de ossículos do ouvido médio. Se o tímpano for perfurado ou o meato obstruído (cera, objetos) haverá deficiência auditiva. 2 As ondas de pressão sonora chegam ao pavilhão auricular, seguem pelo meato acústico e atingem o tímpano. (ORELHA EXTERNA) 1 Gabi Vamos ao cinema hoje? Os sons decodificados em forma de impulsos nervosos chegam ao cérebro, em áreas específicas para serem analisadas 5
  11. 14. <ul><li>Os três ossículos (martelo, bigorna e estribo) estão interconectados por ligamentos e ficam na ORELHA MÉDIA. </li></ul><ul><li>O cabo martelo está encostado na membrana timpânica e a base do estribo está em contato com a cóclea. </li></ul><ul><li>Os ossículos funcionam como um sistema de alavancas mecânicas. </li></ul><ul><li>A base do estribo movimenta-se como se fosse um pedal e transmite a pressão mecânica para dentro da cóclea. </li></ul><ul><li>Como a área timpânica é maior do que a base do estribo, a amplificação total será 22 vezes. </li></ul>3 3 Os três ossículos (martelo, bigorna e estribo) estão interconectados por ligamentos e ficam na ORELHA MÉDIA. O cabo martelo está encostado na membrana timpânica e a base do estribo está em contato com a cóclea. A morfologia e o modo de articulação fazem com que os ossículos funcionem como um sistema de alavancas mecânicas. A base do estribo movimenta-se como se fosse um pedal e transmite a pressão mecânica para dentro da cóclea. Como a área timpânica é maior do que a base do estribo, a amplificação total será 22 vezes. 3
  12. 15. 3 Os três ossículos (martelo, bigorna e estribo) estão interconectados por ligamentos e ficam na ORELHA MÉDIA. O cabo martelo está encostado na membrana timpânica e a base do estribo está em contato com a cóclea. A morfologia e o modo de articulação fazem com que os ossículos funcionem como um sistema de alavancas mecânicas. A base do estribo movimenta-se como se fosse um pedal e transmite a pressão mecânica para dentro da cóclea. Como a área timpânica é maior do que a base do estribo, a amplificação total será 22 vezes. 3
  13. 16. O estribo bate na janela oval O líquido dentro da cóclea se move
  14. 17. TRANSDUÇÃO Conversão do sinal mecânico em elétrico 4
  15. 18. Cóclea e canais semicirculares
  16. 20. As terminações nervosas transformam movimento em impulso nervoso para o cérebro
  17. 21. CONDUÇÃO NERVOSA Comunicação da cóclea ao cérebro 5
  18. 22. <ul><li>As células do órgão de Corti (transformam as vibrações em impulsos elétricos) estimulam os dendritos do nervo coclear (na base de cada célula sensitiva há uma fibra nervosa). </li></ul><ul><li>As diversas fibras nervosas formam o nervo auditivo, que conduz os impulsos nervosos até a área cerebral responsável pela audição. </li></ul><ul><li>Esta área do cérebro interpreta os impulsos recebidos e a pessoa ouve. </li></ul>
  19. 23. Gabi Vamos ao cinema hoje ?
  20. 24. <ul><li>Por ser um órgão sensível, diversas são as causas que podem levar à surdez: </li></ul><ul><li>Tímpano perfurado, </li></ul><ul><li>Endurecimento ou inflamação </li></ul><ul><li>Calcificação e destruição dos ossinhos do ouvido Médio </li></ul><ul><li>Se a causa for no nervo auditivo, a surdez é praticamente incurável. </li></ul>
  21. 25. Orelha não serve só para ouvir! <ul><ul><ul><ul><ul><li>Equilíbrio, senso de direção e audição ! </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  22. 26. Senso de direção <ul><li>O cérebro distingue em que orelha o som está mais alto. </li></ul>
  23. 27. EQUILÍBRIO NO LABIRINTO? <ul><li>Dentro dos canais semicirculares. </li></ul><ul><li>há um líquido </li></ul><ul><li>O movimento deste líquido nos dá a noção do nosso equilíbrio </li></ul>
  24. 29. www.efdeportes.com/efd106/neurofisiologicas03.jpg
  25. 30. <ul><li>Dentro da câmara vestibular há receptores sensíveis sobre os quais encontram-se minúsculos cristais de cálcio. </li></ul><ul><li>Eles têm a forma de fio e estão sempre cobertos por endolinfa. </li></ul>www2.ufpa.br/ensinofts/capitulo/capit326.gif Equilíbrio,posicionamento,velocidade
  26. 32. <ul><li>Dependendo da posição da pessoa a gravidade levará os cristais de cálcio a se acumularem em certas regiões da câmara vestibular sensibilizando, assim, alguns sensores. </li></ul><ul><li>Se estes sensores estiverem na parte de “baixo” ou de “cima”, informarão que a pessoa está na posição normal ou de cabeça para baixo, respectivamente. </li></ul>
  27. 33. <ul><li>O ouvido interno é um acelerômetro, informa sobre as variações de velocidades – acelerações – mas não sobre o seu módulo. Na extremidade de cada alça, próximo ao vestíbulo, encontram-se receptores sensíveis ao movimento da endolinfa. Assim, quando movemos a cabeça o líquido também se movimenta, estimulando os sensores. </li></ul>
  28. 35. O ouvido “ tampa ” ? <ul><li>Quanto maior a altitude menor a pressão . </li></ul><ul><li>Quanto mais perto do nível do mar amaior a pressão atmosférica. </li></ul><ul><li>O ar pressiona o tímpano para dentro </li></ul><ul><li>Engolindo , o ar vai pela tuba auditiva, da faringe até o ouvido, e isso regula a pressão. </li></ul>
  29. 36. <ul><li>www.ibb.unesp.br/.../Imagens/orelha_coclea_4.jpg </li></ul><ul><li>http://www.diaadia.pr.gov.br/tvpendrive/modules/mylinks/viewcat.php?cid=5&min=70&orderby=hitsD&show=10 </li></ul><ul><li>www2.ufpa.br/ensinofts/capitulo/capit326.gif </li></ul>Links utilizados :

×