Originada da palavra grega Kólon, é basicamente uma forma de reprodução assexuada – indivíduos idênticos ao provedor do DNA.
A clonagem é um processo que permite fazer cópias de um indivíduo sem recurso ao sexo. As cópias possuem todas as caracter...
1938 :  Idéia da clonagem. Hans Spermann -  proposta de transferência do núcleo de uma célula em estágio tardio de desenvo...
1981 :  Pesquisadores da Universidade de Genebra (Suíça) – clones de ratos a partir de células embrionárias; 1984 :  Stean...
Um  clone  é um individuo que é a cópia genética de outro que esteve na sua origem.
A clonagem pode ser feita por dois métodos: Transferência nuclear Divisão embrionária
Desde o anúncio do nascimento da ovelha Dolly, têm sido avançadas várias objecções á clonagem, com o objectivo de proibir ...
 
A ética da clonagem reprodutiva pode ser dividida em seis tópicos tais como: A identidade Relações familiares Risco de ins...
Perigo da eugenia Apelo á natureza Custos humanos
Clonagem e reprodução natural John Harris defende que a reprodução natural é insegura, porque entre 3 a 5% dos bebés nasce...
A importância da identidade A clonagem cria serias questões de identidade e individualidade. Um clone irá ter a sua própri...
A clonagem terapêutica consiste no uso do método cientifico para gerar um ser, com os genes semelhantes ao ser que foram r...
 
A ética da clonagem terapêutica pode ser dividida em três partes que são: Obtenção de células estaminais Destruição de emb...
Baseado nas experiências com animais, estas seriam as probabilidades e consequências de se clonar um ser humano, segundo o...
Três ou quatro dos cem fetos, poderão sobreviver ao nascimento. A maioria será enorme, com até 6,5 quilos, e morrera nos p...
No tratamento de doenças genéticas, cria-se um clone e retira-se as células necessárias para curar a doença; No caso de um...
Grandes investimentos financeiros e de recursos humanos; A clonagem humana iria criar grandes conflitos com algumas religi...
Conseguiria identificar uma criança clonada? Quanto a esta questão não vemos resposta possível porque parece-nos impossíve...
<ul><li>Será a clonagem humana eticamente aceitável? </li></ul><ul><li>Não. Pois a clonagem humana tem várias objecções ta...
Margarida nº12 Cláudia Nº6 11ºE
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Clonagem

25.767 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia

Clonagem

  1. 2. Originada da palavra grega Kólon, é basicamente uma forma de reprodução assexuada – indivíduos idênticos ao provedor do DNA.
  2. 3. A clonagem é um processo que permite fazer cópias de um indivíduo sem recurso ao sexo. As cópias possuem todas as características físicas e biológicas do seu pai genético. Exemplos:
  3. 4. 1938 : Idéia da clonagem. Hans Spermann - proposta de transferência do núcleo de uma célula em estágio tardio de desenvolvimento para um óvulo; 1952 : 1 a experiência do gênero - Clonagem de girinos; 1970 : pesquisa com embriões de Ratos; 1979 : pesquisa com embrião de ovelhas;
  4. 5. 1981 : Pesquisadores da Universidade de Genebra (Suíça) – clones de ratos a partir de células embrionárias; 1984 : Stean Willadsen (Universidade de Cambridge) clonou uma ovelha a partir de células embrionárias jovens. Técnicas foram repetidas com outros animais; 1996 : Surgiu a Dolly, que teve seu nascimento anunciado em 1997, tornando-se um marco na Era Biotecnológica.
  5. 6. Um clone é um individuo que é a cópia genética de outro que esteve na sua origem.
  6. 7. A clonagem pode ser feita por dois métodos: Transferência nuclear Divisão embrionária
  7. 8. Desde o anúncio do nascimento da ovelha Dolly, têm sido avançadas várias objecções á clonagem, com o objectivo de proibir a clonagem humana. As duas principais objecções são: O direito da autonomia reprodutiva; A constituição de uma família.
  8. 10. A ética da clonagem reprodutiva pode ser dividida em seis tópicos tais como: A identidade Relações familiares Risco de instrumentalização
  9. 11. Perigo da eugenia Apelo á natureza Custos humanos
  10. 12. Clonagem e reprodução natural John Harris defende que a reprodução natural é insegura, porque entre 3 a 5% dos bebés nascem com alguma anomalia, mas também alguns desses embriões iriam morrer ou então se tornariam seres humanos com deficiências graves. Pensa-se que as taxas de deficiência de uma reprodução sexual são inferiores ás da clonagem reprodutiva, ainda não comprovando porque não há dados comprovado sobre a clonagem. Certamente esta seria uma boa razão para não usar a clonagem como tecnologia reprodutiva, mas no entanto para aqueles que só poderão ter filhos que desejam através de reprodução assistida, esta razão moral pode não ser suficientemente forte para que não recorram á clonagem e nem que a sociedade lhes tire a liberdade de acederem á tecnologia. Deste modo, aceitamos que o desejo de ter filhos geneticamente relacionados consigo mesmo pode justificar que se corra um risco muito maior de doença genética ou deficiências ou, em alguns casos a certeza da doença ou deficiência.
  11. 13. A importância da identidade A clonagem cria serias questões de identidade e individualidade. Um clone irá ter a sua própria identidade, pois o que determina a identidade de um ser humano é o seu genotípo (conjunto de características hereditárias), o ambiente em que vive e a sua educação. sendo assim um clone irá ter a sua própria identidade pois apesar de ter o genotípo igual ao do clonado o ambiente em que viverá e a sua educação serão diferentes. Especialistas depois do nascimento da ovelha Dolly assegurará que um clone seria uma pessoa diferente e não teria quaisquer confusões sobre a sua identidade. Exemplo: um clone de Joana não seria Joana. No entanto estamos a esconder a verdade quando sublinhamos a importância adicional do ambiente intra-uterino, da educação e da conjuntura social -é obvio que o genotípo interessa. Sendo esta conclusão apoiada pelos simpatizantes da clonagem quem têm a ideia ética de que são: não poder haver clonagem sem o consentimento do doador. Sendo a inexistência no consentimento do o problema da identidade em toda a clonagem.
  12. 14. A clonagem terapêutica consiste no uso do método cientifico para gerar um ser, com os genes semelhantes ao ser que foram retiradas as células epidérmicas para criar o clone. A este clone pode-se retirar células para curar a doença do individuo que foi submetido a clonagem.
  13. 16. A ética da clonagem terapêutica pode ser dividida em três partes que são: Obtenção de células estaminais Destruição de embriões Problemas técnicos
  14. 17. Baseado nas experiências com animais, estas seriam as probabilidades e consequências de se clonar um ser humano, segundo os especialistas. Dos 100 primeiros embriões clonados implantados em mães de aluguel, quase todos serão abortados espontaneamente por causa de anomalias físicas ou genéticas. Entre as poucas mulheres que engravidarem, a maioria desenvolverá placentas grandes demais e terá acumulação de gordura no fígado. As mães também costumam inchar, o que pode acarretar problemas cardíacos, respiratórios e até rompimento da musculatura do abdómen.
  15. 18. Três ou quatro dos cem fetos, poderão sobreviver ao nascimento. A maioria será enorme, com até 6,5 quilos, e morrera nos primeiros dias de vida por problemas cardíacos ou circulatórios, pulmões subdesenvolvidos, diabete ou deficiências imunológicas. Se um dos bebés sobreviver, ele terá a marca característica da maioria dos animais clonados: um enorme umbigo, resultante de um cordão umbilical aumentado que inexplicavelmente, se desenvolve na gestação dos clones.
  16. 19. No tratamento de doenças genéticas, cria-se um clone e retira-se as células necessárias para curar a doença; No caso de um dos membros de um casal ser estéril pode-se recorrer à clonagem para criar um clone e assim o casal já terá um descendente; Pessoas que tenham acidentes podem ser submetidas a clonagem para retirar do clone o órgão necessário à cura da deficiência causada.
  17. 20. Grandes investimentos financeiros e de recursos humanos; A clonagem humana iria criar grandes conflitos com algumas religiões; A maior parte dos clones morre precocemente.
  18. 21. Conseguiria identificar uma criança clonada? Quanto a esta questão não vemos resposta possível porque parece-nos impossível identificar se a criança é ou não clonada (enquanto criança) pois esta não trás propriamente “um autocolante” a indicar que se trata de um clone. Qual é a diferença entre uma pessoa clonada e uma pessoa que foi nasceu através do método natural? A única diferença que se encontra entre estas duas pessoas são que a pessoa que foi clonada irá envelhecer e morrer precocemente.
  19. 22. <ul><li>Será a clonagem humana eticamente aceitável? </li></ul><ul><li>Não. Pois a clonagem humana tem várias objecções tais como : </li></ul><ul><ul><li>A identidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>A instrumentalização; </li></ul></ul><ul><ul><li>Custos humanos. </li></ul></ul>Como a filosofia pode ajudar a clonagem? Sobre esta questão acho que por enquanto a filosofia não tem nada a dizer porque não há material com o qual trabalhar; a filosofia vai ter algo a dizer sobre clonagem quando humanos começarem a ser clonados, aí entram as questões se o clone é um individuo, um cidadão ou algo assim; pra todos os efeitos, acredito que se consideraria um clone um sujeito com os mesmos direitos e capacidades que qualquer outro humano.
  20. 23. Margarida nº12 Cláudia Nº6 11ºE

×