Etas E Perguntas

1.248 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Etas E Perguntas

  1. 2. <ul><li>Toda a área, cujas águas se dirigem para uma rede hidrográfica, constitui uma bacia hidrográfica. A bacia hidrográfica em que nos encontramos é a do Rio Mondego. </li></ul><ul><li>Bacias hidrográficas do nosso país </li></ul><ul><li>Rio Minho </li></ul><ul><li>Rio Lima </li></ul><ul><li>Rio Cávado </li></ul><ul><li>Rio Ave </li></ul><ul><li>Rio Douro </li></ul><ul><li>Rio Vouga </li></ul><ul><li>Rio Mondego </li></ul><ul><li>Rio Lis </li></ul><ul><li>Rio Tejo </li></ul><ul><li>Rio Sado </li></ul><ul><li>Rio Mira </li></ul><ul><li>Rio Arade </li></ul><ul><li>Rio Guadiana </li></ul>
  2. 4. <ul><li>Água bruta é o mesmo que água não tratada, ou seja, quer dizer que não foi submetida a nenhum processo nem a nenhum reagente a fim de a tornar potável (pode ser a água de um rio, fonte, poço, barragem ). </li></ul>
  3. 5. <ul><li>Para a captar a água , básicamente temos de considerar , em que situação em que a água se encontra, isto é, temos que ver se esta se encontra à superficie (águas superficiais) ou em profundidade (águas subterrâneas). </li></ul><ul><li>Capatação de águas subterrâneas </li></ul><ul><li>A água encontra-se no solo ou sbsolo, acumulando-se assim localmente em quantidades consideráveis formando reservas designadas por arquiferos. Assim quando a superficie do arquifero intersecta a superficie do terreno, a água brota naturalmente à superficie. Em seguida fixa-se um ponto onde a água brota, instalando-se assim sistemas de protecção para que não seja possivel a contaminação da água bem como órgãos de controlo de caudal. </li></ul><ul><li>Captação de águas superficiais </li></ul><ul><li>Em relação às águas superficiais , ou seja, rios e lagos, estas existem em maior quantidade em contrapartida encontram-se em piores condições de qualidade. Quanto à capatação, esta pode ser: directa; fixas e móveis. </li></ul>
  4. 6. <ul><li>Tratamentos da Água subterrânea : </li></ul><ul><li>- Arejamento: Para oxigenar </li></ul><ul><li>- Filtração: Para eliminar ferro, manganês e amónia </li></ul><ul><li>- Desinfecção: Para garantir a qualidade bacteriológica </li></ul><ul><li>- Tratamentos especificos: Para a eliminação de nitratos e pesticidas </li></ul><ul><li>Tratamentos da água superficial: </li></ul><ul><li>- Flotação: Para eliminar micro algas existentes na água </li></ul><ul><li>- Pré-oxidação com ozono: Permite controlar cheiros e sabores </li></ul><ul><li>- Controlo da alcalinidade da água: Controlar a acidez da água </li></ul><ul><li>- Coagulação: Diminuir a dose de polielectrólito adicionado na floculação </li></ul><ul><li>- Floculação: Permite que a matéria em suspensão se fixe ao coágulo </li></ul><ul><li>- Decantação: Permite a separação da fase liquida e da fase sólida </li></ul><ul><li>- Filtração: Responsável pela redução do nº de bactérias e pela remoção de impurezas </li></ul><ul><li>- Ozonização intermédia: Desinfecção com ozono </li></ul><ul><li>- Filtração em carvão activado granular: Permite eliminar fenóis e tóxinas </li></ul><ul><li>- Desinfecção: permite eliminar possiveis bactérias e proteger as águas de possíveis recontaminações </li></ul>
  5. 7. <ul><li>Quem supervisiona a qualidade das águas é a direcção geral de saúde (DGS) através da análise de relatórios técnicos anuais elaborados pelo Instituto Nacional da Água (INA) e a Direcção Regional do Ambiente (DRA). </li></ul>
  6. 8. <ul><li>Água potável é como designamos a água que pode ser consumida por pessoas sem riscos de adquirirem doenças por contaminação da mesma. O tratamento da água, visa reduzir a concentração de poluentes até o ponto em que não apresentem riscos para a saúde pública. </li></ul><ul><li>Quem trata as águas brutas são as ETA’s. </li></ul>
  7. 9. <ul><li>Parâmetros organolépticos </li></ul><ul><li>- Turvação e da cor </li></ul><ul><li>Parâmetros físico-químicos </li></ul><ul><li>- Temperatura, pH, condutividade, sulfatos, etc. </li></ul><ul><li>Parâmetros microbiológicos </li></ul><ul><li>- Coliformes totais, estreptococos fecais </li></ul>
  8. 10. <ul><li>Decreto-Lei nº 243/2001, de 5 de Setembro </li></ul><ul><li>Assegurar a qualidade da água para o consumo humano constitui um objectivo primordial nas sociedades actuais, pondera a sua importância para a saúde e a necessidade de salvaguardar e promover a sua utilização sustentável. </li></ul><ul><li>O presente diploma regula a qualidade da água destinada ao consumo humano e tem por objectivo proteger a saúde humana dos efeitos nocivos resultantes de qualquer contaminação da água destinada ao consumo humano, assegurando a sua salubridade e limpeza. </li></ul>
  9. 11. Trabalho elaborado por: Ana Fabíola nº 1 e Cláudia Amaral nº 7

×