Métodos Contraceptivos<br />
Pílula do dia seguinte<br />
O que é a pílula do dia seguinte?<br /><ul><li>A pílula do dia seguinte é um método ocasional de contracepção de emergênci...
Se já estiver a usar um método regular de contracepção, tal como a pílula contraceptiva, pode continuar a sua toma no horá...
Riscos quando usada constantemente…<br />Mais do que uma atitude imprudente, é um verdadeiro atentado à saúde. A pílula do...
Anel Vaginal<br />
O que é o anel vaginal?<br /><ul><li> É um contraceptivo hormonal para uso vaginal.
 O anel vaginal contém uma combinação de hormonas semelhante à da pílula convencional.</li></ul>As hormonas difundem-se at...
Como funciona?<br />O anel liberta dois tipos de hormonas de uma forma contínua que são absorvidas para a corrente sanguín...
Como aplicar?<br /><ul><li> Com as mãos bem lavadas o anel é colocado na vagina na posição que for mais confortável e empu...
 Passadas 3 semanas e no mesmo dia em que foi colocado o anel deverá ser retirado e colocado na saqueta original para depo...
 Segue-se um intervalo de uma semana.
 Durante este período surge uma hemorragia de privação.
 Após a semana de descanso um novo anel deverá ser colocado à mesma hora e no mesmo dia da semana.</li></li></ul><li>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Métodos contraceptivos pilula

2.224 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.224
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Métodos contraceptivos pilula

  1. 1. Métodos Contraceptivos<br />
  2. 2. Pílula do dia seguinte<br />
  3. 3. O que é a pílula do dia seguinte?<br /><ul><li>A pílula do dia seguinte é um método ocasional de contracepção de emergência, que pode ser usado depois de uma relação sexual não protegida ou quando houve falha do método contraceptivo. É um medicamento para evitar uma gravidez não desejada. </li></li></ul><li>Como funciona?<br />Ao contrário do que muita gente pensa, a pílula não mata os espermatozóides; o que ela faz é evitar que ocorra uma fecundação.<br /><ul><li>Como ela possui uma grande dose de hormonas, alteram as características do muco vaginal, impedindo a passagem dos espermatozóides, provocando ainda uma mudança no crescimento da camada interna do útero, e acelerando os movimentos das trompas, fazendo com que o óvulo chegue ao útero sem estar maduro. </li></li></ul><li>Como tomar?<br />São necessárias cerca de 72 horas para o espermatozóide chegar até o óvulo, e é neste período que pílula deve ser tomada. Deste modo, para que seja eficaz, é necessário tomar os dois comprimidos simultaneamente o mais cedo possível depois de ter tido uma relação sexual, preferencialmente nas primeiras 12 horas. Mesmo que o espermatozóide já tenha fecundado o óvulo, esta pílula faz com que o óvulo não consiga ser implantado no útero.<br />
  4. 4. Se já estiver a usar um método regular de contracepção, tal como a pílula contraceptiva, pode continuar a sua toma no horário habitual. <br />
  5. 5. Riscos quando usada constantemente…<br />Mais do que uma atitude imprudente, é um verdadeiro atentado à saúde. A pílula do dia seguinte tem dez vezes mais hormonas que as convencionais.<br />O uso constante, altera o ciclo menstrual e aumenta o risco de gravidez, diminuindo a eficácia do método.<br />Este abuso pode causar problemas graves, como cancro da mama e do útero, problemas numa futura gravidez, além de trombose e embolia pulmonar.<br />
  6. 6. Anel Vaginal<br />
  7. 7. O que é o anel vaginal?<br /><ul><li> É um contraceptivo hormonal para uso vaginal.
  8. 8. O anel vaginal contém uma combinação de hormonas semelhante à da pílula convencional.</li></ul>As hormonas difundem-se através das paredes da vagina. O anel é flexível, transparente e incolor, com cerca de cinco centímetros de diâmetro, facilmente aplicável e que pode ser aplicado pela própria mulher (semelhante à da colocação de um tampão).<br />
  9. 9. Como funciona?<br />O anel liberta dois tipos de hormonas de uma forma contínua que são absorvidas para a corrente sanguínea. As hormonas libertadas evitam que se liberte os óvulos dos ovários e assim se de a fecundação.<br />
  10. 10. Como aplicar?<br /><ul><li> Com as mãos bem lavadas o anel é colocado na vagina na posição que for mais confortável e empurrado profundamente até não sentir qualquer desconforto.
  11. 11. Passadas 3 semanas e no mesmo dia em que foi colocado o anel deverá ser retirado e colocado na saqueta original para depois ser entregue na farmácia juntamente com outros resíduos de medicamentos para posterior destruição em local próprio.
  12. 12. Segue-se um intervalo de uma semana.
  13. 13. Durante este período surge uma hemorragia de privação.
  14. 14. Após a semana de descanso um novo anel deverá ser colocado à mesma hora e no mesmo dia da semana.</li></li></ul><li>
  15. 15. Efeitos secundários<br />Normalmente não ocorrem efeitos secundários, mas poderá dar náuseas, vómitos ou hemorragia vaginal. <br />O anel vaginal tem também algumas contra-indicações, sendo as principais:<br /><ul><li> Problemas de trombose venosa no coração ou AVC
  16. 16. Tensão elevada
  17. 17. Excesso de peso
  18. 18. Diabetes Mellitus
  19. 19. Epilepsia
  20. 20. Cancro da mama ou genital
  21. 21. Problemas hepáticos graves</li></li></ul><li>Trabalho elaborado por:<br /> Álvaro Abreu nº1<br /> Ana Rita Leal Silva nº2<br /> Filipa Nunes Marques Pinto Bastos nº12<br /> Ricardo João Inácio nº22<br />

×