DETERMINISMOS TECNOLÓGICOS: fundamentos da dimensão técnica Marshall Mc Luhan Jean Baudrillard Pierre Lévy Paul Virilio Ma...
1) Pierre Lévy: cibercultura <ul><li>Visão otimista das novas tecnologias da comunicação </li></ul><ul><li>Técnicas para o...
Pierre Lévy (1956- atual) <ul><li>- Estuda as implicações culturais das novas tecnologias </li></ul><ul><li>Possui dezenas...
Principais obras
Pierre Lévy: pensamento <ul><li>Base do pensamento: revolução causada pelo mundo digital </li></ul><ul><li>Defensor do uso...
ATUAL E VIRTUAL <ul><li>O QUE É O VIRTUAL?  </li></ul><ul><li>Para Lévy o virtual não se opõe ao real, mas ao atual </li><...
Cibercultura e ciberespaço <ul><li>Principal característica da Cibercultura: </li></ul><ul><li>Universalismo de novos mode...
Continuação... <ul><li>Quanto mais pessoas tiverem acesso ao ciberespaço -> desenv. + formas de sociabilidade, maior grau ...
Inteligência coletiva <ul><li>Capacidade de trocar idéias, compatilhar informações  e interesses comuns - > cria comunidad...
2) Paul Virilio <ul><li>Intensificação da tecnologia ->  internet como instrumento de opressão das sociedades de classe. <...
Paul Virilio: visão de cibercultura
Visão negativa da técnica <ul><li>Inovações técnicas transformam as relações entre os indivíduos com a natureza.  </li></u...
3) Manuel Castells e a sociedade em rede (1942 – atual) <ul><li>- Principal obra – trilogia “A Sociedade em Rede” / “Poder...
Manuel Castells <ul><li>Internet -> alavanca transformações para uma nova  sociedade em rede  e uma nova economia (“A galá...
Manuel Castells: conceitos de sua obra <ul><li>GLOBALIZAÇÃO:  </li></ul><ul><li>1)Integração de economia e mercados nacion...
“ A sociedade em rede” <ul><li>Debate sobre a morfologia social das sociedades de tecnologia avançada.    Metamorfose da ...
5 aspectos do novo paradigma : <ul><li>1) Informação é matéria-prima </li></ul><ul><li>2) Novas tecnologias penetram todas...
Outros autores...
BIBLIOGRAFIA <ul><li>LÉVY, Pierre.  Cibercultura . 2ª.ed. São Paulo:Editora 34, 2000. </li></ul><ul><li>CASTELLS,  Manuel....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Determinismos tecnológicos

1.396 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.396
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Determinismos tecnológicos

  1. 1. DETERMINISMOS TECNOLÓGICOS: fundamentos da dimensão técnica Marshall Mc Luhan Jean Baudrillard Pierre Lévy Paul Virilio Manuel Castells Prof. Raquel Timponi – Teoria da Comunicação II – UERJ Aula dia 29/04
  2. 2. 1) Pierre Lévy: cibercultura <ul><li>Visão otimista das novas tecnologias da comunicação </li></ul><ul><li>Técnicas para o homem produzir conteúdo </li></ul><ul><li>Estuda o que seria a CIBERCULTURA </li></ul>
  3. 3. Pierre Lévy (1956- atual) <ul><li>- Estuda as implicações culturais das novas tecnologias </li></ul><ul><li>Possui dezenas de obras </li></ul><ul><li>filosóficas sobre a cultura do </li></ul><ul><li>mundo virtual e as novas tecnologias </li></ul>
  4. 4. Principais obras
  5. 5. Pierre Lévy: pensamento <ul><li>Base do pensamento: revolução causada pelo mundo digital </li></ul><ul><li>Defensor do uso do computador e internet para a ampliação do conhecimento humano e sua democratização. </li></ul><ul><li>Programa árvores do conhecimento – agrupa usuários na internet segundo interesses culturais </li></ul><ul><li>“ As tecnologias da informação contêm uma dimensão subjetiva, profética e maravilhosa ” </li></ul><ul><li>Cibercultura em formação possibilitará o aparecimento da uma nova ecologia cognitiva – inteligência coletiva, expansão da cidadania pelo exercício da tecnodemocracia ( inclusão digital) Ex.Wikipedia </li></ul><ul><li>Mundos virtuais, informação em fluxo, comunicação “todos- todos”  verdadeiros suportes das mudanças culturais trazidas pela internet. </li></ul><ul><li>Nova formação dos processos de conhecimento </li></ul>
  6. 6. ATUAL E VIRTUAL <ul><li>O QUE É O VIRTUAL? </li></ul><ul><li>Para Lévy o virtual não se opõe ao real, mas ao atual </li></ul><ul><li>Rede -> instrumento de comunicação entre indivíduos, lugar virtual. Comunidades ajudam seus membros e aprendem o que querem saber. </li></ul><ul><li>ATUALIZAÇÃO -> Criação, invenção de uma forma a partir de uma configuração dinâmica de forças e finalidades. </li></ul><ul><li>VIRTUALIZAÇÃO -> o que existe potencialmente. Ex.: Informação que se encontra em alguma parte da rede (estocada em um servidor), podendo ser recuperada de qualquer ponto e qualquer momento, mesmo que não faça parte do repertório do leitor. </li></ul><ul><li>VIRTUAL e ATUAL são dois modos diferentes do real. </li></ul>
  7. 7. Cibercultura e ciberespaço <ul><li>Principal característica da Cibercultura: </li></ul><ul><li>Universalismo de novos modelos (numerização, navegação, memória, programação informática, multimídia, correio eletrônico) </li></ul><ul><li>Novas tecnologias são universais  construção por contato em que textos não estão fechados  são parte da construção coletiva . </li></ul><ul><li>Conseqüências novas tecnologias  positivas. Herdeira da filosofia das luzes (igualdade, liberdade e fraternidade). </li></ul><ul><li>Entretanto -> reconhece a exclusão da Cibercultura (Apesar do viés democrático, a web não é solução definitiva para a questão social e cultural). </li></ul><ul><li>Tecnologias produzem excluídos, mas aumentam as conexões, e promovem queda de preços nos serviços. </li></ul><ul><li>Mais que o acesso, é preciso assegurar as condições de participação no ciberespaço. </li></ul>
  8. 8. Continuação... <ul><li>Quanto mais pessoas tiverem acesso ao ciberespaço -> desenv. + formas de sociabilidade, maior grau de apropriação das informações por diferentes pessoas </li></ul><ul><li>(podem modificá-las segundo próprios valores culturais e estéticos) </li></ul><ul><li>Ciberespaço mundializa o consumo de produtos e informações. Não é visto sob o aspecto da dominação. Quanto mais universal, menos totalizante. </li></ul><ul><li>Incentiva o debate – emancipação e exaltação do humano. </li></ul>
  9. 9. Inteligência coletiva <ul><li>Capacidade de trocar idéias, compatilhar informações e interesses comuns - > cria comunidades e estimula conexões sociais </li></ul><ul><li>Internet como desenvolvimento social (partilha da memória, percepção, imaginação) </li></ul><ul><li>Aprendizagem coletiva e na troca de conhecimentos entre os grupos </li></ul><ul><li>Modos de expressão da inteligência coletiva = uso da interatividade, das comunidades virtuais, dos fóruns, dos weblogs e wikis – para disseminar saberes globais ( acesso à informação democratizada e de sua atualização) </li></ul><ul><li>Produções intelectuais -> não só individuais, de um país, classe social ->mas dos crescentes coletivos que usam o ciberespaço. </li></ul>
  10. 10. 2) Paul Virilio <ul><li>Intensificação da tecnologia -> internet como instrumento de opressão das sociedades de classe. </li></ul><ul><li>Define a era da informática como algo perigoso, já que nos leva à perda da noção da realidade, quebrando distâncias e territorialidades e ainda proporcionando uma quantidade absurda de informações. </li></ul><ul><li>Era da Dromologia ( Dromos = corrida). Ciência da velocidade. Pressa dita o ritmo das mídias, ocasiona a superficialidade ao extremo, nega a reflexão. Velocidade como dominação </li></ul><ul><li>Para ele, guerra e velocidade  fundações da sociedade </li></ul><ul><li>Futurismo visto como assalto: </li></ul><ul><li>1) no corpo humano, 2) na arte representacional e 3) nos limites éticos. </li></ul><ul><li>Ex.: As artes visuais desaparecem na abstração. Tortura com corpos pela velocidade , tecnologias e guerra </li></ul><ul><li>Guerra define a humanidade, conectada com o capitalismo e o crescimento da cidade moderna. </li></ul>
  11. 11. Paul Virilio: visão de cibercultura
  12. 12. Visão negativa da técnica <ul><li>Inovações técnicas transformam as relações entre os indivíduos com a natureza. </li></ul><ul><li>Os motores a vapor, a explosão, o elétrico, o foguete e o da informática, -> “tecnicização do território”. Espaço geográfico cada vez mais mecanizado com profundas alterações no modo de produzir, nas formas de circulação e de consumo do espaço . </li></ul>
  13. 13. 3) Manuel Castells e a sociedade em rede (1942 – atual) <ul><li>- Principal obra – trilogia “A Sociedade em Rede” / “Poder da Identidade”/ “Fim do milênio” </li></ul>
  14. 14. Manuel Castells <ul><li>Internet -> alavanca transformações para uma nova sociedade em rede e uma nova economia (“A galáxia da Internet”) </li></ul><ul><li>Conceito de Redes -> nova morfologia da sociedade modificada pelas experiências,poder e cultura -> Sociedade em rede -> transformação da experiência humana ( Sociedade em Rede) </li></ul>
  15. 15. Manuel Castells: conceitos de sua obra <ul><li>GLOBALIZAÇÃO: </li></ul><ul><li>1)Integração de economia e mercados nacionais e seus fluxos; </li></ul><ul><li>2) Interdependência de sociedades; </li></ul><ul><li>3) Uuniformização de padrões culturais em todo o mundo ( nova era da história humana). </li></ul><ul><li>REDE: </li></ul><ul><li>- Significa = entrelaçamento de fios com aberturas regulares que formam um tecido. </li></ul><ul><li>- Malha, estrutura reticulada -> foi ganhando novos significados em diferentes situações. Provem da Biologia ( déc. de 20 e 30 estudavam teias alimentares e ciclos de vida – rede  único padrão de organização dos seres vivos). </li></ul><ul><li>INFORMACIONALISMO: </li></ul><ul><li>- Paradigma tecnológico p/ sociedade sec. XXI, em substituição ao INDUSTRIALISMO. </li></ul><ul><li>- Aumento da capacidade humana de processamento de informação e comunicação pela rev. microeletrônica, software e engenharia genética. </li></ul>
  16. 16. “ A sociedade em rede” <ul><li>Debate sobre a morfologia social das sociedades de tecnologia avançada.  Metamorfose da sociedade e futuro da humanidade </li></ul><ul><li>Viés sociológico -> Sociedade contemporânea como a da globalização (aplicação de informação e conhecimento) de forma veloz, devido à Revolução Tecnológica dos Modelos de Informação. -> penetra todas as esferas de atividades humanas </li></ul><ul><li>SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO – recebe os impactos informacionais </li></ul><ul><li>SOCIEDADE INFORMACIONAL – estrutura em redes, nova sociedade dividida em redes, difusão mundial, interposição de culturas </li></ul>
  17. 17. 5 aspectos do novo paradigma : <ul><li>1) Informação é matéria-prima </li></ul><ul><li>2) Novas tecnologias penetram todas as atividades humanas </li></ul><ul><li>3) Lógica de redes em qualquer sistema ou relação que use as tecnologias </li></ul><ul><li>4) Flexibilidade de organização </li></ul><ul><li>5) Convergências tecnológicas num sistema integrado (interdependência entre Biologia e microeletrônica) </li></ul>
  18. 18. Outros autores...
  19. 19. BIBLIOGRAFIA <ul><li>LÉVY, Pierre. Cibercultura . 2ª.ed. São Paulo:Editora 34, 2000. </li></ul><ul><li>CASTELLS, Manuel.A sociedade em rede . 1999. </li></ul><ul><li>VIRILIO, Paul. Velocidade e política.1996. </li></ul><ul><li>_____. Os motores da história. </li></ul>

×