Material de Outubro e Novembro

367 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
367
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Material de Outubro e Novembro

  1. 1. Discípulos e Missionários, na solidariedade, na partilha e no compromisso com a Evangelização
  2. 2. Este subsídio trás os encontros para os meses de outubro e novembro. Refletiremos sobre missão, discipulado, solidariedade, finados, dízimo, partilha e sobre o compromisso do cristão para com a evangelização.
  3. 4. 1.º Encontro – 04 a 10 de Outubro O CAMINHO DE FORMAÇÃO DOS DISCIPULOS E MISSIONÁRIOS TEXTO BIBLICO: João 17, 20-25 Graças ao testemunho dos discípulos, as comunidades cristãs do futuro vão acreditar e se comprometer com Jesus. Na unidade do amor, as comunidades serão sacramento ou expressão da presença atuante de Jesus, lembrando continuamente o próprio Jesus, que é o dom que o Pai concedeu aos homens. MÊS DE OUTUBRO DE 2009
  4. 5. Os homens que encontram Jesus, começam a conviver com Ele. E no decorrer do tempo vão descobrindo que ele é o Mestre, o Messias, o Filho de Deus. O mesmo acontece conosco: enquanto caminhamos com Cristo, vamos progredindo no conhecimento a respeito Dele. 2.º Encontro – 11 a 17 de Outubro ENCONTRO E LUGARES DE ENCONTRO COM JESUS CRISTO TEXTO BIBLICO: João 1, 35-51 “ O que vocês estão procurando?” São estas as primeiras palavras de Jesus neste evangelho. Essa pergunta, Ele a faz a todos os homens. Nós queremos saber quem é Jesus, e Ele nos pergunta sobre o que buscamos na vida.
  5. 6. O Chamado dos primeiros discípulos é um convite aberto a todos os que ouvem as palavras de Jesus. 3.º Encontro – 18 a 24 de Outubro PROCESSO DE FORMAÇÃO DOS DISCIPULOS MISSIONÁRIOS. TEXTO BIBLICO: Marcos 1,16-22 Seguir a Jesus implica deixar as seguranças que possam impedir o compromisso com uma ação transformadora. Simão e André deixam a profissão; Tiago e João deixam a família...
  6. 7. A celebração da Páscoa marcava a noite em que o povo de Deus foi libertado da escravidão do Egito. Jesus vai ser morto como o novo cordeiro pascal: 4.º Encontro – 25 a 31 de Outubro PLENÁRIA: FORMAÇÃO PERMANENTE DOS DISCÍPULOS DE JESUS. TEXTO BIBLICO: Mateus 26,16-20 sua vida e morte são o inicio de novo modo de vida, no qual não haverá mais escravidão do dinheiro e do poder.
  7. 8. Jesus critica o conceito de honra baseado no orgulho e ambição, que geram aparências de justiça, mas escondem os maiores contrastes sociais. A honra do homem depende de Deus, o único que conhece a situação real e global do homem; essa honra supera a crença que o homem pode ter nos seus próprios méritos. Jesus mostra que o amor verdadeiro não é comércio, mas serciço gratuito, pois o pobre não pode pagar e o inimigo não pode merecer. Só Deus pode retribuir ao amor gratuito. GLOBALIZAÇÃO MARCADA PELA SOLIDARIEDADE. TEXTO BIBLICO: Lucas 14,7-14 1.º Encontro – 01 a 07 de Novembro MÊS DE NOVEMBRO DE 2009
  8. 9. O primeiro a colocar obstáculos no caminho de Jesus é um teólogo. Este sabe que o amor total a Deus e ao próximo é que leva à vida. Mas, não basta saber. É preciso amar concretamente. 2.º Encontro – 08 a 14 de Novembro SER HUMANO É SER SOLIDÁRIO. TEXTO BIBLICO: Lucas 10, 25-37 O próximo é aquele que eu encontro no meu caminho. O legista estabelecia limites para o amor: “Quem é o meu próximo?” Jesus muda a pergunta: “O que você faz para se tornar próximo do outro?”. A Nessa tarefa prática, o amor não leva em conta barreiras de raça, religião, nação ou classe social. parábola do Samaritano mostra que o próximo é quem se aproxima do outro para lhe dar uma resposta às necessidades.
  9. 10. Toda essa preocupação pela coleta em favor dos necessitados da comunidade de Jerusalém demonstra que, desde o início, o econômico também fazia parte do testemunho cristão. 3.º Encontro – 15 a 21 de Novembro DÍZIMO, COMPROMISSO COM A EVANGELIZAÇÃO E A PARTILHA. TEXTO BIBLICO: 2 Cor. 9,5-15 A partilha e a solidariedade em favor dos mais pobres não se manifestavam só na própria comunidade, mas eram sinal de unidade entre as diversas comunidades. Esse intercâmbio material não era questão periférica da fé, mas autêntico veículo de comunicação do “dom extraordinário” de Deus e obediência ao Evangelho de Cristo.
  10. 11. Lucas apresenta o primeiro retrato da comunidade cristã. Ela nasce do anúncio fundamental que provoca a conversão; cresce graças à catequese evangélica e se espalha através do testemunho. 4.º Encontro – 22 a 29 de Novembro PLENÁRIA: COMO FALAR DE PARTILHA EM TEMPOS DE CRISE. TEXTO BIBLICO: Atos 2, 42-46 Internamente a comunidade se mantém pela união com Deus e pela participação na páscoa de Jesus. Na vida prática, a conversão se exprime por um novo modelo de relações: a fraternidade substitui a opressão do poder, e a partilha dos bens supera a exploração do comércio A única autoridade é a de Deus, e se exprime através de prodígios e sinais que acompanham o testemunho dos apóstolos. Para Lucas, a vida dessa comunidade mostra o ideal da Igreja e o projeto de nova sociedade.
  11. 12. LEMBRETES PARA OS ENCONTROS <ul><li>Preparar bem o local do encontro; é importante que aconteça nas casas, pois será uma forma de reviver o espírito missionário das primeiras comunidades. </li></ul><ul><li>Verificar a necessidade de providenciar, anteriormente, algum material para o encontro. </li></ul><ul><li>A coordenadora, ou o coordenador, em todos os encontros, deve fazer uma acolhida carinhosa, dando especial atenção às pessoas que participam pela primeira vez. </li></ul><ul><li>Se o encontro for numa casa, fazer um agradecimento especial à família que acolhe o grupo. </li></ul><ul><li>Motivar as pessoas a trazer sempre a Bíblia. </li></ul><ul><li>Não é necessário responder todas as perguntas que são apresentadas no subsidio. </li></ul><ul><li>Ajudar o Grupo a realizar o Gesto Concreto sugerido no encontro ou descobrir outro mais adequado para a realidade do grupo. </li></ul>BOM TRABALHO E FRUTUOSOS ENCONTROS

×