Apresentação Débora Pires e Fernanda Freitas - Capital Intelectual

744 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
744
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Débora Pires e Fernanda Freitas - Capital Intelectual

  1. 2. Software Livre é o nome dado aos programas de computador que podem ser usados, copiados e adaptados gratuitamente e sem nenhuma restrição. O código-fonte que dá origem a esses programas é aberto e público, e geralmente os softwares são criados em grupos com discussão aberta para qualquer um que se interesse no desenvolvimento do produto. Na prática, há poucas diferenças entre os movimentos em prol do software livre e do software de código aberto (em inglês, 'open source'. Portanto, normalmente os termos são usados sem distinção. Os principais exemplos de software livre são os sistemas operacionais Linux e GNU, a linguagem de programação Java e o navegador de internet Mozilla Firefox.
  2. 3. Software livre , segundo a definição criada pela Free Software Foundation é qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído sem nenhuma restrição. A liberdade de tais diretrizes é central ao conceito, o qual se opõe ao conceito de software proprietário, mas não ao software que é vendido almejando lucro (software comercial). A maneira usual de distribuição de software livre é anexar a este uma licença de software livre, e tornar o código fonte do programa disponível. Ilustração freqüentemente usada como logo para o Projeto GNU
  3. 4. Software Livre é uma expressão formalizada pela primeira vez por Richard Stallman, na sequência do início do Projecto GNU, e seguidamente da Free Software Foundation como braço legal do Projecto. Todo e qualquer programa de computador cuja licença de direito de autor conceda ao utilizados as seguintes 4 liberdades... 1. A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito (liberdade no. 0) 2. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades (liberdade no. 1). Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade. 3. A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo (liberdade no. 2). 4. A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie (liberdade no. 3). Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade. ... diz-se ser um Software Livre.
  4. 5. A realização de tais ações é reservada, pelo conceito de direito de autor, aos detentores dos direitos, que necessitam assim de permitir de forma explícita estas liberdades recorrendo a uma Licença de Software Livre. As licenças de Software Livre também se popularizaram, por darem a garantia jurídica aos utilizadores de que não estão cometendo actos de infracção de direito de autor ao copiar ou modificar o software. A remoção de qualquer uma destas quatro liberdades descaracterizaria sua condição de Software Livre. Bibliografia: http://pt.wikpedia.org/wiki/licença_de_software_livre ; http://g1.globo.com/Sites/Especiais/

×