Orientação Sexual  e a Escola Segundo os PCN
O tema transversal “Orientação Sexual” deve ser trabalhado, na escola, de forma a estimular a reflexão dos jovens a partir...
“ Ao tratar do tema Orientação Sexual, busca-se considerar a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde, que se expre...
“ Relaciona-se com o direito ao prazer e ao exercício da sexualidade com responsabilidade.” (PCN, 1998)
“ Engloba as relações de gênero, o respeito a si mesmo e ao outro e à diversidade de crenças, valores e expressões cultura...
“ Inclui a importância da prevenção das doenças sexualmente transmissíveis/ Aids...” (PCN, 1998)
“ ...e da gravidez indesejada na adolescência, entre outras questões polêmicas.” (PCN, 1998)
“ Com relação à gravidez indesejada, o debate sobre a contracepção, o conhecimento sobre os métodos anticoncepcionais, sua...
“ O trabalho de Orientação Sexual também contribui para a prevenção de problemas  graves, como o abuso sexual.”  (PCN, 1998)
“ Para a prevenção do abuso sexual com crianças e jovens, trata-se de favorecer a apropriação do corpo, promovendo a consc...
“ A proposta de Orientação Sexual procura  considerar todas as dimensões da sexualidade: a biológica, a psíquica e a socio...
“ A escola deve se organizar para que os alunos, ao fim do ensino fundamental, sejam capazes de: <ul><li>respeitar a diver...
<ul><li>o e ao feminino, posicionando-se contra discriminações a eles associadas;
identificar e expressar seus sentimentos e desejos, respeitando os sentimentos e desejos donte os estereótipos; </li></ul>...
identificar e expressar seus sentimentos e desejos, respeitando os sentimentos e desejos do outro; </li></ul>
<ul><li>reconhecer o consentimento mútuo como necessário para usufruir prazer numa relação a dois;
proteger-se de relacionamentos sexuais coercitivos ou exploradores;
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn

2.191 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.191
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

OrientaçãO Sexual E A Escola – Segundo Os Pcn

  1. 1. Orientação Sexual e a Escola Segundo os PCN
  2. 2. O tema transversal “Orientação Sexual” deve ser trabalhado, na escola, de forma a estimular a reflexão dos jovens a partir da problematização e do debate das diversas temáticas atuais sobre a sexualidade.
  3. 3. “ Ao tratar do tema Orientação Sexual, busca-se considerar a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde, que se expressa no ser humano, do nascimento até a morte.” (PCN, 1998)
  4. 4. “ Relaciona-se com o direito ao prazer e ao exercício da sexualidade com responsabilidade.” (PCN, 1998)
  5. 5. “ Engloba as relações de gênero, o respeito a si mesmo e ao outro e à diversidade de crenças, valores e expressões culturais existentes numa sociedade democrática e pluralista.” (PCN, 1998)
  6. 6. “ Inclui a importância da prevenção das doenças sexualmente transmissíveis/ Aids...” (PCN, 1998)
  7. 7. “ ...e da gravidez indesejada na adolescência, entre outras questões polêmicas.” (PCN, 1998)
  8. 8. “ Com relação à gravidez indesejada, o debate sobre a contracepção, o conhecimento sobre os métodos anticoncepcionais, sua disponibilidade e a reflexão sobre a própria sexualidade ampliam a percepção sobre os cuidados necessários quando se quer evitá-la.” (PCN, 1998)
  9. 9. “ O trabalho de Orientação Sexual também contribui para a prevenção de problemas graves, como o abuso sexual.” (PCN, 1998)
  10. 10. “ Para a prevenção do abuso sexual com crianças e jovens, trata-se de favorecer a apropriação do corpo, promovendo a consciência de que seu corpo lhes pertence e só deve ser tocado por outro com seu consentimento ou por razões de saúde e higiene. Isso contribui para o fortalecimento da auto-estima, com a conseqüente inibição do submetimento ao outro.”(PCN, 1998)
  11. 11. “ A proposta de Orientação Sexual procura considerar todas as dimensões da sexualidade: a biológica, a psíquica e a sociocultural, além de suas implicações políticas.” (PCN, 1998)
  12. 12. “ A escola deve se organizar para que os alunos, ao fim do ensino fundamental, sejam capazes de: <ul><li>respeitar a diversidade de valores, crenças e comportamentos relativos à sexualidade, </li></ul>reconhecendo e respeitando as diferentes formas de atração sexual e o seu direito à expressão, garantida a dignidade do ser humano; <ul><li>compreender a busca de prazer como um direito e uma dimensão da sexualidade humana; </li></ul>
  13. 13. <ul><li>o e ao feminino, posicionando-se contra discriminações a eles associadas;
  14. 14. identificar e expressar seus sentimentos e desejos, respeitando os sentimentos e desejos donte os estereótipos; </li></ul><ul><li>reconhecer como construções culturais as características socialmente atribuídas ao masculino e ao feminino, posicionando-se contra discriminações a eles associadas;
  15. 15. identificar e expressar seus sentimentos e desejos, respeitando os sentimentos e desejos do outro; </li></ul>
  16. 16. <ul><li>reconhecer o consentimento mútuo como necessário para usufruir prazer numa relação a dois;
  17. 17. proteger-se de relacionamentos sexuais coercitivos ou exploradores;
  18. 18. agir de modo solidário em relação aos portadores do HIV e de modo propositivo em ações públicas voltadas para prevenção e tratamento das doenças sexualmente transmissíveis/Aids; </li></ul>
  19. 19. <ul><li>conhecer e adotar práticas de sexo protegido, desde o início do relacionamento sexual, evitando contrair ou transmitir doenças sexualmente transmissíveis, inclusive o vírus da Aids;
  20. 20. evitar uma gravidez indesejada, procurando orientação e fazendo uso de métodos contraceptivos;
  21. 21. consciência crítica e tomar decisões responsáveis a respeito de sua sexualidade.” (PCN, 1998) </li></ul>
  22. 22. Referência Bibliográfica: Parâmetros Curriculares Nacional. Disponível em: <portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro102.pdf> Acesso em: 20 de junho de 2009.
  23. 23. Curso de Novas Tecnologias no Ensino da Matemática Universidade Aberta do Brasil Tutora: Paula Prata Grupo: Perseverantes Aluna: Gabrielli Ecard de Souza Gonçalves

×