Horizontes izildinha
Nenhuma rua pode me trazer de volta pra casa Meus horizontes se perdem em lembranças recentes Vontade de andar por aí . E ...
Nenhuma música de saudade no silêncio pautado Desse tempo bizarro que está em todos os lugares Motivo que se esconde num c...
Não espero mais  você. Isso é todo alento! E não quero retornar, onde não se faz hora  São gotas d água  neste meu solo se...
Pensamentos  tristes que se dissolvem no espaço Num lugar  qualquer e na bagunça da emoção Sonhado no  tatear de um corpo ...
O som tosco da esquina que no marasmo passa E voa direção de qualquer carro que longe vai Errando os timbres Falando verso...
Boêmios esgueirando á sombra do muro Encorpando  meus sonhos descompassados Que tanto engana  dentro dum templo seguro Mas...
[email_address] Cavaquinho de Ouro: Chão de Estrelas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

H O R I Z O N T E S

230 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

H O R I Z O N T E S

  1. 1. Horizontes izildinha
  2. 2. Nenhuma rua pode me trazer de volta pra casa Meus horizontes se perdem em lembranças recentes Vontade de andar por aí . E descobrir o que dá asa A esses suplícios e angústias irreverentes...
  3. 3. Nenhuma música de saudade no silêncio pautado Desse tempo bizarro que está em todos os lugares Motivo que se esconde num cômodo desacomodado Esfinge que galga.E foge evitando olhares...
  4. 4. Não espero mais você. Isso é todo alento! E não quero retornar, onde não se faz hora São gotas d água neste meu solo sedento É do conto.Essa pobre folha jogada fora.
  5. 5. Pensamentos tristes que se dissolvem no espaço Num lugar qualquer e na bagunça da emoção Sonhado no tatear de um corpo no abraço Mas dessas permanências .Permanece a razão .
  6. 6. O som tosco da esquina que no marasmo passa E voa direção de qualquer carro que longe vai Errando os timbres Falando versos sem graça Nem fala das estrelas E desta lágrima que cai.
  7. 7. Boêmios esgueirando á sombra do muro Encorpando meus sonhos descompassados Que tanto engana dentro dum templo seguro Mas mostra o riso , noutros soluços ornados.
  8. 8. [email_address] Cavaquinho de Ouro: Chão de Estrelas

×