Arte Conceitual Semina´Rio

10.979 visualizações

Publicada em

0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.979
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
145
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
542
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte Conceitual Semina´Rio

  1. 1. ARTE CONCEITUAL
  2. 2. <ul><li>Para a Arte conceitual o que importa não é mais a estética da obra, como aconteceu até agora, mas sim a idéia que envolve o trabalho. </li></ul><ul><li>Para os artistas conceituais o que realmente era relevante na arte, não eram os materiais utilizados mas o que tais suportes tinham a dizer </li></ul>Arte enquanto idéia
  3. 3. Definição do termo “Arte Conceitual” <ul><li>O termo “Arte Conceito” surgiu pela primeira vez em 1963, na revista Anthology do Fluxus, onde o artista Henry Flynt define essa nova forma de expressão como um tipo de arte na qual o material é a linguagem. </li></ul><ul><li>Esse termo foi utilizado pela primeira vez na revista Artforum , quando o artista americano Sol Lewitt publicou os textos “Parágrafos sobre a Arte conceitual” e “Sentenças sobre a Arte Conceitual” </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Surgiu como movimento na década de 60 e seguiu até por volta de 1970. Contudo, já na década de 50, Duchamp dera início a essa nova forma de arte. </li></ul><ul><li>Essa forma de expressão artística veio para confrontar as vanguardas e teve sua pré-história nos “ismos”: Surrealismo, Dadaísmo e Minimalismo. </li></ul>
  5. 5. Pré-história da Arte Conceitual <ul><li>Surrealismo : enfatiza o papel do inconsciente na atividade criativa </li></ul><ul><li>Dadaísmo : oposição a qualquer tipo de equilíbrio, pela combinação de pessimismo irônico e ingenuidade radical, pelo ceticismo absoluto e improvisação. </li></ul><ul><li>Concretismo : As obras passam a ser mais e mais preocupadas com a inovação da linguagem. </li></ul><ul><li>Minimalismo : procuravam estudar as possibilidades estéticas de composição não através de pinturas ou esculturas, mas a partir de estruturas bi ou tridimensionais. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Happenig:é uma forma de expressão das artes visuais que, de certa maneira, apresenta características das artes cênicas . Neste tipo de obra, quase sempre planejada, incorpora-se algum elemento de espontaneidade ou improvisação, que nunca se repete da mesma maneira a cada nova apresentação. </li></ul>
  7. 7. Allan Kaprow
  8. 8. <ul><li>Performance: é uma modalidade de artes visuais que, assim como o happenig, apresenta ligações com o teatro e, em algumas situações, com a música, poesia, o vídeo. </li></ul><ul><li>Difere do happening por ser mais cuidadosamente elaborada e não envolver necessariamente a participação dos espectadores. </li></ul>
  9. 9. Joseph Beuys
  10. 10. <ul><li>Instalação:é uma construção de cenário ou intervenção dentro do espaço tridimensional, que rompe com o espaço tradicional da galeria ou do museu. </li></ul><ul><li>É uma obra de arte que só &quot;existe&quot; na hora da exposição, é montada, e após é desmontada, sendo que de lembrança da mesma só ficam as fotos. </li></ul>
  11. 11. Cildo Meirelles
  12. 12. Artistas Internacionais
  13. 13. Joseph Kosuth
  14. 15. Sol Lewitt
  15. 17. Yoko Ono
  16. 19. John Baldessari
  17. 20. Marcel Duchamp <ul><li>Redymades: escolha de produtos industriais, realizados com finalidade prática e não artística (urinol de louça, pá, roda de bicicleta), elevados à categoria de obra de arte. </li></ul>
  18. 22. L.H.O.O.Q
  19. 23. ARTE CONCEITUAL BRASILEIRA
  20. 24. José Rezende Waltércio Caldas Baravelli Cildo Meirelles Artur Barrio Carlos Fajardo Lygia Clark
  21. 25. <ul><li>Nota-se um acento político na produção brasileira </li></ul><ul><li>Artistas não se deixavam rotular dentro do termo “Arte Conceitual” </li></ul>
  22. 26. Artur Barrio
  23. 27. Baravelli
  24. 28. Carlos Fajardo
  25. 29. Cildo Meirelles
  26. 30. José Rezende
  27. 31. Tunga
  28. 32. Waltércio Caldas
  29. 33. Lygia Clark
  30. 34. Hélio Oiticica

×