Sessão1 Tabela

236 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
236
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sessão1 Tabela

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar Deve manter-se em Prática/experiência Desconhecimento A existência de Falta de cultura Dar visibilidade ao Competências do permanente como professor. da acção de outras um professor docente de inclusão trabalho da Biblioteca professor bibliotecário actualização. Bibliotecas. bibliotecário a da BE nas suas articulando com os Colabora com os tempo inteiro e práticas diárias, vários Departamentos Precisa trabalhar no Departamentos, Falta de formação sua afirmação quer no trabalho Curriculares actividades sentido de melhorar docentes e Clubes, no “tratamento de pela diferença e individual, quer como forma de a a imagem da apresentando informação”, competência no com as próprias valorizar. biblioteca. sugestões de nomeadamente no domínio das turmas. actividades e que se refere ao novas Deve convencer os participando nas item digital nas tecnologias. actores que a mesmas. Bibliotecas. O trabalho realizado Promover uma maior literacia da pouco sensibilização para a informação é uma Coordena uma Falta de Possibilidade de compreendido e utilização diária da BE, responsabilidade equipa conhecimento dos uma articulação reconhecido. de forma integrada. essencial da multidisciplinar programas entre áreas escolaridade. curriculares das curriculares não Dá a conhecer e várias áreas. disciplinares e Aquele que gere disponibiliza os departamentos. um espaço de vários recursos da Os diversos trabalho e de BE; docentes das construção do escolas ainda não conhecimento. estão verdadeiramente 1
  2. 2. Conhecimento na área Biblioteca escolar mentalizados para o facto da Biblioteca ser de todos. Orçamentos Falta de formação Utilização dos Sensibilizar a Direcção Organização e Gestão da inadequados à Horário de de alguns recursos do Plano Orçamento reduzido para a manutenção da BE actualização da BE. funcionamento elementos da Tecnológico. ou inexistente equipa BE ao longo de cobre a hora do equipa em TIC. destinado à um mandato. Necessidade de almoço. Integração do PB actualização do mudança de Empréstimo e outro elemento fundo documental. Motivar a equipa para pensamento sobre domiciliário da equipa da BE a realização de formação movimento e Espaço fisicamente manual. na Equipa de Pouca valorização específica para a gestão de recursos e agradável. Auto-avaliação da da BE por parte de realidade da BE. competências de Falta de formação Escola. determinados informação. Zonas funcionais em BE do pessoal órgãos. Planear acções conjuntas organizadas. docente da equipa. A possibilidade com os docentes das A quantidade de da BLCS NAC. equipamentos na Não existência de organizar um Falta de formação BE aumenta a catálogo do fundo Blogue colectivo em auto-avaliação responsabilidade e documental das escolas do de toda a equipa da pressões sobre o informatizado. concelho. BE. PB. Espaço de conhecimento. Recolha sistemática de evidências. Valorização de um professor 2
  3. 3. Conhecimento na área Biblioteca escolar bibliotecário qualificado e uma equipa de apoio dinâmica e com diferentes valências. Recolha de sugestões nos Escassez de verbas Implementação Ausência de verbas Promover uma melhoria Departamentos para para actualização do Plano para actualização do na aquisição de Disponibilizar uma actualização do do fundo Tecnológico da fundo documental assinaturas de revistas colecção fundo documental. documental (livro e Educação. (livro e não livro). válidas e de materiais . actualizada de não livro). Investir na: qualidade, em Divulgação Desvalorização dos Criação de catálogos on- diferentes suportes constante dos Registo de material materiais em line. e adequada às recursos da BE. livro e não livro suporte de papel. Gestão da Colecção necessidades dos muito atrasado. utilizadores. Propensão dos alunos para uma Integrar os recursos aprendizagem em da BE na escola e ambientes virtuais. no desenvolvimento Colecções parcas para Leitura Orientada curricular. Parque informático escasso e 3
  4. 4. Conhecimento na área Biblioteca escolar Apelar para a elaboração de horários adequados à Dificuldades em realização de encontros Centro do Celebração de articular a Plano Nacional de que promovam esta conhecimento. efemérides em realização de várias Leitura. articulação e melhorem parceria com o actividades com os a comunicação entre os A BE como espaço de Clube da Saúde. Departamentos. intervenientes conhecimento e Espaço Existência de um educativos. aprendizagem. Trabalho informativo, Elevado número de Falta de valorização professor formativo e Selecção de textos docentes desligados do papel da BE nos colaborativo e articulado bibliotecário a Sensibilizar os órgãos transformativo para a Hora do dos contributos da processos de com Departamentos e tempo inteiro para hierárquicos para a Conto, de acordo BE. conhecimento e docentes. desenvolver criação de mecanismos com algumas aprendizagem. maiores contactos de implementação de temáticas Integração da BE com os docentes. uma política de Integração do abordadas em no Projecto articulação curricular currículo, contexto de sala de Educativo e Plano Anual de entre os diferentes ambientes virtuais aula. Curricular de Actividades. Departamentos e a BE. de aprendizagem. escola. Converter a informação Afirmar-se como em conhecimento. espaço cultural. Formação para a leitura e Transversalidade Empréstimos Práticas docentes Formação Desconhecimento, Incentivar a utilização para as literacias da leitura a todas as domiciliários . dirigidas apenas específica em dos docentes, de guiões de pesquisa. áreas do saber, e para a pesquisa na Leitura, BE e relativamente aos suas implicações no Sessões de leitura Internet. TIC. recursos e utilização Disponibilizar-se para futuro dos alunos. efectuadas por da BE. realizar formação no alunos e Poucos hábitos de Plano âmbito das literacias da Espaço de professores. leitura. Tecnológico. Desvalorização do informação. formação para as livro e da leitura diferentes Plano Nacional de Plano Nacional de como promotores de Concursos de leitura. 4
  5. 5. Conhecimento na área Biblioteca escolar literacias. Leitura. conhecimento e de Acções de sensibilização Leitura. prazer. para pais e Enc. de Educação. A formação de docentes, nomeadamente no âmbito de Importância da Falta plataforma competências organização da Moodle. TIC. informação digital para ser usada em O excesso de Plano quadros Página da Escola. trabalho do Tecnológico. interactivos, na BE e os novos ambientes coordenador de Aulas ainda muito criação de digitais. ambientes virtuais e TIC leva a que BE Portal da escola. confinadas ao não seja encarda ensino expositivo. na ligação ao como uma Número mais currículo. prioridade. elevado de materiais digitais disponíveis para os alunos, nas diferentes disciplinas. Gestão de evidências/ Avaliação Auto-avaliação A formação em Realização de reuniões avaliação. fundamentada em assente em auto-avaliação O tempo gasto na periódicas da Professora evidências permite evidências pela RBE. avaliação das bibliotecária e a demonstrar a: recomendada pela evidências reduz a Direcção da escola. a melhoria dos RBE, tais como: Avaliação de capacidade de 5
  6. 6. Conhecimento na área Biblioteca escolar resultados das Divulgação dos dados aprendizagens; obtidos na aplicação dos a identificar as inquéritos. dimensões/necessid desempenho dos ades do ensino reuniões periódicas docentes. Análise estatística de aprendizagens da equipa, com empréstimos importantes para a elaboração das Avaliação Interna domiciliários, de escola e para a respectivas actas; e externa da resposta para outras requisições de materiais comunidade; a inquéritos a alunos escola. actividades. para sala de aula e de apresentação de e professores. utilização dos estratégias de A aplicação do computadores. desenvolvimento. modelo de auto- Evidências: avaliação da BE. Elaboração e aplicação estatísticas, de instrumento de questionários, registo e seu posterior entrevistas,… tratamento. Gestão da mudança SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias A mudança obriga a que a Espaço agradável. Informatização do catálogo. Sensibilizar os docentes para práticas mais BE seja colocada no centro actuais, recorrendo aos serviços da BE. das aprendizagens e da Presença permanente de um assistente Falta de verbas para actualização do construção do operacional. fundo documental. Promover a articulação curricular. conhecimento. Por essa razão, o paradigma Empréstimos domiciliários e frequência Uso indevido do computador por parte Promover formação em BE e TIC dos tradicional da biblioteca da biblioteca razoáveis pelos alunos do 2º dos alunos. ciclo. elementos da equipa. como um espaço fechado e à Equipa multidisciplinar motivada parte da escola, cai por terra. Elevado número de actividades destinadas 6
  7. 7. Conhecimento na área Biblioteca escolar à promoção da leitura realizadas por Investir e diversificar o fundo documental. Assim, deve-se promover professores e alunos. um serviço integrado na Fundo documental reduzido em Promover o desenvolvimento das literacias da realidade escolar. Articulação com o Clube da Saúde. determinadas áreas do conhecimento. informação. Comentário à matriz Olá, Manuela! Li com bastante atenção o teu trabalho e concordo com vários pontos que são registados na tua matriz, considerando-os referentes essenciais para que as nossas bibliotecas possam corresponder às exigências da actualidade. Apesar de te encontrares há pouco tempo na escola, pelo modo como expões a tuas ideias, parece-me já estares bem informada da situação da biblioteca e claramente determinada no caminho a seguir, no sentido de dares resposta às necessidades encontradas e a encontrar e, assim, “conduzires a tarefa a bom porto”. Assim sendo, manifestas um claro conhecimento dos pontos fracos e fortes da biblioteca que coordenas, permitindo-te contornares com mais ligeireza os obstáculos e responderes de forma eficaz aos desafios apresentados. Para esta situação concorre a tua formação e experiência profissional adquiridas que representam sempre uma mais-valia na prática da vida. Porém, como este aspecto por si só não resolve tudo, um dos aspectos por ti identificado, e por mim e, com certeza, por muitos de nós partilhado, prende-se com o facto de existir uma “cultura” de pouca colaboração com a dinâmica da BE por parte de grande parte dos actores da escola. Sendo a BE uma estrutura transversal ao meio e que deve responder às necessidades sentidas por toda comunidade educativa, exige o envolvimento de todos os elementos para que a sua acção se torne mais eficiente e eficaz. Pois, todos nós reconhecemos o quão profícuo e gratificante se pode tornar um trabalho colaborativo, cooperativo e partilhado pelos resultados que pode projectar no horizonte. REFLEXÃO 7
  8. 8. A realização deste trabalho, nomeadamente a elaboração da matriz, exigiu da minha parte uma reflexão profunda e crítica do papel que as bibliotecas escolares são convocadas a desempenhar, designadamente o Professor Bibliotecário pelas competências que lhe são exigidas e é chamado a dar resposta. O preenchimento da grelha permitiu-me ainda perceber a importância do papel do processo de auto-avaliação da BE como instrumento capaz de proporcionar à mesma, num futuro muito próximo, mesmo com as situações adversas encontradas actualmente, um espaço optimizado que proporcionará uma aprendizagem autónoma e mais eficaz, devolvendo a credibilidade à Biblioteca perante todos os actores, sejam dentro da escola como fora. Apesar da desvalorização que, por vezes, se sente em relação à Biblioteca, na maioria das situações, ela deve-se ao desconhecimento do que é e para que serve a biblioteca. 8

×