Unidade 2 Equipamentos
Temas <ul><li>Periféricos fundamentais: </li></ul><ul><ul><li>Teclado </li></ul></ul><ul><ul><li>Rato </li></ul></ul><ul><...
Periféricos fundamentais <ul><li>Os periféricos podem classificar-se em: </li></ul><ul><ul><li>Periféricos de entrada; </l...
Periféricos fundamentais Marco António Periféricos Entrada <ul><li>Teclado </li></ul><ul><li>Rato </li></ul><ul><li>Scanne...
Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul><ul><ul><li>É um periférico de entrada, essencial para a introdução de ...
Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul>Marco António
Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul><ul><ul><li>O formato mais conhecido dos teclado é o chamado QWERTY, ba...
Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul><ul><ul><li>A ligação do teclado ao computador, normalmente, é feita at...
Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>Este periférico foi concebido para a operação em ambientes grá...
Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>O movimento da esfera faz girar roletes; </li></ul></ul><ul><u...
Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>É um caso particular dos ratos Optomecânicos; </li></ul></ul><...
Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>Em 1999 surgiu uma nova tecnologia de ratos - a Intellieye - u...
Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>Tipos de ligação do rato: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Porta...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor </li></ul><ul><ul><li>Em conjunto com a placa gráfica, forma o principal meio de ...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores CRT </li></ul><ul><ul><li>Composto por um tubo de raios catódicos e um ecrã com...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor CRT (cont.) </li></ul><ul><ul><li>A imagem é formada por três pontos: verde, azul...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor LCD </li></ul><ul><ul><li>Os ecrãs LCD são:  </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>utili...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor LCD </li></ul>Marco António
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor LCD </li></ul><ul><li>Vantagens: </li></ul><ul><ul><li>Tamanho, são muito mais fi...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores Plasma </li></ul><ul><ul><li>Têm uma estrutura que lembra a dos monitores LCD; ...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores Plasma (cont.) </li></ul>Marco António
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores FED </li></ul><ul><ul><li>O princípio de funcionamento é o mesmo dos monitores ...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores FED (cont.) </li></ul><ul><li>Existem duas grandes vantagens nesta técnica: </l...
Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor FED </li></ul>Marco António
Periféricos fundamentais <ul><li>Placa som </li></ul><ul><ul><li>Uma placa de som permite a ligação a colunas de som e a m...
Periféricos fundamentais <ul><li>Esquema de entrada, armazenamento, processamento e saída de dados: </li></ul>Marco Antóni...
Periféricos fundamentais <ul><li>Sinal analógico convertido em digital:  </li></ul>Marco António 1101110101011100000011100...
Periféricos fundamentais <ul><li>Colunas </li></ul><ul><ul><li>A coluna é considerada um periférico de saída e é responsáv...
Periféricos fundamentais <ul><li>Impressoras </li></ul><ul><ul><li>As impressoras permitem fazer registos em papel de dado...
Periféricos fundamentais <ul><li>Impressoras </li></ul><ul><ul><li>As impressoras são interligadas ao computador através: ...
Periféricos fundamentais <ul><li>Impressoras </li></ul><ul><ul><li>Principais factores a ter em conta numa impressora: </l...
Periféricos fundamentais <ul><li>Actividade: </li></ul><ul><ul><li>Constrói um Mapa Mental que resume os assuntos abordado...
Obrigado !
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Unidade 2.1.8 PeriféRicos Fundamentais

2.306 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.306
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Unidade 2.1.8 PeriféRicos Fundamentais

  1. 1. Unidade 2 Equipamentos
  2. 2. Temas <ul><li>Periféricos fundamentais: </li></ul><ul><ul><li>Teclado </li></ul></ul><ul><ul><li>Rato </li></ul></ul><ul><ul><li>Monitor </li></ul></ul><ul><ul><li>Placa de som </li></ul></ul><ul><ul><li>Colunas </li></ul></ul><ul><ul><li>Impressora </li></ul></ul>Marco António
  3. 3. Periféricos fundamentais <ul><li>Os periféricos podem classificar-se em: </li></ul><ul><ul><li>Periféricos de entrada; </li></ul></ul><ul><ul><li>Periféricos de saída; </li></ul></ul><ul><ul><li>Periféricos mistos. </li></ul></ul>Marco António
  4. 4. Periféricos fundamentais Marco António Periféricos Entrada <ul><li>Teclado </li></ul><ul><li>Rato </li></ul><ul><li>Scanner </li></ul><ul><li>Leitor óptico de código de barras </li></ul>Saída <ul><li>Monitor </li></ul><ul><li>Impressora </li></ul><ul><li>Data show </li></ul><ul><li>Plotter </li></ul>Mistos <ul><li>Modem </li></ul><ul><li>Drives </li></ul>
  5. 5. Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul><ul><ul><li>É um periférico de entrada, essencial para a introdução de dados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Funcionamento: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Circuito eléctrico de interruptores; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Por cada interruptor carregado é gerado, pelo controlador, um código diferente; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os códigos são enviados para a memória do computador para serem processados; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O processador perante a comparação do código em memória com o código guardado numa ROM, identifica o caracter teclado e pode enviá-lo para a placa gráfica e por sua vez para o monitor. </li></ul></ul></ul>Marco António
  6. 6. Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul>Marco António
  7. 7. Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul><ul><ul><li>O formato mais conhecido dos teclado é o chamado QWERTY, baseado no teclado das antigas máquinas de escrever; </li></ul></ul><ul><ul><li>Os teclados comuns apresentam-se com 101 ou 102 teclas. </li></ul></ul>Marco António
  8. 8. Periféricos fundamentais <ul><li>Teclado </li></ul><ul><ul><li>A ligação do teclado ao computador, normalmente, é feita através de um conector PS/2, embora existam teclados com ligação USB ou via rádio. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ergonomia </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Com o aparecimento de casos de tendinite irreversível em pessoas que utilizam muito o computador, surgiram propostas de teclados ergonómicos. </li></ul></ul></ul>Marco António
  9. 9. Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>Este periférico foi concebido para a operação em ambientes gráficos (deslocar um apontador no ecrã). </li></ul></ul><ul><ul><li>Quanto ao funcionamento existem as seguintes classes de ratos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Optomecânicos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ópticos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Trackball </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Indutivos ou capacitivos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Trackpoint </li></ul></ul></ul>Marco António
  10. 10. Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>O movimento da esfera faz girar roletes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cada rolete faz girar uma roda com ranhuras a toda à volta; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cada roda está ligada a um LED; </li></ul></ul><ul><ul><li>Conforme a roda gira, o raio de luz é interrompido ou não pelo movimento das ranhuras; </li></ul></ul><ul><ul><li>Esta alternância é detectada por umas peças fotossensíveis que enviam informação (nº de impulsos) para o computador. </li></ul></ul>Marco António Rato Optomecânico
  11. 11. Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>É um caso particular dos ratos Optomecânicos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Não são mais que um rato Optomecânico com a bola ao contrário; </li></ul></ul><ul><ul><li>A sua aplicação está em desuso sendo mais usados em sistemas industriais onde não há superfície disponível para deslizar um outro rato. </li></ul></ul>Marco António Rato Trackball
  12. 12. Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>Em 1999 surgiu uma nova tecnologia de ratos - a Intellieye - utilizada nos ratos ópticos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Recorre a um sensor óptico que captura 1500 imagens por segundo da superfície sobre o rato para determinar o deslocamento; </li></ul></ul><ul><ul><li>Tem vantagens em relação ao rato mecânico visto que não tem desgaste mecânico nem problemas de limpeza. </li></ul></ul>Marco António Rato Óptico
  13. 13. Periféricos fundamentais <ul><li>Rato </li></ul><ul><ul><li>Tipos de ligação do rato: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Porta Série (COM1 ou COM2) de 9 pinos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Porta PS/2 a partir dos pentium 2 </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Porta USB </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Rádiofrequência (RF) </li></ul></ul></ul>Marco António
  14. 14. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor </li></ul><ul><ul><li>Em conjunto com a placa gráfica, forma o principal meio de comunicação entre o computador e o utilizador. </li></ul></ul><ul><ul><li>As dimensões dos monitores são variáveis e medem-se pelo comprimento da diagonal em polegadas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os monitores podem ser de: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tubos de raios catódicos (CRT); </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cristais líquidos (LCD). </li></ul></ul></ul>Marco António
  15. 15. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores CRT </li></ul><ul><ul><li>Composto por um tubo de raios catódicos e um ecrã com uma camada de células de fosfato; </li></ul></ul><ul><ul><li>Um feixe de electrões bombardeia continuamente o ecrã, do canto superior esquerdo ao canto inferior direito, linha a linha. </li></ul></ul>Marco António
  16. 16. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor CRT (cont.) </li></ul><ul><ul><li>A imagem é formada por três pontos: verde, azul e vermelho, Dot Pitch. </li></ul></ul><ul><ul><li>Um bom monitor tem uma taxa de actualização de pelo menos 75 vezes por segundo ou 75Hz. Taxas inferiores provocam um efeito de cintilação na imagem, flicker, devido à perda de luminosidade das células de fosfato. </li></ul></ul>Marco António
  17. 17. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor LCD </li></ul><ul><ul><li>Os ecrãs LCD são: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>utilizados em computadores portáteis; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>funcionam com recurso a duas placas porosas e paralelas (entre as quais se encontra os cristais líquidos que reagem a impulsos eléctricos, passando ou não pelos poros das ditas placas, de modo ordenado permitindo a impressão (iluminação) de caracteres e grafismos) </li></ul></ul></ul>Marco António
  18. 18. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor LCD </li></ul>Marco António
  19. 19. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor LCD </li></ul><ul><li>Vantagens: </li></ul><ul><ul><li>Tamanho, são muito mais finos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Possuem um ecrã realmente plano; </li></ul></ul><ul><ul><li>Área de visualização maior; </li></ul></ul><ul><ul><li>Gastam menos electricidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Não existe flicker. </li></ul></ul><ul><ul><li>Desvantagens : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Muito mais caros; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Área de visão é mais limitada; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O contraste da imagem é muito mais baixo; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Limitações quanto às resoluções suportadas. </li></ul></ul></ul>Marco António
  20. 20. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores Plasma </li></ul><ul><ul><li>Têm uma estrutura que lembra a dos monitores LCD; </li></ul></ul><ul><ul><li>Tem duas placas de vidro e eléctrodos que aplicam tensões eléctricas nas células que geram a imagem; </li></ul></ul><ul><ul><li>São formados por estruturas com o mesmo princípio de funcionamento das lâmpadas fluorescentes; </li></ul></ul><ul><ul><li>A imagem é formada por alguns milhões de minúsculas lâmpadas fluorescentes verdes, azuis e vermelhas. </li></ul></ul>Marco António
  21. 21. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores Plasma (cont.) </li></ul>Marco António
  22. 22. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores FED </li></ul><ul><ul><li>O princípio de funcionamento é o mesmo dos monitores CRT. </li></ul></ul><ul><ul><li>A diferença é que ao invés de um único e poderoso canhão de electrões que se desloca para actualizar uma a uma todas as células de fósforo, como temos nos monitores convencionais, cada célula de fósforo passa a ser alimentada por um conjunto de mini-canhões, na forma de umas pontas metálicas minúsculas. </li></ul></ul>Marco António
  23. 23. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitores FED (cont.) </li></ul><ul><li>Existem duas grandes vantagens nesta técnica: </li></ul><ul><ul><li>Possibilidade de produzir monitores CRT quase tão finos quanto os LCD actuais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Diminuição, muito considerável, no consumo eléctrico, pois não existe todo um desperdício feito pelo canhão de electrões. Cada micro-ponta utiliza apenas a energia necessária para manter a imagem. </li></ul></ul>Marco António
  24. 24. Periféricos fundamentais <ul><li>Monitor FED </li></ul>Marco António
  25. 25. Periféricos fundamentais <ul><li>Placa som </li></ul><ul><ul><li>Uma placa de som permite a ligação a colunas de som e a microfones para a entrada de som no computador; </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma placa de som é constituída por um conversor digital – analógico (DAC – Digital Analog Converter) para converter o som guardado digitalmente num CD – ROM ou no disco para analógico, enviando o som para as colunas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Outro componente importante é o conversor analógico – digital (ADC – Analog Digital Converter), que recebe os sinais analógicos do microfone ou aparelhagem de som e converte-os para digital. </li></ul></ul>Marco António
  26. 26. Periféricos fundamentais <ul><li>Esquema de entrada, armazenamento, processamento e saída de dados: </li></ul>Marco António ADC DAC 100100101 111010010 Reprodução Armazenamento / Processamento
  27. 27. Periféricos fundamentais <ul><li>Sinal analógico convertido em digital: </li></ul>Marco António 11011101010111000000111000100011110000010001
  28. 28. Periféricos fundamentais <ul><li>Colunas </li></ul><ul><ul><li>A coluna é considerada um periférico de saída e é responsável pela conversão do sinal analógico em sinal sonoro; </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma coluna possui um cone de papel ou plástico que ao vibrar produz ondas sonoras. Por sua vez esse cone está ligado a uma bobina rodeada por um íman, o que leva a que a bobina se mova, rapidamente, para a frente e para trás, fazendo com que o cone vibre. </li></ul></ul>Marco António
  29. 29. Periféricos fundamentais <ul><li>Impressoras </li></ul><ul><ul><li>As impressoras permitem fazer registos em papel de dados obtidos no computador. </li></ul></ul><ul><ul><li>Existem diversos tipos de impressoras, sendo classificadas de acordo com o método de impressão: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Térmicas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Jacto de tinta </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Matriciais </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Laser </li></ul></ul></ul>Marco António
  30. 30. Periféricos fundamentais <ul><li>Impressoras </li></ul><ul><ul><li>As impressoras são interligadas ao computador através: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Porta paralela </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Porta série </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Porta USB </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Infravermelhos </li></ul></ul></ul>Marco António
  31. 31. Periféricos fundamentais <ul><li>Impressoras </li></ul><ul><ul><li>Principais factores a ter em conta numa impressora: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Qualidade da impressão (mede-se em pontos por polegada - dpi) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ruído </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Velocidade de impressão (páginas por minuto – ppm) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Custo por cópia </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preço </li></ul></ul></ul>Marco António
  32. 32. Periféricos fundamentais <ul><li>Actividade: </li></ul><ul><ul><li>Constrói um Mapa Mental que resume os assuntos abordados nesta aula. </li></ul></ul>Marco António
  33. 33. Obrigado !

×