Oceano atlântico

3.920 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.920
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
35
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oceano atlântico

  1. 1. Ana Ramos Nº3 7º A<br />1<br />Oceano Atlântico<br />
  2. 2. 2 - Localização Geográfica<br />- O Oceano Atlântico fica situado entre a América, a África e a Europa. A norte localiza-se o Oceano Glacial Árctico e a sul a Antárctida.<br />- É o segundo maior oceano do mundo, com 80 milhões de quilómetros quadrados.<br />- A sua profundidade média é de 3.700 metros.<br />- Os mares principais são: o Mar Mediterrâneo, o Mar do Norte, o Mar do Caribe, o Canal da Mancha e o Mar da Irlanda.<br />- As ilhas principais são: Ilhas Malvinas, Antilhas, Açores, Bermudas, Madeira, Gronelândia, Ilhas Canárias, Fernando de Noronha, Terra do Fogo, ilha de Santa Catarina, Ilhas Feróes e ilhas Britânicas. A principal corrente marinha é a corrente do Golfo. <br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />2<br />
  3. 3. 3 Habitantes do Oceano AtlânticoO Mero <br />O mero é o símbolo da pesca submarina. <br />Esta espécie de Mero pode atingir cerca de 60 kg, e vive aproximadamente 50 anos.<br />Gosta de habitar em fundos rochosos, é muito solitário e muito territorial, frequenta profundidades que oscilam entre os 8 e os 300 metros e alimenta-se de caranguejos e cefalópodes.<br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />3<br />
  4. 4.  <br />O Sargo<br /> <br /> <br /> Pode atingir cerca de 45 cm, e perto de 2 kg.<br />Encontra-se normalmente a profundidades que oscilam entre os 5 e os 50 metros. Vive em zonas rochosas, junto ao litoral, é extremamente activo, pode ainda encontrar-se em locais de arrebentação, especialmente no final da tarde.<br />É carnívoro, alimenta-se de moluscos, vermes, equinodermes e crustáceos.<br /> <br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />4<br />
  5. 5. O Robalo<br /> <br /> <br />Pode atingir o comprimento de 1 metro e pesar cerca de 12 kg, tem uma idade máxima de 15 anos.<br />Encontra-se normalmente em profundidades até aos 100 metros, prefere água agitada, e é frequente encontrá-lo na espuma <br />A principal alimentação do robalo são camarões, moluscos.<br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />5<br />
  6. 6. O Safio/Congro<br /> <br /> <br /> <br />Habita normalmente junto à costa e em fundos rochosos, vive em buracos de onde de noite sai para caçar. É um parente próximo da enguia, mas vive apenas na água salgada. <br />Pode atingir entre os 75 e os 100 quilos e 2 ou 3 metros.<br /> A sua cor varia de acordo com o habitat.   <br /> <br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />6<br />
  7. 7. O Bodião<br />  <br />É uma espécie sedentária, é comum nas águas portuguesas, habita preferencialmente nas zonas resguardadas, de rocha ou com ervas marinhas. <br />Durante o dia são muito activos, pois é quando procuram os seus alimentos, são solitários, extremamente territoriais. <br />Apresentam olhos salientes, boca pequena em relação ao tamanho do corpo e o corpo revestido de pequenas e finas escamas, com barbatanas pouco desenvolvidas. <br />Podem atingir 1 metro de comprimento e 4 ou 5 quilos de peso. <br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />7<br />
  8. 8. O Pargo<br /> <br /> <br />É da mesma família do sargo e da dourada.<br />Atingem entre os 8 e os 10 quilos e podem atingir os 60 cm. <br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />8<br />
  9. 9. Poluição<br />A maioria dos rios e dos lagos, estão muito poluídos. Durante o ano de 1970, o explorador Thor Heyerdahl e sua tripulação fizeram uma viagem através do Oceano Atlântico. Ficaram aterrorizados com o que viram no meio do oceano. Enormes áreas  estavam cobertas com grandes massas de óleo, espumas, lodo e principalmente poluição  liquida. <br />  <br />Tudo isto prova que a poluição atinge a natureza em todos os níveis. <br />Ana Ramos Nº3 7º A<br />9<br />

×