17 Vig.Imunit

1.820 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.820
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

17 Vig.Imunit

  1. 1. VIGILÂNCIA IMUNITÁRIA MEMÓRIA IMUNITÁRIA E VACINAÇÃO
  2. 2. 1. VIGILÂNCIA IMUNITÁRIA DESTRUIÇÃO DE CÉLULAS CANCEROSAS REJEIÇÃO DE ENXERTOS 2. MEMÓRIA IMUNITÁRIA E VACINAÇÃO IMUNIDADE ACTIVA : NATURAL E ARTIFICIAL IMUNIDADE PASSIVA : NATURAL E ARTIFICIAL
  3. 3. PROPRIEDADES DO SISTEMA IMUNIT Á RIO Especificidade O organismo reconhece e reage produzindo anticorpos específicos contra determinado agente infeccioso. Diversidade O sistema imunológico é capaz de reconhecer milhares de tipos de microrganismos, bastante diferentes uns dos outros, e de desencadear contra cada tipo uma resposta adequada. Sensibilidade As células têm uma grande sensibilidade diante de substâncias estranhas que invadem o corpo. Mesmo diante de pequenas quantidades de antigénios, as células excitam-se e desencadeiam uma intensa mobilização da nossa defesa. Aquisição de memória Uma vez que o sistema imunológico tenha entrado em contacto com um agente infeccioso, poderá desenvolver células capazes de reconhecer esse agente, mesmo depois de várias décadas.
  4. 4. VIGILÂNCIA IMUNITÁRIA : DESTRUIÇÃO DE CÉLULAS CANCEROSAS? <ul><li>Interprete os resultados da experiência. </li></ul><ul><li>No organismo são produzidas com muita frequência células cancerosas. </li></ul><ul><li>Como explica que nem sempre se forme um cancro. </li></ul><ul><li>3. Justifique a designação de “ vigilância imunitária ”. </li></ul>
  5. 5. PORQUE OCORRE, POR VEZES, A REJEIÇÃO DE ENXERTOS? Linfócitos T M tornam a resposta mais intensa e mais rápida
  6. 6. REJEIÇÃO DE ENXERTOS Para minimizar as reacções de rejeição procuram-se tecidos ou órgãos que sejam, tanto quanto possível, compatíveis com as características bioquímicas do receptor. Aplicam-se drogas que suprimem a resposta imunitária. São no entanto pouco selectivas , comprometendo a capacidade imunitária em relação a outras infecções.
  7. 7. QUAL A IMPORTÂNCIA DAS CÉLULAS DE MEMÓRIA ?
  8. 8. QUAL A IMPORTÂNCIA DAS CÉLULAS DE MEMÓRIA? É NA RESPOSTA SECUNDÁRIA /MEMÓRIA IMUNITÁRIA QUE ASSENTA A IMUNIZAÇÃO IMUNIDADE : ESTADO DE PROTECÇÃO DO ORGANISMO EM RELAÇÃO A DETERMINADOS ANTIGÉNIOS, RECONHECIDOS E ELIMINADOS
  9. 9. Descoberta das vacinas Foi em 14 de Maio de 1796 que Edward Jenner, iniciou uma experiencia ousada. Extraiu pus de uma pústula do braço de Sarah Nelmes, uma pastora que tinha apanhado as &quot; bexigas de vaca &quot; de uma vaca leiteira. Seguidamente, inoculou James Phipps, uma criança saudável de oito anos, com uma dose do extracto purulento, mediante duas incisões na pele. Ao sétimo dia, a pequena cobaia humana desenvolveu uma doença leve: nas zonas de inoculação apareceram umas bolhas que rapidamente desapareceram. A segunda fase do teste teve lugar a 1 de Julho . Jenner injectou James com um preparado da temível varíola humana, a peste do século XVIII. Todavia, este estava imunizado face ao vírus causador da varíola. Jenner inaugurava, assim, a era de ouro da vacinação, a maior conquista da Medicina moderna e, segundo muitos responsáveis, … 1. Qual é a importância dos trabalhos de Jenner? 2. Explique, sinteticamente, os trabalhos de Jenner. 3. Como explica o facto de James não ter contraído varíola? 4. Discuta com os seus colegas, sob o ponto de vista ético, a utilização da &quot; pequena cobaia &quot; nestas experiencias. 5. Procure apresentar alguns motivos que justifiquem o facto de ainda não existirem vacinas eficazes contra muitas doenças .
  10. 10. IMUNIZAÇÃO
  11. 11. Vacinas que fazem parte do P.N.V. 1. Justifique o moti v o pelo qual , no caso da va c inação t r í pl i c e (d i f t eria , t é t a no e tosse c o nvul s a) , sã o a d mini s t r ad a s va r ias dos es a o lo n go da v i d a? 2. Come n t e a e x p res sã o: &quot;A eficácia da vacinação é temporária&quot;. 3. Di s c u t a c om o s seu s co l eg a s a n e c es s idade d e um s i s t e m a médico que obrigue à vacinação.
  12. 12. IMUNIZAÇÃO 1. IMUNIDADE ACTIVA O sistema imunitário do indivíduo responde ao antigénio e produz anticorpos e células de memória . 1.1. NATURAL O indivíduo é, naturalmente, exposto ao antigénio. Por exemplo, contrai uma doença . 1.2. ARTIFICIAL - VACINAS O antigénio é, deliberadamente, introduzido no organismo através da vacinação . 2. IMUNIDADE PASSIVA O sistema imunitário não responde ao antigénio ou não tem tempo para produzir a resposta. São transferidos anticorpos produzidos por outra pessoa ou por um animal . 2.1. NATURAL A criança recebe anticorpos que são transferidos da mãe através da placenta ou do leite . 2.2. ARTIFICIAL - ANTÍDOTOS O indivíduo recebe um soro que contém anticorpos produzidos por outra pessoa ou por um animal .
  13. 13. IMUNIZAÇÃO – vacina comestível
  14. 14. FICHA FORMATIVA

×