Revolta da chibata

5.906 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.906
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revolta da chibata

  1. 1. Série: 3º E.M
  2. 2. IntroduçãoA Revolta da Chibata foi um importante movimentosocial ocorrido no início do século XX, na cidade doRio de Janeiro(Baia de Guanabara). Começou nodia 22 de novembro de 1910.  Neste período ascondições de trabalho eram precárias, osmarinheiros tinham remuneração baixa, recebiampéssima alimentação durante as longas viagens e omais grave, estavam submetidos a puniçõescorporais, caso desobedecessem alguma regra.Esta situação gerou uma intensa revolta entre osmarinheiros. 
  3. 3. Causas da revoltaO estopim da revolta ocorreu quando o marinheiroMarcelino Rodrigues foi castigado com 250chibatadas, por ter ferido um colega da Marinha,dentro do navio Minas Gerais. O navio de guerraestava indo para o Rio de Janeiro e a puniçãoocorreu na presença dos outros marinheiros.O motim se agravou e os revoltosos chegaram amatar o comandante do navio e mais três oficiais.Já na Baia da Guanabara, os revoltososconseguiram o apoio de marinheiros doencouraçado São Paulo.
  4. 4. ReivindicaçõesO líder da revolta, João Cândido (conhecido comoo Almirante Negro) redigiu então uma cartareivindicando o fim dos castigos físicos, melhorias naalimentação e anistia para todos que participaramda revolta. Caso não fossem cumpridas asreivindicações, os revoltosos ameaçavambombardear a cidade do Rio de Janeiro (entãocapital do Brasil).
  5. 5. Diante da grave situação, o presidente Hermes daFonseca resolveu aceitar o ultimato dos revoltosos.Porém, após os marinheiros terem entregues asarmas e embarcações, o presidente solicitou aexpulsão de alguns revoltosos. A insatisfaçãoretornou e, no começo de dezembro, osmarinheiros fizeram outra revolta na Ilha dasCobras. Esta segunda revolta foi fortementereprimida pelo governo, sendo que váriosmarinheiros foram presos em celas subterrâneas daFortaleza da Ilha das Cobras.
  6. 6. Neste local, onde as condições de vida eramdesumanas, alguns prisioneiros faleceram. Outrosrevoltosos presos foram enviados para a Amazônia,onde deveriam prestar trabalhos forçados naprodução de borracha. O líder da revolta João Cândido foi expulso daMarinha e internado como louco. No ano de 1912,foi absolvido das acusações junto com outrosmarinheiros que participaram da revolta.

×