O SONO E O SONHO NA VISÃO ESPÍRITA

1.395 visualizações

Publicada em

Palestra elaborada por Jorge Luiz, Fortaleza, Ceará, Brasil.
Visitem os blogs:
www.canteiroideias.blogspot.com.br
http://bancadocoaching.wordpress.com/

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

O SONO E O SONHO NA VISÃO ESPÍRITA

  1. 1. O SONO “(...)ummundodesconhecidonoespaço-tempodetodoservivo,aoqualconsagramosmaisdeumterçodenossaexistência.” (MAGNIN, Pierre in “O Sono e o Sonho”)
  2. 2. “(...)umaexperiênciauniversaleúnica,incomunicávelepessoal,comseuscomponentesestranhoseimprevisíveis.” O SONHO (MAGNIN, Pierre in “O Sono e o Sonho”)
  3. 3. O SONHO NA BÍBLIA“Tendoelespartido,oanjodoSenhorapareceuaJoséemsonhos,edisse:Levanta-te,tomaomeninoesuamãe,efogeparaoEgito.” (Mateus, 22:13)
  4. 4. Presságios (Jz, 7:135; Dn2:1) Revelações (Jó, 4:12-21) Avisos de Deus (Jó, 7:14) Psicológicos (Is, 29:8; Ec, 5:2-3) Sonho Duplo (At, 9:10-16)
  5. 5. A INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS“(...)Hipócratesadmitequeaalmainteiramenteocupadacomasfunçõescorporais,quandoemestadodevigília,écapaz,duranteosono,deperceberascausasdasdoenças.” (LOUREIRO, Carlos B. in “A Visão Espírita do Sono e dos Sonhos”)
  6. 6. Artemídorode Éfeso (Sec. II d.C) •Sonho•Visão•Oráculo•Fantasia ou vã imaginação•Aparição (LOUREIRO, Carlos B. in “A Visão Espírita do Sono e dos Sonhos”)
  7. 7. OdisséiaeIlíada•Egito,Caldéia,FernéiaeAssíria•Shakespeare,aEpopéiaeosono (LOUREIRO, Carlos B. in “A Visão Espírita do Sono e dos Sonhos”)
  8. 8. Interpretações não-psicológicas“(...)propiciaportentativasdeentenderosignificadodossonhos,nãocomofenômenopsicológico,porémcomoexperiênciasconcretasdaalmaseparadadocorpooucomovozesdeespíritosoufantasmas.” (FROMM, Erich in “A Linguagem Esquecida”)
  9. 9. Interpretações psicológicas (FROMM, Erich in “A Linguagem Esquecida”) “(...)procuracompreendê-loscomoexpressãodamentedoprópriosonhador.”
  10. 10. AS TEORIAS PSICANALÍTICAS“(...)ossonhostêmumprofundosignificadoequequantomaioraquantidadedeproblemasqueenfrentamos,maisatividadeoníricaexperimentamos(...).” (LOUREIRO, Carlos B. in “A Visão Espírita do Sono e dos Sonhos”)
  11. 11. Teoria Freudiana (FROMM, Erich in “A Linguagem Esquecida”) “(...) o sonho é a consumação das paixões racionais, reprimidas quando estamos acordados.” (1856-1939)
  12. 12. “(...)Minhasuposiçãoédossonhospoderemseraexpressãotantodasmaisbaixasemaisirracionaisquantodasmaiselevadasemaisvaliosasfunçõesdenossasmentes.” (FROMM, Erich in “A Linguagem Esquecida”) (1900-1980)
  13. 13. Excitação sensorial Sensação subjetiva interna Estímulo somático interno Estímulo puramente psíquico (FREUD, apud, LOUREIRO, C.B. in “A Visão Espírita do Sono e dos Sonhos”)
  14. 14. Teoria Junguiana (JUNG, Carl G. in “O Homem e os seus Símbolos”) “(...)numsonhomuitasvezesaparecemelementosquenãosãoindividuaisenempodemfazerpartedaexperiênciapessoaldosonhador.Aesseselementos,(...) Freudchamava“resíduosarcaícos”(...).(...)aquechamode“arquétipos”ou“imagensprimordiais”,(...).”
  15. 15. (1875-1961)
  16. 16. VISÃO ESPÍRITA DO SONO E DO SONHO“Duranteosono,aalmarepousacomoocorpo? –Não,oEspíritojamaisficainativo.Duranteosono,osliamesqueounemaocorposeafrouxameocorponãonecessitadoEspírito.EntãoelepercorreoespaçoeentraemrelaçãomaisdiretacomosoutrosEspíritos.” (“O Livro dos Espíritos”, questão nº 401)
  17. 17. “ComopodemosjulgardaliberdadedoEspíritoduranteosono?” -“Pelossonhos.Sabeique,quandoocorporepousa,OEspíritodispõedemaisfaculdadesquenoestadodevigília.Temalembrançadopassadoeàsvezesaprevisãodofuturo;(...).” (“O Livro dos Espíritos”, questão nº 402)
  18. 18. “O sono liberta parcialmente a alma do corpo. Quando o homem dorme, momentaneamente se encontra no estado em que estará permanentemente após a morte.(...).”
  19. 19. Reparação das forças ORGÂNICASReparação das forças MORAIS
  20. 20. Tipos de sonhos Fisiológicos Espirituais (“O Livro dos Espíritos”, Livro II, Cap. VIII)
  21. 21. “Noprimeiro,emqueaondamentalésimplesmentefracaemissãodeforçasfragmentárias,osonhoépuroreflexodasatividadesfisiológicas.Nosegundo,emqueaondamentalestáemfaseiniciantedeexpansão,osonho,pormuitotempo,seráinvariávelaçãoreflexadeseuprópriomundoconsciencialouafetivo.” (Espírito André Luiz) (XAVIER, F. C. in “Mecanismos da Mediunidade”)
  22. 22. Do abismo primitivo –a paz elástica... A levitação serena do sonhar acompanhando a alma dilatada à fonte do início e do nunca findar... VERTIGEM DA PROCURA Lygia de A. Barbosa
  23. 23. A Verdade. Sobretudo a Verdade! A expulsão do medo e das formas, evoluindo na música da Eternidade.
  24. 24. O contato das estrelas, o assombro da posse sideral, sentir os rasgões de luz sobre o corpo humano e brotar das feridas o clarão da alma.
  25. 25. A vertigem dos cometas, correndo pelos nossos olhos espírito. O ardor etéricoiluminando o gesto na revoada de sonhos ao Infinito.
  26. 26. A dança evolutiva das nebulosas sem tempo, a boêmia contagiante dos astros plebeus. Sempre o voo –sempre o eterno voo! –e o encontro fatal marcado com Deus! (RAMOS, Clóvis, org. in “Antologia de Poetas Espíritas”)

×