O CIVISMO NA VISÃO ESPÍRITA

3.262 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.275
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O CIVISMO NA VISÃO ESPÍRITA

  1. 1. O CIVISMO
  2. 2. civismo - definição “Dedicação pelo interesse público ou pela causa da pátria. Patriotismo.” (Dicionário Michaelis)
  3. 3. símbolos nacionais
  4. 4. atos cívicos Dos símbolos cívicos Relacionados à pátria Do cidadão como membro do Estado Votar e ser votado Voluntariado
  5. 5. civismo e edenismo “O Brasil é uma paisagem.” Nelson Rodrigues (1916-1980)
  6. 6. “Cidadania é o conjunto de ações que fazem um cidadão. É a maneira do cidadão viver o seu dia-a-dia – seja mulher, homem ou criança – usando plenamente os direitos e deveres do país em que nasceu e onde mora.” (Ouvidores Gerais do Estado do Paraná) www.pr.gov.br/ouvidoria/mirim2a.htm
  7. 7. dimensões do civismo dimensão ética “Portanto, tudo o que vós quereis que vos façam, fazei-o vós também a eles, pois esta é a lei e os profetas.” (Mateus, 7:12)
  8. 8. dimensão normativa  regras de convivência dimensão identitária  memórias, valores, e heranças patrimoniais.
  9. 9. a pátria e o espiritismo “A solidariedade, portanto, que é o verdadeiro laço social, não o é apenas para o presente; estende-se ao passado e ao futuro, pois que as mesmas individualidades se reuniram, reúnem e reunirão, para subirem juntas a escala do progresso, auxiliando-se mutuamente.” (“Obras Póstumas”)
  10. 10. o caráter distintivo das nações “(...) um povo é uma grande família formada pela reunião de Espíritos simpáticos. Na tendência que apresentam os membros dessas famílias, para se unirem, é que está a origem da semelhança que, existindo entre os indivíduos, constitui o caráter distintivo de cada povo.(...).” (“O Livro dos Espíritos”, questão nº 215)
  11. 11. reencarnação e pátria “Os franceses de hoje são, pois, os mesmos do século passado, os da Idade Média, os dos tempos druídicos; são os exatores e as vítimas do feudalismo; os que submeteram outros povos e os que trabalharam pela emancipação deles, que se encontram na França transformada, onde uns expiam, na humilhação, o seu orgulho de raça e outros gozam o fruto de seus labores.” (Allan Kardec - “Obras Póstumas”)
  12. 12. o amor à pátria “Os Espíritos conservam, depois da morte o amor à Pátria? - É sempre o mesmo princípio: para os Espíritos elevados, à pátria é o universo; na Terra, é aquela que possuem maior número de pessoas simpáticas.” (“O Livro dos Espíritos”, questão nº 317)
  13. 13. espíritos protetores expiação e pátria as dimensões da pátria
  14. 14. “O progresso dos povos faz ainda ressaltar a justiça da reencarnação. Os homens de bem fazem louváveis esforços para ajuda uma nação avançar moral e intelectualmente; a nação transformada será mais feliz neste mundo e no outro.” (“O Livro dos Espíritos”, questão nº 789)
  15. 15. nacionalismo e o espiritismo educando, produto da nação o herdeito do capital nacional
  16. 16. “(...) A essência deste Espírito é a inteligência e não a nacionalidade. Sem dúvida, o educando, como Espírito, exibe um nítido timbre nacional, mantido através das sucessivas encarnações e mesmo no intervalo delas. Todavia, não é essencialmente nacional e sim acidentalmente, embora essa acidentalidade cívica permaneça por muito tempo em vidas terrenas sucessivas.” (LOBO, Ney in Filosofia Espírita e Educação)
  17. 17. “Uma quantidade considerável de Espíritos ligados à civilização francesa transferiu-se, (...) para o Brasil, em meados do século passado, buscando novos ares onde pudessem, face às dificuldades, enfrentar os desafios da mudança, na conquista da humildade, fraternidade e solidariedade.” (Espírito Deolindo Amorim) (SOUZA, Elzio F. in “Espiritismo em Movimento”)
  18. 18. o espírita e o civismo eleitor “Cumprir os deveres de cidadão e eleitor, escolhendo os candidatos aos postos efetivos, segundo os ditames da consciência, sem, contudo, enlear-se nas malhas do fanatismo de grei.” (VIEIRA, Waldo in “Conduta Espírita”)
  19. 19. candidato “Repelir acordos políticos que, com empenho da consciência individual, pretextem defender os princípios doutrinários ou aliciar prestígio social para a Doutrina, em troca de votos ou solidariedade a partidos e candidatos. O Espiritismo não pactua com interesses puramente terrenos.” (Espírito André Luiz) (VIEIRA, Waldo in “Conduta Espírita”)
  20. 20. perante a pátria “Expressar o patriotismo, acima de tudo, em serviço desinteressado e constante ao povo e ao solo em que nasceu. (...) O genuíno amor à Pátria, longe de ser demagogia, é serviço proveitosos e incessante.”(Espírito André Luiz) (VIEIRA, Waldo in “Conduta Espírita”)

×