Exemplo formataçãotexto-engrup edança[1]

384 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
384
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exemplo formataçãotexto-engrup edança[1]

  1. 1. Construindo redes1 de entendimento na apreciação em dança2 Building webs of understanding on dance appreciation Alba Pedreira Vieira, Kátia Vitalino Marcos, Ananda Assis, Maristela Moura Silva Lima (UFV)ResumoEste artigo discute significados, elementos e processos educacionais da apreciação emdança experienciado por estudantes de escolas públicas de ensino básico em Viçosa, MinasGerais. Os procedimentos metodológicos do trabalho de campo asseguraram aosparticipantes atender oficinas de 90 minutos uma vez por semana. As oficinas oferecerampossibilidades para os participantes criarem, recriarem e apreciarem várias formas eexpressões artísticas em dança. Os estudantes ainda assistiram e discutiram diversostrabalhos profissionais e amadores – ao vivo e em vídeo – e observaram aulas do Curso deGraduação em Dança e de cursos de extensão em dança da Universidade Federal de Viçosa.O método da pesquisa, orientado pela abordagem quanti-qualitativa, incluiu afenomenologia e a hermenêutica. Antes e após o trabalho de campo, os participantesresponderam questionários que abordaram diversos aspectos da apreciação em dança. Osresultados revelaram um engajamento mais reflexivo dos participantes em relação à fruiçãoem dança. Muitos deles também se sentiram mais encorajados a articular oralmente suasopiniões após assistirem espetáculos de dança, o que os estimulou a formar opiniõespessoais bem embasadas. A complexidade de significados e experiências exploradas sugereque este tipo de vivência pode ter permitido aos participantes estabelecer conexõescorporificadas com culturas dançantes nacionais e estrangeiras.Palavras-chave: arte, apreciação, dança.AbstractThis article discusses meanings, elements and educational processes of appreciation indance experienced by public school students of the city of Viçosa, in the state of MinasGerais. The methodological procedures made possible to the participants to attend 90minutes workshops, once a week, in which they had the opportunity to create, recreate andappreciate a variety of forms and artistic expressions in dance. The students also discusseda diversity of amateur and professional productions (live and video recordings) andobserved dance classes in the Dance Undergraduate Program and extension projects of theUniversity Federal of Viçosa. The research method based on the quanti-qualitative approach,included phenomenology and hermeneutics. Before and after the students had experienceswith dance they had to answer questionnaires related to the aspects of dance appreciationand the results revealed a more reflexive attitude towards dance fruition. Many of them feltmore encouraged to articulate verbally their opinions as an impact of closer observations ondance performances. The complexity of meanings and exploratory experiences suggestedthat this type of experiences allowed the students to establish embodied connections withnational and foreign dancing cultures.Keywords: arts, appreciation, dance.IntroduçãoEste artigo relata a experiência de pesquisa que teve como alvo o desenvolvimento daeducação para as artes. Buscou-se com tal ação possibilitar o público de escolas municipaisde Viçosa/MG, uma amplitude crítica acerca da experimentação estética relacionada àapreciação de obras de arte, neste caso específico, processos, performances e espetáculos1 Texto original modificado para servir de modelo de formatação para o evento.2 Este artigo apresenta resultados da pesquisa “Educação para as Artes: o impacto de projetos de pesquisa eminterface com a extensão que focam na sensibilização estética ou apreciação em dança pelo público” sobcoordenação da primeira autora e financiado pelo CNPq e FAPEMIG. (Informações complementares,caso necessário).
  2. 2. de Dança. O projeto “Educação para as Artes: Análise do impacto de projetos e interfaceentre pesquisa e extensão que focam na sensibilização estética ou no apreciar da dançapelo público mineiro” se desenvolveu de fevereiro de 2008 a julho de 2009. O trabalho decampo se constituiu no atendimento, a cada semestre, de três escolas públicas de Viçosa.Procurou-se abranger estas instituições educacionais com a experiência de uma abordagemeducacional em artes que trouxe oportunidades aos alunos de apreciarem e vivenciaremdiversos estilos de dança. Nosso estudo foi justificado pela nossa crença que este processopôde levar os participantes a ampliarem seu campo de conhecimento relacionado a estalinguagem artística.Na contemporaneidade, percebemos que a obra de arte reflete uma nova representaçãosocial associando-a a imagem de um produto a ser consumido. Torna-se necessário, então,o desdobramento de um novo olhar acerca do objeto artístico. Este pode também ser vistocomo produto integrante do capitalismo moderno, no qual as obras são apreciadas apenaspor determinada parte da população excluindo grande parte de homens, mulheres, jovens ecrianças da cultura artística em vigor. Desta forma, a arte pode também ser vista comoparte integrante do monopólio de saberes fixado por uma determinada parcela dapopulação, caracterizando uma sociedade de classes excludente.Em qualquer sociedade onde a arte, a ciência e o governo são monopólios de uns poucos,essa minoria utilizará e abusará de sua posição para seus próprios interesses. Essa é a basereal de toda sociedade de classes, e será sempre assim, enquanto a maioria da humanidadetenha que trabalhar longas horas para obter as necessidades básicas para viver (WOODS,2002, p. 01). Continua...Metodologia e procedimentos metodológicos (ou outro nome)A abordagem metodológica deste trabalho é quanti-qualitativa e utiliza princípios dapesquisa-ação crítico-colaborativa (PIMENTA, 2005) e da abordagem pós-positivistainterpretativa, desconstrutivista e emancipa tória (GREEN, STINSON, 1999).Os participantes deste estudo foram 252 estudantes de ensino básico da cidade de Viçosaem Minas Gerais. Suas idades variaram de 7 a 18 anos. Embora não seja possível afirmarcom precisão o nível sócio-econômico dos participantes, todos eram educandos de escolaspúblicas e supõe-se que suas famílias integram a classe de baixo poder aquisitivo.Procurando abranger principalmente os indivíduos que culturalmente apresentam menorpossibilidade de acesso às artes, o campo de atuação do projeto foi limitado às escolaspúblicas, excluindo-se as privadas.Os estudantes foram atendidos pelas bolsistas e estudantes voluntários deste projeto.Foram ministradas duas aulas semanais (50 minutos cada aula) durante quatro meses emcada escola, totalizando seis escolas e oito turmas atendidas. Este atendimento se deu
  3. 3. através de um trabalho de campo cuja metodologia incluiu a fruição e usufruição dediversos gêneros de dança (funk, dança do ventre, sapateado, dança contemporânea,danças brasileiras, instalação de dança, balé e outros). Continua...Resultados e discussão (ou outro nome)No questionário inicial da pesquisa, a maioria das respostas apontou a dança como diversão.A análise dos questionários finais revela respostas mais diversificadas, não tendo umaresposta “vencedora”. Mas foi interessante notar que a dança passou a ser vista comolinguagem artística e elemento cultural.Em relação ao questionário inicial aumentaram as respostas referentes à dança como arte ecultura. Respostas assim são particularmente significativas, uma vez que indicam quehouve uma ampliação dos olhares sobre esta linguagem artística, e não apenas forma de“mexer o esqueleto” ou “suar para ficar em forma” como dito inicialmente. Por seu carátereclético, as aulas do projeto foram capazes de ampliar o interesse dos alunos, na medidaem que lhes revelou aspectos desse universo dançante, até então inusitado. Continua...ReferênciasBOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. 5. Ed. São Paulo: Perspectiva,2001.MARQUES, Isabel. Dançando na escola. São Paulo: Papirus, 2003. Continua ...Alba Pedreira Vieira, Ph.D. em Dança (Temple University, EUA, 2007), é professoraadjunta II do Curso de Graduação em Dança da Universidade Federal de Viçosa e líder doGrupo de Pesquisa Transdisciplinar em Dança (CNPq). Seus trabalhos de pesquisa têm sidopublicados em vários periódicos nacionais e internacionais incluindo Diálogos Possíveis,Dance Therapy, Revista da Fundarte, Revista Querubim. É autora de dois capítulos de livrosda coleção Dance: Current Select Research, vol. 6 e 7 editados, respectivamente, em 2007e 2009, nos EUA, por Dr. Lynnette Young Overby e Billie Lepczyk. É co-autora do relatório erecomendações em Dança dos especialistas em Ensino da Arte na América Latina e Caribe –Unesco, 2001. Na UFV, suas áreas de atuação são consciência corporal, composiçãocoreográfica, pesquisa em dança, história da dança e dança na educação. E-mail:email@gmail.comAlba Pedreira Vieira, Ph.D. in Dance (Temple University, EUA, 2007), is Associate DanceProfessor at Federal University of Viçosa, Brazil, and is leader of the Research GroupTransdisciplinar em Dança (CNPq). Her work has been published in several journals includingDiálogos Possíveis, Dance Therapy, Revista da Fundarte, Revista Querubim. She is theauthor of two book chapters in Dance: Current Select Research, vol. 6 and 7 edited in 2007and 2009 by Dr. Lynnette Young Overby and Billie Lepczyk. She is co-writer of the DanceReport and Recommendations by the “Experts on Art Education in Latin America and theCaribbean – Unesco” (2001). At University of Viçosa she teaches undergraduate courses insomatics, composition, dance research, dance history and dance education. E-mail:email@gmail.com (Idem em relação aos demais autores)

×