8 músicos ambulantes e velhos cocheiros

664 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
664
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

8 músicos ambulantes e velhos cocheiros

  1. 1. A Alma Encantadora das Ruas Músicos ambulantes Velho cocheiro Gabriela e Ana Clara
  2. 2. A Alma Encantadora das Ruas <ul><li>Para compreender a psicologia das ruas não basta gozar as delícias como se goza o calor do sol e o lirismo do luar. É preciso ter espírito vagabundo, cheio de curiosidades malsãs, e os nervos com um perpétuo desejo incompreensível, é preciso aquele que chamamos flâneur e praticar o mais interessante dos esportes - a arte de flanar. [...] Aí está o verbo universal sem entrada nos dicionários, que não pertence a nenhuma língua! </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Os títulos mapeiam a cidade como um todo, a partir deles tomamos a cidade inteira nas mãos, neles estão a medição sensível e atenta da cidade: “Pequenas profissões”, “Os tatuadores”, “Os mercados de livros e a leitura das ruas”, “Tabuletas”, “Músicos ambulantes”, “Crimes de Amor”, “Velhos cocheiros”,“ A galeria superior” etc. </li></ul><ul><li>Para compreender melhor a variedade, a heterogenia, a multiplicidade de contextos que brotam da realidade da cidade, destacamos pequenos fragmentos:  </li></ul>
  4. 4. Músicos ambulantes <ul><li>Os músicos ambulantes de tempos em tempos somem e depois reaparecem na cidade, aos bandos. A cidade é essencialmente musical. A música é divina e comove as almas. Alguns músicos até morrem pobres, mas quase todos enriquecem e levam uma vida quase lamentável. Há de pianos a realejos. Há os compositores de modinhas </li></ul>
  5. 5. Velhos cocheiros <ul><li>O Braga leva o narrador ao passado ao recordar sua história de cocheiro, que conduziu barões, ministros, outras autoridades e nunca enriqueceu. </li></ul><ul><li>Traz uma nostalgia da monarquia, dos seus tipos finos e bem trajados. Mas não é o cocheiro mais antigo da cidade. Bamba é. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Ávila Coc </li></ul><ul><li>Professora: Malu </li></ul><ul><li>Ana Clara Britto </li></ul><ul><li>Gabriela Tassara Pires </li></ul>

×