ANO IX - N.o 197

1ª QUINZENA DE NOVEMBRO DE 2013

Jornal Folha do Itaim & Curuçá apresenta
ao prefeito Haddad, 5 opções d...
Pág. 2

1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013

Catraca dupla diminui tempo de embarques de ônibus em 38%

A Prefeitura vem monitor...
Pág. 3

1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013

Ônibus são incendiados na Zona Leste de São Paulo

Escola de Música está
com inscri...
Pág. 4

1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013

Jean Gaspar visita sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista

O Grupo Acontece de...
Pág. 5

1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013

Poá

3º Mutirão de Castração
é realizado em Poá

A Secretaria de Saúde de
Poá, por ...
Pág. 6

1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013

Vereador Mario Covas Neto participa do “Roda Viva do Grupo Acontece”
O Grupo Aconte...
Pág. 7

1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013

Jornal Folha do Itaim & Curuçá
apresenta ao prefeito Haddad,
5 opções de áreas para...
Pág. 8

1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013

Qual é a melhor decisão: Tintura ou tonalizante?
Como descobrir o melhor tipo de co...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Folha 197

322 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Folha 197

  1. 1. ANO IX - N.o 197 1ª QUINZENA DE NOVEMBRO DE 2013 Jornal Folha do Itaim & Curuçá apresenta ao prefeito Haddad, 5 opções de áreas para construir o Terminal de Ônibus Os moradores e parte expressiva dos comerciantes do Itaim Paulista continuam discutindo al- ternativas de local para a implantação do Terminal de Ônibus do corredor de ônibus ligando o centro, via Celso Garcia e ligando a São Mateus, via Dom João Nery. Os moradores concordam com a neces- sidade do projeto do Prefeitura de São Paulo, mas discordam do local onde se... Leia na pág 07 Jean Gaspar visita sede do Grupo Acontece O Grupo Acontece de Jornais e Revista recebeu mais um visitante ilustre na ultima quarta-feira (13/11) que veio conhecer a nossa sede e falar sobre o seu projeto de inclusão social através do esporte. Jean Gaspar, 40 anos, nasceu e se criou na zona leste e mudou-se para Guarulhos com a família onde reside até hoje. Mais conhecido por... ... Leia na pág 04 Vereador Mario Covas Neto participa do “Roda Viva do Grupo Acontece” O Grupo Acontece de Jornais e Revista recebeu nesta sexta-feira (08) a visita do vereador Mário Covas Neto (PSDB), que veio participar de um Café da Manhã com lideranças da zona leste e do Programa Roda Viva do Gru- po Acontece, onde quem formula as perguntas são as lideranças convidadas. Participaram do encontro: lideranças políticas tais como Geraldo Malta, Arthur Xavier, Wellington Paulo, Dionízio Malta, Fernando Malta, Marli Machado, ... Leia na pág 06 Catraca dupla diminui tempo de embarques de ônibus em 38% A implantação de uma segunda catraca em ônibus da cidade tem diminuído em até 38% o tempo de embarque dos usuários dos veículos que contam com o equipamento extra. No sis-... Leia na pág 02 Leia na pág 02
  2. 2. Pág. 2 1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013 Catraca dupla diminui tempo de embarques de ônibus em 38% A Prefeitura vem monitorando ônibus de nove linhas da cidade que passaram a contar com duas catracas, sendo uma para passageiros que pagam tarifa em dinheiro e outra para usuários do Bilhete Único. Em média, tempo de embarque caiu 38% A implantação de uma segunda catraca em ônibus da cidade tem diminuído em até 38% o tempo de embarque dos usuários dos veículos que contam com o equipamento extra. No sistema, que vem sendo testado em 73 ônibus e será gradativamente ampliado pela Prefeitura, as pessoas que usam o Bilhete Único e Vale-Transporte podem utilizar a catraca do lado direito, que não tem a necessidade do auxílio do cartão de bordo do cobrador. Já o equipamento da esquerda fica reservado a quem paga a passagem com dinheiro ou com cartões Idoso e Deficiente, que precisam da validação do cobrador. Atualmente, nove linhas de ônibus das zonas Norte, Sul, Sudeste e Oeste já contam com a catraca dupla e a SPTrans vem fazendo a instalação do segundo equipamento em veículos de maior capacidade como articulados e biarticulados. O custo médio da instalação da segunda catraca gira em torno de R$ 6 mil, incluindo o validador eletrônico e a melhoria é paga pela própria empresa dona do veículo. Para que a adaptação seja possível, o veículo perde um assento duplo e um simples. O projeto piloto com os testes foi inciado em 2011. “Sem as duas catracas, tem que ficar esperando quem vai pagar com dinheiro, as pessoas acharem o bilhete na bolsa ou até quem espera o troco. Com as duas catracas dá para entrar mais fácil e não fica aquela fila de gente esperando para entrar fora do ônibus”, afirmou a dona de casa Maria Aparecida Silva Santos, 54, que utiliza a linha 108/10 Jardim Celeste – Parque Dom Pedro. “Melhorou bem. É claro que ainda faltam mais ônibus para ficar melhor, mas não fica mais aquele tumulto na porta na hora de entrar. Antes, tinha mais empurra-empurra, porque a fila não andava e depois que todos entravam no ônibus, chegava no outro ponto, ainda tinha gente tentando passar a catraca e travava tudo”, disse Maria de Fátima Pereira, 59, moradora da Vila Moraes que usa a linha do Jardim Celeste há 14 anos para trabalho. Linhas que contam com catraca dupla 5108/10 Jd. Celeste - Term. Pq. D. Pedro II 5109/41 São Mateus - Metrô Tamanduateí 9501/10 Terminal Vila Nova Cachoeirinha – Paissandu 707A/10 Jd. Ângela - Metrô Praça da Árvore 8012/10 Metrô Butantã - Cidade Universitária 8022/10 Metrô Butantã - Cidade Universitária 106A/10 Metrô Santana - Itaim Bibi 175T/10 Metrô Santana - Metrô Jabaquara 8700/10 Terminal Campo Limpo - Praça Ramos de Azevedo Novembro azul: Centro de Referência em Saúde do Homem promove palestras gratuitas sobre o câncer de próstata Urologistas esclarecerão mitos e verdades sobre o câncer de próstata; serão 80 vagas por palestra, que acontecem dias 18 e 26 O Centro de Referência em Saúde do Homem, na região central da capital paulista, aproveita o mês de prevenção ao câncer de próstata, conhecido como “Novembro Azul”, para esclarecer o público masculino sobre a doença, que quando diagnosticada precocemente tem 90% de chance de cura. A unidade promoverá SP Escola de Teatro lança nova aula de ensino à distância Em formato de vídeo, conhecimento em artes cênicas está disponível pela internet Para ampliar a construção e veiculação de conhecimentos teatrais, a SP Escola de Teatro - Centro de Formação das Artes do Palco, lançará mais uma videoaula do Programa SP Online nesta quinta-feira, 7. Disponível pela internet, o curso à distância também promove um bate-papo online com um convidado especial. Criado pela SP Escola de Teatro, a ação consiste na publicação de vídeos com conteúdo artístico e didático, produzidos para quem procura pelas primeiUm veículo do GRUPO ACONTECE de Jornais e Revistas ras informações sobre artes cênicas, abrangendo as áreas de direção, atuação, dramaturgia, cenografia, sonoplastia, entre outras. Não A marca Folha do Itaim existe a 42 anos, sendo 9 anos é necessário fazer nenhum sob a direção do Grupo Acontece de Jornais e Revistas. tipo de inscrição prévia CIRCULAÇÃO: Itaim Paulista, Vl Curuçá, Jd Robrú, Alto Tiete (Itaquá, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano) para participar, basta acessar o canal de vídeos. 35 mil exemplares - 1ª Quinz Out 2013 Assim, cada programa Diretor Executivo: Divaldo Rosa Jornalistas (fl): Silmara Galvão Nunes-MTb 51.096 fica no portal da escola por Diretor de Arte: Sérgio Avante Designer Gráfico Ademir Rodrigues uma semana e, na semana Reporter Fotográfico: Adriana Correa seguinte, um profissional Fotografo Teen: Bruno Barreto Rosa Revisora: Prof. Suseli Corumba Rosa especialista na temática Gerente Financeiro: Ademir Rodrigues Depto. Jurídico: Agilson M. Oliveira abordada responde virtuDistrib./Logistica: MULTI - Distrib. de Jornais e Folhetos almente, todas as quintas, REDAÇÃO E PUBLICIDADE entre 16h e 17h, às dúvidas Fone/Fax: 2031-2364 / 2513-0928 enviadas para o email curAv. dos Guachos, 166 - 08030-360 - Vila Curuçá – SP www.aconteceagora.com.br | E-mail: raleste@gmail.com sosonline@spescoladeteaAs matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam tro.org.br. Para o bate-papo necessariamente a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comerciais não mantém vínculo empregatício com a empresa. online, acesse. palestras gratuitas e abertas ao público em 18 e 26 de novembro, com urologistas que esclarecerão os mitos e verdades sobre o câncer de próstata. Serão 80 vagas por palestra. O alerta sobre a importância da prevenção será simbolizado por um bigode inflável de 6m de largura por 2,5m de altura, colocado na fachada do hospital ao longo de todo o mês. Os usuários da unidade ainda receberão um folder informativo com o slogan “Prevenção é coisa de homem!”, que trará “6 passos para prevenção do câncer de próstata”. SERVIÇO Palestra “Mitos e Verdades Sobre o Câncer de Próstata” Centro de Referência em Saúde do Homem - Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 2651 - Jardim Paulista - São Paulo 18 de novembro às 12h30 e 26 de novembro às 13h30 Inscrições pelo telefone (11) 3170-6194 das 9h às 17h - vagas limitadas
  3. 3. Pág. 3 1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013 Ônibus são incendiados na Zona Leste de São Paulo Escola de Música está com inscrições abertas Cada candidato poderá se inscrever no Processo Seletivo para até dois cursos; prazo vai até o dia 28 Criminosos incendiaram cinco ônibus na zona leste de São Paulo na noite desta última segunda-feira, (11). Segundo o Corpo de Bombeiro, três coletivos foram queimados na região de Sapopemba. Os outros dois veículos foram incendiados no Itaim Paulista, de acordo com a Polícia Militar. Um ônibus foi incendiado na rua Henry Fuseti e o outro na General Porfirio da Paz, em Sapopemba, por volta das 22h. No mesmo bairro, uma hora antes, criminosos atearam fogo em um coletivo na Avenida Sapopemba. Pouco antes da meia-noite, mais dois ônibus foram queimados, dessa vez no Jardim campos. Os ataques foram registrados na rua Francisco Luiz de Oliveira e na avenida Ipê-Roxo. Segundo uma moradora que quis ter sua identidade preservada por motivo de segurança revelou que não é a primeira vez que isto acontece na região do Jardim Campos.“Vivemos em um bairro onde temos medo de sair de casa até para ir ao trabalho, isto não é a primeira vez que acontece e talvez não será a última, precisamos que os órgãos de segurança tenham os olhos voltados para nossa região carente, isto é lamentável e preocupante ao mesmo tempo” finaliza. A Emesp (Escola de Música do Estado de São Paulo Tom Jobim) está com inscrições abertas para o processo seletivo 2014. Os interessados podem optar, entre outros cursos, pelas formações em Prática Instrumental Avançada, Música Antiga, Composição, Regência Coral e Ópera Estúdio. Cada candidato poderá se inscrever no Processo Seletivo para até dois cursos, sendo um deles “Curso de Formação” e o outro, “Curso Livre Preparatório de Instrumento”, desde que cumpra os requisitos de idade, apresentados no Edital para cada um dos cursos que pretende. Para participar do Processo Seletivo, o candidato deverá preencher e enviar uma ficha para cada inscrição que efetuar. Acesse no site da Emesp as fichas de inscrição. O prazo vai até o dia 28 de novembro. SERVIÇO Processo seletivo 2014 da Emesp - Tom Jobim Inscrições até 28 de novembro Informações: (11) 32210750 ou (11) 3585-9889
  4. 4. Pág. 4 1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013 Jean Gaspar visita sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista O Grupo Acontece de Jornais e Revista recebeu mais um visitante ilustre na ultima quarta-feira (13/11) que veio conhecer a nossa sede e falar sobre o seu projeto de inclusão social através do esporte. Jean Gaspar, 40 anos, nasceu e se criou na zona leste e mudou-se para Guarulhos com a família onde reside até hoje. Mais conhecido por ter sido administrador da carreira do seu irmão Edu Gaspar, atual gerente de futebol do Corinthians, Jean foi atleta amador, mestre em filosofia, professor de teatro, agente da FIFA, apresentador de TV, fundador da Liga do Desporto, entre outros. Com uma formação acadêmica e experiência profissional eclética e abrangente, atua nas áreas de esporte, cultura, educação e administração empresarial. Nascido em uma família amante dos esportes, desde criança praticou várias modalidades, como basquete, futebol e tênis. Jogou futsal no Corinthians, mas optou por continuar os estudos e o trabalho e a praticar apenas por diversão. Até hoje, o esporte faz parte de sua vida. Foi professor no Colégio Ético de Guarulhos, onde ministrou aulas de processamento de dados e informática. Passou a assumir a função de empresário e agente esportivo de jogadores de futebol, tanto no Brasil como no exterior. Foi empresário de seu irmão, o ex-jogador e atual gerente de futebol do Sport Club Corinthians Paulista, Edu Gaspar, e intermediou as contratações de vários jogadores na Europa. Dessa maneira, teve a oportunidade de aprofundar sua experiência como dirigente de clube, empresário de atletas e atuar com marketing esportivo. Com uma ampla experiência no ramo esportivo, o presidente da Liga tornou-se exemplo de cidadania em sua região, pois, segundo ele, o esporte é um método de extrema importância para mudar a situação precária dos jovens do país. Sempre bem humorado, Gaspar teve um descontraído bate-papo com lideranças comunitárias e esportivas convidados para participar de um café da manhã na sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista. Na ocasião, Dr. Walter, ex-árbitro de futebol da FIFA, afirmou que a maioria dos convidados presentes no café traz no coração o desejo de implementar projetos sociais e questionou ao visitante como ele consegue viabilizar recursos para o trabalho social. “Essa pergunta tem tudo a ver com o nosso projeto e com a nossa proposta de futuro, um dos trabalhos que fazemos e que estamos aprimorando, melhorando, é dar suporte para as associações ou para entidades de bairro, seja uma associação de moradores ou ONG, esse é um dos nossos objetivos. Segundo passo, hoje existe muito a palavra sustentabilidade; então vamos trazer isso para as associações. Chega de ficar passando o chapéu a cada mês, porque já me perguntaram se eu passei por isso, passei sim, mas hoje não passo mais, a associação que fundei em 2007 se eu sair hoje ela continua e é essa que tem que ser a ideia, ela tem vida própria”, afirma Gaspar. Aproveitando a pergunta do Dr. Walter, a diretora técnica do CIC Leste Itaim Paulista, Dr.ª Ivete dos Reis, afirmou que nos bairros carentes sempre têm ações sociais, “no serviço social não dá pra inventar moda, cada um tem que usar a sua habilidade e o que sabe; Divaldo Rosa e Jean Gaspar Dr. Luiz (OAB) e Dr. Walter dos Reis ex-árbitro da FIFA Ricardo Lopes eu sou advogada e me intitulo como advogada social no bairro há quase 35 anos. O que nós precisamos é de estrutura e apoio para que possamos fazer a gestão do social aqui na região. Você veio para contemplar essa necessidade. Nós estamos no segundo bairro mais violento de São Paulo que é o Itaim Paulista e o que tem menos verde na cidade. Precisamos inverter este quadro e precisamos de mais apoio”, afirma a dirigente do CIC Leste. O presidente da escola de samba da Nenê de Vila Matilde, Pedro Alexandre, questionou se Jean Gaspar pretende estender o seu projeto para outras regiões do bairro. “Uma das propostas que eu quero é levar o projeto para o estado, hoje eu estou muito focado no município de Guarulhos e em Barueri, então a minha questão é trazer para a capital, para a zona leste, zona norte também já me pediu esse trabalho. O nosso projeto atende 17 mil famílias e, a minha ideia, conseguindo alguma coisa, é atender 100 mil famílias. Acho isto possível, mas precisarei da ajuda de todos”. À medida que os convidados questionavam e sugeriam sobre projetos esportivos, Jean Gaspar procurava responder claramente a todos. Frisou com muita objetividade que o esporte pode mudar a vida de qualquer cidadão e contribuir com a inclusão de menores infratores na sociedade. “O esporte pode mudar a vida do menor infrator; não tenho duvidas disso. Acho que podemos diminuir muito o erro com relação às drogas, via esporte. Primeiro porque o esporte trabalha com o corpo, com energia e com a coletividade, então não deixa a pessoa Dr. Walter, Jean Gaspar e Dra. Ivete dos Reis do CIC Leste ociosa e trabalha também a mente. Eu digo que o jovem tem muita energia, tem muita coisa pra gastar, o nosso papel é canalizar a energia dessas crianças para coisas boas. O esporte é lúdico, é aquela coisa ‘vem brincar’ e a partir daí, introduzi-los na aula é uma inclusão social via esporte. Meu lema é o esporte como ferramenta para educação”. O diretor do Grupo Acontece de Jornais e Revista, Divaldo Rosa, foi bem pontual em sua pergunta, citou pontos importantes sobre investimentos e desenvolvimentos que a Copa trará para o Brasil e se isto será sustentável após a Capa. “Não vejo como sustentar o desenvolvimento após 2014, infelizmente o Brasil perdeu o “time” da Copa não só em SP como nos outros estados, em minha opinião os aeroportos vão precisar fazer puxadinhos para atender o crescimento da demanda; essa é a minha posição! Eu acho que o estádio do Corinthians será gerido por ele, o problema são os estádios do governo diferente dos particulares, depois da Copa poderão se transformar em verdadeiros Elefantes brancos. A meu ver tinha que ter uma contra partida para a população. Eu não sou contra a copa no Brasil e nem contra grandes eventos. Nós só precisamos tomar cuidado com a forma como ele é feito. então infelizmente eu acho que o Brasil, pecou e perdeu o momento, mas se pensarmos bem ainda dá pra recuperar alguma coisa”, finaliza ele. Estiveram presentes no evento diversas lideranças, entre elas empresários, professores e advogados, destacando-se: Dr. Luiz Carlos, Roberto Figueiredo, Geraldo Malta, Tamoio, Dionísio Malta, Dr. Walter dos Reis, Dr.ª Ivete do CIC Leste, entre outros. Para obter mais informações sobre o projeto Liga do Desporto, o endereço fica na Rua Pirapozinho, 67 – Vila Rosália, Guarulhos ou pelo telefone 2451-7785. Alckmin anuncia Programa de Melhorias para Etecs e Fatecs Serão investidos mais de R$ 85 milhões em 72 unidades do Centro Paula Souza, em 47 municípios. O governador Geraldo Alckmin e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia, anunciaram, nesta quinta-feira, 7, no Palácio dos Bandeirantes, o Programa de Melhorias das Unidades do Centro Paula Souza. Além de prefeitos e autoridades, o evento contou com a participação da diretora superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá. O governador anunciou o investimento do Estado em 56 Escolas Técnicas (Etecs) e 16 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais. O valor destinado a estas unidades supera R$ 85 milhões. Para Alckmin, o Centro Paula Souza representa a excelência no ensino técnico e tecnológico profissionalizante. “Investir nas Fatecs e Etecs é garantir um ensino público de qualidade e essa é uma das principais premissas do nosso Governo”, completou. De acordo com Rodrigo Garcia, entre os principais serviços que serão executados estão as obras para atendimento às pessoas com deficiência e os serviços de reforma e manutenção das instalações elétricas, hidráulicas e de cobertura. “A expansão do ensino profissionalizante e da qualificação profissional é um fator determinante para o desenvolvimento econômico”, ressaltou. “O investimento do Estado vem atender às necessidades básicas de nossas unidades” disse Laura Laganá, lembrando que serão beneficiadas Etecs e Fatecs distribuídas em 47 municípios, de 10 Regiões Administrativas do Estado. Conheça as unidades onde serão executadas as obras: Etecs Irmã Agostina (Capital), Albert Einstein (Capital), Angelo Cavalheiro (Serrana), Prof. Dr. Antônio Eufrásio de Toledo (Presidente Prudente), Aristóteles Ferreira (Santos), Artes (Capital), Avaré, Bento Quirino (Campinas), Campo Limpo Paulista, Carapicuíba, Dr. Celso Charuri (Capão Bonito), Cubatão, Esportes - Curt Walter Otto Baumgart (Capital), Prof. Eudécio Luiz Vicente (Adamantina), Fernando Prestes (Sorocaba), Dep. Francisco Franco - Chiquito (Rancharia), Dr. Francisco Nogueira de Lima (Casa Branca), Franco da Rocha, Getúlio Vargas (Capital), Guaianazes (Capital), Heliópolis (Capital), Eng. Herval Bellusci (Adamantina), Itararé, Jaraguá (Capital), João Baptista de Lima Figueiredo (Mococa), João Maria Stevanatto (Itapira), Prof. Jadyr Salles (Porto Ferreira), Jorge Street (São Caetano do Sul), Cônego José Bento (Jacareí), São José dos Campos, Dr. José Coury (Rio das Pedras), Júlio de Mesquita (Santo André), Lauro Gomes (São Bernardo do Campo), Machado de Assis (Caçapava), Mairinque, Mandaqui (Capital), Manoel dos Reis Araújo (Santa Rita do Passa Quatro), Prof. Marcos Uchôas dos Santos Penchel (Cachoeira Paulista), Martin Luther King (Capital), Prof. Milton Gazzetti (Presidente Venceslau), Monsenhor Antônio Magliano (Garça), Eng. Agrônomo Narciso de Medeiros (Iguape), Paulistano (Capital), Pedro Ferreira Alves (Mogi Mirim), Praia Grande, Presidente Vargas (Mogi das Cruzes), Registro, Rosa Perrone Scavone (Itatiba), Dra. Ruth Cardoso (São Vicente), Santa Ifigênia (Capital), São Roque, Suzano, Tereza Aparecida Cardoso B. de Oliveira (Capital), Trajano Camargo (Limeira), Uirapuru (Capital) e Votorantim. Fatecs Baixada Santista (Santos), Capão Bonito, Carapicuíba, Itaquaquecetuba, Itaquera (Capital), Itu, Jundiaí, Mauá, Mo- coca, Santo André, São Caetano do Sul, São Paulo, São Roque, Sorocaba, Tatuí e Zona Leste (Capital). Sobre o Centro Paula Souza Autarquia do Governo do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, o Centro Paula Souza administra Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e Escolas Técnicas (Etecs) estaduais, além das classes descentralizadas - unidades que funcionam com um ou mais cursos técnicos, sob a supervisão de uma Etec -, em 276 municípios paulistas. As Etecs atendem mais de 216 mil estudantes nos Ensinos Médio, Técnico integrado ao Médio e no Ensino Técnico, para os setores Industrial, Agropecuário e de Serviços. Nas Fatecs, o número de alunos matriculados nos cursos de graduação tecnológica ultrapassa 64 mil.
  5. 5. Pág. 5 1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013 Poá 3º Mutirão de Castração é realizado em Poá A Secretaria de Saúde de Poá, por meio do Departamento de Zoonoses, realizou no domingo (10), o 3º Mutirão de Castração, no bairro Cidade Kemel. Ao todo, 95 cães, entre machos e fêmeas foram castrados. A ação aconteceu nas dependências do Complexo Educacional Professor José Antônio Bortollozo. A veterinária e coordenadora da Zoonoses, Alessandra Pereira Digenova Ramos, ressaltou que estas ações são importantes, principalmente para aqueles cachorros, por exemplo, que são comunitários, ou seja, que vários vizinhos cuidam do animal que na verdade vive na rua: “O mutirão de castração prioriza os animais errantes (rua) e aqueles cujos proprietários são de baixa renda. A ideia é levar este projeto sempre para um bairro diferente”. Segundo informou o Departamento de Zoonoses, o dono do cão se responsabiliza pelo pós-operatório, portanto ele aguarda até que o cão volte da anestesia. Além disso, a equipe de Zoonoses faz a chipagem no animal, ou seja, e inserido um chip no animal contendo as informações dele. Também foram feitas, palestras sobre posse responsável, com intuito de conscientizar os donos do dever de cuidar adequadamente dos seus animais. A secretária de Saúde, Claudia Cristina de Deus, ressaltou que mais uma vez o mutirão foi um sucesso e, segundo ela, esta ação contribui para diminuir o número, por exemplo, de animais abandonados nas ruas. Todos os bichos submetidos ao procedimento foram inscritos pelos seus donos. Mais informações sobre próximos mutirões e inscrições, podem ser obtidas pelo telefone da Zoonoses - (11) 4638-1330. Ferraz de Vasconcelos Mais de 400 alunos participam do Cine Tela Brasil Desenvolvida pela Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos em parceria com o governo federal, o projeto Cine Tela Brasil chega, ao seu terceiro dia de operação na cidade. Em atividade desde segunda-feira (4 de novembro), o projeto prevê a exibição, de forma gratuita, de filmes nacionais, para estudantes da rede municipal. Até o momento, foram beneficiadas pelo programa mais de 400 crianças. Com coordenação das Secretarias Municipais de Educação e de Cultura e do Ministério da Cultura (MinC), o projeto prevê a utilização, sem ônus, de um caminhão e de uma enorme tenda, onde a estrutura funciona, com direito ao conforto e ao padrão encontrado em salas convencionais. O Cine Tela Brasil está abrigado em Ferraz num espaço do supermercado Rossi (rua Abel Batista Camilo, 50 – Vila Margarida). Seguro e amplo, o ambiente é equipado com 225 lugares, ar-condicionado, projeção do tipo cinemascope de 35 milímetros, som estéreo surround com leitor laser e tela de 21 metros quadrados. Por lá, estão em cartaz vários sucessos do cinema na- Poá Secretária de Saúde de Poá se reúne com o coordenador da Secretaria de Saúde do Estado A secretária de Saúde de Poá, Claudia Cristina de Deus participou na manhã de quinta-feira, dia 25, da reunião com o coordenador da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, Benedicto Accácio Borges Neto. Na pauta foram debatidos assuntos de caráter regional, a serem discutidos na próxima reunião (a ser marcada) do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) com a Secretaria em questão. Segundo Claudia, o encontro foi produtivo, tendo em vista que foram colocados pontos importantes para a melhoria da área da saúde da região do Alto Tietê. Entre as questões discutidas, a secretária de Poá, ressaltou sobre a possibilidade de se implantar no município um centro de hemodiálise. “Também foi cotado para implantar este centro em Itaquá. O essencial é de que um local destes será bom para toda a região”, disse. Ainda de acordo com a secretária de Saúde, fez parte da pauta as seguintes reivindicações: implantação de serviço de oncologia em Mogi das Cruzes ou Guarulhos, implantação de leitos para dependentes químicos em Mogi ou Santa Isabel, serviço de verificação de óbito com sede no hospital Doutor Arnaldo Pezzuti, implantação de cirurgias eletivas para ortopedia, discussão sobre o retorno dos médicos estaduais afastados junto aos municípios e a busca por solucionar o perfil do hospital regional de Ferraz de Vasconcelos. cional, como “As Melhoras Coisas do Mundo”, “O Meu Guarda-Chuva”, “A Beira do Caminho” e “Rio”. Para a secretária de Educação de Ferraz, Denize Ribeiro, o projeto subsidiado pelo Ministério da Cultura e que é organizado na cidade pela pasta da qual é gestora em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura promove a interação entre os alunos da rede, ao passo em que oferece uma importante oportunidade para que os estudantes tenham contato com uma sala de cinema de verdade, sobretudo os que são menos favorecidos: “A ideia de democratizar a cultura cinematográfica na cidade é muito importante, já que em nosso município não há uma sala de cinema. Conceder a chance de os estudantes assistirem filmes de qualidade, numa estrutura de qualidade e de graça é um presente. Vale frisar, ainda, o papel pedagógico desse projeto, já que cinema é cultura e entretenimento, mas, também, instrumento de aprendizagem”, complementa a gestora. O prefeito Acir Filló, que fez questão de visitar a estrutura montada na Vila Margarida na manhã de hoje, faz coro com Denize. Segundo a auto- ridade, o Cine Tela Brasil foi idealizado com a finalidade de atender regiões onde o acesso ao cinema é restrito, suprindo, assim, as necessidades culturais de populações carentes: “Desta forma, o público não vai até o cinema. O cinema vai até o público, e de maneira gratuita. O projeto conta com equipamentos que oferecem exibições de alto nível, sendo que é colocado em prática por meio da Lei Rouanet, ou seja, recebe incentivo de empresas privadas. Sou a favor de todo instrumento que gera cultura e entretenimento”, finaliza o chefe do Poder Executivo ferrazense.
  6. 6. Pág. 6 1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013 Vereador Mario Covas Neto participa do “Roda Viva do Grupo Acontece” O Grupo Acontece de Jornais e Revista recebeu nesta sexta-feira (08) a visita do vereador Mário Covas Neto (PSDB), que veio participar de um Café da Manhã com lideranças da zona leste e do Programa Roda Viva do Grupo Acontece, onde quem formula as perguntas são as lideranças convidadas. Participaram do encontro: lideranças políticas tais como Geraldo Malta, Arthur Xavier, Wellington Paulo, Dionízio Malta, Fernando Malta, Marli Machado, Marcos Azevedo e Expedito Marinho. Empresários como: Edson Coqueiro Filho (Associação dos Empresários do Itaim Paulista); Givaldo Viturino (Macrobyte), Jeremias (Espaço Mais Planejados), Edmilson Ferreira (ACSP), Carolina Chiavaloni (OAB), Jorge Yoshio e Claudio (gerentes do Santander), o músico Sergio Avante e o aposentado Roberto Figueiredo. Os nomes foram escolhidos por representar setores expressivos da sociedade. Segue abaixo a entrevista: Arthur Xavier: Vereador, eu gostaria de falar sobre o Plano Diretor, quando fui subprefeito da Cidade Tiradentes me lembro das dificuldades para levar uma empresa para lá e não conseguia levar uma indústria devido à questão do plano diretor na Cidade Tiradentes que até hoje é uma fazenda, Fazenda Santa Etelvina. Você tem conhecimento desse assunto? Se não tem, eu gostaria que pensasse sobre o plano diretor de São Paulo, em especial, na Cidade Tiradentes. Mario Covas Neto: O objetivo do Plano Diretor é estabelecer normas e regulamentos que permitam propiciar o desenvolvimento da cidade, para onde crescer, que áreas devem ser preservadas, onde pode ser instalada uma indústria, onde é área de residência, etc. É preciso aproximar os empregos das pessoas. Temos audiências públicas semanalmente na Câmara Municipal e, infelizmente, são pouco frequentadas pela comunidade. Quanto maior for a participação, maior são as Edmilson Ferreira: A Zona Leste tem um sério problema de Vias Públicas, que de certa forma impede o crescimento da região. O que o senhor pensa sobre esse assunto? Mario Covas Neto: Isto é um fato que desde a época em que meu pai foi prefeito há 30 anos, já era um problema sério aqui na região. Com a construção do Itaquerão, ele trará uma grande melhoria neste setor. Agora eu volto a insistir no que já tinha falado anteriormente, que a população precisa participar mais e cobrar mais dos governos. Só ao longo destes anos. Não pode se deixar enganar pelos discursos de quem quer convencer que está fazendo o beneficio. O assim os vereadores terão força para cobrar mais projetos de melhorias para a região. Carolina Chiavaloni: Vereador, faço parte da comissão da Ação Social da OAB. Quero aproveitar e perguntar sobre quais são os projetos para nossa região nesta área de Ação Social? Mario Covas Neto: Não tenho nenhum projeto em relação a isto e estou disposto a ouvir os seus e ver como posso contribuir. Eu não tenho nenhuma ação desenvolvida para cada tipo de bairro, como já falei, as demandas que chegam eu vou tentando responder na medida das minhas possibilidades. O que posso fazer é denunciar, fiscalizar, pedir e fazer o que tiver ao meu alcance. Mas eu não tenho algo nem pra cá, nem para outro lugar, nesta área. Fernando Malta: Qual o real impacto do aumento da IPTU para a zona leste? Mario Covas Neto: O que acontece é o seguinte: primeiramente se vende a idéia de que os bairros mais pobres tiveram redução no IPTU e que os bairros mais ricos tiveram aumento maior e que portanto fizeram uma distribuição de renda, tirando dos mais ricos para pagar a conta dos mais pobres, este é o conceito que tem sido vendido. Porém isto não é verdadeiro. O que ocorre é que existem, em cada bairro, padrões diferentes. Segunda questão: a pessoa já tem hoje o IPTU mais caro do Brasil, das capitais São Paulo é o mais caro. Terceira coisa, este chances de mudanças, quem aumento significa muito mais conhece os problemas são os do que qualquer remuneração que qualquer trabalhador teve próprios moradores. PT tem sido muito hábil neste ano em vários projetos que eles levam para a Câmara, onde se tem um pingo de bondade num poço de maldade. Marcos Azevedo: Vereador Covas, as entidades sociais enfrentam muitas dificuldades para se credenciar a projetos do governo devido às exigências dos órgãos responsáveis por liberação de recursos. Como o senhor pode ajudar a resolver esse problema das associações? Mario Covas Neto: Eu me coloco à disposição para ajudar no que for necessário em termos de documentação das entidades. Isto está me parecendo uma questão burocrática de exigências. Acredito que as subprefeituras deveriam resolver estes assuntos, neste caso o que eu posso fazer é me colocar numa posição de ajudar as entidades e, eventualmente, alguns projetos sociais. Edson Coqueiro: Minha pergunta é sobre a problemática do Terminal de Ônibus aqui do Itaim Paulista, sobre este projeto de mobilidade urbana criado pela SPTrans, onde eles irão desapropriar os comércios já existentes e, em média, teremos 10 mil desempregos. Gostaria de saber sobre a posição do vereador. E o que a população pode fazer para impedir a desapropriação destas áreas? Mario Covas Neto: Bom, vejamos, eu não sou contra que se tenham terminais de ônibus, a questão não é termos os terminais, a questão é como está sendo o processo de escolha dos locais para eles! Da mesma forma que o Itaim tem problemas, a zona norte também está tendo problema com isto. Há uma certa prepotência da prefeitura, o projeto de criação destes terminais foi para a Câmara sem definir quando serão, onde serão e o que terá. Nós só temos ideia do que será, de ouvir falar, pois nada está detalhado no projeto. E eles já estão tratando como se o projeto já estivesse acontecendo. Antes de mais nada, eles precisam ouvir melhor a comunidade. Então contem comigo para ser contra. Dionízio Malta: Vereador, o que o senhor está achando das manifestações de hoje não só aqui em São Paulo como em todo o Brasil? Mario Covas Neto: As manifestações no meu entendimento foram variadas, sem um comando claro, e sendo todas elas temas de insatisfação popular. As manifestações que tiveram temas pontuais, como, por exemplo, em relação ao aumento da passagem, assim que o aumento deixou de existir, a luta também deixou de existir. Porém, quando a pessoa tem temas não específicos, o que acontece é que a manifestação deixa de acontecer em um determinado momento e a população não se mobiliza mais com aquilo e vai passar para aquelas pessoas que saíram às ruas a sensação de que elas foram vencidas. Então mobilização é canali- zar todo aquele pessoal que foi para a rua, reivindicar coisas pontuais específicas; isto é absolutamente fundamental. Mas em relação a este grupo de vandalismo que se aproveita da situação, isto só leva afastar os manifestantes e o poder público, pois o que eles estão querendo é destruir e não solucionar o problema. Givaldo Viturino: Na gestão do seu pai houve o lançamento da progressão continuada no ensino. Hoje muitos alunos não respeitam professores e nem se esforçam mais para dar continuidade no estudo. Em sua opinião, isto não precisa ser revisto? Mario Covas Neto: A progressão continuada é um projeto oriundo dos próprios educadores, à medida que você faz com que o estudante repita o ano, esse repetente vai conviver a partir do outro ano com uma faixa etária diferente da sua, o convívio entre o mais velho e o mais novo implica num desestímulo para aquele mais velho frequentar as aulas e de continuar. Mas há ainda quem defenda a progressão continuada até hoje. Geraldo Malta: O que o senhor tem a dizer sobre a dinâmica do transporte público? Mario Covas Neto: Transporte coletivo sobrepõe o individual, não temos uma malha alternativa de transporte grande para comportar a quantidade de pessoas que utilizam o transporte. Precisamos ter outros transportes, a ideia de corredores é muito antiga. E em relação ao caos do trânsito da cidade de São Paulo, há também um interesse muito grande de você aumentar as multas. No ano passado a prefeitura ganhou milhões em multas. Hoje você tem um rodízio que não funciona mais, você não percebe a diminuição de carros no horário do rodízio. Estou apresentando um projeto em que você pode circular na faixa preferencial no horário fora do horário do rodízio. Existe uma chance de acontecer algo até melhor do que minha proposta. Existe a possibilidade de ser implantado pelo DETRAN, se a pessoa não teve nenhuma multa durante 12 meses, ela receberá uma advertência e não terá pontos na carteira, caso contrário, vai responder por isso. Temos que pensar em uma cidade sustentável. Wellington Paulo: O bairro Cidade Nova de São Miguel precisa de um posto de saúde. Temos prome ssa de ser construído um posto no antigo sacolão abandonado. E nós aqui da zona leste precisamos de um representante no legislativo. Mario Covas Neto: Eu me vejo como um vereador da cidade, minha preocupação é dar respostas pra quem me colocou no cargo, estou muito mais preocupado em ter um mandato digno, não tenho medo de demanda. Independente de tudo, eu não quero trocar coisas, eu quero ter satisfação com o meu mandato, e como já falei, estou à disposição de vocês.
  7. 7. Pág. 7 1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013 Jornal Folha do Itaim & Curuçá apresenta ao prefeito Haddad, 5 opções de áreas para construir o Terminal de Ônibus Confira alguns cuidados para não amarelar as roupas brancas Uso de produtos inadequados pode causar as manchas As áreas citadas abaixo, são muito mais baratas do que a área pretendida pelo projeto do Prefeito Haddad e poderão se constituir numa nova fronteira de desenvolvimento para o bairro Os moradores e parte expressiva dos comerciantes do Itaim Paulista continuam discutindo alternativas de local para a implantação do Terminal de Ônibus do corredor de ônibus ligando o centro, via Celso Garcia e ligando a São Mateus, via Dom João Nery. Os moradores concordam com a necessidade do projeto do Prefeitura de São Paulo, mas discordam do local onde se pretende instalar o Terminal de Ônibus. Os argumentos e propostas de mudança de local para o futuro Terminal vem recebendo a adesão de grande parte da população local que entendem que a desapropriação do local pretendido pela Prefeitura, trará muito desemprego, prejuízos para os moradores, trabalhadores, comerciantes e proprietários dos imóveis que serão afetados. Além disso há o agravante do prefeito da cidade ter baixado o decreto sem ouvir a opinião dos moradores do bairro, que não tiveram possibilidade de opinar sobre o que seria melhor para o bairro, contrariando a política dos governos democráticos do PT, que procuram discutir exaustivamente com a população antes de decidir a implantação de um novo projeto. Fizemos algumas pesquisas e verificamos 5 áreas onde o terminal poderia ser construído a um custo muito menor de desapropriações, sem considerar o fato de abertura de novas áreas de desenvolvimento e de interesse comercial. As áreas são Neutra e fácil de combinar, não há quem não tenha pelo menos uma peça de roupa na cor branca no guarda-roupa. Mas se você já deixou de comprar por pensar que manchas podem aparecer facilmente e é difícil manter o tom vibrante e bonito, não se preocupe. Existem alguns truques simples que ajudam nos cuidados para não amarelar as roupas brancas, confira a seguir: as seguintes: 1) Área de mais ou menos 100.000m2 localizada entre a estação da CPTM e o Rio Tiete, que dá acesso a Vila Any, Guarulhos e à Rodovia Ayrton Sena, onde atualmente encontra-se o acampamento dos ciganos e um campo de futebol por autorização dos proprietários; 2) Área de 13.000m2 localizado a margem da Avenida Marechal Tito na proximidade da Rua Aricanga e Céu Vila Curuçá, onde antes funcionava uma indústria, hoje se encontra livre e desocupada, sem edificações; 3) Área de 16.000 m2, localizada também na Avenida Marechal Tito, próximo do Hospital Santa Marcelina, onde anteriormente funcionava garagem de ônibus, e atualmente encontra-se totalmente abandonada pelo seu proprietário. 4) Área de aproximadamente 30.000 m2 localizada também próximo da Avenida Marechal Tito, divisa com Itaquaquecetuba, atualmente também abandonada pelo seu proprietário com algumas pequenas construções. 5) Área de aproximadamente 40 mil m2 entre a Av. Marechal Tito e a Rua Itajuíbe, ocupada atualmente pela Favela de Itajuibe e por outros imóveis. A utilização dessa área traria solução para o problema de moradia de centenas de pessoas, com a doação de apartamentos construídos pela prefeitura e também resolveria o problema das enchentes no Córrego Itaim, com a canalização de parte do córrego (próximo ao terminal) e ampliação da vazão sob a ponte na Marechal Tito. Qualquer uma destas áreas poderá ser objeto de desapropriação, sem causar grandes perdas para população local e para o desenvolvimento do comercio do bairro. Como lavar as roupas brancas? Antes de tudo, é muito importante lembrar de separá-las das roupas coloridas, já que se misturadas à cor clara as peças podem ganhar manchas as roupas brancas muito sujas devem inicialmente receber uma pré lavagem com sabão alcalino e água fria. Nunca use água quente direto em uma peça muito suja, ao invés de remover você pode ‘cozinhar’ as sujeiras e deixar o tecido amarelado. O ideal é que após realizar essa primeira etapa, se faça uma lavagem com água quente (± 55ºC) e sabão alcalino. Para deixar as roupas mais brancas, use também neste processo um alvejante à base de peróxido sem cloro junto com o sabão, pois isso vai ajudar a eliminar algumas manchas e oferecer uma qualidade de limpeza melhor e no final da lavagem, é recomendado que a dona de casa capriche no enxágue das peças a fim de remover todo o excesso de resíduos que causam o amarelamento. Como tirar as manchas? Tirar manchas de roupas brancas pode parecer difícil, mas não é, existem vários tipos de manchas, porém a maior parte delas é pigmentária, ou seja, de frutas, frutos, verduras, ou orgânicas. Como as roupas brancas não descoram, muitas vezes podemos fazer uma fricção maior utilizando um produto tira manchas, desde que isso não estrague as fibras, e também usar um alvejante sem cloro nas manchas mais resistentes. A chave para manter as peças sempre limpas e livres das manchas é aplicar um líquido pré-lavagem, principalmente nos colarinhos e mangas das blusas e nas barras das calças. A sujeira sempre fica mais evidente no branco, por isso, a dica é aplicar o tira-manchas em pó misturado com um pouco de água morna, enxaguar e então continuar com o processo de lavagem convencional. Isso também faz com que a cor da roupa fique mais conservada, sem ter aquele aspecto envelhecido.
  8. 8. Pág. 8 1ª quinz. de NOVEMBRO de 2013 Qual é a melhor decisão: Tintura ou tonalizante? Como descobrir o melhor tipo de coloração para você? Depende da sua intenção... Muita gente acredita que as tinturas são mais agressivas do que os tonalizantes. Por outro lado, os xampus colorantes não resistem por muito tempo. Confira como esses produtos realmente funcionam e faça a sua escolha. sável por abrir as cutículas para que os pigmentos penetrem e ajam no córtex do fio. Nas tinturas permanentes, é a amônia que garante a cor mais duradoura. Os tonalizantes, livres dessa substância, não têm a capacidade de abrir as cutículas dos fios, fixando os pigmentos apenas na parte externa. Quando a tintura é a melhor opção? Por sua maior pigmentação e elementos químicos mais potentes (como a amônia, na maioria dos casos), a tintura é utilizada em transformações radicais, como mudar a cor do cabelo ou fazer mechas. Com que frequência é preciso retocar? De maneira geral, tanto a tintura quanto os tonalizantes devem ser aplicados em intervalos de um mês, em média. Claro que, cada cabelo reage de maneira única, e se você perceber que a cor precisa de um “up” antes deste tempo, nada impede de adiantar a reaplicação. Algumas pessoas tingem ou tonalizam os cabelos a cada 20 dias. E os tonalizantes, em que situação eles funcionam? Os tonalizantes são soluções de efeito temporário e menos agressivas, servem para tratamentos intermediários, como dar brilho, neutralizar cores indesejadas, escurecer ou clarear – mas apenas até dois tons. Funcionam também para dar um descanso em fios que estão prejudicados por procedimentos químicos muito extremos. Só que nesse caso, o número de retoque aumenta muito em relação à tintura. Qual dos dois métodos cobre melhor os brancos? A tintura é a melhor opção para quem tem mais de 50% de fios brancos. Se tiver menos que isso, vale usar o tonalizante. Qual é mais indicado para quem utiliza outros tipos de química, como escova progressiva? Os tonalizantes, pois não interferem na cutícula do fio, onde age a progressiva. Isso diminui os riscos de um ataque químico excessivos aos fios. Qual é a diferença entre esses dois tipos de produtos? A diferença entre a fórmula do tonalizante e das tinturas mais modernas é a presença da amônia, respon- Ensine seu filho a ser organizado Brincar, estabelecer tarefas no dia a dia da casa e conversar são os melhores caminhos para crianças e adolescentes entenderem que é legal manter arrumado aquilo que lhes pertence. não podem faltar nessa hora. - Roupas dobradas e guardadas: além de continuar colocando a mesa e arrumando a cama, seu filho deve passar a ser responsável pelas próprias roupas, combine com ele onde as peças limpas serão colocadas e, a partir dali, é tarefa dele dobrá-las e guardá-las nas gavetas corretas. Dos 13 anos em diante O adolescente que vem de um padrão de organização e responsabilidade desde a primeira infância não terá dificuldade para manter suas tarefas e acrescentar A mulher está na reta final da gravidez e ouve de alguém bem pessimista: “Guarde na memória a imagem da sua sala arrumada porque depois que o bebê nascer, você verá brinquedos em todos os cantos” ou “Você nunca mais vai encontrar suas coisas. Criança bagunça tudo”. Além de serem comentários de péssimo gosto, não são verdadeiros, ter filhos não é sinônimo de dar adeus à ordem, e pais comprometidos com o pleno desenvolvimento de suas crianças ensinam a elas desde cedo a importância de serem organizadas. O modo de passar essas noções muda de acordo com a fase do desenvolvimento, mas o objetivo é sempre o mesmo: mostrar que os filhos podem e devem cuidar de seus espaços e de seus pertences (brinquedos, material escolar, roupas) por conta própria. Os pais que se preocupam com isso não só permitem que a criança desenvolva uma nova habilidade e promova sua autoestima como também oferecem um cuidado que vai ajudá-la a assimilar a noção de responsabilidade. Exemplo Algumas crianças nascem com mais propensão à ordem, outras têm uma pequena tendência à bagunça, todas podem entrar no ritmo de organização da casa, desde que vejam a mãe e o pai agindo de acordo com o que pedem. É muito difícil um filho ter o cuidado de manter as coisas no lugar se os adultos não fizerem isso, sem o bom exemplo, ele questionará a razão de só ele precisar ser ‘certinho’. Um pouco de bagunça não faz mal Uma vez que a criança tenha o sentido de organização bem consolidado em sua educação, permitir um pouco de caos em determinadas atividades não faz mal, pelo contrário brincadeiras de crianças e trabalhos de adolescentes e adultos que exigem criatividade geralmente rendem resultados muito positivos de crescimento e trocas, mas é comum que provoquem bagunça. Apenas é importante desenvolver a habilidade de organização para lidar com ela, assim a brincadeira e os trabalhos não precisam ser reprimidos, porque as pessoas envolvidas sabem que podem arrumar tudo com tranquilidade quando a atividade terminar. Confira, a seguir, como se dá o desenvolvimento psicológico no que diz respeito ao entendimento da importância da organização em cada fase do amadurecimento e algumas dicas para que os pais ensinem – sem autoritarismo – os filhos a serem organizados. Até os 4 anos Nessa fase, a criança não tem noção da relação entre o que faz (brincadeira) e a consequência (bagunça), então nem adianta querer cobrar que ela guarde os brinquedos nos lugares corretos toda vez que brincar, esse tipo de exigência antes que a criança tenha maturidade ou habilidade para tanto pode trazer tristeza e confusão o melhor nos primeiros anos é fazer junto, para que o hábito da organização comece a se enraizar. - Brincadeira de organizar: assim que seu filho demonstrar que não quer mais brincar e que vai abandonar seus objetos, chame-o para um “jogo de guardar”, em que o objetivo é deixar tudo em seu devido lugar, o adulto pode segurar caixas e sacolas e incentivar a criança a colocar brinquedos e jogos dentro delas. - Estímulos visuais: cole do lado de fora de caixas organizadoras imagens dos brinquedos que deverão preenchê-las (bonecas, carrinhos, bichos de pelúcia, bo- las, entre outros), mostre para a criança que as fotos são iguais aos objetos com que se diverte, e que ela deve fazer um jogo de associação para saber onde guardar cada um deles. Dos 5 aos 8 anos A criança já consegue perceber quando a bagunça foi causada por algo que ela fez, então os pais podem pedir que ela se responsabilize e arrume seus brinquedos, é importante ficar atento ao tom de voz usado para tanto: se for semelhante a uma bronca, mesmo que sem intenção, seu filho pode começar a ter medo de brincar. - Brinquedos sempre guardados: quando não estiverem em uso, eles devem ficar em suas respectivas caixas ou sacolas, como a criança já desenvolveu a habilidade para fazer isso, entende que a ordem é sua obrigação e tenderá a cumprir essa tarefa espontaneamente, caso ela esqueça, lembrea com delicadeza. - Mesa posta: seu filho pode arrumar a mesa do almoço e do jantar todos os dias no começo auxilie no sentido de mostrar como isso pode ser feito com mais simplicidade. - Cama feita: assim que acordar, a criança deve arrumar sua cama, como se trata de uma atividade nova, no início estique lençóis e cobertores com ela, para demonstrar como deve ser feito, quando ela conseguir dar conta da arrumação sozinha, saia de cena. Dos 9 aos 12 anos Com a proximidade da adolescência, é normal a criança ficar mais questionadora sobre seu papel na casa e na família, caso seu filho se comporte de modo a precisar ser convencido a continuar exercendo suas tarefas, entre no jogo, mas deixe claro que quem dita as ordens do lar são a mãe e o pai, paciência, criatividade e manutenção das rotinas anteriores novidades ao cotidiano. Algumas mudanças ocorrem, porém, e é preciso respeitá-las, são muitos questionamentos nessa fase, então uma dobra mal feita na roupa passa a ser irrelevante. Também é muito comum eles desenvolverem esquemas próprios: aos olhos dos outros, a pilha de materiais escolares parece o caos, mas eles conseguem encontrar tudo que querem lá. Então, tudo bem. - Livros e cadernos em ordem: incentive seu filho a organizar um espaço no quarto para guardar livros, cadernos e outros aces- sórios necessários para as aulas nunca arrume os itens na ausência dele. Caso considere que o visual está bagunçado demais, converse com o adolescente. Se ele insistir que está bom, deixe-o se encontrar daquela maneira. - Toalhas secas: pare de recolher as toalhas molhadas que o adolescente larga pelo quarto (muitas vezes, para desespero da mãe, em cima da cama) e explique que a partir de agora ele é o responsável por deixá-las arejadas para o próximo uso.

×