Reunião com Investidores
Resultado do 2º trimestre de 2007
Lucro líquido ajustado
60%
                                                                     45%

40%                  ...
2T07                Destaques                    1S07
                          Variação período contra período
•   Receit...
Principais indicadores econômico - financeiros
                                       Estimativas
  Guidance dado ao merca...
Evolução das ações e distribuição de
40,00
                                                              dividendos
      ...
Desempenho Operacional
                    Receita Bruta (em milhões de Reais)

             ,3%
  CAGR: 11
              ...
Desempenho Operacional
                 Volume de Vendas (em milhões de Pares)

                 %
     CAGR: 3,3
        ...
Desempenho Operacional
                                                                  Preço Médio (em Reais)
          ...
Desempenho Operacional
                Lucro bruto (R$ mm) e margem bruta (%)
        47,5%
44,1%                         ...
Desempenho Operacional
              Ebitda ajustado (R$ mm) e margem Ebitda (%)
        33,4%

                          ...
Desempenho Operacional
        Lucro líquido ajustado (R$ mm) e margem líquida (%)
                                   23,2...
Desempenho Operacional
        Lucro líquido ajustado (R$ mm) e margem líquida (%)
                                    23,...
Destaques no mercado doméstico
•   Bem sucedido reposicionamento da linha de consumo de massa
    no 2T07, contribuiu para...
Destaques na exportação
•No 1S07 aumentamos o market share para 21,3% ante 17,6% no 1S06
• Globalização de marcas: Melissa...
Perspectivas e Estimativas
2007
• Receita bruta em 2007 superior à 2006
• Volume de vendas em 2007 superior à 2006
• Preço...
Razões para as estimativas
•   Mercado doméstico baseamos as estimativas nos seguintes fatores:
    (i) Coleção primavera-...
Sazonalidade é parte do negócio
                                                      Sazonalidade

60%




45%

         ...
Estratégia de médio e longo prazo
•   Ênfase na recuperação das vendas: apresentar crescimento nos indicadores
    de rece...
Evolução das ações “GRND3”

                                           Base 100 = 31/12/2006

           140

           1...
Evolução da quantidade e do volume médio de
 negócios

                                Quantidade média de ações          ...
Perfil da Companhia
Grendene é uma das maiores empresas produtoras de calçados sintéticos
no mundo, com tecnologia proprie...
Marcas próprias




              22
Principais licenças




                  23
Time de RI da Grendene
•   Alexandre Grendene Bartelle                                       AVISO
                       ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Grendene - Resultados do 2º Trimestre de 2007

651 visualizações

Publicada em

Apresentação do Resultados do 2º Trimestre de 2007

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
651
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Grendene - Resultados do 2º Trimestre de 2007

  1. 1. Reunião com Investidores Resultado do 2º trimestre de 2007
  2. 2. Lucro líquido ajustado 60% 45% 40% 31% 31% 31% 38% 20% 14% 13% 24% 24% 25% -3% 0% 8% 4T04 1T05 2T05 3T05 4T05 1T06 2T06 3T06 4T06 1T07 2T07 -20% -15% -24% -40% -35% -36% -60% Acumulado 12m ano-a-ano (*) Acumulado 12m ano-a-ano (*) sem receita não recorrente 2
  3. 3. 2T07 Destaques 1S07 Variação período contra período • Receita bruta, R$ 253,7 mm, 1,6% • Receita bruta, R$ 580,2mm, 8,4% acima acima • Volume de vendas 2,2% maior • Volume de vendas 13% maior • Preço médio 6% maior • Preço médio 10% menor • Receita doméstica: 5% maior, volume 4,2% • Receita doméstica estável, com menor volume 10% superior • Receita de exportação aumento de 34% em • Receita de exportação 23,6% dólar, preço médio 14% maior em US$ e queda maior em dólar, preço médio estável de 4,2% em volume em US$ e volume 23% acima • Lucro bruto 5,9% maior, margem bruta estável • Lucro bruto estável, com margem em torno de 37% bruta em torno de 37% • EBITDA ajustado de R$ 95,7 mm, 7% maior, • EBITDA ajustado de R$ 34,5 mm, com margem estável em torno de 21% 9,1% inferior, margem de 17,4% • Lucro líquido ajustado de R$ 78,7 mm, 5,5% (R$ 38 mm, 19,3%) menor, margem de 17,2% (R$ 83,3 mm, 19,6%), • Lucro líquido ajustado de R$ 31,2 eliminando as receitas não recorrentes: aumento mm, 25,3% menor, margem de de 8%, R$ 77 mm (R$ 71,3 mm), margem bruta 15,7% (R$ 41,8 mm, 21,2%), estável em torno de 17% eliminando as receitas não • Caixa líquido em 31 de junho de 2007, no valor recorrentes: estável, R$ 29,5 e de R$ 602,4 mm, 59% acima de 31/dez/06 margem de 15% • Dividendos a pagar: R$ 30 mm a contar de 22/ago/07 (Ex-dividendo a contar de 07/ago/07) 3
  4. 4. Principais indicadores econômico - financeiros Estimativas Guidance dado ao mercado Realizado • Receita bruta no 1S07 superior ao 1S06 + 8,4% • Volume de vendas no 1S07 levemente superior ao 1S06 + 2,2% • Preço médio no 1S07 superior ao 1S06 + 6,0% (R$ milhões) 2T06 2T07 Var.% 1S06 1S07 Var.% Receita Bruta 249,7 253,7 1,6% 535,2 580,2 8,4% Doméstico 217,3 217,5 0,1% 446,4 468,9 5,0% Exportações 32,4 36,2 11,7% 88,8 111,3 25,3% Receita Líquida 197,1 198,8 0,9% 425,3 457,2 7,5% Lucro Bruto 72,9 72,7 (0,4%) 158,6 168,1 5,9% EBITDA Ajustado 38,0 34,5 (9,1%) 89,4 95,7 7,0% Resultado Financeiro Líquido 14,8 6,2 (58,3%) 21,8 8,0 (63,3%) Lucro Líquido Ajustado 41,8 31,2 (25,3%) 83,3 78,7 (5,5%) Lucro Líquido Ajustado (*) 29,8 29,5 (0,9%) 71,3 77,0 8,0% LPA (R$ por ação) 0,42 0,31 (25,3%) 0,83 0,79 (5,5%) Volume Vendas (milhões de pares) 22,3 25,2 12,8% 55,7 56,9 2,2% Preço Médio (R$) 11,17 10,06 (9,9%) 9,62 10,20 6,0% Margens ajustadas - % 2T06 2T07 Var.(bps) 1S06 1S07 Var.(bps) Bruta 37,0% 36,5% (50) 37,3% 36,8% (50) EBITDA 19,3% 17,4% (190) 21,0% 20,9% (10) Líquida 21,2% 15,7% (550) 19,6% 17,2% (240) Líquida (*) 15,1% 14,9% (20) 16,8% 16,8% 7 (*) sem receitas não recorrentes 4
  5. 5. Evolução das ações e distribuição de 40,00 dividendos Preço no IPO: R$ 31,00 por ação Preço atual: R$ 26,00 por ação 35,00 30,00 25,00 20,00 US$ 1,4084 15,00 10,00 5,00 Preço no IPO: US$ 10,82 por ação Preço atual: US$ 13,95 por ação - 28/10/04 16/05/05 02/12/05 20/06/06 06/01/07 25/07/07 Fonte: Bovespa / Bacen GRND3 - R$ GRND3 - US$ US$ 0,6097 A Grendene pagou em dividendos US$ 0,3770 R$ 3,0359 13% desde o IPO (2004 – 2007) US$ 0,2595 levando em conta o preço em US$ R$ 1,2826 US$ 0,1622 de emissão de Outubro de 2004 R$ 0,6415 R$ 0,8118 R$ 0,3000 2004 2005 2006 2007 Dividendos pagos desde o IPO(2004-07) Dividendos por ação (R$) Dividendos por ação (US$) 5
  6. 6. Desempenho Operacional Receita Bruta (em milhões de Reais) ,3% CAGR: 11 1.525 235 1.353 1.392 1.276 183 188 Var.% S06: 303 Var.% 1S07/1 06: 8 ,4 % 907 Var.% 2T07/2T 06: 1T07/1T 1 ,6 % 167 14,4% 1.290 535 580 1.170 1.204 973 89 111 285 326 740 250 254 57 75 33 36 446 469 229 251 217 218 2002 2003 2004 2005 2006 1T06 1T07 2T06 2T07 1S06 1S07 Doméstico Exportação 6
  7. 7. Desempenho Operacional Volume de Vendas (em milhões de Pares) % CAGR: 3,3 145 130 132 121 29 116 28 32 Var.% Var.% Var.% S06: 16 27 1T07/1 1S07/1 06: T06: 2T07/2T 2 ,2 % (5%) 12,8% 56 57 116 100 94 102 100 17 20 33 32 22 25 11 13 5 6 39 37 22 19 17 19 2002 2003 2004 2005 2006 1T06 1T07 2T06 2T07 1S06 1S07 Doméstico Exportação 7
  8. 8. Desempenho Operacional Preço Médio (em Reais) Var.% Var.% Var.% 06: 2T07/2 S06: CAGR: 8% 1T07/1T T06: 1S07/1 20,3% (9,9%) 6% 13,59 12,63 12,54 11,99 11,40 11,51 11,43 11,24 11,07 11,17 10,52 10,50 10,39 10,5510,49 10,14 10,32 10,31 10,20 10,06 9,62 8,57 8,20 7,80 7,41 6,63 6,30 5,98 5,71 5,72 5,71 5,35 4,92 2002 2003 2004 2005 2006 1T06 1T07 2T06 2T07 1S06 1S07 Doméstico Exportação Total 8
  9. 9. Desempenho Operacional Lucro bruto (R$ mm) e margem bruta (%) 47,5% 44,1% 44,7% 43,4% 41,5% 37,6% 36,9% 37,0% 37,3% 36,8% 36,5% 504 526 493 444 333 159 168 86 95 73 73 2002 2003 2004 2005 2006 1T06 1T07 2T06 2T07 1S06 1S07 Lucro bruto Margem bruta 9
  10. 10. Desempenho Operacional Ebitda ajustado (R$ mm) e margem Ebitda (%) 33,4% 28,8% 28,0% 26,4% 25,0% 23,7% 22,5% 21,0% 20,9% 19,3% 17,4% 354 320 317 267 212 89 96 51 61 38 35 2002 2003 2004 2005 2006 1T06 1T07 2T06 2T07 1S06 1S07 Ebitda ajustado Margem Ebitda 10
  11. 11. Desempenho Operacional Lucro líquido ajustado (R$ mm) e margem líquida (%) 23,2% 22,4% 21,2% 19,6% 18,3% 18,2% 18,4% 17,2% 16,7% 15,5% 15,7% 256 238 202 195 117 83 79 42 47 42 31 2002 2003 2004 2005 2006 1T06 1T07 2T06 2T07 1S06 1S07 Lucro líquido ajustado Margem líquida 11
  12. 12. Desempenho Operacional Lucro líquido ajustado (R$ mm) e margem líquida (%) 23,2% 22,4% 18,3% 18,2% 18,4% 16,7% 16,8% 16,8% 15,5% 15,1% 14,9% 256 238 202 195 117 71 77 42 47 30 30 2002 2003 2004 2005 2006 1T06 1T07 2T06 (*) 2T07 (*) 1S06 (*) 1S07 (*) Lucro líquido ajustado Margem líquida (*) sem receitas não recorrentes 12
  13. 13. Destaques no mercado doméstico • Bem sucedido reposicionamento da linha de consumo de massa no 2T07, contribuiu para o acréscimo de 9,8% no volume de vendas • Contratação da agência África para o reposicionamento da marca Ipanema, que já lança a campanha “ As Anatômicas, só a Ipanema tem” a contar de 01 de julho de 2007 • Mudança no mix de produtos no 2T07 com ampliação da participação de produtos de menor valor agregado contribuiu para a queda de 8,9% no preço médio • Mantida a estratégia de lançar produtos de maior valor percebido • Aumento das licenças e dos acessórios na linha infantil • Aumento no número de campanhas publicitárias • Redução do custo médio por par de 10,2%, seguindo a queda no preço médio 13
  14. 14. Destaques na exportação •No 1S07 aumentamos o market share para 21,3% ante 17,6% no 1S06 • Globalização de marcas: Melissa e Ipanema Gisele Bündchen • Crescimento do consumo na Europa, América do Sul, Orienet Médio e África • Composição das exportações por volume e por região: Pares (em mil) 2006/05 2006 % 2005 % Var. % América do Norte 13.457 42,7% 12.169 44,0% 10,6% América do Sul 12.211 38,8% 9.786 35,4% 24,8% Europa 3.408 10,8% 3.607 13,0% (5,5%) Outros 2.427 7,7% 2.094 7,6% 15,9% Total 31.503 100,0% 27.656 100,0% 13,9% Pares (em mil) 1S07/1S06 1S07 % 1S06 % Var. % América do Norte 6.579 33,8% 8.883 53,5% (25,9%) América do Sul 5.450 28,0% 3.810 22,9% 43,0% Europa 4.762 24,5% 2.666 16,0% 78,6% Outros 2.686 13,8% 1.252 7,5% 114,5% Total 19.477 100,0% 16.611 100,0% 17,3% 14
  15. 15. Perspectivas e Estimativas 2007 • Receita bruta em 2007 superior à 2006 • Volume de vendas em 2007 superior à 2006 • Preço médio em 2007 em linha com 2006 • Capex R$ 10 mm em 2007, incluindo a nova planta na Bahia ≅ 5% da capacidade instalada atual de 176 mm de pares / ano • Startup de Teixeira de Freitas (BA): setembro de 2007 • Gastos com publicidade entre 8% a 9% da receita líquida em 2007 • Manutenção da política de dividendos de até 100% do lucro líquido distribuível • Margens bruta, EBITDA e líquida: pequena melhora 15
  16. 16. Razões para as estimativas • Mercado doméstico baseamos as estimativas nos seguintes fatores: (i) Coleção primavera-verão (Francal em julho de 2007), com novas tecnologias, novidades em design e materiais; (ii) Novas campanhas de marketing ligadas à sustentabilidade: Projeto Água da Ipanema G2B (continuação do Projeto Y Ikatu Xingu) e Mormaii NeoCycle (chinelos e sandálias reciclados); (iii) Ampliação dos licenciamentos e dos acessórios no segmento infantil, com campanhas associadas; (iv) Maior competitividade ainda com a entrada em operação da planta da BA; (v) Bem sucedido reposicionamento dos produtos de massa e entrada da campanha “As Anatômicas só a Ipanema tem”; (vi) Manutenção da estratégia de agregação de valor; e (vii) Aumento da renda real e da recuperação do consumo doméstico. • Exportação mantidas as boas perspectivas face: (i) estratégia de globalização de marcas com bons resultados: Melissa e Ipanema GB; (ii) Ampliação do número de países com venda da marca Ipanema GB; (iii) Nova coleção e campanha publicitária no 2S07 da Ipanema G2B); e (iv) Crescimento sustentado em todos os mercados. 16
  17. 17. Sazonalidade é parte do negócio Sazonalidade 60% 45% 39,4% 38,4% 30,2% 29,4% 34,7% 31,8% 33,1% 30% 24,1% 27,3% 28,0% 26,2% 26,8% 21,0% 22,1% 23,2% 19,3% 17,9% 17,0% 20,5% 19,4% 14,9% 19,0% 17,6% 15% 18,5% 0% 1T01 2T01 3T01 4T01 1T02 2T02 3T02 4T02 1T03 2T03 3T03 4T03 1T04 2T04 3T04 4T04 1T05 2T05 3T05 4T05 1T06 2T06 3T06 4T06 Trimestres Receita Bruta de Vendas Ebitda ajustado Lucro líquido ajustado 17
  18. 18. Estratégia de médio e longo prazo • Ênfase na recuperação das vendas: apresentar crescimento nos indicadores de receita e volume de vendas, com estratégias definidas para o MI e ME; • Objetivo de crescer estruturalmente, no seu modelo diferenciado de negócios; • Espaço para crescimento orgânico e ganhos de share de valor e de volume, avaliando oportunidades que possam ser um bom negócio para a Companhia; • Constante controle de custos, despesas e buscando ganhos de produtividade e de margens; • Globalização de marcas para melhorar receita e volume nas exportações; • Exportações com crescimento sustentável (9 trimestres consecutivos); • Validação de produtos via pesquisa: varejistas, vendedores e consumidores; • Investimentos em tecnologia em plástico e inovação em design e materiais = Grendene´s DNA • Ênfase em aumentar sempre mais a competitividade; e • Trinômio: (i) portofolio de produtos de low-end e high-end; (ii) diversificação de mercados e segmentos; (iii) mix ideal de produto / custo / preço / marketing 18
  19. 19. Evolução das ações “GRND3” Base 100 = 31/12/2006 140 130 120 Variação 110 100 90 80 70 31/12/06 31/1/07 5/3/07 3/4/07 4/5/07 4/6/07 4/7/07 6/8/07 Período Grendene Ibovespa IGC ITAG 19
  20. 20. Evolução da quantidade e do volume médio de negócios Quantidade média de ações Volume médio (R$) Por Por Var. % Diário Var. % Var. % Diário Var. % negócio negócio Acumulado 2004 (Nov-Dez) 4.213 718.616 139.788 24.013.037 Média (mensal) 1.404 239.539 46.596 8.004.346 Acumulado 2005 19.735 1.830.560 384.026 37.748.688 Média (mensal) 1.645 17,1% 152.547 (36,3% ) 32.002 (31,3% ) 3.145.724 (60,7% ) Acumulado 2006 22.906 1.734.000 438.830 34.029.417 Média (mensal) 1.909 16,1% 144.500 (5,3% ) 36.569 14,3% 2.835.785 (9,9% ) Acumulado 2007 (Jan-Jul) 16.277 644.395 406.674 16.136.600 Média (mensal) 2.325 21,8% 92.056 (36,3% ) 58.096 58,9% 2.305.229 (18,7% ) 20
  21. 21. Perfil da Companhia Grendene é uma das maiores empresas produtoras de calçados sintéticos no mundo, com tecnologia proprietária, cerca de 180 mm de pares/ano de capacidade instalada e 18 mil funcionários ativos, e foco e prioridade em: Presença em ambos os mercados: doméstico (~86% da receita e 76% do volume) e externo (~14% e 24% respectivamente) em 2006 Diversificação / Segmentação: feminino, masculino, infantil e consumo de massa Produtos Constante inovação, diferenciação de produtos e reconhecimento de valor, lançando mais de 400 produtos por ano Forte cultura de marketing, marcas fortes locais e globais e as mais importantes licenças Marcas / marketing Campanhas de marketing associadas à projetos de sustentabilidade e à celebridades Mídia alternativa, segmentação de marketing, nichos de mercado, ações com vendedores e em pontos de venda Rígida disciplina de redução de custos e despesas Melhorias na gestão de matérias-primas e uso de materiais alternativos Melhorias na gestão Cobertura national e international em termos de logística e distribuição Ações de recursos humanos: Academia Grendene, PDI, gestão orientada para resultado 100% de ações com direito a voto (ordinárias) e tag Along Política de dividendos de distribuir até 100% do lucro líquido distribuível Governance corporativa Membros independentes no conselho de administração Preocupações com sustentabilidade: tripé (resultado econômico, maximizando o impacto social e minimizando o impacto no meio-ambiente 21
  22. 22. Marcas próprias 22
  23. 23. Principais licenças 23
  24. 24. Time de RI da Grendene • Alexandre Grendene Bartelle AVISO Essa apresentação contém declarações que podem Presidente do representar expectativas sobre eventos ou resultados Conselho de Administração e futuros. Essas declarações estão baseadas em certas Diretor Presidente suposições e análises feitas pela Companhia de acordo • Doris Wilhelm com sua experiência, com o ambiente econômico e nas Gerente de Relações com Investidores condições de mercado e nos desenvolvimentos futuros doris@grendene.com.br esperados, muitos dos quais estão além do controle da (5554) 2109.9036 Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados Analistas futuros, incluindo a estratégia de negócios da Companhia, • Alexandre Vizzotto condições econômicas brasileira e internacional, avizzotto@grendene.com.br tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da (5554) 2109.9011 indústria de calçados, condições do mercado financeiro, • Lenir Baretta incerteza a respeito dos resultados de suas operações lbaretta@grendene.com.br futuras, plano, objetivos, expectativas e intenções, e (5554) 2109.9026 outros fatores. Como resultado desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significantemente daqueles indicados ou implícitos nas Declarações de Expectativas sobre Eventos ou Resultados Futuros. 24

×