O Marketing de Conteúdo e o Novo SEO

719 visualizações

Publicada em

Palestra Alex Moraes no RD on the Road Brasília

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
719
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Marketing de Conteúdo e o Novo SEO

  1. 1. Marketing de Conteúdo e o novo SEO O que muda na otimização de sites com o Marketing de Conteúdo RD on the Road - Alex Moraes
  2. 2. Alex Moraes  17 anos de experiência em marketing digital.  Co-fundador da 1ª agência puramente digital de Brasília, a Clicktime, em 2000.  Criador da MarketingDigital.com.br  Sócio da MarketingDeConteudo.com.br  Co-criador do Treinamento de Marketing de Conteúdo 2
  3. 3. Maiores clientes e cases de Brasília Vestcon.com.br (até 2011) MarketingDigital.com.br (desde 2012)
  4. 4. Outros clientes Com Anderson Moraes: desenvolvi e prestei serviços de design e marketing digital para dezenas de empresas do Brasil e Estados Unidos. MeuAutotrac.com.br (até 2014)
  5. 5. O começo – 1999 GreenCard.com.br Serviço de Inscrições na Loteria Americana de Green Cards Site com 7 páginas https://web.archive.org/web/19991008202815/http:/www.greencard.com.br/ 5
  6. 6. Realidade da época • Poucas fontes de aprendizado • Muita experimentação • Restrição de investimento Os resultados eram bons, mas depois de um período de crescimento sempre vinha a... 6 estagnação.
  7. 7. Única opção de baixo custo Transformamos um site de 7 páginas sobre a loteria de green cards em um portal de conteúdo sobre os Estados Unidos, com 400 páginas. 7 Produzir conteúdo.
  8. 8. De um única fonte de renda, as inscrições, https://web.archive.org/web/20000622092731/http://www.greencard.com.br/ 8 passamos a oferecer, como afiliados:  Preparo e Cadastro de Currículos  Curso online de inglês  Relacionamentos  Auxílio Legal  Serviços de vistos e  muito mais...
  9. 9. Passamos de uma média de 150 visitas/dia para 1.100 Picos de mais de + de 4.000 visitas/dia 9 4.00 0 Faturamento apenas como afiliado passou a representar 15% do total 15%
  10. 10. Com o portal, os números cresceram, pela oferta de mais conteúdo. E, no marketing, agora tínhamos ou trabalhávamos: 10 https://web.archive.org/web/20000622092731/http://www.greencard.com.br/  Múltiplas fontes de faturamento.  Técnicas de conteúdo.  Relacionamento (e-mail, fórum de perguntas, mensagens e sugestões). O site tinha o nosso telefone!  Um e-book para download em troca de e-mails
  11. 11. Buscávamos respaldo social, com depoimentos. Não havia redes sociais à época... 11
  12. 12. 12 Oferecíamos comprovações de autoridade com os depoimentos e prêmios recebidos.
  13. 13. 13 E se você reparar bem, em um dos links, tínhamos um prenúncio de programa de afiliados:
  14. 14. Pagávamos por indicações... 14
  15. 15. Oferecer uma boa experiência ao usuário. 15 Tínhamos as métricas possíveis. Todo número era analisado a partir de uma só perspectiva, o nosso foco...
  16. 16. Nada era definitivo. Tudo era experimental, instintivo. 16 E tudo era feito a partir de uma página estática, em html.
  17. 17. 17 Estados Unidos Vida nos Estados Unidos Trabalho nos Estados Unidos Estudo no Estados Unidos e muito mais. Ainda assim, a GreenCard.com.br tornou-se o maior site brasileiro sobre os Estados Unidos, e 1º lugar nas buscas para:
  18. 18. 18 E a origem das visitas era 100% orgânica!
  19. 19. 19 Sorte de principiante? Bem, eu tive sorte no início...
  20. 20. 20 Fazíamos um pouco de tudo, menos SEO! Nós fazíamos Marketing Digital, só não sabíamos...
  21. 21. 21 Eu não perdia uma chance de aprender e experimentar!
  22. 22. 22 E vários outros vieram depois, como participante, palestrante ou organizador.
  23. 23. 23 No meu aprendizado, todas as buscas diziam que o importante era produzir conteúdo original e relevante, que oferecesse valor aos usuários. Como a Green Card tinha posições tão relevantes sem trabalho algum de SEO?
  24. 24. Uma dos passos mais importantes para melhorar o ranking de seu site nos resultados do Google é garantir que ele tenha informação suficientemente boa, que inclua palavras-chave relevantes, usadas de forma apropriada e que indiquem o assunto do seu conteúdo. Entretanto, alguns webmasters tentam melhorar os rankings de suas páginas e atrair visitas criando páginas que têm muitas palavras, mas pouco ou nenhum conteúdo autêntico. O Google irá tomar providências contra domínios que tentarem melhorar seus rankings oferecendo recortes de outras páginas ou outro tipo de colagens (copia-cola) que não acrescentem valor aos usuários. 24 E até hoje é assim.
  25. 25. 25 Então nós fazíamos SEO! E da maneira certa. O posicionamento gerado pelo velho SEO era pura métrica de vaidade. Durante muito tempo o foco da otimização era a quantidade de visitas, vindas por meio da produção de conteúdos rasos, porém estruturalmente perfeitos e que atendiam todas as exigências técnicas, mas que pouco ou nada acrescentavam à experiência do usuário.
  26. 26. 26 Isso dava oportunidade a sites como a Green Card, que não faziam o que se chamava de SEO, mas que ranqueavam no topo das buscas para centenas de palavras. Essas posições traziam visitas, mas não geravam credibilidade, autoridade.
  27. 27. 27 Nós criávamos conteúdos para as pessoas. E os robôs gostavam! O conteúdo, no velho SEO, era criado para os robôs das buscas.
  28. 28. 28 Eu não sabia, mas estava fazendo Marketing de Conteúdo. A aposta em produzir conteúdo de qualidade, que fosse percebido como sendo de valor sempre se pagou.
  29. 29. 29 • Foco em criar uma boa experiência ao usuário, • Oferta de conteúdo original e relevante e • Boa usabilidade do site. O bom marketing é instintivo e parte de premissas básicas. Essa seria a nossa otimização.
  30. 30. 30 Usaríamos as estratégias que utilizávamos na Green Card para quem nos contratasse. E uma notícia adiantou isso... Ficamos confiantes que tínhamos um modelo. Começamos a sentir que estávamos prontos para novos voos.
  31. 31. 31 Depois do baque causado pelo ataque às torres gêmeas, 2 anos mais tarde o governo americano decidiu que brasileiros não poderiam mais participar da loteria. Era o fim modelo de negócio da GreenCard.com.br. As visitas continuaram, mas o faturamento despencou.
  32. 32. 32 Voltei para o Brasil e tratei de ir buscar clientes para oferecer meu trabalho, agora como agência. Nosso maior cliente brasileiro foi a Vestcon Concursos, onde ficamos por 8 anos, até 2011. Pegamos um site com um e- commerce básico, que recebia cerca de 13 mil visitas por mês.
  33. 33. 33 O resultado?Nosso modelo se basearia nas premissas que deram destaque à Green Card. Refizemos o site e o e- commerce para atender esses objetivos. E transformamos o site em um grande portal de conteúdo sobre concursos.
  34. 34. 34 Picos de 270.000 page- views/dia 270.00 0 + de 3.000.000 milhões de apostilas, fascículos e livros vendidos. 3.000.00 0 + de 200 mil alunos nos cursos online 200.00 0 + de 5.500 primeiras posições no Google.5.500 Resultando em dezenas de milhões em vendas
  35. 35. 35 SEO e PPC entraram na equação, o que acelerou ainda mais o crescimento dos resultados. Aqui usávamos SEO, mas nossa otimização sempre trabalhava em função do conteúdo e não o contrário. E o pay per click era totalmente direcionado para conversões.
  36. 36. 36 E o crescimento do tráfego foi absurdamente rápido. O primeiro resultado no Google para marketing digital também. Nosso modelo de negócios digitais baseado em conteúdo funcionava. Testamos em vários outros clientes, e funcionou sempre! Na criação da Marketing Digital tudo foi pensado com base na oferta de conteúdo original e relevante e uma boa experiência aos usuários.
  37. 37. 37 Dos 4 primeiros lugares, três trabalham com Conteúdo. Conteúdo sempre funciona, mas também exige de você. Para fazer o Treinamento de Marketing de Conteúdo, parei de atualizar a MarketingDigital.com.br. Caímos para a 2ª posição... Quem é o novo 1º? Rock Content!
  38. 38. 38 Será que funciona sempre? A produção de Conteúdo tem que ter consistência. Enquanto parei de produzir para a Marketing Digital, produzi para a Marketing de Conteúdo. Consegue imaginar o que aconteceu? Tiramos o primeiro lugar da Rock!
  39. 39. 39 De nada adianta ter ótimo conteúdo e não ser encontrado. Agora ranquear bem nas buscas e oferecer um conteúdo dispensável é igualmente inútil.
  40. 40. 40 O SEO foi criado para conseguir bons posicionamentos orgânicos nas buscas, e assim reduzir o investimento em links patrocinados. Mas esse objetivo era incompatível com o modelo, já que as duas possibilidades começaram a ser oferecidas pela mesma agência.
  41. 41. 41 Os bons serviços começaram a incorporar o SEO ao rol de serviços de marketing. A estratégia perdeu aquela aura de serviço principal. O SEO agora é parte de uma estratégia 360º de marketing digital.
  42. 42. Em um momento que o marketing digital está no ponto máximo de interesse. 42
  43. 43. E o Marketing de Conteúdo também... 43
  44. 44. O SEO estagnou e está no mesmo nível de 2011. 44
  45. 45. 45 Então o SEO perdeu a importância? Os que adoram um obituário já declararam a morte do SEO... Bobagem, o SEO continua importante, mas hoje se tornou mais um canal. E pode muito bem ser controlado por meio de um bom checklist.
  46. 46. 46 O que mudou foi a hierarquia. Temos, hoje, um novo controlador.
  47. 47. São muitos os canais a serem trabalhados. O que pode centralizar todas essas ações? Uma dica. Só há uma resposta. 47
  48. 48. 48 Conteúdo
  49. 49. Isso mesmo. O conteúdo! 49
  50. 50. Isso mesmo. O conteúdo! 50 Está na hora de mudar o nome da palestra...
  51. 51. De Marketing de Conteúdo e o novo SEO 51
  52. 52. Para Marketing de Conteúdo É o novo SEO 52
  53. 53. 53 Já vimos que conteúdo original e relevante é percebido como diferenciado pelas buscas, traz links (link building), e ranqueia melhor. O Conteúdo é a única estratégia capaz de alimentar todos os canais: . SEO
  54. 54. 54 O Conteúdo é a única estratégia capaz de alimentar todos os canais: . Mídias sociais As chamadas e promoções do conteúdo nas mídias sociais ampliam as conexões, geram interação e fortalecem os relacionamentos. A força desses relacionamentos também é reconhecida pelas buscas como fator de ranqueamento.
  55. 55. 55 O Conteúdo é a única estratégia capaz de alimentar todos os canais: . E-mail Os melhores conteúdos devem ser oferecidos nos boletins enviados por e-mail, e conteúdos no formato de e-books ou estudos de caso podem ser entregues em troca de cadastros.
  56. 56. 56 Bom conteúdo melhora a experiência do usuário, dá autoridade ao autor e relevância ao site, tornando-o principal opção na cabeça do usuário. O Conteúdo é a única estratégia capaz de alimentar todos os canais: . UX
  57. 57. 57 A versão mobile de um site tem peculiaridades de tamanho e possibilidades. Assim, o site deve ser responsivo, isto é, adaptar-se aos formatos móveis. E o conteúdo deve adaptar-se aos padrões de consumo de informação nesses aparelhos. O impacto do alcance local dos conteúdos para móveis deve ser considerada na produção. O Conteúdo é a única estratégia capaz de alimentar todos os canais: . Mobile
  58. 58. 58 O uso dos links patrocinados diminui, mas não desaparece com boa otimização e bom conteúdo, pois essas estratégias levam um certo tempo para “fazer efeito”. Agora, o investimento em compra de tráfego deve diminuir com o tempo. O Conteúdo é a única estratégia capaz de alimentar todos os canais: . PPC e Display
  59. 59. 59 E por fim, mas não menos importante, as métricas. O trabalho com o conteúdo permite que se acompanhe e analise tudo. Mantenha o que funciona, altere o necessário e planeje as ações futuras. O Conteúdo é a única estratégia capaz de alimentar todos os canais: . Métricas
  60. 60. 60 Um esclarecimento. O começo de meu trabalho com a Green Card foi amador, por experimentação Romântico e tudo mais, mas eu não tenho a menor saudade dessa época. A falta de planejamento é pecado mortal. A criação de processos e o acompanhamento próximo destes é primordial.
  61. 61. Estamos refazendo a Marketing Digital para privilegiar os processos e a gestão destes. Para isso estamos contando com o RD Station. 61
  62. 62. 62 Eu e Rafael usamos o RD Station na Marketing de Conteudo e isso vem facilitando incrivelmente uma série de trabalhos e análises.
  63. 63. 63 Agora, produzir e publicar conteúdo original e de qualidade é apenas o começo. Você tem que levar o conteúdo onde sua audiência está, por meio da derivação, isto é, a adaptação de um conteúdo para vários formatos, a fim de publicá- lo no maior número possível de plataformas.
  64. 64. 64 Um artigo gera um vídeo, cujo áudio se torna um podcast. Os dados informados no artigo servem de base para um infográfico e uma apresentação de slides.
  65. 65. 65 Por que não animá-lo, ou criar uma história em quadrinhos? As mensagens principais do texto devem ser tuitadas e, suas imagens, publicadas nas redes de fotos e imagens.
  66. 66. 66 Todo novo conteúdo deve ser divulgado nas suas mídias sociais.
  67. 67. 67 Seu conteúdo deve ser o mais próximo de omnipresente que lhe for possível. Conteúdo
  68. 68. 68 Depois, é só buscar cada vez mais visitas, não só orgânicas, mas também via links patrocinados, captar leads e criar um ótimo relacionamento com sua lista por e-mail marketing de alto nível.
  69. 69. 69 Garanta, também, que seu site ofereça uma boa experiência e seja responsivo.
  70. 70. 70 Achou que seria fácil? Ah, faltou dizer que é tudo ao mesmo tempo, agora. Site/Blog, Mobile, PPC/Display, SEO, Social e Email e, para saber se os caminhos definidos estão corretos, Métricas.
  71. 71. 71 Mas, fique calmo, pois o Marketing de Conteúdo cuida de tudo isso para você! Conteúdo não é rei, é o reino. É tudo que a luz toca. Produza conteúdo que encante sua audiência e tenha um bom reinado.
  72. 72. Se você se interessa por Marketing de Conteúdo visite: 72 www.marketingdeconteudo.com.br/euquerosabermais E baixe gratuitamente: •2 e-books (A Revolução do Conteúdo e 100 frases para aprender marketing de conteúdo e •um infográfico (As 7 etapas do Marketing de Conteúdo.
  73. 73. Se você se interessa por Marketing de Conteúdo visite: 73 www.youtube.com/canaldoconteudo Muitos vídeos de conteúdo sobre conteúdo.
  74. 74. 74 Será um prazer recebê-los MarketingDigital.com.br facebook.com/marketingdigital.com.br ou na MarketingDeConteudo.com.br facebook.com/marketingconteudo
  75. 75. 75 Muito obrigado! Alex Moraes Email: marketing@clicktime.com.br

×