Case TMNR 2014

235 visualizações

Publicada em

Case TIM Music na Rua 2014

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
235
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Case TMNR 2014

  1. 1. TIM MUSIC NA RUA 2014
  2. 2. resultadosestratégiacenárioresumo ações OVERVIEW
  3. 3. resultadosestratégiacenárioresumo ações OVERVIEW
  4. 4. Após amplo estudo e pesquisa nas 5 regiões da cidade de São Paulo, a TIM e agência decidiram criar um projeto em conjunto com a sociedade que falasse sobre a tendência crescente de ocupação dos espaços públicos para cultura e lazer com objetivo de gerar residual positivo para a marca. Com isso, surgiu o TMNR, um projeto que nasceu na rua, para a rua, envolvendo músico, coletivos artísticos e culturais e ocupação urbana – tudo gratuito para toda a cidade. OQUEFOI? *oficina de Alfaias, Bloco de Pedra
  5. 5. resultadosestratégiacenárioresumo ações OVERVIEW
  6. 6. A TIM é a maior operadora de pré-pagos do Brasil e a segunda maior considerando todos os serviços. Durante muito tempo uma das suas principais plataformas de diálogo com o consumidor foi a música, e em 2014 lançou juntamente com o Deezer o TIMmusic, aplicativo de streaming. Entre outras plataformas, ela também investe em cultura e futebol. TIM E TIMMUSIC
  7. 7. PROBLEMA A TIM precisava se reaproximar dos consumidores paulistas – um dos maiores mercados do Brasil. Ela patrocina as 3 principais equipes de futebol da cidade e buscava uma ação que pudesse se aproveitar disso para gerar goodwill com o consumidor. No entanto, futebol é um assunto delicado. Nosso desafio como agência foi criar e vender um projeto que não envolvesse futebol mas que movesse o paulista. Que tivesse a cara da cidade. Encontrar um novo ponto de contato que tocasse o coração das pessoas.
  8. 8. • Criar um evento que gere goodwill com a cidade; • Encontrar um novo ponto de contato; • Gerar um residual verdadeiro • e emocional; • Deixar um legado. OBJETIVOS
  9. 9. resultadosestratégiacenárioresumo ações OVERVIEW
  10. 10. Para atender as necessidades da marca e ao mesmo tempo nos esquivar do futebol, fizemos uma grande pesquisa em parceria com o instituto LeHibou nas 5 regiões de São Paulo (Sul, Norte, Leste, Oeste e Centro), entrevistando mais de 1200 pessoas, para descobrir como o paulista entendia sua relação com a marca, com o entretenimento e com a cidade. À partir dessa pesquisa, chegamos a um insight que nos chamou a atenção: APESQUISA
  11. 11. São Paulo sempre foi culturalmente efervescente. A cidade tem espalhado por seus diversos polos um grande número de organizações coletivas que se distribuem por assuntos de interesse diversos. Depois das manifestações de julho de 2013, um desses assuntos ganhou destaque – a reocupação dos espaços públicos. A tomada das ruas pelos manifestantes abriu os olhos de boa parte da população que decidiu retomar a cidade para si. OCUPAÇÃOURBANA *aulas de skate Love CT
  12. 12. Nossa proposta para a marca foi apoiar os movimentos de ocupação urbana. Nos aproximamos dos coletivos e dos agitadores culturais da cidade para criar um projeto que atendesse à necessidade de entretenimento da própria população tendo como base o entendimento desses grupos e nossa pesquisa. Aproveitando o lançamento do produto TIMmusic, criamos uma plataforma que falava sobre música, arte e cultura. PROPOSTA *batalha de Bboys Nossa Crew
  13. 13. Nossa estratégia foi usar nossa pesquisa e nossos parceiros para criar um circuito de eventos que durou 5 semanas, em locais públicos de cada uma das zonas da cidade, levando para lá o estilo de música favorito segmentado por região. Usando o show, levamos os coletivos, artistas de rua, grafiteiros, foodtrucks e movimentos culturais daquela região para nosso evento promovendo e apoiando seu trabalho. ESTRATÉGIA
  14. 14. zonaLeste zonaNortezonaOeste zonaSul Centro rock/pop 84% eletrônica 37% hiphop/funk 34% MPB/samba 41% Sertanejo/Pagode 36%
  15. 15. Mas não podiamos esquecer da rua – das calçadas. Para alcançar ainda mais pessoas, durante os dias de semana tivemos apresentações de artistas de rua em frente à metrôs e terminais de ônibus buscando prover entretenimento como alternativa para o horário de rush. ARUA
  16. 16. Além disso, fomos além! Depois da reforma dos abrigos de ônibus da cidade, os itinerários que existiam foram removidos da comunicação, dificultando ainda mais o transporte das pessoas. Como um serviço adicional decidimos incorporar ao nosso anúncio do festival, em 80 abrigos de ônibus, o itinerário completo daquele ponto – marcando com nosso ícone os ônibus que passavam ali e levavam para um dos nossos eventos. ITINERÁRIOS
  17. 17. resultadosestratégiacenárioresumo ações OVERVIEW
  18. 18. Para promover as ações, workshops, coletivos, apresentações e shows que desenvolvemos, fechamos uma parceria forte com o principal portal de cultura e entretenimento do Brasil – o Catraca Livre – que tem foco em eventos gratuitos e populares. Com o Catraca como nosso embaixador, ainda fizemos campanhas digitais para promoção da plataforma. DIVULGAÇÃO
  19. 19. Além do editorial no Catraca Livre, tivemos um plano de mídia completo envolvendo OOH, Rádio, TV, Digital e Live. Fizemos merchan no Luciano, spots na rádio, anúncios no Facebook, Google e Youtube, outdoors na CPTM/Metrô, abrigos de ônibus, BusTV e MetroTV. MÍDIAS
  20. 20. Em todos os shows fizemos uma parceria promocional com a rádio 89FM, onde distribuímos para os ouvintes a possibilidade de visitar os bastidores e conhecer seus artistas favoritos. PROMO
  21. 21. Foram 20 apresentações de músicos de rua na frente de metrôs e terminais. 4 por semana, na semana que antecedia o evento naquela região. Adotamos e apoiamos os músicos, indo até além... MÚSICADERUA
  22. 22. Ao lado do apresentador Luciano Huck, fomos para a rua descobrir um talento musical que pudesse se apresentar no nosso show de encerramento. O escolhido foi o músico Kerubyn, que teve sua história contada ao vivo no Caldeirão, apresentou-se ao lado de Michel Teló e ganhou a oportunidade de subir no nosso palco no show de encerramento. MERCHAN *na foto, Kerubyn
  23. 23. Foram 5 eventos realizados em 5 fins de semana: Largo da Batata, Parque do Carmo, Parque da Juventude, Praça da Luz e Vale do Anhangabaú. Todos os eventos contaram com um lineup de bandas, coletivos, grafiteiros, foodtrucks e artistas da cena da região: EVENTOS *Grafite por Mari Pavanelli
  24. 24. Felipe Cordeiro + 5 a Seco BATATA *na foto, 5 a Seco
  25. 25. Metanol FM + Rica Amaral + Felguk CARMO
  26. 26. Ricardo e Eduardo + Pixote JUVENTUDE *na foto, Pixote
  27. 27. Mc Danado + Bnegão e os Seletores de Frequência LUZ *na foto, MC Danado
  28. 28. Kerubyn + Jeneci + Marcelo D2 + Gaby Amarantos ANHANGABAU *na foto, D2 e Fernandinho BeatBox
  29. 29. Apoiamos 24 coletivos distintos, de diversos estilos. Entre eles o Maracatu Bloco de Pedra que promove a cultura do maracatu em São Paulo, a Nossa Crew, coletivo de Bboys, a Galeria Choque Cultural e o Walking Gallery de arte e grafite, entre muitos outros. COLETIVOS *Maracatu Bloco de Pedra
  30. 30. *jardim vertical Coletivo 90graus *arte coletiva Walking Gallery*troca de vinil Vinl é Arte *lambe lambe Choque Cultural
  31. 31. *Daniel Boleta *Danone *Grupo OPNI *Instabike
  32. 32. resultadosestratégiacenárioresumo ações OVERVIEW
  33. 33. TIM MUSIC NA RUA 2014

×