Cocaína
Crack
Oxi
Skunk
Equipe;
AnaCristina Ruas
Graziele Ellen
Josiellen Fabiane
Renatto Magalhães
Cocaína
 A Erythroxylon coca é uma planta
encontrada na América Central e
América do Sul. São utilizadas, pelo
povo andin...
 Na primeira fase da extração do
alcaloide, as folhas são prensadas em
ácido sulfúrico, querosene ou
gasolina, resultando...
 Já a pasta é fumada em
cachimbos, sendo chamada, neste
caso, de crack. Há também a
merla, que é a cocaína em forma de
ba...
Toxicocinética
 A droga é bem absorvida por todas as
vias e, o início e duração da ação
dependem da via de administração....
 A biotransformação se dá no fígado e
pelas colinesterases plasmáticas, e a
excreção é renal. Seus quatro
metabólitos pri...
Mecanismo de ação
 Bloqueio da recaptura de
catecolaminas nas terminações
sinápticas pós-ganglionares e
aumento de sua li...
 Aumento de aminoácidos excitatórios
do sistema nervoso central.
 Aumento da produção de endotelina e
diminuição da prod...
Crack
 Nome popular para a forma em
pedra, pouco solúvel em água e se
torna volátil quando aquecido a
100ºC, sendo fumada...
 O crack é produzido a partir da
mistura da pasta de
cocaína, bicarbonato de sódio e água,
Toxicocinética
 Tal substância faz com que a
dopamina, responsável por provocar
sensações de prazer, euforia e
excitação,...
Oxi
 Trata-se de entorpecente obtido da
mistura da pasta base de cocaína
com querosene, gasolina, cal virgem
ou solvente ...
 O oxi age no sistema
nervoso, proporcionando sensações
variadas que dependem das
características do usuário, podendo
pro...
Skunk
 O skunk é produzido a partir de uma
espécie de cannabis sativa hibrida, ou
seja, resultado de cruzamentos de
espéc...
 É uma substância psicoativa de ação
perturbadora do sistema nervoso
central.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cocaína,Crack, Oxi, Skunk

486 visualizações

Publicada em

Cocaína,Crack, Oxi, Skunk

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
486
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cocaína,Crack, Oxi, Skunk

  1. 1. Cocaína Crack Oxi Skunk Equipe; AnaCristina Ruas Graziele Ellen Josiellen Fabiane Renatto Magalhães
  2. 2. Cocaína  A Erythroxylon coca é uma planta encontrada na América Central e América do Sul. São utilizadas, pelo povo andino, como componente de chás,  Entretanto, uma substância alcaloide que constitui cerca de 10% da planta, chamada benzoilmetilecgonina, é capaz de provocar sérios problemas de saúde.
  3. 3.  Na primeira fase da extração do alcaloide, as folhas são prensadas em ácido sulfúrico, querosene ou gasolina, resultando em uma pasta denominada sulfato de cocaína.  Na segunda e última, utiliza-se ácido clorídrico, formando um pó branco. Assim, neste segundo caso, ela pode ser aspirada, ou dissolvida em água e depois injetada.
  4. 4.  Já a pasta é fumada em cachimbos, sendo chamada, neste caso, de crack. Há também a merla, que é a cocaína em forma de base, cujos usuários fumam-na pura ou juntamente com maconha.
  5. 5. Toxicocinética  A droga é bem absorvida por todas as vias e, o início e duração da ação dependem da via de administração. Nasal Venosa Fumada Início da ação (em minutos) 5 1 0,1 Duração da ação (em minutos) 60 20 5 Meia-vida (em minutos) 30-60
  6. 6.  A biotransformação se dá no fígado e pelas colinesterases plasmáticas, e a excreção é renal. Seus quatro metabólitos principais ativos são: benzoilecgonina (detectada na urina até 30 dias) ecgonina ecgonina metil-éster (sem atividade vasoconstritora) norcaina (potente vasoconstrictor)
  7. 7. Mecanismo de ação  Bloqueio da recaptura de catecolaminas nas terminações sinápticas pós-ganglionares e aumento de sua liberação em nível periférico (adrenais), levando ao acúmulo dessas catecolaminas nas membranas pós-sinápticas, com um aumento do estímulo dos receptores a, ß1 e ß2 adrenérgicos:  Bloqueio dos canais de sódio
  8. 8.  Aumento de aminoácidos excitatórios do sistema nervoso central.  Aumento da produção de endotelina e diminuição da produção de óxido nítrico.  O uso crônico pode produzir focos de microfibrose miocárdica e miocardite.
  9. 9. Crack  Nome popular para a forma em pedra, pouco solúvel em água e se torna volátil quando aquecido a 100ºC, sendo fumada em cachimbos rudimentares contendo 50 a 100 mg da droga. Recebeu este nome pelos sons produzidos pelos cristais quando queimados. Contém de 40 a 70% do alcalóide.
  10. 10.  O crack é produzido a partir da mistura da pasta de cocaína, bicarbonato de sódio e água,
  11. 11. Toxicocinética  Tal substância faz com que a dopamina, responsável por provocar sensações de prazer, euforia e excitação, permaneça por mais tempo no organismo. Outra faceta da dopamina é a capacidade de provocar sintomas paranoicos, quando se encontra em altas concentrações.
  12. 12. Oxi  Trata-se de entorpecente obtido da mistura da pasta base de cocaína com querosene, gasolina, cal virgem ou solvente usado em construções.  A droga é geralmente consumida numa mistura com o cigarro comum ou com o cigarro de maconha, ou ainda fumada em cachimbos de fabricação caseira, como o crack.
  13. 13.  O oxi age no sistema nervoso, proporcionando sensações variadas que dependem das características do usuário, podendo proporcionar desde prazer e alívio até angústia e paranoia. Seu uso prolongado aumenta as chances de doenças como cirrose e o acúmulo de gordura no fígado.
  14. 14. Skunk  O skunk é produzido a partir de uma espécie de cannabis sativa hibrida, ou seja, resultado de cruzamentos de espécies diferentes de plantas do mesmo gênero (Cannabis sativa, Cannabis indica e Canabis ruderalis).  Cultivada em condições especiais de temperatura, luminosidade e umidade, geralmente em estufas, com técnicas do sistema hidropônico, a planta desenvolve-se com maior rapidez e ocupa menos espaço.
  15. 15.  É uma substância psicoativa de ação perturbadora do sistema nervoso central.

×