O slideshow foi denunciado.
Grazielle Santos Silva [email_address] Lívia Dutra Justino [email_address] “ Novas Práticas na educação: o uso de jogos di...
Introdução <ul><li>Entendemos por  Jogos Digitais  o mesmo que Ranhel (2009) considera como Jogos Computacionais: aqueles ...
Introdução <ul><li>No caso da aplicação em meio educacional, Clua & Bittencourt (2004) acreditam que migrar técnicas entre...
Metodologia <ul><li>Interface: </li></ul><ul><ul><li>“ O segredo dos jogos educativos está na criação de uma interface int...
Metodologia <ul><li>Imersão </li></ul><ul><ul><li>De acordo com (GRAU, 2007) a imersão é sempre caracterizada pela diminui...
<ul><li>POEM Game:  </li></ul><ul><ul><li>“ é um projeto experimental da Quinto Elemento que investiga formas alternativas...
Quinto Elemento: POEMgame
Quinto Elemento: POEMgame
Quinto Elemento: POEMgame
Quinto Elemento: POEMgame
Quinto Elemento: POEMgame
<ul><li>Explorar os meios digitais proporciona o contato com ferramentas cada vez mais presentes no cotidiano.  </li></ul>...
<ul><li>CLUA, E. W. G. ; BITTENCOURT, J. .  Uma Nova Concepção para a Criação de Jogos Educativos.  In: XV Simpósio Brasil...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Novas Práticas na Educação versão Hipertexto 2009

1.040 visualizações

Publicada em

'Novas Práticas na educação: o uso de jogos digitais para fortalecer a aprendizagem' - Trabalho apresentado no Encontro Nacional de Hipertexto (2009)
Adaptação dos estudos feitos para a disciplina Processos Interativos do curso de especialização em Produção em Mídias Digitais ministrado pela professora Ana Elisa Novais.

Mais sobre as autoras:
Grazielle Santos Silva: http://grazielles.carbonmade.com/about/

Lívia Dutra:
http://humanadigital.blogspot.com/

  • Seja o primeiro a comentar

Novas Práticas na Educação versão Hipertexto 2009

  1. 1. Grazielle Santos Silva [email_address] Lívia Dutra Justino [email_address] “ Novas Práticas na educação: o uso de jogos digitais para fortalecer a aprendizagem”
  2. 2. Introdução <ul><li>Entendemos por Jogos Digitais o mesmo que Ranhel (2009) considera como Jogos Computacionais: aqueles baseados em programação executados a partir da mediação de plataformas eletrônicas digitais diversas. </li></ul><ul><li>Assim como os Jogos Analógicos, os Jogos Digitais podem exercer papéis que vão além do entretenimento. </li></ul>
  3. 3. Introdução <ul><li>No caso da aplicação em meio educacional, Clua & Bittencourt (2004) acreditam que migrar técnicas entretenimento dos Jogos Digitais para Jogos de Aprendizagem torna-se componente fundamental para o seu sucesso. </li></ul><ul><li>“ Um bom jogo não declara sua proposta educacional de imediato. O ideal é que o aluno tenha vontade de jogar e, sem perceber, aprenda mais sobre a cultura, por exemplo”. (TAVARES, 2004) </li></ul>
  4. 4. Metodologia <ul><li>Interface: </li></ul><ul><ul><li>“ O segredo dos jogos educativos está na criação de uma interface intuitiva e na camuflagem do objetivo didático” (TAVARES, 2004) </li></ul></ul><ul><li>Rejogo </li></ul><ul><ul><li>De acordo com Xavier (2008), Rejogo seria a possibilidade do jogador recomeçar uma partida, conhecendo obstáculos e elementos vistos na anterior. </li></ul></ul>
  5. 5. Metodologia <ul><li>Imersão </li></ul><ul><ul><li>De acordo com (GRAU, 2007) a imersão é sempre caracterizada pela diminuição da distância crítica do que é exibido e o crescente envolvimento emocional com aquilo que está acontecendo. Ainda afirma que os espaços imersivos dentro de um ambiente virtual podem tornar a realidade virtual em realidade alternativa. </li></ul></ul><ul><li>Interação </li></ul><ul><ul><li>Processo que define o hardware, os programas ou as condições de desdobramento das operações que permitem ações recíprocas em modo convencional ou diálogo com usuários ou aparelhos. (GIANNETTI, 2002) </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>POEM Game: </li></ul><ul><ul><li>“ é um projeto experimental da Quinto Elemento que investiga formas alternativas de tratamento do conteúdo para propósitos educacionais, informacionais ou/e de entretenimento.”* </li></ul></ul><ul><ul><li>“ a estrutura narrativa da poesia é convertida em narrativa interativa, estabelecendo um diálogo entre a literatura e os games.”* </li></ul></ul><ul><li>*Informação disponível no site da empresa (http://www.5e.com.br) </li></ul>Resultados e Discussões
  7. 7. Quinto Elemento: POEMgame
  8. 8. Quinto Elemento: POEMgame
  9. 9. Quinto Elemento: POEMgame
  10. 10. Quinto Elemento: POEMgame
  11. 11. Quinto Elemento: POEMgame
  12. 12. <ul><li>Explorar os meios digitais proporciona o contato com ferramentas cada vez mais presentes no cotidiano. </li></ul><ul><li>Estudos recentes comprovam que, além de entreter, os Jogos Digitais podem ser usados no contexto educacional dentre outros. </li></ul><ul><li>Alguns pontos que podem ser observados na escolha de um jogo são: Interface , Rejogo , Imersão e Interação. </li></ul><ul><li>Assim, será possível aplicar uma nova prática de ensino mais estimulante , motivadora e agradável . </li></ul>Conclusão
  13. 13. <ul><li>CLUA, E. W. G. ; BITTENCOURT, J. . Uma Nova Concepção para a Criação de Jogos Educativos. In: XV Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, Anais vol. II. Manaus: UFAM, 2004. Disponível em:<http://sbie2004.ufam.edu.br/anais_cd/anaisvol2/Minicursos/Minicurso_03/minicurso_03.pdf>. Acesso em: 20 ago. 2009. </li></ul><ul><li>Giannetti, Cláudia. Estética Digital: sintopia da arte, a ciência e a tecnologia. Belo Horizonte, 2006. </li></ul><ul><li>Grau, Olivier. Arte Virtual: da ilusão à imersão. São Paulo: UNESP/Senac-SP, 2007. </li></ul><ul><li>MURRAY, JANET H. Hamlet no Holodeck - o Futuro da Narrativa no Ciberespaço. São Paulo: Itaú Cultural, 2003. </li></ul><ul><li>RANHEL, João. O Conceito de jogo e os jogos computacionais. In: Lúcia Santaella; Mirna Feitoza. (Org.). Mapa do Jogo: A diversidade cultural dos games. São Paulo: Cengage Learning, 2009, p. 3-22. </li></ul><ul><li>TAVARES, Roger. Games na educação: a batalha está começando! Universo EAD. Disponível em: <http://www.ead.sp.senac.br/newsletter/setembro04/entrevista/entrevista.htm> Acesso em: 06 mai. 2009 </li></ul><ul><li>XAVIER, GUILHERME . Game design, uma leitura. In: Jackeline Lima Farbiarz, Alexandre Farbiarz, Luiz Antonio L. Coelho. (Org.). Os Lugares do Design na Leitura. Teresópolis: Novas Idéias, 2008, p. 199-228. </li></ul><ul><li>POEM GAME. Desenvolvido pela Quinto Elemento. Belo Horizonte. Disponível em: <http://www.5e.com.br/item.aspx?idItem=23&cleanCache=1256869690104> Acesso em: 06 mai. 2009 </li></ul>Referências

×