.     newsletter aventura n                                                                            60              www...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Af newsletter60 web

324 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
193
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Af newsletter60 web

  1. 1. . newsletter aventura n 60 www.saharaaventura.comTodos os nósjá foram atados, a paisagem é selvagem,inóspita mas particularmente bela. É o deserto nasua mais pura essência, um mundo que muda a cadamomento, paredes-meias com o Sara Ocidental, eterno,imenso, repleto de mitos, de história e de da maioria dos mortais, como, por exemplo,romantismo. Este é o «Sahara Aventura» que espera Tarfaya, onde a soberba paisagem contrasta compor si. O triunfo da inteligência sobre a desolação! a ausência de população; ou para Trafraoute, ondeA 13.ª edição decorrerá de 2 a 7 de Dezembro de a complicação está em eleger a pista certa entre o2012 e assinala uma viragem na história de sucesso labirinto de caminhos que comunicam entre si nosda prova de navegação mais bem disputada do infinitos planaltos.norte de África. É um marco relativamente ao Esta desconhecida parte do planeta, que estáantes e ao depois dos tradicionais percursos, é a fora dos circuitos turísticos, é desabitada, inóspitacapacidade de ousar e de levar os participantes e, para muitos, inexplorável, pois está longe daspara outras paragens, para locais desconhecidos comodidades hoteleiras do Marrocos turístico. Para nós, que vamos lá estar algumas noites, o céu estrelado visto da tenda será o tecto mais impressionante do mundo. Em compensação, os sortudos que participaram este ano no «Sahara Aventura» poderão desfrutar de lugares nunca vistos em provas de orientação e do contacto com culturas desconhecidas da maioria. Cinco inesquecíveis etapas, como comprova a tradição, esperam por todos aqueles que querem aliar a adrenalina de uma prova de navegação com a magia de um Marrocos desconhecido, tudo pela mão de uma organização experiente. 1.ª etapa: Tah – Tan TanEsta edição do «Sahara» não podia ter um começo neste deserto, neste quase vazio, neste ambientemais auspicioso, pois as equipas serão presenteadas, cósmico onde a procura de um «waypoint» é nadalogo no primeiro dia, com a etapa maratona! Sairá mais nada menos do que a procura de nós próprios,da pequena população de Tah, onde se encontra o num ensaio de concretização daquilo que somosantigo posto fronteiriço entre o reino de Marrocos e capazes de fazer em condições adversas: o triunfo dao Sara Ocidental, antiga colónia espanhola do Sara inteligência sobre a desolação.Espanhol. Nesta primeira etapa os navegadores serão osAli tínhamos previsto montar um acampamento, protagonistas, tornando-se a adaptação ao terrenopois a carência de infra-estruturas turísticas é fundamental.tão marcante que esta zona se revelou muitocomplicada até para organizar um simplesacampamento.Entre Tah e Tan Tan há cerca de 10 horas e meia denavegação por caminhos nunca dantes percorridos,para localizar os 86 «waypoints» e passar pelocontrolo obrigatório desta primeira etapa: aípodemos encontrar as Sebkhas (extensões planasentre o deserto e o oceano, caracterizadas poruma superfície crocante formada por depósitosde evaporação, incluindo sal, e por depósitos dasmarés), os Oásis (áreas isoladas de vegetação numazona desértica onde normalmente existe uma fontede água doce), os Hammadas (planaltos desérticos), À chegada, ao princípio da noite, situar-nos-emosos Chots (extensões ou lagos «secos» humedecidos muito perto de Sidi Akfenir, a cerca de 100com água salgada que provocam atascamento dos quilómetros de Tan Tan; dali um troço de ligaçãojipes por absorção lenta, do tipo areias movediças), nos levará até Ksar Tafnidilt, um autêntico oásis doos Regs, (extensões de areia e pedra) e os Ergs século XXI. Um local muito agradável e acolhedor,(maciços de dunas) que assustam mas, ao mesmo dirigido por um par de franceses que colocarão otempo, enamoram o aventureiro. seu bom gosto e o seu saber à nossa disposição durante as duas noites que ali pernoitaremos... comPor isso a organização do «Sahara Aventura», com um pequeno senão: a capacidade deste «hotel» éo conhecimento que a experiência das ânsias e dos de cerca de 25 quartos duplos, que serão ocupadosensejos dos participantes lhe dá, promove uma pelas primeiras equipas que confirmem a suaexperiência singular marcada por um inexcedível inscrição. Os restantes participantes (incluindoromantismo, pela aventura e pela liberdade, na a organização) dormirão em tendas, emboracontemplação própria de um místico ou na paz desfrutando da magnífica gastronomia do Ksar, oda absoluta solidão que faz lembrar a obstinação seu excelente pequeno-almoço e os impecáveis WCdos anacoretas. O «Sahara Aventura» faz-nos viver e duches. 2.ª etapa: Tan Tan – Tan TanNo segundo dia será a etapa «laço», pois arranca e horas à procura do caminho correctochega do mesmo local, perto de Ksar Tafnidilt. Será sem obter resultados. Será esta auma etapa mais curta do que o habitual para que as etapa que tradicionalmenteequipas possam recuperar da dureza do dia anterior. troca a volta às equipas?A saída será a partir da 9 horas da manhã... um luxo! A chegada é muito perto do hotelNo entanto, embora seja mais curta não significa que e permitirá aosseja mais fácil. As sete horas e meia disponíveis para participantesa navegação podem converter-se num autêntico descansar um pouco;quebra-cabeças para os participantes. Pistas pouco e não será em vão,visíveis, socalcos, zonas trialeiras... tudo parece estar porque as três etapaspreparado para pôr os nervos à flor da pele dos que se seguirão nãonavegadores mais emotivos, que podem passar são para meninos! 3.ª etapa: Tan Tan – Tiznit A «passagem do Equador» do «Sahara Aventura 2012» terá lugar numa zona mais uma vez inédita para todos os que já participaram neste grande acontecimento de navegação. Plage Blanche (Praia Branca) é um dos lugares míticos de Marrocos, a sua beleza e magnificência poderão ser uma faca de dois gumes para as equipas. No entanto, esta etapa encerra uma beleza paisagística muito diversificada onde a grande dificuldade será encontrar o ponto de equilíbrio para cortar a meta dentro do tempo limite. O pórtico da chegada estará montado a sul de Sidi Ifni e desde ali até a Tiznit teremos cerca de duas horas de ligação. Tiznit, é conhecida pela capital do sul de Marrocos, onde o moderno Hotel Iddou devolverá à caravana do «Sahara Aventura» a «civilização» e permitirá enfrentar as duas últimas etapas com renovadas energias. 4.ª etapa: Tiznit - TafraouteO figurino do «Sahara Aventura 2012» mudará uma relação decompletamente de feições. Para trás fica o deserto e ancestralidadetoda a sua magia. Para a frente ficam as montanhas, comum na linhao Anti-Atlas, a cordilheira mais antiga do planeta paterna, bastantecom os seus imponentes maciços graníticos influentes nalapidados pela erosão e pelo vento, as suas culturas comunidade),milenares, a sua extensa rede de pistas e os seus cada zaouiaclássicos desfiladeiros cheios de palmeirais. (edifico religioso muçulmano com funções diferentes da mesquita), cada agadir (antigas fortificações para guardar cereais), por outro lado também é capaz de complicar a navegação. A tudo isto se juntam subidas e descidas com acentuada inclinação e as omnipresentes construções tradicionais que têm o condão de distrair a nossa atenção com a sua beleza. Neste dia atingiremos os 1900 metros de altitude.Uma ligação curta desde Tiznit levar-nos-á aos pésda montanha e desde ali as equipas dispõem de oito A chegada está planeada para Tafraoute, comhoras de circinada navegação. As pistas tradicionais as suas esculturas graníticas pintadas de azulestão praticamente em desuso e foram substituídas e decoradas por um artista local. A caravanapor uma moderna rede de comunicações, que, se pernoitará no hotel Les Amandiers, que, com o seupor um lado é capaz de ligar cada douar (edifícios decadente encanto, é o ponto de encontro paraonde vivem indivíduos que compartilham uma noite bem divertida. 5.ª etapa: Tafraoute - AgadirComo já é tradição da prova africana, a etapa doúltimo dia será mais curta mas nem por isso maisfácil; para alcançar Agadir as equipas terão quepassar por algumas dificuldades que se podemrevelar decisivas para a classificação final.O «happy end» da 13.ª Edição do Troféu denavegação «Sahara Aventura» terá lugar na modernacidade de Agadir. O hotel Amadil Beach, que aco-lheu o arranque da 4.ª edição, em 2003, será esteano o lugar eleito para encerrar, com chave de ouro,aquela que é a melhor prova de navegação:o inimitável «Sahara Aventura».Já pode inscrever a sua equipa!Custo por pessoa: 990 euros O custo da inscrição inclui:É obrigatório formar equipa ou com 1 carro e Bilhetes de ferry-boat (para pessoas e viatura)2 elementos ou com 2 carros e 4 elementos. 6 noites com regime de meia-pensãoCada carro pode levar até mais 2 acompanhantes (jantar e pequeno-almoço(o máximo é 4 pessoas por carro, Cartas militares2 elementos da equipa e 2 acompanhantes). Lembranças e troféusTodas as informações (português, inglês e castelhano) em:www.saharaaventura.com e mais «Sahara Aventura» do que nunca!Ou entre em contacto com o delegado em Portugal:Manolo (Revista 4x4): 00 351 964 024 683. O Pino saída de uma duna. O Nissan fez finca-pé e recusou-se a capotar. Felizmente correu tudo bem. De regresso à Ilha Terceira o primeiro dos elementos a festejar o aniversário foi o Pedro Ávila; aproveitando a ocasião, a equipa não quis deixar de lembrar os momentos inesquecíveis que os seus elementos viveram neste desafio de navegação e, num trabalho a todos os títulos artístico, mandou fazer um bolo de aniversário que foi uma réplica doNa última edição do «Sahara Aventura» a equipa famoso PINO da equipa açoriana. Nem faltou a coraçoriana «TAC – Terceira Automóvel Clube», da «t-shirt» do piloto. Já quanto à cor da face deste,formada pelas duplas Marco Vieira/Pedro Ávila e podemos garantir que enquanto aguardava peloNuno Rosado/Ricardo Costa, protagonizou um dos «vira não vira» esta ficou ainda mais branca do que émomentos de «alta temperatura» ao fazer o pino à habitual.SE TEM UM(A) AMIGO(A) QUE PRETENDA RECEBER REGULARMENTE ESTA «NEWSLETTER» BASTA ENVIAR-NOS O SEU PEDIDO POR E-MAIL. SE ACHA QUE MERECE, REENVIE-A PARA OS SEUS CONTACTOS! MUITO OBRIGADO DESDE JÁ! DEIXEM PASSAR OS ELEFANTES www.deixempassaroselefantes.blogspot.com Mais do que um blog, uma viagem intrínseca

×