O Espírito deve ser                               cultivado como um                             campo. Toda a riqueza     ...
10. O homem  não consegue compreender a  natureza doCriador, falta-lhe um sentido.
O Espiritismo nada ensina  contrário ao ensinamentodo Cristo, mas o desenvolve,    completa e explica, em termos claros pa...
"Segundo a ideia falsíssima   de que lhe não é possível    reformar a sua própria natureza, o homem se julga   dispensado ...
Em nós mesmos está a causa primária do mal e os mausEspíritos mais não fazem do   que aproveitar os nossospendores vicioso...
“ ...Quanto aos vícios de queporventura não estejamosinteiramente despojados, nósos conhecemos pelas nossastendências atua...
197 . O espírito de uma  criança pode ser maisadiantado do que o de um         adulto.Allan Kardec – O Livro dos Espíritos...
208 . Os pais exercem grandeinfluência sobre os filhos tendocomo tarefa e responsabilidade desenvolve-os pela educação. Al...
Ó espíritas! compreendei agora o   grande papel da Humanidade; compreendei que, quando produzis um corpo, a alma que nele ...
Deus não dá prova superioràs forças daquele que a pede;só permite as que podem ser         cumpridas.Se tal não sucede, nã...
195 .Deixar para semelhorar noutra existência   significa retardar o progresso, mais tarde o   espírito verificará o      ...
O espirito deve ser cultivado como um campo
O espirito deve ser cultivado como um campo
O espirito deve ser cultivado como um campo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O espirito deve ser cultivado como um campo

6.242 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.242
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.899
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
82
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O espirito deve ser cultivado como um campo

  1. 1. O Espírito deve ser cultivado como um campo. Toda a riqueza futura depende do trabalho atual.Lázaro -ESE, A lei do amor
  2. 2. 10. O homem não consegue compreender a natureza doCriador, falta-lhe um sentido.
  3. 3. O Espiritismo nada ensina contrário ao ensinamentodo Cristo, mas o desenvolve, completa e explica, em termos claros para todos, o que foi dito sob forma alegórica. Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. 1 - Não vim destruir a lei, Item 7.
  4. 4. "Segundo a ideia falsíssima de que lhe não é possível reformar a sua própria natureza, o homem se julga dispensado de empregar esforços para se corrigir dos defeitos em que de boa- vontade se compraz, ou queexigiriam muita perseverança para serem extirpados."Allan Kardec – E.S.E. capítulo 9, item 10
  5. 5. Em nós mesmos está a causa primária do mal e os mausEspíritos mais não fazem do que aproveitar os nossospendores viciosos, em que nos entretêm para nos tentarem. O Evangelho segundo o Espiritismo » Cap. XXVIII - Oração Dominical
  6. 6. “ ...Quanto aos vícios de queporventura não estejamosinteiramente despojados, nósos conhecemos pelas nossastendências atuais, e paraelas é que devemos voltartodas as atenções.” (O Céu e o Inferno; Segunda Parte ; Capítulo VI - Criminosos arrependidos ; Jacques Latour)
  7. 7. 197 . O espírito de uma criança pode ser maisadiantado do que o de um adulto.Allan Kardec – O Livro dos Espíritos, q .197.
  8. 8. 208 . Os pais exercem grandeinfluência sobre os filhos tendocomo tarefa e responsabilidade desenvolve-os pela educação. Allan Kardec – O Livro dos Espíritos, q .207.
  9. 9. Ó espíritas! compreendei agora o grande papel da Humanidade; compreendei que, quando produzis um corpo, a alma que nele encarna vem do espaço para progredir.Allan Kardec – ESE - Cap. XIV, item 9, Santo Agostinho
  10. 10. Deus não dá prova superioràs forças daquele que a pede;só permite as que podem ser cumpridas.Se tal não sucede, não é que falte possibilidade: falta a vontade. Allan Kardec – ESE » Capítulo XIV
  11. 11. 195 .Deixar para semelhorar noutra existência significa retardar o progresso, mais tarde o espírito verificará o próprio erro.Allan Kardec – O Livro dos Espíritos, q .195.

×